A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projecto de produção de textos codificar para descodificar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projecto de produção de textos codificar para descodificar."— Transcrição da apresentação:

1 Projecto de produção de textos codificar para descodificar

2 Christine Louise LEDUC Professora de Escola Primária Escola pública e laica Joliot Curie Limoges, França

3 O ENQUADRAMENTO

4 O projecto foi realizado numa aula de « CLIN » (Aula de Iniciação). Trata-se de uma turma que acolhe alunos não-francófonos, recém-chegados a França. As crianças têm entre 6 e 11 anos, idade que corresponde ao currículo da Escola Primária francesa.

5 O ENQUADRAMENTO O projecto foi realizado numa turma de CLIN (turma de iniciação). Trata-se de uma turma que acolhe alunos não-francófonos, recém-chegados a França. As crianças têm entre 6 e 11 anos, idade que corresponde ao currículo da Escola Primária francesa. A turma compreendeu um grupo de 6 crianças a frequentar as aulas desde o início do ano escolar, em Setembro: 1 criança lusófona (de 10 anos) 1 criança de expressão turca (de 7 anos) 1 criança de expressão russa (de 10 anos) 3 crianças de expressão árabe ( uma com 8 anos e duas com 9 anos).

6 Programação relativa às aprendizagens

7 O projecto começou em Outubro. Este pôde começar particularmente cedo nesse ano lectivo, porque: - todas as crianças tinham já frequentado a escola nos seus países de origem; o comportamento escolar já lhes era familiar. - 2 crianças tinham já conhecimento de uma língua latina (Português) e um aluno de expressão árabe já tinha vivido em Itália. - 2 crianças de expressão árabe viviam num meio familiar bilingue (Francês-Árabe).

8 O projecto começou em Outubro. Este pôde começar particularmente cedo nesse ano lectivo, porque: - todas as crianças tinham já frequentado a escola nos seus países de origem; o comportamento escolar já lhes era familiar. - 2 crianças tinham já conhecimento de uma língua latina (Português) e um aluno de expressão árabe já tinha vivido em Itália. - 2 cranas de expression arabe Vivian numa medio familier bilingue (Frances-Árabe). Depois de um mês de aulas, os pré-requisitos tinham sido introduzidos: - léxico da turma - léxico corrente (cores, animais, frutos, legumes, vocabulário espacial) - construção sintáctica da frase simples no Presente do Indicativo (Sujeito- Verbo-Complemento) - pronomes pessoais eu/ele/ela/eles/elas - género e número (na fase de observação) - verbos na terceira pessoa do plural e do singular (fase de observação) Programação relativa às parendizagens

9 Processo Pedagógico

10 A aquisição das primeiras palavras efectua-se em contexto, ou seja, trata-se de criar uma situação em que a criança terá vontade (motivada pela necessidade)… de falar. As primeiras aprendizagens fazem-se, portanto: - de forma lúdica: jogo de Kim (jogo de memória imediata), loto, memória, dóminó Tal facto criará, sem dúvida, uma motivação! Tal facto permite que as crianças repitam sem se aborrecerem. - agindo: o gesto está associado à palavra, e vice-versa Por conseguinte, a aprendizagem das regras da sala de aula faz-se recorrendo ao Quadro Interactivo. De igual forma, consegue-se o estímulo das interacções entre os alunos, para que a professora possa, pouco a pouco, assumir um papel menos importante.

11 Processo Pedagógico A aquisição do vocabulário nunca é vista de per si; ela está sempre associada a uma estrutura sintáctica. Por exemplo: -com o léxico das frutas e legumes >>> Eu como…. Ele come… -com o léxico dos animais >>> O crocodilo é verde. As vacas são brancas.

12 Processo Pedagógico Os alunos têm, por conseguinte, à sua disposição um portefólio de ilustrações, contendo: - uma fotografia; - a palavra correspondente ( escrita em caracteres manuscritos).

13 O PROJECTO elaborar um álbum

14 Este é um projecto de leitura! Trata-se de ter a possibilidade de observar o modo de codificação dos sons na Língua Francesa. A aprendizagem da leitura faz-se procurando traduzir os sons em letras.

