A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BIOQUÍMICA CELULAR. diferença CARBOIDRATOS PROTEÍNAS ORGÂNICOS LIPÍDEOS VITAMINAS ÁCIDOS NUCLÉICOS SAIS MINERAIS INORGÂNICOS ÁGUA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BIOQUÍMICA CELULAR. diferença CARBOIDRATOS PROTEÍNAS ORGÂNICOS LIPÍDEOS VITAMINAS ÁCIDOS NUCLÉICOS SAIS MINERAIS INORGÂNICOS ÁGUA."— Transcrição da apresentação:

1 BIOQUÍMICA CELULAR

2 diferença CARBOIDRATOS PROTEÍNAS ORGÂNICOS LIPÍDEOS VITAMINAS ÁCIDOS NUCLÉICOS SAIS MINERAIS INORGÂNICOS ÁGUA

3 Composição química dos seres vivos

4 Orgânicos apresentam carbono na fórmula estrutural; inorgânicos se referem a substâncias como metais, ácidos, bases e sais.

5 Importância da Água 1- Solvente de líquidos corpóreos. 2- Meio de transporte de moléculas. 3- Regulação térmica. 4- Ação lubrificante. 5- Atuação nas reações de hidrólise. 6- "Matéria-prima" para a realização da fotossíntese.

6 Teor de água nos organismos Fatores Relação existente Proporcionalidad e entre as relações Atividade Funcional do Tecido ou Órgão Maior atividade funcional maior teor de água (músculo 83%) Menor atividade funcional menor teor de água (ossos 48%) Diretamente proporcionais Faixa Etária do organismo (idade) Organismo juvenil maior teor de água Organismo adulto menor teor de água Inversamente proporcionais Estudo da Espécie Ser Humano: 65% Medusas: 95% Vegetais:15% Varia conforme a espécie e o estágio de vida

7 SAIS MINERAIS Cálcio Atua na formação de tecidos, ossos e dentes; age na coagulação do sangue e na oxigenação dos tecidos; combate as infecções e mantém o equilíbrio de ferro no organismo Falta: Deformações ósseas; enfraquecimento dos dentes Queijo, leite, nozes, uva, cereais integrais, nabo, couve, chicória, feijão, lentilha, amendoim, castanha de caju

8 Fósforo Atua na formação de ossos e dentes; indispensável para o sistema nervoso e o sistema muscular; junto com o cálcio e a vitamina D, combate o raquitismo. Falta:Maior probabilidade de ocorrência de fraturas; músculos atrofiados; alterações nervosas; raquitismo Carnes, miúdos, aves, peixes, ovo, leguminosas, queijo, cereais integrais.

9 Ferro Indispensável na formação do sangue; atua como veiculador do oxigênio para todo o organismo Anemia Fígado, rim, coração, gema de ovo, leguminosas, verduras, nozes, frutas secas, azeitona

10 Iodo Faz funcionar a glândula tireóide; ativa o funcionamento cerebral; permite que os músculos armazenem oxigênio e evita que a gordura se deposite nos tecidos Bócio; obesidade, cansaço Agrião, alcachofra, alface, alho, cebola, cenoura, ervilha, aspargo, rabanete, tomate, peixes, frutos do mar vegetais

11 Potássio Atua associado ao sódio, regularizando as batidas do coração e o sistema muscular; contribui para a formação as células Falta:Diminuição da atividade muscular, inclusive a do coração Azeitona verde, ameixa seca, ervilha, figo, lentilha, espinafre, banana, laranja, tomate, carnes, vinagre de maçã, arroz integral

12 Sódio Impede o endurecimento do cálcio e do magnésio, o que pode formar cálculos biliares ou nefríticos; previne a coagulação sangüínea Cãibras e retardamento na cicatrização de feridas Todos os vegetais (principalmente salsão, cenoura, agrião e cebolinha verde), queijo, nozes, aveia

13 Cobre Age na formação da hemoglobina (pigmento vermelho do sangue); Centeio, lentilha, figo eco, banana, damasco, passas, ameixa, batata, espinafre.

