A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANÁLISE DE DADOS PASSO A PASSO Elizabeth Teixeira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANÁLISE DE DADOS PASSO A PASSO Elizabeth Teixeira."— Transcrição da apresentação:

1 ANÁLISE DE DADOS PASSO A PASSO Elizabeth Teixeira

2 RESULTADOS (estilo 3) MÉTODOS QUALITATIVOS: UM TEXTO ATRAVESSADO PELAS FALAS DOS SUJEITOS.... ORGANIZADO SEGUNDO:categorias...unidades de significado....dimensões...temas... DISCUSSÃO À LUZ DO REFERENCIAL... DISCUSSÃO DO INVESTIGADOR.... SEM ÊNFASE EM TABELAS..GRÁFICOS..QUADROS.. DESCRITIVOS...INTERPRETATIVOS..REFLEXIVOS

3 3 É importante desvelar as propostas de análise de dados para nortear uma escolha. Após a escolha (ainda preliminar), o pesquisador deve aprofundar seu estudo na fonte original. Se a adequação ao objeto de estudo e marco teórico for vislumbrada, caberá ao pesquisador a escolha definitiva. Não há uma só forma, mas diferentes formas de análise de dados em IQL. Nosso objetivo é apenas desvelar diferentes propostas de análise.

4 ANÁLISE DE CONTEÚDO (AC) Análise dos ATOS DA FALA ANÁLISE DO DISCURSO (AD) Análise do enunciado ANÁLISE DE CONVERSAÇÃO Análise do Processo Interacional ANÁLISE HERMENÊUTICA Análise dos Conflitos

5 ANÁLISE DE CONTEÚDO

6 6 AC Turato Análise de Conteúdo conectada ao micro-contexto Bardin Análise Categorial-Temática e outras modalidades Spradley Análise Etnográfica Minayo Análise de Conteúdo conectada ao macro-contexto e análise hermenêutica Teixeira Análise Ídeo-Central Lefevre&Lefevre Discurso do Sujeito Coletivo

7 Ponto de Partida para Análise Categorial-Temática ROTEIRO DE ENTREVISTA PARTE 1 – PERFIL DOS SUJEITOS Idade Gênero Escolaridade Etc. PARTE 2 – QUESTÕES ESPECÍFICAS O que é saúde para o Sr./Sra.? O que o Sr./Sr.ª faz para ter saúde? O que o Sr./Sra. faz quando tem algum problema de saúde? E quando alguém da sua família adoece, o que o Sr./Sra. faz? Etc.

8 EIXO 1 - O que é saúde Tema 1 – xxxxxxx Tema 2 - xxxxxxxx EIXO 2 - O que faz para ter saúde Tema 1 – Cuidado de Si Tema 2 – Cuidado da Casa EIXO 3 - O que faz quando tem algum problema de saúde EIXO 4 – O que faz quando alguém da família adoece

9 EIXO 2: O QUE FAZ PARA TER SAÚDE TEMA 1 - Limpeza pessoal, alimentação e água: Cuidado de si Tomo banho a tarde ou de noite, porque de manhã não dá tempo. Cuido da minha alimentação, da água que eu bebo, eu aparo da chuva, porque a água que vem de Belém me dá uma dor no estômago. (M3 e M12) TEMA 2 - Limpeza dos alimentos e da casa de um modo geral: Cuidado da casa Me alimento bem, na hora certa, tenho cuidado com os alimentos lavando bem, limpo bem a casa e as coisas muito bem lavadas, cuido da água que é bem conservada, lavo bem as frutas, faço as crianças lavaram as mãos, lavo bem as verduras. (M4 ) Na acepção de Leloup (1997), cuidar do ser é cuidar do corpo, das imagens que habitam em sua alma, dos deuses e dos logoi (palavras) que os deuses dizem a sua alma.

