A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Kernicterus, ainda um Desafio Autor (s): Paulo R. Margotto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Kernicterus, ainda um Desafio Autor (s): Paulo R. Margotto."— Transcrição da apresentação:

1 Kernicterus, ainda um Desafio Autor (s): Paulo R. Margotto

2 - Exsanguineotransfusão - Toxicidade da bilirrubina às células dos gânglios da base e diversos núcleos do tronco cerebral – Gânglia Basal – Núcleos Talâmicos – Córtex Hipocampal Fatores que predispõem : – Hipoglicemia- Acidose – Hipotermia- Hipoxia – Infecção Bacteriana- Hipoalbuminemia – Drogas: Benzoatos, ceftriaxona, sulfixazol, ibuprofeno (competição da alb/bil) Maisels (2002), Hallamek (1997), Volpe (1995) Margotto, Áreas de maior uso de O 2

3 - Exsanguineotransfusão - Encefalopatia Hiperbilirrubínica ou Kernicterus Prevenivel Lesão cerebral Severa pela hiperbilirrubinemia Margotto,

4 - Exsanguineotransfusão - Anos 40 e 50: Alta freqüência/associada a eritroblastose e ocasionalmente a Doença Hemolítica ABO Uso de Exsanguineotransfusão (ET) – Redução significativa do Kernicterus -Uso de Imunoglobulinas Rh: prevenção da sensibilização -Uso de fototerapias mais potentes Significativa da realização da ET: RN a termo e RN pré-termo – 1961/1980 – 92: 43/10000 – 5/ < 1500g: 1983 (Holanda): ET - 2,8% 1985 – 1989 (Carolina): ET – 0,24% 1988 – 1997 (Michigan): ET – 0% Margotto, Maisels (2002), Maisels (2001), Valaes (1996), Keenan (1983)

5 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Com a publicação das Normas da AAP ( p/RN termo saudáveis) ET: 0,2% 0,03% (p< 0,001) A tendência da da ET – Tanto para o RN a termo, como RN pré-termo EUA (1984 – 2001): 90 Casos de Kernicterus em RN Problema de saúde pública nos EUA Dinamarca (1994 – 1998): 6 Casos de Kernicterus Não havia registro há 20 anos ! Características: - RN a termo - RN próximo do termo - Níveis elevados de bilirrubina (39 a 49,7 mg%) Margotto, Maisels (2002), Seidman (2001), Ebessen (2000), Bhutani e Johnson (2003)

6 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Causas da volta do Kernicterus –Ocorre mais icterícia severa hoje do que nos anos 60 e 70 –1960: 0,8% - BT > 20 mg% –1999: 2% - BT > 20 mg% –Percentil 95% para BT RN normais > 72 – 96 h: 15 e 17,5 mg% –Amamentação ao seio: 3 a 6 X p/ icterícia moderada a severa 1/3 destes RN – hiperbilirrubinemia entre 6º - 14 º dia (12 a 20 mg%) Icterícia pela amamentação (inadequada amamentação) Icterícia pelo leite humano (prolongamento da icterícia fisiológica) Margotto, Maisels (2002), Osborn (1984), Schineider (1986), Gartner (2001)

7 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Amamentação ao Seio: Alterou a História Natural da Icterícia –O pico da bilirrubina é atingido com 96 h (não mais com 72h) – Os níveis de risco: não antes de 7 dias – 59 de 61 RN c/ Kernicterus (Johson e Butani): amamentavam – Inadequada ingesta – Circulação enterohepática da bilirrubina RN próximo ao termo: - Alta nas 1ª 48 h de vida (nos anos : 3 a 4 dias) Margotto,

8 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus – Maior atenção: –Bilirrubina entre 6-8 mg%: 20 – 40% não vêem icterícia (o olho é relativamente insensível ao amarelo) -TcB (Bil transcutãnea):-BiliChek (menor acurácia >15mg%e <35sem); -JM-103: sobrestima; menor acurácia <35sem) –Estimativa Bilirrubina: Extensão Caudal Face: 5mg% Tórax: 10 mg% Abdômen: 12mg% Palmar e Solar: > 15 mg% Margotto, Maisels (2002), Gartner (2001), Poland (2002), Porter (2002),Stevenson,2004

