A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DERSV – Diretoria de Ensino – Região São Vicente Gerson Novais Silva – PCOP em Química Licenciado e Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas –

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DERSV – Diretoria de Ensino – Região São Vicente Gerson Novais Silva – PCOP em Química Licenciado e Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas –"— Transcrição da apresentação:

1 DERSV – Diretoria de Ensino – Região São Vicente Gerson Novais Silva – PCOP em Química Licenciado e Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas – UNISANTA Mestre em Ciências – Universidade de São Paulo – Linha de Pesquisa: Educação Ambiental São Vicente

2 O Trabalho do PCOP Buscar estratégias para a transformação de informações em conhecimentos para intervenção positiva nos processos educacionais nas escolas. Apoio às ações realizadas nas escolas contribuindo para a melhoria da qualidade das aprendizagens dos educandos. Considerar as experiências equipes escolares, os diagnósticos. os levantamentos e análises dos resultados de ações e projetos. Desenvolver práticas consonantes com a implementação do Currículo Oficial do Estado de São Paulo. Articulação novos conhecimentos com experiências pedagógicas escolares de sucesso

3 FORMAÇÃO CONTINUADA Amparo Legal - LDB 9394/96 Que regulamenta o que já determinava a Constituição Federal de 1988 Inclusão nos estatutos e planos de carreira do magistério público do aperfeiçoamento profissional continuado, inclusive em serviço, na carga horária do professor OTs e Cursos

4 Cursos Descentralizados Documentos Diretorias Regionais de Ensino Projeto Básico XII - Organização do curso a) Carga horária total – Quantidade de horas do curso, na sua totalidade, parte presencial, palestras, vídeos, parte à distância (on line), etc. Tipos de Cursos - Res. SE – 62, 09/08/2005 – Artigo 1º I – Curso de Atualização: duração igual ou superior a 30 horas. - OBRIGATÓRIO - Autorização e Homologação pela SEE/CENP/DE, caso contrário não conta para evolução funcional pela via não acadêmica. Certificação pela SEE, pela DE, pelas Universidades, etc. II – Curso de Aperfeiçoamento: duração mínima de 180 horas. Certificação por instituição de ensino superior, não precisa ser autorizado, nem homologado pela SEE/CENP, mas conta para Evolução Funcional pela via não acadêmica. III – Curso de Especialização: duração mínima de 240 horas. Certificação por Instituição de Ensino Superior, não precisa ser autorizado, nem homologado pela SEE/CENP, mas conta para Evolução Funcional pela via não acadêmica

5 Os cursos na Diretoria de Ensino Facilitar a efetivação do Currículo Oficial de SP. 30 h. 24 h presencial e 6 h à distância. Tem caráter disciplinar. Fora do horário.

6 Critérios para certificação 80% de presença no encontro presencial. Entregar o trabalho final dentro do prazo.

7 O Ensino e a Aprendizagem de Ciências da Natureza em debate – Química – Módulo I O curso contempla: Temas estruturantes do Currículo de Química no estado de São Paulo, abordando: os fundamentos didático-metodológicos de sua implementação; os conteúdos específicos da disciplina. Competências e Habilidades com referência nas matrizes de avaliação externa; A Experimentação no processo de Ensino e Aprendizagem nas Ciências: laboratório investigativo, demonstração investigativa, atividades experimentais investigativas na própria sala de aula; trabalho com materiais de baixo custo;

8 REAFIRMANDO PRINCÍPIOS CURRICULARES DE QUÍMICA Coordenação de Química da Oficina Pedagógica – DERSV

9 O CONTEXTO : SEE /SP - - referência básica: relatórios das DEs/CENP

10 PRINCÍPIOS DO CURRÍCULO DE QUÍMICA 1. Currículo em espiral : os alunos veem o mesmo assunto em diferentes níveis de profundidade e modos de representação Ponto de partida : o todo (Cotidiano/Visão macroscópica) Ponto de chegada : a parte (Relações quantitativas na TQ/Impactos ambientais)

11 ARTICULANDO... Os cadernos (CA e CP) foram desenvolvidos para sistematizar a implementação do Currículo Oficial do Estado de São Paulo com base nos PCNs. Outros materiais.

12 Articular Cadernos do Professor e do Aluno, livro(s) didático(s), outros materiais + + Outros Materiais

13 Diversificando a abordagem

14 EDUCAÇÃO AMBIENTAL No Fórum Global (RIO-92) onde cerca de 600 educadores de diferentes países reuniram-se na Jornada de Educação Ambiental para elaboração do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global

15 EDUCAÇÃO AMBIENTAL Destaques entre os princípios Ter como base o pensamento crítico e inovador Qualquer tempo ou lugar – formal e não-formal É individual e coletiva Formar cidadãos com consciência local e planetária Deve envolver uma perspectiva holística Enfoque na relação homem, natureza e universo De forma interdisciplinar

16 EDUCAÇÃO AMBIENTAL Destaques do plano de ação Incentivar a produção de conhecimentos, políticas, metodologias e práticas de Educação Ambiental em todos os espaços de educação formal, informal e não formal, para todas as faixas etárias. Promover e apoiar à capacitação de recursos humanos para preservar, conservar e gerenciar o ambiente, como parte do exercício da cidadania local e planetária.

17 PROJETOS E PROGRAMAS

18 Parlamento Jovem Paulista Projeto da ALESP que objetiva promover junto aos alunos o conhecimento do Poder Legislativo de acordo com o Programa da Cidadania criado em 1999 a fim de promover a inserção, elucidação e convivência com o meio político de jovens estudantes. Seu funcionamento consiste em uma sessão especial da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo

19 Parlamento Jovem Brasileiro

20 Parlamento Juvenil do Mercosul

21 Professor Mediador Escolar e Comunitário

22 Bem vindos Professores Coordenadores! Contem com o apoio da Oficina Pedagógica DERSV


Carregar ppt "DERSV – Diretoria de Ensino – Região São Vicente Gerson Novais Silva – PCOP em Química Licenciado e Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas –"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google