A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRANSFORMANDO GRUPOS EM EQUIPES Maria Helena Duarte de Oliveira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRANSFORMANDO GRUPOS EM EQUIPES Maria Helena Duarte de Oliveira."— Transcrição da apresentação:

1 TRANSFORMANDO GRUPOS EM EQUIPES Maria Helena Duarte de Oliveira

2 Existe diferença entre grupo e equipe ? Qual a diferença entre uma equipe e um grupo ? O que faz um grupo de pessoas tornar-se uma equipe? Alguns questionamentos

3 Cada um faz apenas o seu serviço; Só se interessa em aprender o seu próprio trabalho; Preocupa-se apenas com suas metas. Grupo:

4 Equipe: Todos sabem fazer todo o trabalho na equipe; Todos se preocupam em aprender; E as metas são comuns à equipe.

5 Quando estiver tentando decidir se seu grupo constitui ou não uma equipe: Pergunta -chave: Será que todos os membros de meu grupo compartilham, pelo menos, de um objetivo que só pode ser atingido pelo esforço conjunto de todos?

6 Pense em seu grupo de trabalho (sala de aula) Há algum objetivo comum? É preciso que vocês todos trabalhem em conjunto para poder alcançá-lo? Caso a resposta seja afirmativa, esse grupo caracteriza-se como uma equipe.

7 O objetivo ou objetivos comuns são a diferença entre um grupo e uma equipe. Dentro de uma organização, existem diversas equipes e diversos grupos e, a qualquer momento, cada um de nós pode pertencer a vários grupos ou equipes.

8 O objetivo ou objetivos precisam ser igualmente compreendidos por todos os membros da equipe, e os esforços em conjunto precisam ser coordenados. Como conseqüência, os riscos normais dos altos níveis de interação e comunicação aumentam, assim como se ampliam as possíveis recompensas que provem da colaboração e cooperação bem- sucedidas.

9 Alguns dos problemas mais comuns que surgem nas equipes de trabalho: Muitas pessoas não sabem ao certo o que elas ou os outros devem fazer; Com freqüência, o objetivo ou objetivos nunca são claros – pessoas diferentes têm idéias diferentes sobre quais são os objetivos! Há competição tanto dentro da equipe quanto fora dela;

10 Transformando grupos em equipes de trabalho Quando uma equipe é uma super-equipe ? Quando os membros da equipe estão direcionados na busca de um propósito comum, que podem trabalhar juntos facilmente e ter relações de trabalho positivas.

11 Características principais das super-equipes: 1- Comunicação: Eficaz e agradável entre seus membros; Manter abertos, limpos, sem interferências ou ruídos todos os canais de comunicação; Fazer-se entender (nem sempre o dizemos é compreendido da mesma forma);

12 2- Relacionamento: Compromisso dos membros da equipe quanto ao crescimento e ao sucesso pessoal de cada um; Precisamos nos conhecer e nos fazer conhecidos. Cada um de nós tem seus pontos fortes, mas também seus pontos fracos. Precisamos desenvolver a cooperação e a integração entre os membros para respeitarmos as individualidades;

13 3- Conhecimento: Conhecer profundamente todo o seu trabalho, o que tem que fazer na equipe e pela equipe. Conhecer os objetivos e ensiná-lo aos outros. Precisamos ser pessoas que busquem altos níveis de criatividade e habilidade para lidar com os assuntos mais difíceis, sutis e geradores de conflitos;

14 4- Unidade: Não existe equipe sem unidade, logo... Quanto maior a diversificação de estilos e personalidades numa equipe, maior será o seu desempenho; É possível pessoas imperfeitas formarem uma equipe perfeita em unidade? Sim, desde que tenham o mesmo modo de pensar, agi, falar e ânimo.

15 De forma prática, o que podemos fazer para alcançarmos essa perfeição de unidade em nossa equipe? Falar sempre a verdade; Dedicar-se a equipe; velar por essa unidade; Lutar por essa unidade; Nunca falar mal de um dos membros da equipe e nem permitir que o façam; Ser sincero;

16 Confiar na equipe; Submeter-se as decisões tomadas na equipe; Submeter-se ao líder; Ajudar uns aos outros!

17 O grande desafio das empresas na Transformação de grupos em Equipes de trabalho é criar a cultura do Nós" : Estruturar uma equipe, é identificar potencial, competências e como cada um pode contribuir para o alcance dos resultados, além da harmonização dos diferentes estilos individuais. Conhecer cada um no aspecto pessoal e profissional é requisito fundamental para conseguir a integração dos talentos e das emoções.