15 O PROJECTO elaborar um álbum Quando da elaboração do álbum, as crianças serão levadas a: interrogarem-se sobre o código

16 O PROJECTO elaborar um álbum Quando da elaboração do álbum, as crianças serão levadas a: interrogarem-se sobre o código respeitar as regras de escrita de uma história

17 O PROJECTO elaborar um álbum Quando da elaboração do álbum, as crianças serão levadas a: interrogarem-se sobre o código respeitar as regras de escrita de uma história justificar as ligações entre texto e imagens

18 O PROJECTO elaborar um álbum Quando da elaboração do álbum, as crianças serão levadas a: interrogarem-se sobre o código respeitar as regras de escrita de uma história justificar as ligações entre texto e imagens explicar e verbalizar as etapas da elaboração

19 Ao longo do projecto… é proposta uma leitura de diferentes versões da história às crianças.

20 Primeira Etapa apropriação do léxico e apresentação gráfica da históiria

21 Primeira etapa apropriação do léxico e apresentação gráfica da história 1)Apropriação do léxico As crianças têm à sua disposição várias fotografias, amostras de materiais (palha, madeira e tijolos), maquetes de casas dos 3 porquinhos e figurinos representando as personagens da história. Numerosas fotografias são-lhes propostas para que elas possam beneficiar do maior número possível de representações mentais. 2)Elaboração do portefólio de ilustrações As crianças constroem o seu próprio portefólio com os elementos que integram a história. 3)Apresentação gráfica da história Ao manipularem as maquetes, as crianças verbalizam (e, ao mesmo tempo, estruturam) a história. Elas re-utilizam(ou não) os diferentes elementos das histórias ouvidas. Escolheram, assim, mandar os três porquinhos pela floresta fora e matar o lobo (gostaram particularmente – e retiveram – da expressão « par ma queue en tire-bouchon »).

22 Segunda etapa Fotografias de paisagens (mais ou menos bem conseguidas!)

23 Terceira etapa redacção da história

24 Terceira etapa redacção da história

25 Quarta etapa Elaboração do álbum; Possibilidade de registar história e de fazer um pequeno filme com as fotografias.

26 Análise da interacção pedagógica Situamo-nos, aqui, no campo da elaboração das hipóteses de sentido, de relacionamento (nomeadamente, com os referentes) e de coerência global.

27 Análise da interacção pedagógica Nós trabalhamos: >>> com a palavra (codificação)

28 Nós trabalhamos: >>> com a palavra (codificação) >>> com a frase (sintaxe) Análise da interacção pedagógica

29 Nós trabalhamos: >>> com a palavra (codificação) >>> com a frase (sintaxe) >>> com o texto (coerência de uma história)

30 Análise da interacção pedagógica A história

31 Análise da interacção pedagógica A história Esta etapa não apresentou problemas porque: - a história tinha sido estruturada quando da planificação gráfica; - ela tinha sido cronologicamente dividida quando da sessão fotográfica.

32 Análise da interacção pedagógica A história Redigir a história acaba por ser, deste modo, o processo de fazer corresponder um texto a uma imagem.

33 Análise da interacção pedagógica A palavra

34 Análise da interacção pedagógica A palavra Encontramos erros na codificação da palavra, ao nível das regras de concordância e de divisão: - o «promeiro» porquinho- uma casa «con» palha - «um loba» chega- a casa «voua» - porquinho «abre-ma tua porta» - ele «pasa» pela chaminé - «as primeiras porcos»- a casa «vôua» - «Ele foram»- «ele fui»

35 Análise da interacção pedagógica A palavra Os alunos corrigem os erros entre eles: - Relê-se a palavra Por exemplo, um aluno conseguiu, de imediato, indicar os erros relacionados com «lubo» e «pôrco».

36 Análise da interacção pedagógica A palavra Os alunos corrigem os erros entre eles: - Relê-se a palavra Por exemplo, um aluno conseguiu, de imediato, indicar os erros relacionados com «lubo» e «pôrco». - Isola-se o som a transcrever e procura-se o mesmo por entre as palavras conhecidas O som [ou] em «loup» é o mesmo que em «poule».

37 Análise da interacção pedagógica A palavra Os alunos corrigem os erros entre eles: - Relê-se a palavra Por exemplo, um aluno conseguiu, de imediato, indicar os erros relacionados com «lubo» e «pôrco». - Isola-se o som a transcrever e procura-se o mesmo por entre as palavras conhecidas O som [ou] em «loup» é o mesmo que em «poule». - O livro de ilustrações tem como objectivo a validação da sua premissa e a garantia de que não foram esquecidas as letras mudas.

