A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MENSAGEM DO DIA O sucesso não vem do quanto você trabalha e sim da eficiência da sua equipe. Bp. Robson Rodovalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MENSAGEM DO DIA O sucesso não vem do quanto você trabalha e sim da eficiência da sua equipe. Bp. Robson Rodovalho."— Transcrição da apresentação:

1 MENSAGEM DO DIA O sucesso não vem do quanto você trabalha e sim da eficiência da sua equipe. Bp. Robson Rodovalho

2 Hábitos e práticas alimentares de hipertensos e diabéticos: repensando o cuidado a partir da atenção primária. Rosângela M. M. Cotta, Roberta S. Reis, Rita de Cássia G. Alfenas e Fátima A. F. de Castro. Rev. Nutr., Campinas, 22(6): , nov./dez., Universidade Federal de Viçosa Programa de Educação Tutorial de Nutrição Viçosa 2012

3 Introdução DCNT Aumento da exposição a fatores de risco Aumento da longevidade Transição Nutricional -> Obesidade 2003: 150 milhões de diabéticos no mundo. Brasil: faixa etária de 30 a 69 anos = 7,6% de diabéticos. HA – morbidade mais frequente no Brasil. Diabetes Hipertensão

4 DCNT – Etiologia Multifatorial: Obesidade Dislipidemias Inatividade física Alimentaçõa inadequada Tabagismo Alcolismo

5 Transição epidemiológica, demográfica e nutricional no País. Medidas de educação em saúde podem ser trabalhadas em Estratégia Saúde da Família (ESF), junto à comunidade. Incentivo para estratégias de: promoção, prevenção e controle dos fatores de risco.

6 Estratégias que envolvem ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO são imprescindíveis para melhorar a qualidade de vida da população. OBJETIVO: Avaliar os principais aspectos relacionados aos hábitos alimentares de usuários diabéticos e hipertensos cadastrados na ESF, de Teixeiras MG, visando a identificação de inadequações alimentares e de estilo de vida para o desenvolvimento de estratégias de promoção da saúde, prevenção e controle dos principais fatores de risco comuns a estas morbidades.

7 Métodos Dados de 2005 Teixeiras: habitantes ESF: 1451 hipertensos e 200 diabéticos cadastrados. Estudo descritivo, transversal. 180 entrevistados, sendo: 10,3% da população com hipertensão (n=150) 15% da população com diabetes (n=30) A amostra foi selecionada de forma probabilística e aleatória.

8 Utilizou-se um questionário semi-estruturado para analisar as variáveis: Sexo Idade Renda Hábitos e práticas alimentares Número de refições diárias Uso de adoçantes artificiais Adição de sal Tipo de gordura Consumo de água Consumo per capita diário de açúcar, sal e óleo, dentre outros.

9 Estudo piloto na cidade de Viçosa MG. Aprovado pelo Comitê de Ética da UFV. Entrevista realizada na residência, durante a visita dos agentes comunitários. Coleta de maio a setembro de Análises: Sotware Epiinfo 6.0 Escolha do município: Ampla cobertura da ESF (100%)

10 Resultados 74,4% sexo feminino Idade de 14 a 93 anos (média = 63,59anos) 150 hipertensos e 30 diabéticos (DM1=5 e DM2=25) HipertensosDiabéticos Gordurosos44,4%20% Ricos em CHO17,7%73,3% Carne Suína24,2%10% Sal20,2%6,6% Práticas alimentares: - 60,1% dos hipertensos e 53,3% dos diabéticos tinham horta em casa. -Média de 3 a 4 refeições por dia para hipertensos e diabéticos, respectivamente. - 66,9 % dos hipertensos e 100% dos diabéticos disseram evitar algum tipo de alimento:

11 Pr incipais razões para que os alimentos fossem evitados: Consumo per capita diário médio de açúcar, sal e óleo: HipertensosDiabéticos Prevenção/tratamento de Diabetes5%46,6% Dislipidemias21,2%13,3% Prevenção/tratamento de Hipertensão15,1%6,6% Causar mal à saúde21,2%13,3% HipertensosDiabéticosRecomendação Açúcar165,63g105,13g27,5 - 55g Sal22,63g12,96g4 – 6g Óleo64,13mL61,29mL8,11 – 16,22mL

12 Substituição do açúcar por adoçante: Predominância de adoçantes à base de sacarina sódica e ciclamato de sódio (100%). Tipo de gordura: X X Hipertensos: 72,5% óleo vegetal, 8,7% banha de porco e 18,8% óleo vegetal + banha de porco. Diabéticos: 86% óleo vegetal e 13,3% óleo vegetal + banha de porco. 15,4% dos hipertensos e 90% dos diabéticos.