9 ICTERÔMETRO

10 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus RN próximo do termo: –35, 36, 37 semanas Sistema de Conjugação de bilirrubina imatura Não se alimentam/vigorosamente (ingerem menos calorias) Risco de 5% para bilirrubinas > 20mg% x 1% (RN 40 sem) Se receberam alta com 48h: Revisão com 2 – 3 dias e não com 1 – 2 semanas Margotto, Newman (1999), Maisels (2002)

11 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Poland (2002): 2 publicações influenciaram o modo de pensar dos Pediatras sobre icterícia – 1983 (Watchko e Oski): Bil > 20mg% - vigintifobia Bilirrubina > 20 mg% - em RN a termo saudável – sem fundamento 1992 (Newman e Maisels): Bil entre 0 – 29,2mg% sem correlação com o desenvolvimento neurocomportamental no RN a termo- ET > 25 mg% 1994 – AAP – ET > 25 mg% a 30 mg% para RN a termo saudáveis s/ hemólise Aparente desvio do Pediatra - RN com hemólise oculta - RN prematuro - RN não se alimentando adequadamente Margotto, Tratados como iguais

12 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Buthani e cl (1999): 2840 RN normais a termo/próximo do termo CD negativo – Bili-mapa risco de hiperbilirrubinemia Zona de alto risco: > P 95 : Risco: 14 Zona Intermediaria: P75 – P95 – P 75 – P 95 – Alto Risco : Risco: 3,2 – P 40 – P 75 – Baixo Risco : Risco: 0,48 Zona de Baixo Risco: < P 40 : Risco: 0 O Bili-mapa permite a individualização do segmento do RN Margotto,

13 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Margotto,

14 MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fase inicial: – Leve estupor ( letargia, sonolência). – Leve hipotonia, pobreza de movimentos. – Sucção pobre, leve choro estridente. –Apnéia com bradicardia (1ª semana de vida) resposta auditiva evocada: medida neurofisiológica não invasiva da neurotoxicidade da bilirrubina; proximidade do sistema neural auditivo com o centro respiratório ( a disfunção do tronco cerebral explicando a apnéia) KERNICTERUS Encefalopatia bilirrubínica e apnéia no recém- nascido prematuro Autor (s): Amin SF, et al. Resumido:Dr. Paulo R. Margotto

15 MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fase intermediária: – Estupor moderado: irritável. – Tônus variável, geralmente aumentado, alguns com retrocolo-opistótono. – Alimentação mínima e choro estridente. KERNICTERUS Giselle Ma Araújo Felix e Vivian Gabrielle B. Amorim/ESCS/SES/DF

16 MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fase avançada: – Estupor profundo a coma. – Tônus geralmente aumentado; retrocolo- opistótono pronunciado. – Sem alimentação, choro histérico. KERNICTERUS Giselle Ma Araújo Felix e Vivian Gabrielle B. Amorim/ESCS/SES/DF

17 MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fase crônica: – Anormalidades extrapiramidais: atetose(acometimento do globo pálido) – Anormalidades no olhar: olhar fixo para cima. – Distúrbios intelectuais: retardo mental. – Após período de aparente melhora –Paralisia cerebral: -grupo globo pálido e núcleos subtalâmicos (severa hiperbilirrubinemia):espasticidade,movimentos atetóticos -grupo tálamo-putamen (asfixia):menor habilidade mental,convulsões intratáveis KERNICTERUS Giselle Ma Araújo Felix e Vivian Gabrielle B. Amorim/ESCS/SES/DF

18 Em (A), hemorragia subependimal. Em (B), com 50 dias de vida, hiperecogenicidade bilateral e simétrica em ambos globos pálidos (setas) (Govaert e cl. Pediatrics Dec;112(6 Pt 1): ) A B KERNICTERUS Ultra-sonografia cerebral

