A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

17 e 18 de novembro de 2011 II Seminário Institucional de Avaliação e Planejamento da Pós-graduação da UFSM Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "17 e 18 de novembro de 2011 II Seminário Institucional de Avaliação e Planejamento da Pós-graduação da UFSM Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia."— Transcrição da apresentação:

1 17 e 18 de novembro de 2011 II Seminário Institucional de Avaliação e Planejamento da Pós-graduação da UFSM Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia dos Alimentos Conceito na Capes: 4 Início do Curso: Mestrado: 1985 Doutorado: 2009 Apresentador(a): Luisa Helena R. Hecktheuer Centro de Ciências Rurais MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COMITÊ ASSESSOR DA PRPGP

2 UFSM Pontos fortes do Programa Número de DP com bolsa Pq ou DT (63%). Previsão de aumento do corpo docente do Programa Existência de uma linha de pesquisa bem abrangente: Qualidade de Alimentos. Êxito na captação de recursos em projetos institucionais e relativo êxito na captação de recursos para projetos individuais (mas pode ser melhorado). Boa participação de discentes de graduação nas publicações (> 60%). Elevada demanda de discentes pelos cursos do Programa. Criação em 2009 de curso de graduação específico na área (REUNI). Consonância entre o DTCA e o PPGCTA (concursos e outros assuntos da PG)

3 UFSM Pontos fortes do Programa Critérios claramente definidos para credenciamento e/ou descredenciamento de professores no Programa. Fluxo de discentes adequado com baixo tempo de titulação. Boa inserção social (projetos com indústria, comunidade, trabalhos premiados em eventos, visibilidade do Programa nos meios de comunicação).

4 UFSM Pontos fracos do Programa Produção intelectual desequilibrada entre o corpo docente e concentrada em B2. Deficiência de espaço físico (salas para docentes, salas para alunos e laboratórios) e de equipamentos. Baixo número de docentes com estágio pós-doutoral (18% do DP). Distribuição desigual de projetos nas linhas de pesquisa. Dependência da verba PROAP para custeio de projetos (captação de recursos externos ainda é insuficiente). Número insuficiente de bolsas (5 bolsas REUNI no doutorado).

5 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 1 PROPOSTA DO PROGRAMA MetaViabilidadeAmeaças internasAmeaças Externas Priori dade 1 a 5 Criar 2 linhas de pesquisa Ingresso de 11 novos docentes doutores no DTCA entre 2009 e 2011 e que serão inseridos no PPGCTA -Baixo número de projetos e produção nas LP a serem criadas - Falta de laboratórios e salas de apoio para alunos 1 Aprovar 1 PROCAD como receptor- projeto encaminhado Experiência anterior com Casadinhos -Sobrecarga de trabalho dos docentes -Falta de parceiros 1 Firmar 2 novos convênios internacionais (1 convênio já está sendo encaminhado com a Universidade de Laval e com Agriculture and Agri-Food Canadá) Existência de contato com pesquisadores estrangeiros Burocracia interna da UFSM 2

6 UFSM MetaViabilidade Ameaças internasAmeaças externas Priorid ade 1 a 5 Vinculação do DP a um grupo de pesquisa cadastrado na base do CNPq- Meta atingida Área de atuação dos docentes definida Ingresso de novos docentes sem grupos de pesquisa definida. Falta conscientização dos docentes na atualização dos grupos Incremento de 20% na produção intelectual qualificada com participação de alunos M, D e/ou egressos- Parcialmente-10% Apoio institucional a tradução e revisão de artigos Dificuldade de redação em inglês-Falta de bolsas para discentes - Longo tempo de tramitação de artigos -Baixo fator de impacto das revistas de algumas sub-áreas e das revistas Brasileiras. 1 Incorporação novos docentes nos próximos 5 anos. Parcialmente atingida Ingresso de 11 novos docentes doutores no DTCA entre 2009 e 2010 Falta de laboratórios e salas de apoio para alunos e docentes Falta de editais específicos para infra-estrutura 2 Enviar 2 DP para pós- doutoramento Manifestação de interesse dos docentes Projeto PROCAD Dificuldade de afastamento (sobrecarga didática)- -Não liberação de docentes em estágio probatório. -Dificuldade de contratação de Profº subst. 3 METAS RELATIVAS AO EIXO 2 CORPO DOCENTE DP