13 Ingestão média de água 480 mL entre os hipertensos e 550 mL entre os diabéticos. Ingestão de água inferior a recomendação: (6 a 8 copos ~ 2 litros, nos intervalos das refeições) Orientação quanto a importância da alimentação saudável: 51% dos hipertensos e 80% dos diabéticos ja receberam esta orientação, sendo 76% de médicos. 97,3% dos hipertensos e 96,7% dos diabéticos informaram que NÃO adicionavam sal as preparações ou alimentos depois de prontos.

14

15 Embora tenham recebido as orientações, 22,4% dos hipertensos e 40% dos diabéticos afirmam NÃO seguir tais orientações.

16 Discussão número de refeições diárias Metade dos participantes tinham horta em casa. Aspecto importante para se trabalhar com população de baixa renda. Mais da metade (67% dos hipertensos e 100% dos diabéticos) evitam algum tipo de alimento decorrente da preocupação em prevenir doenças como dislipidemias, diabetes e hipertensão. Refeições mais fracionadas é medida importante para prevenção e controle da dislipidemia e consequentemente das DC.

17 Quanto ao uso de adoçantes artificiais: Prefrência absoluta (100%) pelos adoçantes à base de sacarina sódica e ciclamato de sódio. Outros estudos também encontraram esta preferência. Sendo o terceiro lugar do aspartame. Atenção!!! Hipertensos: sacarina e ciclamato: SÓDIO Preço mais acessível no mercado!

18 Outros estudos… Castro e Franco verificaram em seu estudo que 57,1% dos diabéticos avaliados gostavam de usar o adoçante, principalmente porque acostumaram a utilizá-lo (87,6%). Isso indica que a modificação dos hábitos de consumo do usuário pode ser atingida, se o mesmo for motivado para tal.

19 !!! 97,3% dos hipertenso e 96,7% dos diabéticos – NÃO adicionam sal à comida depois de pronta. Mas… Ao verificar o gasto per capita diário de sal: Hipertensos: 22,63g Diabéticos: 12,96g -> Segundo as Diretrizes Brasileiras de Hipertensão a dieta habitual do brasileiro é de 10 a 12g/dia de sal.

20 OMS: 4 a 6g/dia de sal = 1 colher de chá Inclui o sal ja presente nos alimentos Reduzir o sal adicionado aos alimentos Evitar o saleiro a mesa Reduzir ou abolir os alimentos industrializados, como enlatados, conservas, frios, embutidos, sopas, temperos, molhos prontos e salgadinhos.

21 Importância da ação inter e multiprofissonal em ESF -atenção primária em saúde (prevenção) -áreas geográficas definidas -cuidado não só dos indivíduos, mas, famílias, grupos e comunidades

22 Relevância: Teixeiras = Município de pequeno porte do interior. IBGE: 5564 municípios brasileiros -> 71% são de pequeno porte.

23 Conclusão: Diante das práticas alimentares inadequadas constatadas no estudo, verifica-se a importância do desenvolvimento de estratégias de educação e promoção de saúde, visando a INCENTIVAR mudanças nestes hábitos.

24 Os resultados remetem à problemática, que cabe aos pesquisadores da área de saúde pública e nutrição social: Como transferir o conhecimento produzido pelos pesquisadores/academia para os serviços de saúde, profissionais e usuários alvo do estudo, de modo a impactar e transformar a realidade encontrada?

25 BOM DIA!


Carregar ppt "MENSAGEM DO DIA O sucesso não vem do quanto você trabalha e sim da eficiência da sua equipe. Bp. Robson Rodovalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google