A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A influência dos objetos técnicos como resposta a uma necessidade Telefone lagosta, de Salvador Dali. (foto: Wikipaintings)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A influência dos objetos técnicos como resposta a uma necessidade Telefone lagosta, de Salvador Dali. (foto: Wikipaintings)"— Transcrição da apresentação:

1 A influência dos objetos técnicos como resposta a uma necessidade Telefone lagosta, de Salvador Dali. (foto: Wikipaintings)

2 Já pensaste se não existissem os telemóveis? Se não houvesse internet?...Se não existissem meios de transporte?…. Então como poderias comunicar a longas distancias? É verdade que os objetos técnicos vieram facilitar a nossa vida? As nossas necessidades dão origem à criação de novos objetos?

3 Atualmente temos acesso a tanta variedade de objetos que por vezes são estes a criar-nos necessidades. Por exemplo, precisamos de molas para prender a roupa, se formos ao supermercado, encontramos uma variedade de molas, umas coloridas umas de plástico outras de madeira umas grandes outras pequenas umas decorativas….etc. Embora todas utilizem no seu fabrico materiais e tecnologias semelhantes, a nossa opção por vezes é determinada por uma tendência ou moda que nem sempre é feita de acordo com a função primária do objeto – neste caso prender a roupa.

4

5 Por questões ambientais devemos pensar no ciclo de vida dos objetos. Pois mutas vezes podemos reduzir o seu consumo podemos reutilizá-los ou até mesmo reciclá-los! ConceçãoFabrico Venda e distribuição Utilização Fim de utilização Reciclagem AbandonoReutilização Alteração do uso

6 Interpretar objetos técnicos decompor e compreender a função das suas partes

7 É importante e útil interpretar e conhecer as qualidades e defeitos dos objetos! Para realizarmos a análise de um objeto técnico, não basta dizer gosto ou não gosto. Saber o porquê da existência das coisas implica observar muito bem o funcionamento, a forma e o custo das mesmas. Além disso, também devemos analisar os objetos do ponto de vista do utilizador exigente, e nunca esquecer a defesa do ambiente. Analisar e compreender o objeto exige uma observação e um estudo cuidados!

8 Na análise dos objetos a sua forma é determinada pelos seguintes aspetos: Pela sua função e uso; Pelo modo de funcionamento; Pelos materiais de que são feitos; Pelas técnicas e processos de fabricação; Pela parte do corpo com que contactam; Pela tradição de formas anteriores de objetos para o mesmo uso; Pela dimensão dos utilizadores. A decoração e a forma de muitos objetos, está relacionada com as tradições e costumes das pessoas que os fabricam e os utilizam.

9 Para fazer a interpretação/análise de um objeto técnico devemos ter em consideração o seguinte: 1.A análise morfológica - Identifica o objeto técnico a analisar, examina as partes que o constituem, a forma, as dimensões e as características externas? 2.Análise funcional – Analisa o esquema de funcionamento global e de cada uma das partes. (princípios de funcionamento/e relação entre cada uma das partes). 3.Análise técnica – analisa os diferentes materiais utilizados e a sua adequação no fabrico do objeto assim como as tecnologias usadas.

10 Voltar 4.Análise social e histórica – procura a origem do objeto e a sua influencia nos comportamentos e regras sociais(Quem são os seus principais utilizadores?) 5.5. Análise económica – Importante na seleção de materiais que devem ser utilizados para que a execução seja economicamente viável. (Qual o seu custo?) 6.6. Análise ambiental – Analisa qual o impacto que o objeto tem no meio ambiente?

11 A INFOGRAFIA A infografia é caracterizada pela junção de breves textos com ilustrações explicativas para facilitar o entendimento de um objeto. É um recurso, que pode também utilizar a combinação de fotografia, desenho e texto. A infografia facilita a compreensão de assuntos em que apenas o texto dificultaria o entendimento. Infografia de uma mola de roupa

12 A Mola da roupa um objeto básico mas tão útil !

13 A origem da mola de roupa A mola de roupa de madeira foi criada por Jérémie Victor Opdebec. Este modelo antigo não utilizava molas, era formado por uma só peça, com duas pontas e que mantinham uma pequena distância entre elas, criando uma cavilha. As duas pontas em contacto com a roupa eram entaladas no fio do estendal e, assim a roupa ficava presa.

14 A mola de roupa costumava ser uma arte associada aos grupo de etnia cigana, que faziam prendedores de roupa de pequenos comprimentos de divisão de madeira de salgueiro. Hoje, muitas molas de roupa têm um custo de fabrico mais barato. Os prendedores de roupa podem ser feitos de plástico ou de madeira. Este objeto é constituído por duas peças de plástico ou de madeira interligadas, por uma pequena mola. Este pequeno mecanismo foi criado pelo inventor David M. Smith. Este sistema consiste em utilizar o efeito de alavanca que faz abrir a mola e quando libertada, a mola fecha as duas peças, criando as medidas necessárias para prender a roupa no estendal.

15 O mecanismo de Smith foi melhorado por Solon E. Moore em Ele melhorou a mola com o que chamou de uma "espiral fulcro" feita a partir de um único arame, idêntica à que, ainda hoje, se utiliza. Mola atual em aço

16 Evolução em espiral da mola clássica de madeira, incluindo duas molas de plástico imitando a madeira.

17 Funções e usos de uma mola de roupa Uma mola de roupa é um objeto, que pelo mecanismo de uma mola, serve para prender e segurar a roupa no estendal. As molas de roupa tem diversas utilidades e são muitas vezes utilizadas em projetos variados.

