A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Camila Delfino Infectologista Hospital Beneficência Portuguesa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Camila Delfino Infectologista Hospital Beneficência Portuguesa."— Transcrição da apresentação:

1 Camila Delfino Infectologista Hospital Beneficência Portuguesa

2 Dados mundiais: milhões de infecções do trato urinário (ITU)/ano Custo de 1.6 bilhões de dólares Rara em homens EUA: 7 a 11 milhões (mulheres 01 episódio ITU/ano) 3,6 milhões de consultas/ano nos EUA entre mulheres de 18 a 75 anos Moura et al. J Applied Microb 2009, 106, Fihn S, NEJM, Jul 2003,

3 Mulheres jovens com incidência de 0.5 a 0.7 ITUs/ano (25 -30% mulheres tem ITU de repetição) Homens: 5 a 8 ITUs por Morbidade Média 6,1 dias com sintomas 2,4 dias restrição atividades 0,4 dia perdido trabalho Moura et al. J Applied Microb 2009, 106,

4 Via ascendente Mais comum; Cistite mais comum que pielonefrite (5%) Colonização vaginal Mecanismo incerto motilidade mediada por flagelo e pili Via hematogênica Moura et al. J Applied Microb 2009, 106,

5 1. Estruturais e fisiológicos: refluxo, uropatias obstrutivas 2. Comportamentais: higiene pessoal 3. Demográficas: sexo e idade Drugs 2001;61 (9): Moura et al. J Applied Microb 2009, 106,

6 Pré-menopausa Atividade sexual Uso contínuo de espermicidas Uso repetido de antibióticos Pós-menopausa Alterações anatômicas Alterações funcionais Antecedentes de ITU Alterações estrogênicas Moura et al. J Applied Microb 2009, 106,

7 Gênero: Mulheres gestação, atividade sexual, deficiência estrógeno Homens patologia obstrutiva Idade mulheres jovens Cateteres vesicais Longa permanência 100% bacteriúria Diabetes bacteriúria em diabéticas 8-14%

8 Atividade sexual Pacientes com lesão medular Bexiga neurogênica Cateterização crônica ou intermitente Litíase renal, bexiga Manipulação trato genitourinário Métodos contraceptivos Hospitalização Uso prévio de antimicrobiano

9 Escherichia coli (70 – 95%) Staphylococcus saprophyticus (5 – 10%) Klebsiella spp (1 – 2%) Proteus mirabilis (1 – 2%) Guay R. Drugs 2008;9: Moura et al. J Applied Microb 2009, 106,

10 Presença de bactéria na cultura quantitativa ou microscopia Bacteriúria 10 4 leucócitos no sedimento urinário; Na ausência bacteriúria corpo estranho, cálculo, neoplasia, infecções genitais, TB Piúria Presença de bactéria por cultura quantitativa ou microscopia em paciente sem sinais e sintomas de ITU Bacteriúria assintomática

11 Paciente vai ao serviço de emergência

12 Mulher de 49anos, sem antecedentes prévios, vai ao consultório com queixa de disúria e polaciúria, sem febre. Você suspeita de uma provável cistite. Você coleta culturas? (1) sim (2) não

13 Scottish Intercollegiate Guidelines Network

14 Bent S., Saint S., The Am J Medicine, 2002

15 Disúria / polaciúria / nictúria Sensação de esvaziamento incompleto Hematúria Urgência miccional Desconforto supra-púbico Dor pélvica Diagnóstico clínico

16 Muito usados na prática atenção primária; Indicados somente se sinais e sintomas discretos com probabilidade intermediária de ITU. Se presença clínica + teste positivo probabilidade > 80%; Testes negativos não afastam bacteriúria; Evidências mulheres sintomáticas mesmo com teste negativo se beneficiam de tratamento Scottish Intercollegiate Guidelines Network

17 Urina tipo I (EAS, Sumário de urina, Sedimento urinário): piúria, albuminúria, hematúria, nitritos Bacteriúria: - bacterioscopia de urina não-centrifugada - urocultura quantitativa – clássica e automatizada - urocultura por dipstick (semiquantitativa) - contagem de colônias - > ufc/ml ufc/ml ufc/ml Hemocultura Fam Physician 1999;59:1225; infect Dis Clin North Am 1997;11:551; N Engl J Med 1993;329:1328