10 CAPÍTULO 4- AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DOS ACS SOBRE EDUCAÇÃO EM SAÚDE EIXO 1- COMO SABEM TEMA 1 – A DESCOBERTA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE: emerge um (novo) conceito TEMA 2 – A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE EIXO 2 - O QUE SABEM TEMA 3 – EDUCAÇÃO EM SAÚDE É ATO E TEM LUGAR TEMA 4 – EDUCAÇÃO EM SAÚDE É ATO DE CUIDAR PARA O CUIDAR DE SI TEMA 5 – EDUCAÇÃO EM SAÚDE É ATO ENTRE PESSOAS EIXO 3 - O QUE FAZEM E COMO FAZEM TEMA 6 – EDUCAÇÃO EM SAÚDE É ATO DE QUEM SABE E RITUAL DE PASSAGEM SUBTEMA 1 –É ATO AO ORIENTAR PARA A PREVENÇÃO E O CUIDADO DE SI SUBTEMA 2 – É ATO ÉTICO E RESPONSÁVEL SUBTEMA 3 – É ATO INACABADO QUE SE RENOVA A CADA DIA SUBTEMA 4 – É ATO INTERESSADO E POLÍTICO TEMA 7 – EDUCAÇÃO EM SAÚDE É ATO QUE TEM CONTEÚDO EIXO 4 – O QUE PENSAM SOBRE O QUE FAZEM TEMA 8 – EU-EDUCADOR SUBTEMA 1- O AMOR CURA E ENSINA A CUIDAR SUBTEMA 2 - TRABALHAR E EDUCAR COM AMOR É ESCUTAR SUBTEMA 3 – SER ACS É AJUDAR E SE REALIZAR TEMA 9 – EU ENTRE OS OUTROS TEMA 10 – EU NA COMUNIDADE SUBTEMA 1 – A SAÚDE NA / DA COMUNIDADE SUBTEMA 2 – AS RESPOSTAS E SENTIMENTOS DA / NA COMUNIDADE

11 ANÁLISE ÍDEO-CENTRAL Temos orientado estudantes desde o planejamento até a produção e defesa de trabalhos de conclusão, com mais ênfase nos cursos de enfermagem e pedagogia da UEPA e outros de especialização lato sensu. Ao longo desse período, vimos conduzindo os pesquisadores-juniores, em estudos com abordagens qualitativas. Já há algum tempo, quando orientamos a análise dos dados produzidos, na maioria das vezes obtidos por meio de entrevista semi-estruturada, temos solicitado que organizem tal análise questão-por-questão, e do conjunto de respostas à referida questão, identifiquem as idéias-chave representativas que signifiquem alguma coisa para o objetivo analítico pretendido. A partir dessas idéias-chave fazem as inferências e discussão convergente com os referenciais balisadores do estudo.

12 A compreensão de idéia é num sentido mais lato e menos filosófico, qual seja, idéia enquanto concepção primeira de uma coisa, de um desígnio, de um pensamento original, como o modo próprio de um sujeito ver as coisas (THINES; LEMPEREUR, 1984). A análise ídeo-central é uma modalidade de análise temática que visa evidenciar idéias centrais ou idéias-chave nucleares dos discursos; idéias que emergem das respostas obtidas questão-por-questão. Ao final da análise, poder-se-á reunir as idéias- chave, resignificando-as, reagrupando-as e/ou reorganizando-as em outros núcleos de sentido.

13 4 ANÁLISE DOS DADOS o que sabem sobre o exame o preventivo, para que se faz esse exame e quando se deve fazer. Rosa Menina [...] é pra saber se tem alguma inflamação [...] Gardênia[...] é um exame que se tem que fazer pra ver se tem algum câncer, se está tudo bem, né! [...]. Rosa Vermelha [...] é só pra colher aquela coisa pra saber se tá doente, se tá mal, se tá inflamada Orquídea[...] é pra prevenir do câncer de útero e inflamação [...]. Muitas mulheres sabem da finalidade do exame, mas outras o entendem como um procedimento que vai prevenir e não como estratégia para diagnostico de uma neoplasia em fase inicial. IDÉIA – CHAVE

14 4.5 - Respostas sobre o que deveria motivar as mulheres a realizar o exame Margarida [...] através de campanhas, ir nas casas, conversar com elas e incentivar [...] Hortência dizer pra elas que o preventivo é muito bom, que leva mais a gente pra uma vida pra frente [...] Girassol[...] eles devem exigir mais um pouco, porque eles vêm à primeira vez, fala e a pessoa não vai lá, e pronto eles também esquecem de passar de novo [...] IDÉIA – CHAVE Ações educativas

15 MÉTODOS QUANTITATIVOS: UM TEXTO QUE APRESENTA OS DADOS COLETADOS SEGUNDO NÚMERO E FREQUÊNCIA ORGANIZADO SEGUNDO A SEQÜÊNCIA DAS QUESTÕES FORMULADAS DISCUSSÃO À LUZ DO REFERENCIAL... COM ÊNFASE EM TABELAS..GRÁFICOS..QUADROS.. EXPLICATIVOS...OBJETIVOS...PREDITIVOS

16 Tema 1: Cuidados para ter Saúde GRÁFICO 1 Na acepção de Leloup (1997), cuidar do ser é cuidar do corpo, das imagens que habitam em sua alma, dos deuses e dos logoi (palavras) que os deuses dizem a sua alma.


Carregar ppt "ANÁLISE DE DADOS PASSO A PASSO Elizabeth Teixeira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google