A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Renato César Lena. Treinamento e Desenvolvimento Aula 3.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Renato César Lena. Treinamento e Desenvolvimento Aula 3."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Renato César Lena. Treinamento e Desenvolvimento Aula 3

2 Pesquisa de necessidade de Treinamento Projetando o treinamento

3 Folha de projeto (verificação) de Treinamento A folha de projeto de treinamento ou verificação, é um documento que norteará o desenvolvimento de todas as ações, além de servir como guia para acompanhamento da proposta e dos seus principais indicadores de desempenho. É composto por inúmeros itens que deverão ser pensados de forma a facilitar a aplicação e utilização dos recursos que mais se adaptem ao proposto.

4 4 Itens do projeto de treinamento Nome da empresa Contato da empresa Título do treinamento/programa Objetivo geral do programa Objetivos específicos do programa Conteúdo que será desenvolvido Horário Total do conteúdo Dias da semana Metodologia de desenvolvimento do conteúdo Duração da atividade Recursos necessários Resultado esperado Check-list

5 5 Nome da Empresa O nome da empresa deve ser escrito sem abreviações. O nome da empresa é a sua Razão Social. Poderá ser citado também o nome fantasia, desde que a razão social seja preservada. Cuidado com empresas que possuem o mesmo nome ou concorrem no mesmo mercado (Eucatex/Duratex). Errar o nome da empresa é comum e gera grande constrangimento para as partes.

6 6 Contato da Empresa O contato da empresa deverá sempre ser a pessoa que acompanhará todo o processo. Nem sempre o contratante é o profissional designado para dirimir as dúvidas e auxiliar no levantamento das necessidades. No campo contato, deverão ser anotadas todas as formas de localização do contatado ( /telefones/rádio, etc.) É interessante que se tenha sempre um back-up do contato (segunda pessoa que também poderá dirimir dúvidas quando necessário)

7 7 Título do treinamento/programa O título do treinamento ou programa, deve remeter quem o ler ao que se quer desenvolver durante o desenvolvimento das atividades. Deve ser chamativo porém não esdrúxulo. Deve-se ter o cuidado em alinhar o título do programa à necessidade de certificação ou titulação que a empresa estiver buscando.

8 8 Objetivo geral do programa O objetivo geral é o alvo macro que se quer atingir com a aplicação daquele programa. O objetivo geral deve possibilitar sua divisão em vários outros objetivos menores (objetivos específicos). Ex: Alinhar as estratégias corporativas com as estratégias setoriais, ou; Melhorar o processo de gestão de pessoas e a comunicação interdepartamental, ou; Aumentar a percepção dos funcionários quanto a importância da qualidade de vida e seus reflexos na sua vida profissional, ou; Capacitar os profissionais das áreas X e Y para a operação eficiente dos processos produtivos Z e W.

9 9 Objetivos específicos do programa Os objetivos específicos são as fatias explodidas do objetivo geral. Imagine que você vai produzir um carro. Ele é o objetivo geral, porém lembre-se que o carro é composto por vários itens: bancos, freios, sistemas de segurança, sistema elétrico, etc, que devem ser projetados para que o todo (carro) seja harmonioso.

10 10 Conteúdo que será desenvolvido Podemos comparar os conteúdos que serão desenvolvidos com todos os Conhecimentos, Habilidades, Atitudes e Intenções que queremos criar ou medir durante o processo de atingimento do objetivo específico. No exemplo dos operadores de tornos mecânicos, como faremos para Preparar os operadores de tornos mecânicos a prestar os primeiros socorros para acidentados por choques elétricos? Ensinando os princípios da massagem cardiovascular. Alertando sobre o trajeto da corrente elétrica dentro do corpo humano. Demonstrando qual a máxima pressão que devemos aplicar sobre o torax, quando da aplicação da massagem cardiovascular, etc.

11 11 Horário total do conteúdo O horário total, é a soma do todos os tempos para o desenvolvimento de todos os conteúdos contidos naquele objetivo específico. Ex: Para o desenvolvimento de um determinado objetivo específico, serão abordados três conteúdos: o primeiro com duração de 30, o segundo conteúdo com duração de 20 e o terceiro com duração de 60. Nesse caso o horário total, partindo de uma hora qualquer, ex: 18h (início daquele objetivo específico) será: das 18h às 19h50.

12 12 Dias da semana Qual dia da semana será ministrado aquele conteúdo a ser desenvolvido. Normalmente um objetivo específico é totalmente desenvolvido no mesmo dia, porém há exceções, principalmente quando o treinamento é operacional e de longa duração.

13 13 Metodologia de desenvolvimento do conteúdo A metodologia diz respeito a forma como será desenvolvido cada conteúdo. Ex: Aula expositiva e dialogada; Apresentação de filmes com discussão em grupos; Testes práticos usando a ferramenta X; Dinâmicas de grupo em ambiente fechado; Dinâmicas de grupo ao ar livre; Aulas à distância com apoio presencial; Trabalhos em grupos; Avaliações de cases; Etc.

14 14 Duração da atividade Tempo de duração de cada atividade. Esse tempo deverá ser medido (contabilizado) em minutos. A somatória do tempo de todas as atividades deverá ser igual ao tempo total do objetivo específico (horário total do conteúdo).

15 15 Recursos Necessários Para cada conteúdo a ser desenvolvido, existe uma metodologia. Os recursos tornam possível a execução da metodologia. Alguns recursos: Retroprojetos; Equipamentos multimídia; Folhas de papel, tesouras, cartolina, papel cartão; Story board; Bexigas, trenós de madeira; Filmes em vídeo e DVD DVD com a música x,y,z Boneco para massagem cardiorespiratória. Etc.

16 16 Resultado esperado O que se espera atingir com a aplicação das atividades? O que cada objetivo específico deverá gerar nos participantes? conteúdos desenvolvidos, bem como para o objetivo específico. O resultado esperado vem para convalidar todos os conhecimentos, habilidades, atitudes e intenções propostos para os conteúdos desenvolvidos, bem como para o objetivo específico.

17 17 Check-list Apenas o apontador das atividades. Deve ser marcado sempre que a atividade foi concluída. Pode parecer de pouca relevância, porém quando uma equipe aplica o programa de treinamento, e existe rotatividade entre os aplicadores, o check-list indica com qual atividade o programa terá sua continuidade.

18 18 Exemplo de folha de projeto/verificação de treinamento


Carregar ppt "Prof. Renato César Lena. Treinamento e Desenvolvimento Aula 3."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google