A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aderência à Distribuição Normal ou de Gauss PQNQC: Por que é importante que as variáveis possam ser descritas por uma distribuição normal?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aderência à Distribuição Normal ou de Gauss PQNQC: Por que é importante que as variáveis possam ser descritas por uma distribuição normal?"— Transcrição da apresentação:

1

2 Aderência à Distribuição Normal ou de Gauss PQNQC: Por que é importante que as variáveis possam ser descritas por uma distribuição normal?

3 Aderência à Distribuição Normal ou de Gauss Motivo é simples: Se as variáveis respeitam uma distribuição normal, pode-se aplicar a grande maioria dos testes e métodos estatísticos conhecidos. tem-se maior facilidade!

4 Muitas variáveis biológicas apresentam uma distribuição equilibrada, em que os valores centrais são mais freqüentes e os extremos, mais raros, sendo os valores muito baixos tão pouco freqüentes quanto os muito altos Tabela Taxa de hemoglobina em 560 homens normais. Hemoglobina (g/100 mL)fi 12,5 |- 13,50,01 13,5 |- 14,50,06 14,5 |- 15,50,24 15,5 |- 16,50,38 16,5 |- 17,50,23 17,5 |- 18,50,07 18,5 |- 19,50,01

5 Figura Taxa de hemoglobina em 560 homens normais.

6 Distribuição Simétrica Média, mediana e moda Distribuição com Assimetria Negativa moda mediana média Distribuição com Assimetria Positiva média mediana moda

7 Regra Empírica Cerca de 95% da área está a dois desvios padrão. Cerca de 99,7% da área está a três desvios padrão da média. Cerca de 68% da área está a um desvio padrão da média. 68%

8 Tem forma de sino Simétrica em relação à perpendicular que passa pela média (µ) A média, a mediana e a moda são coincidentes A curva tem dois pontos de inflexão, um desvio-padrão ( ) acima e abaixo da média A área sob a curva totaliza 1 ou 100% Aproximadamente 68% ( 2/3) dos valores de x situam-se entre os pontos (µ- ) e (µ+ ) Aproximadamente 95% dos valores de x estão entre (µ-2 ) e (µ+2 ) Aproximadamente 99,7% dos valores de x estão entre (µ-3 ) e (µ+3 ) Figura Curva normal. A área hachurada está compreendida entre µ- e µ+ e corresponde a aproximadamente 68% da área total que fica abaixo da curva normal.

9 68% dos valores de X encontram-se entre os pontos ( - ) e ( + ). 95,5% dos valores de X encontram-se entre os pontos ( - 2 ) e ( +2 ). 99,7% dos valores de X encontram-se entre os pontos ( - 3 ) e ( +3 ).

10 Utilidade Considere que a glicemia tenha distribuição normal, com média igual a 90 mg e desvio-padrão 5 mg na população de pessoas sadias. Pode-se concluir que: Aproximadamente 2/3 ( 68%) da população de indivíduos sadios possuem valores de glicemia entre (µ- ) = 90-5 = 85 mg e (µ+ ) = 90+5 = 95 mg Grande parte ( 95%) das pessoas sadias tem glicemia entre (µ-2 ) = 90-2(5) = 80 e (µ+2 ) = 90+2(5) = 100 mg Praticamente todos ( 99,7%) os indivíduos da população tem valores entre (µ-3 ) = 75 e (µ+3 ) = 105 mg A probabilidade de que uma pessoa saudável tenha um valor de glicemia em jejum entre 90 (µ) e 95 (µ+ ) é de aproximadamente 0,34

11 A distância entre a média e um ponto qualquer é dado em número de desvios padrões (z) Normal padronizada Normal não padronizada z = x - µ µ x 0 z P P

12 Propriedades da curva normal obtidas a partir da curva normal padronizada ou reduzida µ = 0 e = 1 as áreas desta curva estão tabeladas z = nome da variável tabelada Quando z = 1 ( z = ) a área entre este valor e a média é 0,3413 ou 34,13% A área entre z = -1 e z = +1 é 0,6826

13 Exemplo 1. Qual a área correspondente a valores de z acima de 2,3? A curva toda tem área = 1, portanto a área a direita de zero é 0,5 Na tabela da curva normal, verifica-se que a área entre z = 0 e z = 2,3 é 0,4893 A área à direita de 2,3, portanto, é 0,5 – 0,4893 = 0,0107

14 Exemplo 2. Qual a área compreendida entre z = - 1,5 e z = 1? Segundo a tabela da curva normal, a área entre z = 0 e z = -1,5 é 0,4332 A área entre z = 0 e z = 1 é 0,3413 Portanto a área desejada é 0, ,3413 = 0,7745

15 As variáveis observadas na prática (x) apresentam valores cujas áreas não estão tabeladas Os valores de x podem ser transformados na variável z, para obtenção das áreas na tabela da curva normal onde µ e são a média e o desvio-padrão populacionais para a variável x

16 Volta

17 - + 0z

18 Exemplo 4. Um treinador deseja selecionar, dentre os jovens que estão prestando serviço militar no quartel Q, aqueles com uma estatura de no mínimo 180 cm, para formar um time de basquete. Que percentagem é esperada de jogadores em potencial, sabendo-se que a estatura tem distribuição normal e, nesses jovens, a média é 175 cm, e o desvio-padrão, 6 cm? 1)Desenhar a curva normal, hachurando-se a área de interesse 2)Transformar a variável estatura (x) na variável padronizada z