18

19 Principais utilizadores Presente em toda e qualquer casa, o prendedor de roupas está lá marcando presença no estendal. Além da sua utilidade principal, ainda serve para fechar embalagens na cozinha e isso é uma prática bem difundida por diversas donas de casa.

20 De que materiais é feita a mola de roupa? As molas de roupa geralmente são feitas de plástico, de madeira ou de metal, estes materiais são selecionados de acordo com: A tecnologia disponível. As matérias primas disponíveis. As necessidades do mercado e da sociedade. A produção de baixo custo. Os produtos mais ecológicos. Madeira (características) Plástico (características) Metais (características)

21 Algumas Características das madeiras CaracterísticasDescrição DurezaÉ a resistência que a madeira opõe ao ser trabalhada. Cor/texturaExistem madeiras de cores e texturas variadas. Resistência mecânicaÉ a capacidade que a madeira tem de resistir a esforços de tração, flexão e compressão. Estabilidade dimensionalÉ a propriedade de aumentar e diminuir o seu volume com a variação de humidade. DuraçãoCapacidade que a madeira tem de resistir ao diversos agentes destruidores (insetos, fungos, fogo…).

22 Algumas Características dos metais CaracterísticasDescrição DurezaÉ a resistência que o metal oferece às ferramentas, ao ser trabalhado. Elasticidade (energia potencial elástica) É a capacidade que determinados metais possuem de retomar a sua forma primitiva, logo que deixa de atuar a força que o deforma. Elasticidade é o contrário de plasticidade. FragilidadeTendência para quebrar que alguns metais têm, quando sujeitos a forças de choque. MaleabilidadeCapacidade que alguns metais têm de se deformar, quando suportam forças violentas, sem sofrer ruturas. CondutibilidadePropriedade que o metal tem de se deixar atravessar pelo calor e pela eletricidade.

23 Os plásticos Os plásticos são feitos de compostos químicos obtidos através de combustíveis fosseis, carvão e petróleo. São moles ou líquidos, quando acabam de ser feitos e podem ser moldados sob calor ou pressão antes de endurecerem.

24 Qual o seu esquema de funcionamento? A mola fulcro de metal ou o elástico permitem a união das duas partes da mola, sendo estas responsáveis pela força de fixação da mola de roupa. O sistema da mola de roupa é o sistema de alavanca.sistema de alavanca. Ponto de apoio (fulcro)

25 Sistema de alavanca Dêem-me um ponto de apoio que com uma alavanca, mudarei o mundo de lugar. Arquimedes, um sábio grego (Séc. III a.C.) disse Dêem-me um ponto de apoio que com uma alavanca, mudarei o mundo de lugar. Desde sempre o homem criou sistemas que o ajudam nas suas tarefas, e que reduzem o esforço humano. Exemplo de um desses engenhos é o Sistema de alavanca. Este sistema serve para aumentar ou diminuir a força que aplicamos. Um alicate, uma tesoura ou a mola de roupa são exemplos de alavancas.

26 Quais são os seus principais componentes (partes que o constituem e como estão ligadas)? A mola tradicional é constituída por duas partes montadas simetricamente, que constituem o corpo da mola. As duas partes encontram-se fixas por uma mola fulcro de metal, estas partes também podem ser simplesmente unidas por uma banda elástica que se chama fixador.

27 Quais as suas dimensões e o seu peso? Deves medir largura, profundidade e altura. (73x15x10) 73mm 10mm 15mm Peso: 5 gr

28

29 É difícil ou fácil a sua utilização (está adequado aos utilizadores)? É de fácil manuseio para um adulto, mas pode ser perigoso para as crianças, devido aos seus materiais e ás respetivas dimensões.

30 Qual o seu custo? Varia muito consoante os custos de produção, análise ambiental e o desempenho funcional. In Inácio, C. A. C.(2009). Seleção de materiais com base na metodologia de Life Cycle Engineering, : caso de estudo uma mola da roupa

31 O objeto é (ou não) durável e tem manutenção? O ciclo de vida de uma mola de roupa é relativamente curto. Estando muito tempo expostas ao sol e à chuva, as molas de roupa, acabam por ficar danificadas. As molas de plástico acabam por se partir e as molas de madeira podem apodrecer se estiverem muito tempo em contacto com humidade, além disso o metal utilizado oxida. Não têm manutenção quando se estragam. No final do seu ciclo de vida, vão para ou lixo ou são reutilizadas.

32 Qual o impacto deste objeto no meio ambiente? Se pensarmos nas molas de madeira temos de pensar na quantidade de árvores que são abatidas para a sua execução. No caso das molas de plástico já existem algumas que são fruto da reutilização de outros plásticos e também podem ser recicladas desde que colocadas no embalão.

33 Bibliografia Carvalho, D., Mesquita, M.M., Passarinho, P.M., Laça, T., (2013). Saber fazer – Educação tecnológica, 5º ano (1.ªedição). Lisboa, Texto, Lda. Porfírio, M., (2008). Educação Visual e Tecnológica 5º e 6º anos, 2.º ciclo do ensino básico, (2.ªedição).Lisboa, Edições Asa. Portugal, D.B.( 12/08/2013). Design filosófico. Ciencia Hoje / sobre Cultura Edição Inácio, C. A. C.(2009). Seleção de materiais com base na metodologia de Life Cycle Engineering: caso de estudo uma mola da roupa. Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Mecânica, Instituto Superior Técnico –Universidade Técnica de Lisboa, Portugal. https://dspace.ist.utl.pt/bitstream/2295/573260/1/dissertacao.pd https://dspace.ist.utl.pt/bitstream/2295/573260/1/dissertacao.pd


Carregar ppt "A influência dos objetos técnicos como resposta a uma necessidade Telefone lagosta, de Salvador Dali. (foto: Wikipaintings)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google