19 KERNICTERUS Ressonância Magnética Lesão nos núcleos subtalâmicos. (A) Paciente 8 aos 12 dias evidenciando sinal de alta intensidade anormal no globo pálido (seta horizontal) e subtálamo (seta vertical). (B): RM (fluid attenuated inversion recovery- FLAIR-) no paciente 3, aos 22 meses, evidenciando sinal de alta intensidade anormal subtalâmico (seta vertical) e globo pálido (seta horizontal) ( Govaert e cl. Pediatrics Dec;112(6 Pt 1): ) Neuroimagem no Kernicterus Autor (s): Paulo R. Margotto

20 KERNICTERUS Ressonância Magnética RN a termo (39semanas, 5dias);84 hs de vida. Deu entrada na EM de Pediatria com 84 hs-Bilirrubina de 57mg%-Opístótono Hipertonia. Exsanguineo (2)-Deficiência de glicose 6 fosfato? (Paulo R. Margotto/HRAS-junho de 2006)

21 - Causas da Redução do nº de ET Fototerapia de alta intensidade: Reduz a bilirrubina 1 –2 mg% dentro de 4 – 6 h – A molécula de bilirrubina absorve luz visível entre 350nm e 520nm (pico: 450 a 475nm) – Luz branca: Amplo espectro de emissão ( nm) – Luz Azul (special blue): Possui 45% a mais de energia na faixa de onda entre 400 – 490 nm do que as lâmpadas fluorescentes brancas: mais eficaz Cor cianosada no RN (Manter sob oximetria de pulso) Náuseas, vertigens, visão ofuscada – Irradiância: Dose mínima: 4 w/cm 2 /nm Margotto, De Carvalho (2001), Maisels (2001), Stevenson,2004

22 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Causas de Redução do nº de ET Fototerapia de Alta Intensidade Fototerapia bilispot:Irradiância: 25 – 35 w/cm 2 /nm RN < 2500 g RN maiores duas fototerapia (halos tangenciais) 40 – 50 cm do RN Margotto,

23 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Causas de Redução do nº de ET Fotorerapia de Alta Intensidade Margotto, Fototerapia bilibranket (fototerapia de fibra ótica) - Colchão luminoso - Irradiância: 25 e 60 w/cm 2 /nm - Usado como coadjuvante - Biliberço: Irradiância: 19 w/cm 2 /nm - D Carvalho: Luz fluorescente branca

24 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Indicação de Fototerapia RN a termo, saudáveis, sem Doença Hemolítica RN < 2500g ao nascer c/ 24 h de vida não são saudáveis Margotto, Horas de VidaBI 24 – 48 h> 15 > 48 h> 18 Campelo, (2004)

25 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Indicação de Fototerapia RN < 2500 g ao nascer Fototerapia Precoce: RN < 1000g – BI de 5 – 6 mg% Margotto, Peso (g)24-48h72-96h> 96 h < 1500g Campelo, (2004)

26 A fototerapia profilática previne a hiperbilirrubinemia em neonatos com incompatibilidade ABO e teste de Coombs positivo? ( Does Prophylactic Phototherapy Prevent Hyperbilirubinemia in Neonates with ABO Incompatibility and Positive Coomb´s Test?) Yaseen H, Khalaf M, et al. ( Al Qassimi Hospital, Sharjab, United Arab Emirates) Journal of Perinatology 2005; 25: Larissa Rocha Reis – 01/0045 Mariana Regis Jansen – 01/0058 Internas ESCS/FEPECS/SES/DF Brasília, 06 de setembro de 2005 Icterícia no recém-nascido:A fototerapia profilática previne a hiperbilirrubinemia em neonatos com incompatibilidade ABO e teste de Coombs positivo? Autor (s): Larissa Rocha Reis, Mariana Regis Jansen, Paulo R. Margotto

27 Conclusão Fototerapia profilática, quando aplicada nas 1ªs 24 horas de vida em neonatos com Coombs + e incompatibilidade ABO, está associada a um significante decréscimo na TSB nas 24 e 48 horas de vida. No entanto, esse resultado não possui benefício clínico sustentável; Verifica-se, portanto que nossos resultados não dão suporte para o uso da fototerapia profilática com Coombs + e incompatibilidade ABO. A freqüente monitorização do TSB e a fototerapia de resgate precoce são uma estratégia de manejo adequado para esses pacientes.