7 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 3 ATIVIDADES DE PESQUISA MetaViabilidadeAmeaças internasAmeaças externas Prioridade 1 a 5 Todo o docente deve submeter pelo menos um projeto por ano para financiamento Um numero representativo de docentes tiveram projetos individuais aprovados nos últimos 3 anos Sobrecarga de trabalho dos docentes Forte concorrência em editais CNPq e FAPERGS 1 Criar duas novas LP-Existência de docentes atuando nas LP a serem criadas. - Ingresso de novos docentes -Distribuição desequilibrada de projetos entre as LP atuais e novas. - Limitação de laboratórios e salas de apoio para alunos Falta de financiamento externo para projetos dos novos docentes Número de projetos de pesquisa

8 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 4 PRODUÇÃO INTELECTUAL MetaViabilidadeAmeaças internas Ameaças externas Prioridade 1 a 5 Menos de 20% do DP com produção < 50% da média.. Inserção dos novos docentes ao programa Sobrecarga de atividades dos docentes. Longo tempo de tramitação de artigos. 1 60% da produção Qualis A e B com a participação de discentes M, D e egressos. 45% da produção Qualis A e B atual tem participação de discentes Falta de bolsas2 Incrementar 5% ao ano a produção intelectual Qualis A1 a B1 Edital Pró- publicações -Dificuldade de redação em inglês Longo tempo de tramitação de artigos. 2 Depositar um pedido de registro de patente. Existência de projetos de cooperação com indústrias Despreparo dos docentes neste tema. Burocracia e longo tempo no processo de pedido de patentes 4 Publicação de livrosDocentes capacitados em diferentes áreas CTA Falta de tempo para redação Trabalhos completos em periódicos

9 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 5 ATIVIDADES DE FORMAÇÃO Capacidade de formação MESTRADO Número de discentes matriculados em cada ano 37(13)39 (19)38 (18)39(21) Número de titulados em cada ano DOUTORADO Número de discentes matriculados em cada ano (12) 34(10) Número de titulados em cada ano --- MetaViabilidadeAmeaças internas Ameaças externas Prioridade 1 a 5 Tempo médio de titulação: M<24 e D<48 meses. M: 24,3 meses no triênio Falta de equipamentos. - Limitação de laboratórios e salas de apoio para alunos. -Número insuficiente de bolsas. - Falta de recursos de custeio para as pesquisas. 1 Criar 5 novas disciplinas parcialmene atingida ( já foram criadas 2 em 2010/2011) Perspectiva de aumento de docentes -Sobrecarga docente com disciplinas da graduação. - Falta de sala de aula.( já foi parcialmente resolvido) 2

10 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 5 ATIVIDADES DE FORMAÇÃO MetaViabilidadeAmeaças internas Ameaças externas Prioridade 1 a 5 Aumentar o ingresso e a titulação de mestres em 20-30%- Atingida Perspectiva de aumento de docentes Limitação de laboratórios, de salas de apoio para alunos. -Número insuficiente de bolsas. -Falta de recursos de custeio para as pesquisas. 3 30% do DP com alunos com bolsa direto CNPq 60% do DP são bolsistas PQ ou DT Falta de iniciativa dos docentes Limitação do edital 3

11 UFSM EIXO 6 DESTINO DOS MESTRES E DOUTORES EGRESSOS Situação dos egressosMestresDoutores Total de egressos170- Porcentual de egressos como professores universitários, IFETs ou pesquisadores em institutos de pesquisa ou semelhantes 39,4% Porcentual de egressos que participam em Programas de PG 5,8% Demais destinos relevantes dos egressos - Responsáveis técnicos em indústrias de alimentos. - Cursando doutorado ou pós-doutorado - Servidores técnico-admin. da UFSM 10,6% 22,9% 3,5%

12 UFSM EIXO 7 ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO SATISFAÇÃO INTERNA Página do Programa adequada (funcional, clara e de fácil acesso) Recepção dos alunos novos pela coordenação com orientações e distribuição do manual do aluno. Bom relacionamento entre docente, discente e técnicos de laboratórios. Boa interação entre bolsistas de IC, mestrandos e doutorandos. Agilidade da secretaria no envio de notícias e informações. Projetos de pesquisas com temas atualizados. Colaboração de laboratórios de pesquisas de outros PPGs e de outros centros de pesquisas ( poderia aumentar). Pontos Fortes

