A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURRÍCULO: TEMPOS E ESPAÇOS MATERIAL ELABORADO PARA FINS DIDÁTICOS – PROFA MS VIVIANI ANAYA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURRÍCULO: TEMPOS E ESPAÇOS MATERIAL ELABORADO PARA FINS DIDÁTICOS – PROFA MS VIVIANI ANAYA."— Transcrição da apresentação:

1 CURRÍCULO: TEMPOS E ESPAÇOS MATERIAL ELABORADO PARA FINS DIDÁTICOS – PROFA MS VIVIANI ANAYA

2 CURRÍCULO E TEMPO O conceito de tempo se associa estreitamente com a aprendizagem dos conteúdos das disciplinas que constituem o currículo do ensino fundamental. Ex: História e Matemática; A aprendizagem do tempo, contudo, desdobra-se para além do que a escola prevê em seu currículo para a formação de conceitos, atingindo a interiorização de modos de organização pessoal, de acordo com as regras escolares de emprego do tempo.

3 A ESCOLA, O TEMPO E A CRIANÇA As crianças têm ritmos biológicos e disposições emocionais diferentes, variando sua percepção do tempo (a mesma situação pode parecer rápida para alguns, e lentas para outros). Mesmo assim, o tempo cronometrado é parâmetro e é medida para todos.

4 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR Seria possível substituir a rigidez da ordem das coisas no tempo pela flexibilidade na criação do ambiente educativo desafiador e convidativo? Como? Se considerarmos as necessidades da criança atrelada a proposta pedagógica (ensino) daquele dia; Se criarmos condições para experimentarem, optarem e encontrarem equilíbrio entre necessidades e desejos pessoais e a organização coletiva, a favor de todos.

5 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR Se favorecermos aprendizagens significativas, (relacional - pessoas e saberes) pensar, perguntar, falar e, também, calar e elaborar. Romper com a perspectiva tradicional de ensino;

6 AS PRÁTICAS DO PROFESSOR TANTO PODEM CONTRIBUIR... Para sedimentar modelos técnicos e cartesianos; Como combater preconceitos e discriminações sociais; Podem propiciar a criação de estruturas mais rígidas de pensar Ou mais flexíveis e criativas de pensar e agir.

7 ATUANDO NUMA PERSPECTIVA TRANSFORMADORA... Contribuir para fortalecer e formar pessoas que, mais do que apenas se adaptar, Resistir a imposições, enfrentar limites e desafios, criar alternativas, Defender direitos e ajudar na invenção de modos mais justos e solidários de viver em sociedade.

8 DEFINIR OS RUMOS E INOVAR Preservar práticas e tradições que fazem sentido, dá muito trabalho; Exige reflexão coletiva dos educadores; Exige perguntar e perguntar-se sobre os modos de organizar o trabalho, os tempos e os espaços na escola; Exige analisar detidamente o currículo, como peça central da atuação mais específica e singular da escola.

9 OS CICLOS: FLEXIBILIDADE DE ORGANIZAÇÃO Lei n /96, de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, legitimou a possibilidade de organizar o ensino por ciclos e não mais por séries anuais, em respeito às necessidades de aprendizagem das crianças;

10 OBJETIVOS... Considerar o ritmo de aprendizagem de cada criança; Possibilidade de avaliação contínua; Repensar a seleção e a distribuição dos conteúdos curriculares, tradicionalmente engatados ao critério de seriação;

11 OBJETIVOS... Repensar sobre as aprendizagens básicas e inegociáveis, sobre os conceitos centrais a serem ensinados Ferramentas para pensar e compreender a prática social. Integrar atividades, alargar os tempos de aprender, utilizar os espaços disponíveis para diferentes e novas explorações educativas.

12 REPRESENTAÇÃO GRÁFICA CRIANÇA DURAÇÃOSEQUÊNCIAVELOCIDADETEMPO

13 CURRÍCULO E ESPAÇO O currículo, além de tratar de conteúdos (o quê?) e de modos (como?) de ensinar e aprender, funciona como um dispositivo que nos ensina determinadas maneiras de perceber, de significar e usar o espaço, ou seja, como organizar tempos e espaços; As maneiras como percebemos, como fazemos uso e como pensamos acerca do espaço e do tempo não são propriedades ou capacidades naturais e inatas para nós; Não nascemos com tais capacidades; ao contrário, elas são aprendidas desde a nossa mais tenra idade.

14 ESPAÇO FAMILIAR – ESPAÇO ESCOLAR Na ausência de ordem espacial, logo se estabelece o caos... Códigos de convívio social que implicam o uso que cada um pode ou deve fazer do espaço; O currículo promove uma articulação entre o espaço e o tempo, de modo que, de uma só vez, ele nos ensina sobre o espaço, o tempo e sobre as relações entre; Articula o que ? (ensinar e aprender) com o como? (ensinar e aprender).

15 CONCLUINDO... Ao colocar ordem no que? e no como? (ensinar e aprender), o currículo está articulando os conteúdos (que ocupam determinados lugares nos espaços de conhecimentos) com os modos ou maneiras (com que tais conteúdos podem ser desenvolvidos pelo professor ao longo do tempo letivo).

16 CONCLUINDO... O currículo não nos ensina apenas determinados conteúdos e habilidades. Ele nos ensina, também, como tais conteúdos se relacionam entre si e, implicitamente, como tais relações acontecem em determinados espaços epistemológicos e em determinadas sucessões temporais.

17 REPRESENTAÇÃO GRÁFICA APRENDIZAGEM ESPAÇO TEMPO


Carregar ppt "CURRÍCULO: TEMPOS E ESPAÇOS MATERIAL ELABORADO PARA FINS DIDÁTICOS – PROFA MS VIVIANI ANAYA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google