A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS 5ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais Novembro/2011 Mesa: Inovação, Conhecimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS 5ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais Novembro/2011 Mesa: Inovação, Conhecimento."— Transcrição da apresentação:

1 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS 5ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais Novembro/2011 Mesa: Inovação, Conhecimento e Tecnologia Novembro 2011

2 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Agenda Objetivo: Objetivo: Discutir o papel da inovação no desenvolvimento dos APLs. Transferência de conhecimento; APLs no incremento da inovação; Políticas de promoção de APLs e avanços necessários; Possibilidades de avanço em termos de infraestrutura tecnológica nos APLs; Abordagem da política de APLs para incremento da inovação.

3 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Transferência de Conhecimento em APLs Desempenha papel importante para o fortalecimento da competitividade das empresas do arranjo; Caracterizado pelo aprendizado informal, diferente dos mecanismos formais de aprendizado concretizados em esforços conjuntos de P&D; Fluxos intangíveis associados ao aprendizado e conhecimento; O aprendizado informal permite acelerar a difusão de inovações.

4 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Transferência de Conhecimento em APLs O que já acontece: Disseminação informal de procedimentos operacionais relativos à organização dos processos produtivos, tecnologia e qualificação de mão-de-obra. Definição de padrões de controle de qualidade e redução de incertezas. O que não acontece (ou precisa melhorar): A geração de conhecimento como o resultado de uma atividade formal de P&D (Gestão de projetos). Pouca interação entre empresas, universidades e centros de tecnologia.

5 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Papel dos APLs no incremento da inovação Proximidade locacional como propulsor de externalidades positivas do ponto de vista inovativo. Redução das assimetrias de informação e do tempo para sua difusão. Atração de investimentos. Inovação ampla, seja no design, no modelo de negócio, no processo de produção ou na busca por novos mercados.

6 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Políticas de promoção de APLs – Caso FIEMG Esforços para a promoção de APLs desde ; Criação de diversos Programas voltados para o desenvolvimento regional através de APLs; 1ª geração de políticas mais voltada para a identificação, animação/sensibilização dos atores do arranjo e a implementação dos projetos; 2ª geração com foco em competitividade e sustentabilidade.

7 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Avanços necessários na política de APLs Superficialidade no tratamento das políticas e no uso dos conceitos envolvidos nas mesmas (dispersão ou até antagonismo das políticas de inovação e de desenvolvimento produtivo); Muitas vezes a promoção da inovação foi colocada em oposição à promoção do desenvolvimento local ou da inclusão social; A adoção de políticas uniformes ignora a existência de disparidades entre as regiões; Em sua maior parte não apoiam a inovação ampla.

8 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Avanços necessários na política de APLs Necessidade de coordenação e avaliação das políticas e seus agentes; Desenvolvimento de metodologia e instrumentalização para o monitoramento e avaliação das políticas de promoção de APLs, incluindo a avaliação de metodologias para definição, seleção e apoio aos APLs; Foco da política - A moda do termo APLs pode distorcer o foco; Ações estratégicas devem ser diferenciadas para diferentes APLs, respeitando suas necessidades específicas.

9 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Infraestrutura tecnológica nos APLs Necessidade de compartilhamento das estruturas para redução dos custos (Ganho de escala); Estruturação de centros tecnológicos ligados às universidades de forma autônoma para transpor as barreiras existentes; Aproveitamento dos Senai, parques tecnológicos e outros institutos de C&T; Dotação das regiões de infraestrutura de tecnologia e financiamento à inovação.

10 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Política de APLs para incremento da inovação Estimular nos APLs a prospecção e compartilhamento de projetos para tecnologias pré-competitivas de forma transversal; Superar a dispersão e imediatismo das políticas; Aproveitar o capital social e as capacidades locais, produtivas e inovativas; Orientar os objetivos das políticas para a criação-difusão do conhecimento e de competências; Políticas integradas que sejam economicamente dinâmicas, socialmente inclusivas e politicamente viáveis.

11 5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Sérgio Lourenço Superintendente de Desenvolvimento Empresarial FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (31)


Carregar ppt "5ª CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS 5ª Conferência Brasileira de Arranjos Produtivos Locais Novembro/2011 Mesa: Inovação, Conhecimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google