14 Zinco Atua no controle cerebral dos músculos; ajuda na respiração dos tecidos; participa no metabolismo das proteínas e carboidratos Diminui a produção de hormônios masculinos e favorece o diabete Carnes, fígado, peixe, ovo, leguminosas, nozes Fonte: Enciclopédia Conhecer 2000, Nova Cultural, 1995

15 CARBOIDRATOS São formados por C, H, O. Fórmula geral: (CH2O)n – Onde n varia de 3 a 7, sendo de interesse nutricional n 5 e 6 Sinônimos glicídios açúcares sacarídeos (doce, açúcar) hidratos de carbono

16 glicose – galactose – frutose Diferem quanto ao comportamento químico, devido a diferenças na estrutura química: – Paladar; – Doçura; – Fonte dietética

17 GLICOSE monossacarídeo mais importante, ocorre naturalmente no alimento; Tem função energética; Encontrada no mel e frutos.

18 Mel: abelha colhe o néctar das plantas = sacarose enz invertase (abelha) gli + fru (+ doce) Mel: abelha colhe o néctar das plantas = sacarose enz invertase (abelha) gli + fru (+ doce) FRUTOSE é o mais solúvel e o mais doce dos açúcares (75% + doce que glicose) o intestino delgado absorve diretamente lança no sangue alguma frutose, com o fígado transformando-a lentamente em glicose; encontrada nas frutas e no mel;

19 GALACTOSE não ocorre livremente na natureza forma a lactose nas glândulas mamárias dos animais que estão amamentando; a galactose é convertida em glicose no fígado por uma enzima chamada epimerase.

20 Dissacarídeos: Sacarose = açúcar de cana ou de mesa cana, açúcar mascavo, mel, beterraba. Maltose = açúcar de malte cevada, cereais e sementes em fase germinação; Lactose = açúcar do leite (origem animal) Ribose (RNA); Desoxirribose (DNA).

21 POLISSACARÍDEOS é armazenada na forma polimerizada: – por plantas (amido: batata, mandioca); – animais (glicogênio - células do fígado e músculos); -celulose componentes estrutural da parede celular das células vegetais. Ac. Hialurônico formador do líquido sinovial (articulações), fator de proteção contra ataque de bactérias nos tecidos.

22 LIPÍDIOS Os lipídios são compostos com estrutura molecular variada, apresentando diversas funções orgânicas: reserva energética (fonte de energia para os animais hibernantes), isolante térmico (mamíferos), além de colaborar na composição da membrana plasmática das células (os fosfolipídios).

23 Eles têm as propriedades de serem: 1. insolúveis em água; 2. solúveis em solventes orgânicos (éter, clorofórmio) ; 3. capacidade de ser usado por organismos vivos.

24 Os lipídios podem ser classificados em óleos (substâncias insaturadas) e gorduras (substâncias saturadas), encontrados nos alimentos, tanto de origem vegetal quanto animal, por exemplo: nas frutas (abacate e coco), na soja, na carne, no leite e seus derivados e também na gema de ovo.

25 Cerídeos classificados como lipídios simples, são encontrados na cera produzida pelas abelhas (construção da colméia), na superfície das folhas (cera de carnaúba) e dos frutos (a manga). Exerce função de impermeabilização e proteção. Esteróides formados por longas cadeias carbônicas dispostas em quatro anéis ligados entre si. São amplamente distribuídos nos organismos vivos constituindo os hormônios sexuais, a vitamina D e os esteróis (colesterol).

26 Glicerídeos podem ser sólidos (gorduras) ou líquidos (óleos) à temperatura ambiente. Fosfolipídios moléculas anfipáticas, isto é, possui uma região polar (cabeça hidrofílica), tendo afinidade por água, e outra região apolar (calda hidrofóbica), que repele a água.

27 As gorduras do sangue - os lipídios - são compostos principalmente pelo Colesterol, o HDL Colesterol (chamado de o bom colesterol), o LDL Colesterol (chamado de o mau colesterol) e os Triglicerídios. A Associação Médica Americana insiste em que os níveis de colesterol normais se situem abaixo de 200 mg % e que o HDL Colesterol esteja acima de 35 mg %.

