A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Formação continuada ANO 2015 O conhecimento não é uma cópia da realidade. Conhecer é modificar, transformar o objeto, e compreender.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Formação continuada ANO 2015 O conhecimento não é uma cópia da realidade. Conhecer é modificar, transformar o objeto, e compreender."— Transcrição da apresentação:

1 PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Formação continuada ANO 2015 O conhecimento não é uma cópia da realidade. Conhecer é modificar, transformar o objeto, e compreender o processo dessa transformação e, conseqüentemente, compreender o modo como o objeto é construído. (Vigotski) SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GUANAMBI DEPARTAMENTO DE ENSINO

2 Eu te desejo

3 PROPOSTA DE TRABALHO DA EQUIPE PEDAGÓGICA - CETEP Objetivo Geral  Promover a formação continuada dos professores que atuam na Rede Municipal de Ensino na perspectiva do fortalecimento da prática docente e da melhoria da qualidade da educação pública municipal de Guanambi.

4 Objetivos Específicos  Garantir uma política de formação continuada de professores, na modalidade semipresencial;  Fomentar a utilização de recursos da Educação à Distância – EaD nos diferentes âmbitos do trabalho docente;  Garantir o processo de aprendizagem permanente por meio da interação entre saberes práticos e teóricos, ligados ao desenvolvimento profissional na perspectiva da colaboração;  Aprofundar conhecimentos que fundamentam as práticas educativas vivenciadas no contexto da Educação Básica;

5 Objetivos Específicos  Estimular a construção de metodologias didático- pedagógicas inovadoras a serem desenvolvidas nas diferentes situações de aprendizagem da criança, do adolescente, jovem, adulto e ou idoso;  Discutir e refletir sobre temas que envolvem o contexto educacional brasileiro;  Incentivar a prática da pesquisa em educação, favorecendo a produção científica e divulgação das experiências dos professores;  Incentivar a prática do registro das experiências vivenciadas ao longo do processo de formação, tendo como pressuposto os saberes da docência.

6 Estrutura do trabalho dos coordenadores / formadores:  Estação para Formatação de Planejamentos e Diretrizes: este momento formativo será organizado através de estudos que contemplem os fundamentos teóricos e metodológicos envolvendo as diversas áreas do conhecimento nos diversos níveis, etapa, modalidade e/ou função de atuação do profissional da educação.  Acompanhamento de apoio pedagógico: este acompanhamento será de apoio ao professor e ao gestor escolar no que tange às questões pertinentes ao processo de ensino e aprendizagem, sem perder de vista o diálogo entre o planejado pelo grupo na “Formação continuada” no CETEP e o vivenciado na dinâmica de trabalho da sala de aula.  Banco de pesquisas científicas contínuas : tempo dedicado a estudos e pesquisas educacionais. Aqui serão levantados tópicos diversos inerentes à educação no município de Guanambi que serão estudados e pesquisados.O intuito é montar um centro de pesquisas da Secretaria Municipal de Educação que terá seu registro no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ).

7 Metodologia do trabalho (Estação para Formatação de Planejamentos e Diretrizes)  A metodologia do trabalho prevê a discussão dialogada de textos relacionados à prática pedagógica, à socialização e reflexão das experiências vivenciadas nas escolas da Educação Básica e estudos acerca de questões pertinentes à prática educativa.  Carga horária total =120horas (com certificação) 40 horas de encontros presenciais (4h mensais) (1º momento: Estudo de temáticas gerais pertinentes ao campo pedagógico) (2º momento: orientando a prática) (3º momento: partilhando) 80 horas para estudos, trocas de experiências e pesquisas exploratórias via AVA( Ambiente Virtual de Aprendizagem)– (8 h mensais)

8 Resultados Esperados:  Embasamento teórico-prático por meio da realização mensal (4 horas) de grupo de estudo, oficinas pedagógicas e planejamentos didáticos;  Instrumentalização dos professores nos aspectos didático-pedagógicos, fomentando a pesquisa e a escrita de textos científicos;  Realização de estudos por meio do AVA durante 8 horas mensais;  Produção de artigos científicos em colaboração professor/coordenador e formadores, apresentando relatos de experiência, como forma de sistematizar as experiências vivenciadas nos contextos escolares em diálogo com as discussões realizadas no campo da formação continuada;  Criação de um sistema de cooperação entre os professores participantes da formação;  Realização de evento (seminário) para divulgação das produções no final de 2015;  Apresentação e discussão da Proposta Curricular da Rede Municipal através da realização de um encontro envolvendo professores, gestores, secretaria de educação, pesquisadores, entre outros.

9 PARA REFLETIR… DEFININDO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PARA AS DISCIPLINAS DIVESIFOCADAS – 6º ao 9º ano  Que significado têm as palavras competências e habilidades?

10 COMPETÊNCIAS Capacidade de mobilizar diversos recursos cognitivos para enfrentar um tipo de situação. PERRENOUD Capacidade de o sujeito mobilizar recursos visando abordar e resolver uma situação complexa. Está sempre associada a uma função específica: ser professor, advogado, dentista, etc. MORETO Capacidade de lançar mão dos mais variados recursos, de forma criativa e inovadora, no momento e do modo necessário. GARCIA O conjunto de ações e operações mentais que o sujeito utiliza para estabelecer relações com e entre os objetos, situações, fenômenos e pessoas que deseja conhecer. Documento Básico do Enem (INEP/MEC)

11 HABILIDADES Estão associadas ao saber fazer, isto é, uma ação física ou mental que indica a capacidade adquirida. Ex: analisar, aplicar, avaliar, identificar, relacionar, sintetizar, etc. ( MORETTO, 2004) Funcionam como indicadores ou descritores do que o aluno deve demonstrar como desempenho e permitem concluir se houve de fato aprendizagem e em que nível ela ocorreu. As habilidades são inseparáveis da ação, mas exigem domínio de conhecimentos.

12 Conteúdos habilidades Competência

13 SOCIALIZAÇÃO / REVISÃO DAS COMPETÊNCIAS E HABILIDADES DEFINIÇÃO DE CONTEÚDOS  Filosofia  Iniciação à Metodologia Científica.Iniciação  Sociologia  Agricultura  Ensino Religioso

14 Art. 33 da LDBEN 9.394/96 O ensino religioso, de matrícula facultativa, é parte integrante da formação básica do cidadão e constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental, assegurado o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil, vedadas quaisquer formas de proselitismo. (Redação dada pela Lei nº 9.475, de )

15 § 1º Os sistemas de ensino regulamentarão os procedimentos para a definição dos conteúdos do ensino religioso e estabelecerão as normas para a habilitação e admissão dos professores. § 2º Os sistemas de ensino ouvirão entidade civil, constituída pelas diferentes denominações religiosas, para a definição dos conteúdos do ensino religioso."

16 Vídeo – Alunos das escolas municipais.

17

18  Que habilidades podem ser desenvolvidas trabalhando com esta charge?

19  Quais componentes curriculares da parte diversificada do currículo podem ser contemplados por estes conteúdos?

20 "Ninguém nasce educador ou marcado para ser educador. A gente se faz educador, a gente se forma, como educador, permanentemente, na prática e na reflexão da prática." (FREIRE, 1991: 58)

21  Quais conteúdos podem ser estudados a partir da leitura desta charge?


Carregar ppt "PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO Formação continuada ANO 2015 O conhecimento não é uma cópia da realidade. Conhecer é modificar, transformar o objeto, e compreender."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google