19 Exemplo 4 Para x = 175, z = (x - µ)/ = ( )/6 = 0 Para x = 180, z = (180 – 175)/6 = 0,83 Verifica-se na tabela de distribuição da normal que a área entre z = 0 e z = 0,83 é 0,2967 e a área além de 0,83 é (0,5 – 0,2967) = 0,2033 Portanto, 20,33% dessa população são constituídos de indivíduos com estatura igual ou superior a 180 cm. Se 140 jovens estão prestando serviço militar no quartel Q, o número esperado de rapazes que pode ser convidado para participar do time de basquete é 20,33% de 140 0,2033 x 140 = 28,46, isto é, 28 jovens

20 Exemplo 5. Um pesquisador quer selecionar 10% de indivíduos que emergem primeiro da pupa, de uma população de moscas. Sabendo que o tempo médio de emergência é de 273 horas com desvio-padrão de 20 horas, qual o tempo-limite a partir do qual os indivíduos que emergem não interessam mais ao pesquisador?

21 Exemplo 5. A tabela de distribuição da normal mostra que z = -1,28 é o valor que separa uma área caudal correspondente a 0,10 da área e outra, adjacente a média, de 0,40 Transformando-se z em x, obter-se-á o tempo de desenvolvimento que limita uma área caudal de 10% à esquerda da curva de tempos de emergência Da fórmula de transformação (z = (x - µ)/ ), obtem-se que: -1,28 = (x-273)/20 -25,6 = x – 273 x = -25, x = 247,4 247h Ou seja, os indivíduos que levarem mais de 247 horas para emergirem serão descartados

22 Os desvios da média que se encontram próximos da média populacional são considerados estatisticamente não significativos Fica estabelecido um intervalo ao redor da média, denominado intervalo de desvios não significativos, que corresponde a 95% dos valores da população – este valor é arbitrário e denomina-se área ou região de não significância (C) Os valores que ficarem fora do intervalo dos desvios não- significativos são considerados desvios significativos A letra indica a região de significância ou nível de significância Os valores de mais utilizados são = 0,05, = 0,01 e = 0,001

23

24 Seqüência de procedimentos para se determinar a significância de um desvio Escolher inicialmente o critério ou o nível de significância desejado (por exemplo, = 0,05) Obter o valor crítico de z da tabela (neste caso, z = z 0,05 = 1,96) Calcular o afastamento entre a média amostral ( x ) e a média populacional (µ), ou seja x - µ, em erros-padrão, usando a fórmula: Regra de decisão Se |z calc | < z, o desvio é dito não-significativo Se |z calc | z, o desvio é dito significativo

25 Exemplo 6 Um pesquisador verificou a pressão arterial de cinco executivos do sexo masculino, na faixa de 40 a 44 anos, escolhidos aleatoriamente, obtendo: 135; 143; 149; 128 e 158 mmHg média amostral = 142,6 mmHg Serão os dados suficientes para afirmar que os executivos apresentam pressão arterial sistólica diferente daquela observada na população de homens com essa idade? Na revisão de literatura, o pesquisador, verificou que, nessa população e faixa etária, a média de pressão arterial é 129 mmHg, com desvio-padrão de 15 mmHg

26 Exemplo 6 Dado que x = 142,6; µ = 129,0; = 15; n = 5 e z = 1,96: Como z calc = 2,03 > z 0,05 = 1,96 Portanto, conclui-se que, para o critério escolhido, a média obtida dos cinco executivos (142,6) desvia-se significativamente da média da população de homens da mesma faixa etária, estando mais elevada

27 Exemplo 7 Considere a alcalinidade média do rio Caí como sendo de 19,6 mg de CaCO 3 /L, com desvio-padrão de 7,7 mg/L Você coletou 16 amostras de água e obteve uma média de 16,2 mg/L Esta média indica que houve alteração significativa na alcalinidade do rio?

28 Exemplo 7 Considerando = 0,05, aplica-se a fórmula: Como |-1,77| < z 0,05 = 1,96, conclui-se que não há evidências suficientes para se afirmar que houve alteração na alcalinidade deste rio, para = 0,05

29 Exemplo: O tempo gasto no exame vestibular de uma universidade tem distribuição Normal, com média 120 min e desvio padrão 15 min. a) Sorteando um aluno ao acaso, qual é a probabilidade que ele termine o exame antes de 100 minutos? X: tempo gasto no exame vestibular X ~ N(120; 15 2 ) Tabela Z.

30 b) Qual deve ser o tempo de prova de modo a permitir que 95% dos vestibulandos terminem no prazo estipulado? z = ? tal que A(z) = 0,95. Pela tabela z = 1,64. x = ,64 15 x = 144,6 min. X: tempo gasto no exame vestibular X ~ N(120; 15 2 ) Tabela Z.

31 c) Qual é o intervalo central de tempo, tal que 80% dos estudantes gastam para completar o exame? z = ? tal que A(z) = 0,90 Pela tabela, z = 1,28. x 1 = , x 1 = 100,8 min. x 2 = ,28 15 x 2 = 139,2 min. X: tempo gasto no exame vestibular X ~ N(120, 15 2 ) Tabela Z.


Carregar ppt "Aderência à Distribuição Normal ou de Gauss PQNQC: Por que é importante que as variáveis possam ser descritas por uma distribuição normal?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google