A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DOENÇAS CLÍNICAS CONCOMITANTES COM A GRAVIDEZ INFECÇÃO DE TRATO URINÁRIO ANEMIAS HIPOTIREOIDISMO HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DOENÇAS CLÍNICAS CONCOMITANTES COM A GRAVIDEZ INFECÇÃO DE TRATO URINÁRIO ANEMIAS HIPOTIREOIDISMO HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA."— Transcrição da apresentação:

1 DOENÇAS CLÍNICAS CONCOMITANTES COM A GRAVIDEZ INFECÇÃO DE TRATO URINÁRIO ANEMIAS HIPOTIREOIDISMO HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

2 INFECÇÕES URINÁRIAS NA GESTAÇÃO AFETA 20 a 30% de todas as mulheres 50% APRESENTAM PELO MENOS 1 SINTOMA DE ITU SUSCETIBILIDADE INTRÍNSECA ANATOMIA GENÉTICA BIOLÓGICA EXTRÍNSECA RELAÇÃO SEXUAL

3 INCIDÊNCIA

4 TRATO URINÁRIO NA GRÁVIDA AÇÃO DA PROGESTERONA Dilatação Uretér Tônus mm. Lisa Refluxo vesico-uretral AÇÃO MECÂNICA Compressão uretér OUTRAS AÇÕES

5 DEFINIÇÃO > 10 5 COLÔNIAS/ML BACTERIÚRIA ASSINTOMÁTICA BACTÉRIAS PERSISTENTES > OU = COL. PODE EVOLUIR DURANTE A GESTAÇÃO

6 INFECÇÕES URINÁRIAS IMPORTÂNCIA DIAGNÓSTICO PRÉ-NATAL TRATAMENTO = PREVENÇÃO PRINCIPAL CAUSA DE T.P.P. COMPLICAÇÕES GRAVES NA GESTANTE BAIXO PADRÃO SÓCIO ECONÔMICO PACIENTES QUE NÃO PROCURAM PN DOENÇAS CLÍNICAS ASSOCIADAS

7 ETIOPATOGENIA E. COLI (80%) STAPHYLOCCOCUS SAPROFHYTICUS (10 A 15%) KLEBISIELLAS ENTEROCOCCUS PROTEUS

8 CISTITE É a afecção mais comum em mulheres Grávidas ou NÃO SINTOMAS LOCAIS DISÚRIA / POLACIÚRIA / NICTÚRIA URGE – INCONTINÊNCIA / DOR SUPRA-PÚBICA AUSÊNCIA DE SINTOMAS SISTÊMICOS ANÁLISE QUALITATIVA + CULTURA TTO COM DERIVADOS PENICILINA

9 CISTITE / TRATAMENTO CONFORME ANTIBIOGRAMA PREFERÊNCIA ANTIBIÓTICOS MENOS COMPLEXOS NÃO REPETIR MESMO ATB EM 2º ITU AMOXACILINA – 7 DIAS NITROFURANTOÍNA – 7 DIAS CEFALEXINA 7 DIAS / CEFODROXIL – 5 DIAS FOSFOMICINA-TROMETAMOL NORFLOXACINO 5 A 7 DIAS

10 CISTITE DE REPETIÇÃO 2 OU MAIS EPISÓDIOS EM 1 ANO REINFECÇÃO CULTURA POSITIVA APÓS TTO COM GERME DIFERENTE DO ANTERIOR PERSISTÊNCIA BACTERIANA CULTURA POSITIVA APÓS TTO COM MESMO GERME DA INFECÇÃO ANTERIOR

11 CISTITE DE REPETIÇÃO MAIOR ADERÊNCIA BACTÉRIAS EPITÉLIO VESTÍBULO-VAGINAL RESPOSTA IMUNOLÓGICA DEFICIENTE DOENÇAS SISTÊMICAS DIABETES ANOMALIAS TRATO URINÁRIO

12 CISTITE DE REPETIÇÃO MEDIDAS PREVENTIVAS PROFILAXIA ANTIBIÓTICOS QUE CUBRAM E. COLI AMOXACILINA NITROFURANTOÍNA CRANBERRY JUICE HÁBITOS DE VIDA E HIGIENE UROCULTURA MENSAL

13 PIELONEFRITE COMPROMETIMENTO URETÉR E PARÊNQUIMA RENAL INICIALMENTE CISTITE EDEMA JUNÇÃO URETEROVESICAL REFLUXO ACOMETIMENTO URETER, PELVE RENAL E RINS AGENTES E. COLI PSEUDOMONAS, KLEBSIELLA E PROTEUS

14 PIELONEFRITE FATORES DE RISCO ALTERAÇÕES OBSTRUTIVAS ANOMALIAS CONGÊNITAS / CISTOS / DIVERT. CORPO ESTRANHO / SONDAS / CATÉTERES INSUFICIÊNCIA RENAL DIABETES RIM TRANSPLANTADO SIDA

15 PIELONEFRITE INCIDÊNCIA 1 A 2.5% SINTOMAS FEBRE, DOR, MAL ESTAR GERAL UROCULTURA / FUNÇÃO RENAL TRATAMENTO ANTIBIÓTICO ENDOVENOSO SEGUIDO DE VIA ORAL – 21 A 28 DIAS

16 ACOMPANHAMENTO REPETIR UROCULTURA PÓS TRATAMENTO E MENSALMENTE RECORRÊNCIA 27% DAS MULHERES 2.5% DURANTE A GRAVIDEZ AVALIAR TRATO URINÁRIO IMAGEM FUNCIONAL PROFILAXIA

17 ANEMIAS OMS - < 11g/dl CDC: < 11g/dl no primeiro trimestre < 10.5 g/dl no segundo trimestre Fatores causais Deficiência nutricional Outras patologias Mais comuns: Deficiência de Ferro e Folatos