28 Proteínas São macromoléculas constituídas de unidades menores chamadas de aminoácidos. Função estrutural: participam da estrutura das células e dos tecidos. Colágeno: proteína de alta resistência encontrada na pele, ossos e tendões. Miosina e actina: proteínas contrateis dos músculos, onde participam do mecanismo de contração

29 Queratina: proteína impermeabilizante encontrada na pele, cabelo e unhas; evita a desidratação, o que contribui para a adaptação do organismo a vida terrestre. Função hormonal: Insulina – hormônio produzido pelo pâncreas e que se relaciona com a manutenção da taxa de glicose no sangue. Função enzimática: dentre as proteínas com função enzimática, podemos citar a lípase que digere os lipídios, a amilase que digere o amido.

30 Função de defesa: existem células no organismo capazes de reconhecer a presença de substâncias estranhas a ele. Essas proteínas são chamadas de antígenos. Na presença de antígenos, o organismo produz proteínas de defesa, denominadas anticorpos.

31 ENZIMAS As enzimas são substâncias orgânicas, geralmente proteínas, que catalisam reações biológicas pouco espontâneas e muito lentas. O poder catalítico de uma enzima relaciona a velocidade das reações com a energia despendida para que elas aconteçam.

32 Assim, na presença de uma enzima catalisadora, a velocidade da reação é mais rápida e a energia utilizada é menor. Por esse motivo as enzimas praticamente regem todo o funcionamento celular interno, favorecendo o metabolismo anabólico (construção) e catabólico (degradação), bem como externo, através de sinalizadores catalíticos estimulantes ou inibitórios atuantes em outras células (hormônios, por exemplo).

33 Propriedades: Dependência da temperatura; Dependência do pH; Atuação enzimática

34 Ácidos nucléicos Estão relacionados a transmissão de características hereditárias além de comandar e controlar todas as atividades das células. Eles estão presentes em todos os seres vivos e são substancias complexas, formadas pela repetição de um grupo de moléculas menores, os nucleotídeos. Cada nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato(ácido fosfórico), uma molécula de açúcar e uma de base nitrogenada.

35 As bases nitrogenadas são substancias que além de oxigênio e hidrogênio possuem também o nitrogênio. Existem cinco tipos de bases nitrogenadas, classificadas em púricas e pirimídicas: Bases púricas: A adenina e G guanina Bases pirimídicas: Citosina C, Timina T e uracila U. São dois os tipos de ácidos nucléicos: ácido desoxirribonucléico(DNA) e ácido ribonucléico (RNA).

36 DNA e RNA podem se diferenciar quanto as bases nitrogenadas, no DNA temos as bases timina no DNA e uracila no RNA. Além dessas diferenças, o RNA é constituído de uma cadeia simples e o DNA de dois filamentos emparelhados entre si formando uma estrutura em dupla hélice. O modelo de DNA foi estabelecido pelos cientistas James Watson e Francis Crick em 1953 e aceito até hoje. Nos vírus, por exemplo, o material genético pode ser o DNA ou o RNA.

37 Vitaminas Vitamina A (retinol) Necessária para manter saudáveis os olhos, a pele, o revestimento do nariz, da boca, do trato digestivo e urinário. Fígado, rim, gema de ovo, óleo de fígado de peixe, leite integral, manteiga, queijo, hortaliças verde-escuras (ex: espinafre), e amarelo-escuras (ex: cenoura).

38 Vitamina D (colecalciferol) Necessária no metabolismo do cálcio e fósforo. É essencial para ossos e dentes saudáveis. Leite fortificado, gema de ovo, fígado, óleo de fígado de peixe, peixes como sardinhas, atum e salmão, banho de sol.

39 Vitamina K (filoquinona) Essencial para a coagulação do sangue. Hortaliças folhosas (espinafre, couve, repolho), couve-flor, soja, fígado.

40 Ácido fólico Regulação dos processos teciduais. Redução da força e resistência; anemia.

41 Ácido ascórbico (vitamina C) Necessária para manter e reparar o tecido conectivo, ossos, dentes e cartilagem. Promove a cicatrização e melhora do sistema imunológico. Brócolis, couve de bruxelas, frutas e sucos cítricos, morango, melão, tomate, hortaliças verdes cruas, repolho, batata, pimentão verde.

42 Bibliografias:


Carregar ppt "BIOQUÍMICA CELULAR. diferença CARBOIDRATOS PROTEÍNAS ORGÂNICOS LIPÍDEOS VITAMINAS ÁCIDOS NUCLÉICOS SAIS MINERAIS INORGÂNICOS ÁGUA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google