A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Interpretação do Trabalho Mental 03 etapas da atividade cognitiva: Observação Elaboração Comunicação Observação = Campo Perceptual = Índice Perceptual.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Interpretação do Trabalho Mental 03 etapas da atividade cognitiva: Observação Elaboração Comunicação Observação = Campo Perceptual = Índice Perceptual."— Transcrição da apresentação:

1 Interpretação do Trabalho Mental 03 etapas da atividade cognitiva: Observação Elaboração Comunicação Observação = Campo Perceptual = Índice Perceptual (Perc) Envolve modalidades primárias e secundárias, divididas em prot. total, prs cromáticas e prs mono

2 Processamento das Informações: Elaboração e Organização das Experiências Vimos que: Para processar as informações do ambiente, o sujeito mobiliza as lembranças de experiências passadas que foram fixadas em sua memória. Portanto O processo de elaboração e organização das experiências não é um processo passivo. Nas RFs, as estruturas formais e aparentes são reconhecidas e julgadas pelo observador com diferentes graus de imparcialidade. Portanto O valor total das respostas de forma (%F) indica a extensão com que o sujeito se volta para o mundo externo mantendo-se como mero espectador.

3 Por sua vez, A intensidade com que os recursos pessoais são ativados durante a elaboração das respostas é avaliada pelo índice lambda. Ou seja, O lambda refere-se à capacidade do sujeito em mobilizar suas concepções e afetos pessoais para elaborar sua resposta. Portanto, Lambda = a proporção em que os fatores subjetivos [R (número total de respostas) – F (respostas de forma) ] e a observação dos fatores externos (RF) intervêm no processamento das informações = R-F/F.

4 Do ponto de vista quantitativo: Flexibilidade adequada no processo de elaboração das experiências = capacidade de mobilização dos afetos e concepções pessoais (lambda), levando em consideração as condições do ambiente (%F). Indica o grau de flexibilidade do raciocínio e a extensão com que a “memória de trabalho” foi mobilizada no processo associativo. Alta exagerada de lambda + rebaixamento de % F = predomínio das concepções subjetivas sobre os dados selecionados no ambiente. Rebaixamento de lambda + elevação de %F = submissão em excesso às solicitações do ambiente externo, com reduzida mobilização de recursos subjetivos.

5 Do ponto de vista qualitativo: As disposições subjetivas mobilizadas pelo sujeito ao atribuir significados aos fatos ocorrem: em diferentes níveis de integração à realidade (RM e RPs), acompanhados de outros fatores determinantes que indicam a capacidade do sujeito expressar suas reações afetivas (RC) e o modo com que ele se integra emocionalmente à realidade (RL e C’) podem estar relacionadas: 1.À autonomia reflexiva e afirmativa, possibilitando a elaboração de concepções pessoais, porém realistas das experiências (RM). 2.Ao resultado do empenho do sujeito em dominar o ambiente (RPs).

6 Assim... A flexibilidade do pensamento vai ser indicada pela proporção adequada entre as RF e a ocorrência de outras categorias (RM, RPs, RC e RL). Na maioria dos protocolos “normais” = ocorrência de RC e RM, mais raros RL e RPs. Portanto, Apenas a ausência de RC e RM, em especial de FC e de M, pode ser considerada como como decorrente de desvio ou bloqueio do trabalho mental. A ausência de RL e RPs não deve ser interpretada. RL= informação adicional sobre o processo emocional (intelectual + afetiva) RPs = capacidade intelectual voltada à comparação com os demais processos (conativo e cognitivo)

7 índice de elaboração (Elab ou Z): Nesta fase do trabalho mental cabe, ainda, examinar o modo como o sujeito organizou os dados que selecionou para elaborar suas respostas = grau de elaboração de suas experiências = índice de elaboração (Elab ou Z): Por Beck: Atribuição de valor para as respostas que se baseiam em um princípio racional, resultando em imagens ou cenas complexas relacionadas com a realidade. Assim... Elevação de Elab ou Z = maior complexidade nas construções mentais, com diferentes aspectos da experiência articulados de modo pertinente e criativo. Diminuição de Elab ou Z = tipo de inteligência mais prática e concreta, significação apenas nos dados imediatos de sua experiência. Para avaliação da elaboração no tipo de trabalho mental, considerar apenas os valores encontrados para os conjuntos de estímulos monocromáticos e coloridos dos resultados de Elab.

8 Capacidade associativa e ritmo de produção: A produção associativa é amplamente variável nos diferentes sujeitos. Os desvios desta capacidade/produção associativa devem ser considerados em função das características do psicograma. A capacidade/produção associativa envolve R= total de respostas TRI = tempo de reação inicial T/R = tempo/respostas

9 TRI = Tempo de resposta inicial = tempo de reação do indivíduo frente à situações novas e ambíguas (ritmo associativo). demasiada flutuação (variação) no TRI indica instabilidade no fluxo associativo. + de 01 minuto para determinadas pranchas = impacto afetivo- emocional ou perplexidade por incapacidade cognitiva em interpretar os estímulos. T/R = Rapidez de elaboração de respostas. Quando muito curto: excitação psíquica e impulsividade na atribuição de significados; Quando muito lento: cautela e maior rigor nas reações; lentidão de pensamento por incapacidade ou depressão ou astenia (enfraquecimento de um órgão);

10 R = capacidade do indivíduo examinar diferentes aspectos do ambiente, atribuindo significados diversos = ação das propriedades estruturais dos estímulos + experiências vividas. quando elevado: - elevada capacidade criativa e flexibilidade no pensamento - necessidade de atribuir significados aos diferentes eventos externos como modo de controle do ambiente: # com o objetivo de aprovação e reconhecimento – “ambição de quantidade”: elevada %F e Ps maior que M, prevalecendo G e P # expressão exacerbada de atividade prática e concreta: prevalecem RF com (%F+) variável e P.

11 - sensibilidade exagerada a pormenores (elevação de p, podendo ser acompanhada de alta E, com qualidade formal subjetiva). - necessidade compulsiva ou obsessiva em atribuir significados aos menores indícios do ambiente (mecanismo compulsivo: alta de p com má qualidade formal; mecanismo obsessivo: alta de p com boa qualidade formal). -Elevação de R por perseveração de respostas, tanto automática e repetitiva como por natureza temática = alteração dos processos conativos associado a rebaixamento intelectual. = preocupação dominante de cunho emocional ansioso (perseveração de temas de ameaça, doenças, violência, sexualidade ou de conteúdos específicos).

12 -Rebaixamento de R (redução da capacidade associativa): pode ocorrer em diferentes processos, p/ex: #Atitude de cautela e elevada ambição de qualidade – busca de significados mais amplos de suas experiências, evitando contato mais direto com o ambiente: (%F+) normal, elevação de G, alto TRI. # Em casos de baixa capacidade intelectual ou acentuada retração emocional = rebaixamento de R: pobreza de recursos subjetivos para enfrentar o ambiente por distúrbios na atividade cerebral (R<15), falta de estímulo afetivo ou defesa neurótica.


Carregar ppt "Interpretação do Trabalho Mental 03 etapas da atividade cognitiva: Observação Elaboração Comunicação Observação = Campo Perceptual = Índice Perceptual."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google