A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P IELONEFRITES Jarbas de Brito Patologia II. Pielonefrites Inflamação de caráter destrutivo, aguda ou crônica, geralmente causada por bactérias, que afeta.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P IELONEFRITES Jarbas de Brito Patologia II. Pielonefrites Inflamação de caráter destrutivo, aguda ou crônica, geralmente causada por bactérias, que afeta."— Transcrição da apresentação:

1 P IELONEFRITES Jarbas de Brito Patologia II

2 Pielonefrites Inflamação de caráter destrutivo, aguda ou crônica, geralmente causada por bactérias, que afeta o rim e as vias urinária podendo se estender aos tecidos peri ou pararrenais. Conceito

3 Cerca de 1 caso para pessoas por ano nos USA. Nos USA cerca de pessoas são admitidas anualmente nos hospitais devido a PN. A freqüência é maior em homens apenas antes de 1 ano e após os 55 Pielonefrites Incidência

4 Pielonefrites (PN) Classificação PN Aguda PN Crônica Variante: PN xantogranulomatosa

5 PN Aguda Etiopatogenia Agentes mais comuns E. Coli (cerca de 85%) Proteus Klebsiella Enterobacter Streptococcus fecalis Staphylococcus aureus Pseudomonas

6 PN Aguda Etiopatogenia Vias de acesso Ascendente (E. coli) Descendente (Staphylococcus e E. coli) Ascendente Descendente CISTITE AGUDA

7 PN Aguda Etiopatogenia Fatores predisponentes Obstrução Instrumentação refluxo VU Diabete sexo, idade lesões renais prévias.

8 PN Aguda Morfologia Macroscopicamente aumento de volume, aderências capsulares frouxas ruptura de abscessos durante a remoção da cápsula.

9 PN Aguda Morfologia Macroscopicamente aumento de volume, aderências capsulares frouxas ruptura de abscessos durante a remoção da cápsula. Abscesso

10 PN Aguda Morfologia Macroscopicamente aumento de volume, aderências capsulares frouxas ruptura de abscessos durante a remoção da cápsula.

11 PN Aguda Morfologia Macroscopicamente aumento de volume, aderências capsulares frouxas ruptura de abscessos durante a remoção da cápsula.

12 Abscessos podem ser notados nas superfícies de corte ou externa. Há hiperemia das vias urinárias. PN Aguda Morfologia

13 PN Aguda Morfologia Microscopicamente abscessos e infiltrado de neutrófilos com freqüente penetração nos túbulos (causa da cilindrúria leucocitária).

14 PN Aguda Morfologia Microscopicamente abscessos e infiltrado de neutrófilos com freqüente penetração nos túbulos (causa da cilindrúria leucocitária).

15 PN Aguda Morfologia Microscopicamente abscessos e infiltrado de neutrófilos com freqüente penetração nos túbulos (causa da cilindrúria leucocitária).

16 PN Aguda Morfologia Microscopicamente abscessos e infiltrado de neutrófilos com freqüente penetração nos túbulos (causa da cilindrúria leucocitária).

17 PN Aguda Clínica Dor (flanco ou dorso), febre, náuseas, vômito, fadiga, mal estar, nictúria, polaciúria, urina com odor forte, às vezes hematúria. Exame de urina: leucocitúria, hematúria. Cultura mostrando col/ml

18 PN Aguda Evolução/Conseqüências As crises de PNA – repetição. Rim afetado fica mais vulnerável a um segundo ataque. PNC com o tempo. As conseqüências necrose papilar com consecutiva IRA, a pionefrose, abscessos perirrenais ou pararrenais ou a processos distantes como os abscessos metastáticos, e choque séptico, etc.

19

20

21 PN Crônica Morfologia

22 PN Crônica Morfologia

23 PN Crônica Morfologia

24 PN Crônica Morfologia

25 PN Crônica Morfologia

26 PN Crônica Morfologia

27 Pielonefrite xantogranulomatosa Forma especial - exibe aparência macroscópica similar a neoplasia (lesão pseudotumoral) por produzir aumento de volume e o aparecimento de massas amareladas. Além de infiltrado linfocitário, encontram-se numerosos macrófagos xantomatosos, células gigantes e cristais de colesterol. Está associada a infecção por principalmente Proteus e E. coli.

28

29 PN Crônica Morfologia Xantogranulomatosa

30

31

32

33 PN Crônica Morfologia Xantogranulomatosa

34 PN Crônica Clínica Pode ser insidiosa no início ou se manifestar como PNA recorrente com manifestações semelhantes. IRC bem como HA não são raras. Fases mais avançadas - perda da capacidade de concentrar a urina aparecendo poliúria e nictúria. Exame de urina: os sinais de infecção em geral são menos evidentes

35 PN Crônica Evolução/Conseqüências Processo progressivo tendendo à substituição fibrosa completa do parênquima. As conseqüências principais são a hipertensão arterial, a perda da capacidade de concentração da urina e a IRC.

36 U ROPATIA OBSTRUTIVA X REFLUXO VÉSICO - URETERAL Uropatia obstrutivaRefluxo vésico-ureteral


Carregar ppt "P IELONEFRITES Jarbas de Brito Patologia II. Pielonefrites Inflamação de caráter destrutivo, aguda ou crônica, geralmente causada por bactérias, que afeta."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google