28 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Exsanguineotransfusão Objetivos: – Substituição de eritrócitos sensibilizados (2 volemias: removam 85% das hemácias) – Remover o excesso de Bilirrubinas ( 50%) – Duração: 1 – 2 h – Mortalidade: < 1% (nos anos 60: 8%) – Complicações: Arritmias, assistolias, tromboses, embolias, (12%) septicemias, hemorragias, hipoglicemia, hipocalcemia, ECN, anemia tardia Antes da ET – Usar fototerapia de alta intensidade Margotto, HalameK (1997), Facchini(2000), Jackson (1997), Porter (2002)

29 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Indicação de Exsanguineotransfusão Muito precoce até 12h: – Hg < 12,5g%- Htc < 40% – CD +- Bil indireta > 5 mg% (cordão) – Bil Indireta > 0,5 mg%/h Hidrópico: ET parcial com conc hemácias (Htc = 65%) ( estabilização: VM (parâmetros mais elevados);drogas vasoativas) ET com 1 volemia com sangue total mais tarde ICC ; não hipovolêmicos Não utilizamos albumina antes da ET o transitório da bilirrubina pode risco de Kernicterus Margotto, (2004), Resende (2004)

30 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Indicação de Exsanguineotransfusão Precoce: - Nascidos até 24 h de vida: – Bilirrubina Indireta > 0,5 mg%/h Margotto, Campello (2004) Horas de VidaBI < 12 h> 10 < 18 h> 12 < 24 h> 14

31 -Indicação de ET Tardia RN com peso ao nascer < 2500g Margotto, Carvalho (2001), Maisels (2001) Peso ao NascerSem ComplicaçãoCom complicação GramasBilirrubina Indireta (mg%)Bilirrubina Indireta (mg%)* < 1000 g – 1249 g – 1499 g – 1999 g – 2499 g1817 > 2500 g2220 De forma geral, para os RN pré-termos, a ET deve ser realizada quando a bilirrubina sérica atingir a metade da idade gestacional (Não realizamos ET com nível de bilirrubina abaixo de 10 mg% * Complicação: Sepses, hipoxemia, acidose

32 - Encefalopatia hiperbilirrubínica ou Kernicterus Indicação de Exsanguineotransfusão Tardia: – RN a termo avaliar Idade Gestacional / Peso ao nascer BI > 22 mg% ( AAP: >25 mg%) Se hemólise ou doença, o nível é 20 mg% RN a termo saudável que chega a Unidade com BI > 20 mg% – Fototerapia de Alta intensidade – 2 bilispot Repetir o nível sérico de bilirrubina 6 h após RN com Kernicterus: Remover bilirrubina do cérebro minimizar a SEVERIDADE da lesão cerebral irreversível Margotto, (2004), Johson e cl,2001

33 Outras Intervenções Gamaglobulina endovenosa: Bloqueio de receptores Fc do Sistema reticuloendotelial - veloc hemólise Associar com fototerapia eficaz 1g EV (única): * ET (RR = 0,23 – Rh / 0,38 – ABO) * Fototerapia Usamos no RN com doença hemolítica com CD + – Fenobarbital: Sem valor Com a fototerapia: não mais eficaz que a fototerapia isolada – Metaloporfirina: Inibição competitiva da hemo-oxigenase 6 μmol/Kg/dose: Elimina a necessidade de foto em RN de risco Margotto, Ergaz eArad (1993), De Carvalho (2001) Gottstein e Cooke (2003), Kappsa (2001)

34

35

36 Conclusões A volta do Kernicterus : alta precoce do RN próximo ao termo (35, 36 semanas) e RN de 37 sem Icterícia pelo leite Materno X Icterícia pela amamentação ET – para RN c/ hiperbilirrubinemia extrema que não respondem a fototerapia intensiva Vigintofobia:deve ser mantida para os seguintes grupos – Doença hemolítica – RN de baixo Peso – RN doentes – RN com fatores de risco: Bil – neurotoxina Avaliar 1 – 2 dias após a alta precoce de RN próximo ao termo O Kernicterus é devastador, porém, evitável

37 Muito Obrigado pela Atenção Os Recém-Nascidos Agradecem !!!


Carregar ppt "Kernicterus, ainda um Desafio Autor (s): Paulo R. Margotto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google