13 UFSM EIXO 7 ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO SATISFAÇÃO INTERNA Falta de salas de apoio (estudo) para os alunos que utilizam os laboratórios do prédio 42. Falta de laboratórios específicos para pesquisa. Falta de reagentes e vidrarias em alguns laboratórios (qualidade do material) Falta de interação entre grupos de pesquisa do PPGCTA. Pequeno tempo de bolsa (M: 18 e D: 36 meses). Falta de recursos para custear participação em eventos científicos. Pontos fracos

14 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 8 INFRA-ESTRUTURA MetasViabilidadeAmeaças internas Ameaças externasPrioridade 1 a 5 Obter 9 salas para docentes novos e redistribuição dos demais. Parcialmente atingida-6 salas Prédio H construído com recursos REUNI. 1 Obter pelo menos uma sala de apoio para alunos no prédio 42 Redistribuição de salas tendo em vista Prédio 43 construído com recursos REUNI. 1 Que todos os DPs submetam propostas de financiamento incluindo equipamentos. Grande número dos docentes tiveram projetos aprovados nos últimos 3 anos. Sobrecarga de trabalho dos docentes. Escassez de editais na área. 2 Que todos os anos o PPG apresente proposta nos Editais Pró- equipamentos CAPES e Pró-Reparos-UFSM Histórico de participação em 100% dos editais anteriores. Sobrecarga de trabalho dos docentes. Extinção dos editais.3 Que em todos os anos os DP participem de projetos CT-INFRA Os docentes têm participado de todos os Editais CT-infra desde Sobrecarga de trabalho dos docentes. Dificuldade para harmonizar interesses entre docentes de diferentes PPGs. 4

15 UFSM METAS RELATIVAS AO EIXO 9 INSERÇÃO SOCIAL MetaViabilidadeAmeaças internas Ameaças externas Priorida de 1 a 5 10% dos doutorandos em programas sanduíche no exterior. Parcialmente atingida -Já temos 2 alunos em estágio sanduíche -PDSE-CAPES 60% dos alunos possuem vínculo empregatício..2 10% da produção a partir de pesquisas em convênio com outras instituições ou indústrias -Projetos já aprovados com a indústria. -PROCAD Falta de financiamento para deslocamentos. 3 Aprovar pelo menos um PROCAD como receptor Experiência prévia do grupo com o Projeto Casadinhos Chamada Pública MCTI/CNPq/MEC/Capes AçãoTransversal nº06/2011 Casadinho/Procad Sobrecarga de trabalho dos docentes. Dificuldade de encontrar parceiros. 1

16 UFSM CONSOLIDAÇÃO DOS 9 EIXOS INCREMENTO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA: <20% do DP produção < 50% da média, 60% da produção Qualis A e B com participação de discentes (M, D e egressos), aumentar 5% ao ano a produção intelectual qualificada, realizar um depósito de pedido de patente e elaboração de um livro. AUMENTO DOS CONVÊNIOS E INTERCÂMBIOS: 10% dos alunos D em programas sanduíche, 2 novos convênios internacionais, 1 PROCAD e gerar 10% da produção a partir de convênios com outras instituições, principalmente com a indústria. AMPLIAÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO:, 1 sala de apoio para alunos e ampliação dos laboratórios do NTA. CRESCIMENTO DO PROGRAMA: novos DP, 2 novas LP, 3 novas disciplinas e aumentar em 20-30% o ingresso de mestrado. AUMENTO DA CAPTAÇÃO DE RECURSOS: 1 projeto submetido a financiamento/DP/ano, incluindo equipamentos de pequeno e médio porte, 1 Pró-equipamentos, 1 Pró- reparos e 1 CT-INFRA/ano, 30% do DP com bolsas M/D direto do CNPq. MANUTENÇÃO DA EFICIÊNCIA DE FORMAÇÃO: Tempo médio de titulação: mestrado abaixo de 24 meses e doutorado abaixo de 48 meses. AUMENTO DA QUALIFICAÇÃO DOCENTE: 2 Profº pós-doutorado. PRINCIPAIS METAS

17 UFSM


Carregar ppt "17 e 18 de novembro de 2011 II Seminário Institucional de Avaliação e Planejamento da Pós-graduação da UFSM Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google