A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Induções Hipnóticas Obsessivas No transcurso da reunião mediúnica da noite de 29 de junho de 2000, enquanto entidades perversas e técnicas na obsessão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Induções Hipnóticas Obsessivas No transcurso da reunião mediúnica da noite de 29 de junho de 2000, enquanto entidades perversas e técnicas na obsessão."— Transcrição da apresentação:

1

2 Induções Hipnóticas Obsessivas

3 No transcurso da reunião mediúnica da noite de 29 de junho de 2000, enquanto entidades perversas e técnicas na obsessão eram atendidas, o Benfeitor espiritual grafou a mensagem que segue: Induções Hipnóticas Obsessivas

4 Ante os processos psicopatológicos que aturdem o ser humano, de forma alguma se podem eliminar os preponderantes fatores cerebrais, especialmente aqueles que afetam os neurotransmissores, facultando a ins- talação de distúrbios psíquicos de variada catalogação.

5 Concomitantemente, a terapia especializada que visa a regularizar a produção de moléculas neuroniais, não obstante consiga alcançar os resultados programados, é insuficiente para o completo restabelecimento da saúde mental, noológica e comportamental do indivíduo.

6 Isto porque, na psicogênese desses processos encontra-se o espírito, como ser imortal que é, em recuperação de delitos morais perpetrados em existências passadas, que ora lhe cumpre alcançar.

7 Herdeiro das atitudes desenvolvidas no curso das experiências carnais anteriores, o ser elabora a maquinaria orgânica de que ne- cessita para o desenvolvimento dos compro- missos da própria evolução.

8 Assim sendo, ao iniciar-se o processo da reencanação, imprime, nos códigos genéticos, as deficiências defluentes da irresponsabilidade, que se apresentarão no futuro, em momento próprio, como descompensação nervosa, carência ou excesso de moléculas neurônicas (neuropeptídeos) responsáveis pelos correspon- dentes transtornos psicológicos ou de outra natureza.

9 Além deles, as vítimas espoliadas que a morte não consumiu e nem lhes tirou a individualidade, ao identificar aqueles que as infelicitaram, em razão da afinidade vibratória - campo de emoções dilaceradas - são atraídas, e a irradiação inferior do ódio ou do ressentimento, da ira ou da vingança permeia o perispírito do seu antigo algoz, produzindo-lhe inarmonia vibratória, que resulta em pertur- bação dos sistemas nervosos central e endocrínico, abrindo espaço para a consumação dos funestos planos de vindita.

10 Simultaneamente, são direcionadas à mente do hospedeiro físico induções hipnóticas carregadas de pessimismo e de desconfiança, de inquietação e de mal-estar, que estabelecerão as matrizes de futuras graves obsessões.

11 Instalada a ideia perturbadora, e a hipnose contínua descarrega ondas mentais nefastas que se mesclam com as do paciente, confundindo-o, desestruturando-o, até o momento em que perde a própria identidade, terminando por ceder área mental ao invasor, que passa a dirigir-lhe o pensamento, a conduta, a existência.

12 Sob essa nefanda vibração monoideísta, as delicadas células neuroniais captam a energia magnética que as invade, alterando-lhes a produção das moléculas mantenedoras do equilíbrio.

13 Submetidos aos tratamentos especializados, mas não afastados os agentes parafísicos promotores da desordem vibratória, tendem a permanecer insanos, mesmo que temporariamente experimentem melhoras no quadro enfermiço, tornando-se crônico o distúrbio.

14 Somente quando haja uma alteração do comportamento mental e moral do enfermo, direcionado para o amor, para o bem, conseguindo sensibilizar aqueles que estejam na condição de perseguidores, é que ocorrerá a recuperação que os medicamentos auxiliam na reorganização dos equipamentos cerebrais.

15 Porque se trate de esforço de alta magnitude, a maioria dos doentes, além de estar aturdida pela consciência de culpa, embora sem identificar a causa, raramente se dispõe a esse magno empenho que, por outro lado, atrairia a atenção e o concurso edificante dos bons espíritos que iriam trabalhar para que fossem neutralizadas e mesmo eliminadas as energias deletérias absorvidas do hóspede indesejado.

16 A reencarnaçâo é oportunidade de incomparável significado para o espírito que delinqüiu, que se evade da responsabilidade, que se anestesia no prazer ou se homizia na inutilidade.

17 O conhecimento dos objetivos existenciais.do ponto de vista espiritual, constitui recurso valioso e educativo para o reequilíbrio e a identificação com a Consciência Cósmica libertadora.

18 Sucede, no entanto, que a indolência mental e a rebeldia moral, o pessimismo e o ressentimento, facilmente se instalam no pensamento e na conduta humanos, dificultando a aquisição real da saúde mental e física.

19 Por isso, a hipnose espiritual obsessiva arrasta multidões de pacientes voluntários aos porões da depressão, do distúrbio do pânico, da cleptomania, do exibicionismo, dos transtornos compulsivos, da esquizofrenia, ou produz mutilados emocionais, hebetados mentais, sonâmbulos espirituais em triste espetáculo no proscênio terrestre, que ascende com as conquistas da Ciência e da Tecnologia, mas se demora nos pauis das paixões morais asselvajadas e das alucinações do insensato e perverso comportamento humano.

20 É muito maior o número de hipnotizados espirituais do que se pode imaginar. Deambulam de um para outro lado, transitam quase sem rumo entre esculápios e psicoterapeutas, na busca de soluções químicas ou mágicas, sem o esforço moral em favor de uma introspecção profunda, para se poderem autolibertar ou serem liberados...

21 Aos bandos, homens e mulheres, vitimados por induções hipnóticas impiedosas, atiram-se nas loucuras das drogas químicas e degenerativas, nas frustrações excêntricas, na violência quase insuportável, desejando fugir, sem identificarem a força mental que os vilipendia, consumindo-os e asselvajando-os.

22 Jesus, para esses insensatos, prossegue sendo uma figura mítica, como inspirador de novas bacantes, que alguns desses telementalízados por diversas dessas modernas Fúrias, usam para atrair incautos, divertidos irresponsáveis e buscadores incessantes de novos prazeres..-

23 A humildade, o amor, o perdão, à caridade tomam-se para tais aficionados da coletiva obsessão, expressões de impacto verbal e sem sentido para a ação real, não poucas vezes, levadas ao ridículo.

24 Torna-se urgente uma releitura do Evangelho de Jesus e a sua imediata aplicação como terapêutica valiosa para reverter a paisagem sofrida e triste da humanidade contem- porânea.

25 Ao tentá-lo, uma outra forma de hipnose se apresentará: aquela fomentada pelos Mensageiros da Luz, induzindo as criaturas ao Bem, à paz, à felicidade.

26 Há permanente intercâmbio psíquico entre os seres humanos e os espíritos, cada qual, porém, sintonizando na faixa correspondente às aspirações cultivadas e aos sentimentos mantidos.

27 Fonte: Reencontro com a Vida Manoel Philomeno de Miranda (Espírito) Divaldo Franco (Médium)

28


Carregar ppt "Induções Hipnóticas Obsessivas No transcurso da reunião mediúnica da noite de 29 de junho de 2000, enquanto entidades perversas e técnicas na obsessão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google