38 Análise da interacção pedagógica A palavra Quando a codificação incide sobre um vocábulo desconhecido: - Decompõe-se o vocábulo em sílabas; - Localiza-se a sílaba a escrever, por entre os vocábulos já encontrados. « CONSTRUIT» CONcombre TRUIE

39 Análise da interacção pedagógica A palavra O professor faculta, se necessário for: - a pronúncia exacta

40 Análise da interacção pedagógica A palavra O professor faculta, se necessário for: - a pronúncia exacta - a divisão correcta em sílabas

41 Análise da interacção pedagógica A palavra O professor faculta, se necessário for: - a pronúncia exacta - a divisão correcta em sílabas - a validação final

42 Análise da interacção pedagógica A palavra O professor ajuda:

43 Análise da interacção pedagógica A palavra O professor ajuda: -A que os alunos se lembrem das regras já observadas, nomeadamente das regras de concordância, tal como o «s» do Plural.

44 Análise da interacção pedagógica A palavra O professor ajuda: -A que os alunos se lembrem das regras já observadas, nomeadamente das regras de concordância, tal como o «s» do Plural. -A que os alunos superem os erros gramaticais Para corrigir «la maison senvole», fez-se apelo a uma estrutura idêntica conhecida: «Il/Elle sappelle».

45 Análise da interacção pedagógica A frase

46 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos:

47 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos: - Erros de língua « Ensuite il arrive en maison de deusieme petit cochon.» «Le cochon coure dans la maison de le doziemme cochon.» «La maison sonvolle pas.» «Le loup décide entre par la cheminée.»

48 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos: - Erros nos referentes « Le loup arrive dans la maison du premier petit cochon. Et dit petit cochon, petit cochon, ouvre moi ta porte répond le petit cochon non, non, non par ma queu on tire bouchon non.» «Il dis : Petit cochon, petit cochon ouvre ma ta porte. Et il repond : Non, non, non pour ma que non tire bouchon.» «Les 3 petit cochon il sont allait dans la forêt.»

49 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos: - Erros de coerência - Erros relativos ao tempo

50 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos: - Erros de coerência a) Relativos ao tempo: « Un loup arriva dans la maison de le permiere petit cochon.» «Ils ont construis des maisons.» Alguns alunos apostaram no uso do «Passé Simple», tempo verbal do conto, tal qual foi ouvido quando das diferentes leituras da história.

51 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos: - Erros de coerência b) Relativos ao nível de língua

52 Análise da interacção pedagógica A frase Nós encontrámos: - Erros de coerência b) Relativos ao nível de língua « Le loup il veut passe par la cheminé.» «La maison senvole pas.» Os alunos vivem em França e são, por isso, confrontados frequentemente com a língua. Conseguiram interiorizar o duplo sujeito nome+pronome pessoal, bem como a eliminação da partícula de negação «NE», muito frequentes na oralidade.

53 Análise da interacção pedagógica A frase Corrigimos os nossos erros:

54 Análise da interacção pedagógica A frase Corrigimos os nossos erros: - Lembrando-nos das regras

55 Análise da interacção pedagógica A frase Corrigimos os nossos erros… - Ao nos lembrarmos das regras: >>> O texto está escrito no Presente do Indicativo; >>> A estrutura sintáctica obedece ao esquema Sujeito-Verbo- Complemento; >>> Não convirá esquecer os artigos.

56 Análise da interacção pedagógica A frase Corrigimos os nossos erros… - Quando nos interrogamos: >>> sobre a produção dos outros alunos; >>> face àquilo que conhecemos.

57 Análise da interacção pedagógica A frase Corrigimos os nossos erros… - Tomando consciência de que a língua escrita obedece a normas diferentes daquelas correspondentes à língua oral. >>> a negação NE … PAS >>> redundância inutil do sujeito

58 O PROCESSO VISA LEVAR OS ALUNOS A INTERROGAREM-SE… para um regresso crítico e sistemático à sua leitura;O professor é um guia. para aprenderem aEle propõe as questões mobilizar os seus conhecimentos; e as ferramentas para encontrar as respostas. para saberem utilizar os seus referentes.

59 e… eis o nosso álbum!

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69


Carregar ppt "Projecto de produção de textos codificar para descodificar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google