18 Equipes bem estruturadas significam: - diminuição de desperdícios; - sucesso nos programas de qualidade; - eficiência nos processos internos; - idéias inovadoras; - melhoria da qualidade do ambiente e conseqüentemente dos resultados.

19 Paradigma da Nova Era : Transformar os talentos individuais em competência coletiva. O que você está disposto a fazer pela sua equipe? Até onde você vai...?

20

21 Quando vemos gansos voando em formação V sempre nos aguça a curiosidade quanto as razões pelas quais esses pássaros maravilhosos, como várias outras espécies, escolhem voar dessa forma. Como nada acontece em vão e a Mãe Natureza é sábia, veja o que os cientistas descobriram sobre os gansos e, com base nisto, podemos aprender com eles. FATO SELVAGEM - À medida que cada ave bate suas asas, ela cria uma sustentação para a ave seguinte. Voando em formação "V", o grupo inteiro consegue voar pelo menos, 71% a mais do que se cada uma dessas aves voasse isoladamente.

22 VERDADE HUMANA - Pessoas que compartilham uma direção comum, e um senso de equipe chegam ao seu destino mais depressa e facilmente, porque elas se apóiam na confiança uma das outras. FATO SELVAGEM - Sempre que um ganso sai fora de formação, ele repentinamente sente a resistência e o arrasto de tentar voar só e de imediato, retorna à formação para tirar vantagem do poder de sustentação do companheiro à sua frente.

23 VERDADE HUMANA - Existe força, poder e segurança em grupo, quando se viaja na mesma direção com pessoas que compartilham um objeto comum. FATO SELVAGEM - Quando um ganso líder se cansa, ele reveza, indo para a traseira do V, enquanto outro assume a ponta. VERDADE HUMANA - Sempre é vantajoso o revezamento quando necessitamos fazer um trabalho árduo.

24 FATO SELVAGEM - Os gansos de trás sempre grasnam para encorajar os da frente, de modo a manterem o ritmo e a velocidade do grupo. VERDADE HUMANA – Como seres humanos, todos nós também necessitamos ser reforçados com apoio ativo e encorajamento dos nossos companheiros. FATO SELVAGEM - Quando um ganso adoece ou se fere e deixa o grupo, dois outros gansos saem da formação e seguem, para ajudar e proteger. Eles o acompanham até a solução do problema e então, reiniciam os três a jornada. Ou se juntam a outra formação, até encontrarem o grupo original.

25 VERDADE HUMANA – A solidariedade nas dificuldades é imprescindível em qualquer situação que vivamos. Para o bem de todo e qualquer agrupamento humano, principalmente no trabalho, é fundamental sermos como gansos, voando e/ou trabalhando, vivendo, sofrendo ou amando, mas sempre em formação V, feito eles. Conclusão: devemos procurar nos lembrar mais e freqüentemente, de darmos um grasnado de encorajamento em nossas vidas, nos apoiando uns nos outros, com a sabedoria dos gansos e a amizade humana.

26 Referência bibliográfica: ARAÚJO, Luis César G. de. Tecnologias de Gestão Organizacional. São Paulo: Atlas, BOCK, Ana Mercês Bahia. Psicologias: Uma introdução ao estudo de Psicologia. 13ª ed. São Paulo: Saraiva, GOULART, Íris Barbosa; SAMPAIO, Jáder dos Reis Organizadores. Psicologia do Trabalho e Gestão de Recursos Humanos: Estudos Contemporâneos. São Paulo:Casa do Psicólogo, LANE, Sílvia T. Maurer. O que é Psicologia Social. 11ªed. São Paulo: Brasiliense S.A., QUINN, Robert E. Competências Gerenciais: princípios e aplicações. Trad. Cristiana de Assis Serra. Rio de Janeiro :Elsevier, 2003.


Carregar ppt "TRANSFORMANDO GRUPOS EM EQUIPES Maria Helena Duarte de Oliveira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google