18 Anemia Ferropriva COMPLICAÇÕES Restrição de Crescimento Intra-útero Aumento das taxas de prematuridade Aumento do risco de Infecção Urinária Aumento Risco de Transfusão Pós-Parto

19 CLASSIFICAÇÃO ANEMIA ÍNDICE HEMATIMÉTRICO TIPOS PRINCIPAIS Hipocrômica e Microcítica HCM e VCM diminuídos Ferropriva Talassemias Macrocítica e Normocrômica VCM aumentado Megaloblástica Car. Folatos Normocrômica e Normocítica VCM e HCM normais Enf. Crônica: Ins. Renal, etc

20 Anemia Ferropriva 95% das anemias em mulheres Necessidade Fe aumenta 80% no último Trim. Atinge 40 a 70% das gestações Mais comum na multiparidade e adolescência Dieta pobre em carnes Anemia Hipocrômica Microcítica Baixo níveis de ferritina, transferrina e ferro séricos.

21 Anemia Ferropriva Leve HB 8,1 a 10,9 Moderada HB Grave FORMAS MODERADAS E GRAVES Necessidade de investigar fatora causal. P. urina; sangue oculto nas fezes; parasitológico de fezes; Eletroforese de Hemoglobina

22 Tratamento da Anemia Ferropriva PROFILAXIA 30 a 60 mg de Ferro Elementar 30 mg de Ferro Elementar é igual a: 150 mg de Sulfato Ferroso 90 mg de Fumarato Ferroso 250 mg de Gluconato Ferroso TRATAMENTO 60 a 120 mg de Ferro Elementar em 3 tomadas FORMA GRAVE Ferro parenteral semanal (dose depende da HB)

23 HIPOTIREOIDISMO PRÉ-GESTACIONAL DIAGNÓSTICO DURANTE A GESTAÇÃO Controvérsias no Rastreamento Universal IMPORTÂNCIA NA PREVENÇÃO ABORTAMENTO TRABALHO DE PARTO PREMATURO RESTRIÇÃO DE CRESCIMENTO INTRA- UTERINO ALTERAÇÕES NEUROLÓGICAS FETO

24 HIPOTIREOIDISMO DIAGNÓSTICO SINTOMAS SE CONFUNDEM COM SINTOMAS GRAVIDEZ EXAME FÍSICO ALTERAÇÕES PALPAÇÃO TIREÓIDE LABORATORIAL TSH RECOMENDADO EM PACIENTES MAIS 30 ANOS ? ANTI-PEROXIDADE (ANTI TPO) (50%PP ; 25% 1 ANO) IMAGEM ULTRASSOM DE TIREÓIDE

25 HIPOTIREOIDISMO TRATAMENTO Levotiroxina sódica CONTINUAR COM DOSE PRÉ-GESTAÇÃO Alguns autores recomendam aumento 30% dose 1-2mcg/kg/dia ou 100 a 125 microgramas / dia TSH MENSAL (6 a 8 semanas após aumento dose) AUMENTO DA DOSE SE TSH > 4,12 ANTIPEROXIDASE (perda fetal repetição) CORTICOTERAPIA VIA ORAL

26 HIPERTENSÃO ARTERIAL DEFINIÇÃO História e Tratamento Prévios HAS antes da 20º semana de gestação PA > 140/90 mmHg GRAVE se PA> 160/110 mmHg 90% Primária ou Essencial 10% Secundária AUMENTO DA MORBIDADE MATERNO-FETAL

27 HIPERTENSÃO ARTERIAL TERAPÊUTICA Metil Dopa (mínimo de 750 mg/dia) Nifedipina 20mg 12/12 horas Beta Bloqueadores MANEJO PRÉ-NATAL Controle da PA no Posto de Saúde / Cartão Controle do Ganho de Peso Visitas semanais nas PAs Graves Observar sinais de PE superasuntada Dieta Pobre em sódio

28 HIPERTENSÃO ARTERIAL DEFINIÇÃO História e Tratamento Prévios HAS antes da 20º semana de gestação PA > 140/90 mmHg GRAVE se PA> 160/110 mmHg 90% Primária ou Essencial 10% Secundária AUMENTO DA MORBIDADE MATERNO-FETAL

29 HIPERTENSÃO ARTERIAL MANEJO PRÉ-NATAL Rotina para DHEG quando necessário Exames de Rotina na 1º consulta e sempre que necess. Eletrocardiograma / Ecocardiograma Creatinina sérica Proteinúria de 24 horas MANEJO FETAL Controle do Crescimento Fetal Controle da Vitalidade Fetal PLANEJAR INTERRUPÇÃO GESTAÇÃO

30 OBESIDADE MÓRBIDA CDC 30% DAS MULHERES AMERICANAS DISFUNÇÃO METABÓLICA MATERNA ALTO RISCO DE MORBIDADE E MORTALIDADE MATERNO-FETAL TRATAMENTO Dieta e Exercícios Físicos Consultas Semanais com Nutricionista Ansiolíticos / Antidepressivos

31 OBESIDADE MÓRBIDA COMPLICAÇÕES MÉDICAS INÍCIO DA GRAVIDEZ ABORTAMENTO MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS (DTN) FIM DA GRAVIDEZ DMG / DHEG / FÍGADO GORDUROSO PARTO PRÉ TERMO / ÓBITO FETAL INTRAUTERO PERIPARTO DISTÓCIA FUNCIONAL MORBIDADES CIRÚRGICAS

32 OBRIGADA


Carregar ppt "DOENÇAS CLÍNICAS CONCOMITANTES COM A GRAVIDEZ INFECÇÃO DE TRATO URINÁRIO ANEMIAS HIPOTIREOIDISMO HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google