18 E se fosse um homem, você coleta culturas? (1) sim (2) não

19 Scottish Intercollegiate Guidelines Network

20 Indicações da ultrasonografia: Neonatos, crianças Homem Doença renal prévia Infecção persistente >72 horas Mulheres com infecções de repetição Nephro Dial Transplan 1999; 14: Guay R. Drugs 2008;9:

21 Qual antibiótico você prescreveria? (1) nitrofurantoina (2) sulfametoxazol-trimetoprim (3) norfloxacina (4) ciprofloxacina (5) levofloxacina

22 Por quanto tempo você trataria esta paciente? (1) Dose única (2) Três dias (3) Sete dias (4) 14 dias

23 IDSA Guideline, 2010

24 Andrade - Mem Inst Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Vol. 101(7): , November 2006

25

26 Você coletaria urocultura de controle? (1) sim (2) não

27 Se o resultado viesse positivo, você trataria com antibióticos? (1) sim (2) não

28 Microbiota normal Comum em algumas populações como idosos, portadores SVD, institucionalizados, diabéticos Bacteriúria assintomática não é doença ITU sinais e sintomas Bacteriúria e leucocitúria são informações adicionais Bacteriúria ou piúria não estabelecem diagnóstico ITU Gestantes Procedimentos urológicos Situações de risco Não diminui a frequência de episódios sintomáticos e nem melhora outros resultados Rastreio e tratamentos não recomendados Tratamento

29 IDSA Guideline, 2005

30

31 O diagnóstico pode ser estabelecido em: Mulheres assintomáticas com duas uroculturas positivas com o mesmo agente com mais de 10 5 UFC Homens assintomáticos com uma urocultura com mais de 10 5 UFC Homens ou mulheres assintomáticos com urocultura coletada por meio de sonda de alívio com mais de 10 2 UFC Nicole LE et al. Guideline for Assyntomatic Bacteriuria. Clin Infect Dis 2005,40:643-54

32 Estudos clínicos: erradicação nem sempre satisfatória; Sem impacto em infecção sintomática, bacteremia, hospitalização, nefropatia ou óbitos; Aumento de custos e eventos adversos; Não coletar urocultura de rotina; Não tratar culturas positivas na ausência de sintomas

33 Tratamento antes de procedimentos urológicos 1) Se previsto o sangramento de mucosa 2) Antes de ressecção transuretral de próstata Gestantes: 1) Realizar triagem no início da gestação 2) Tratar por 3 a 7 dias 3) Realizar triagem para bacteriúria recorrente – seguimento de tratamento Nicole LE et al. Guideline for Assyntomatic Bacteriuria. Clin Infect Dis 2005,40:643-54

34 E se o paciente fosse sondado? (1) sim (2) não

35 Não tratar: - Piúria acompanhada de bacteriúria assintomática Não realizar screening nem tratamento nos seguintes grupos: - Mulheres pré menopausa, não grávidas - Mulheres diabéticas - Idosos que vivem em comunidade - Idosos institucionalizados - Pessoas com lesão medular - Pacientes com SVD que permanecem com a sonda Nicole LE et al. Guideline for Assyntomatic Bacteriuria. Clin Infect Dis 2005,40:643-54

36 Wald - Arch Surg. 2008;143(6):

37 Profilaxia com antimicrobiano sistêmico não deve ser recomendada rotineiramente em pacientes com sondagem vesical de curta ou longa duração; Profilaxia pode ser considerada em casos de ITU recidivante ou graves; Profilaxia em cateterizados reduz bacteriúria assintomática aumenta risco de emergência resistência; Dados insuficientes para recomendação de troca periódica da sonda IDSA Guideline, 2009

38 Definição: Mais de três episódios ITUs/ano Fatores de risco: Infecção urinária prévia Uso abusivo de antibióticos Infecção urinária na infância Clin Infect Dis 1999;28:723-5 Guay R. Drugs 2008;9:

39 Mulheres pós coito vaginal; O uso de diafragma e agentes espermicidas devem ser evitados; O uso de preservativos com espermicidas, aumenta o risco de Staphylococcus saprophyticus Clin Infect Dis 1999;28:723-5 Guay R. Drugs 2008;9:

40 Antibióticos Sulfametoxazol/trimetoprim e Nitrofurantoina Reinfecção ocasional Dose única Reinfecção freqüente Dose diária ou 3 x semana (6-12 meses) Clin Infect Dis 1999;28:723-5 Guay R. Drugs 2008;9:

41 Você recomendaria produtos à base de cranberries? (1) sim (2) não

42 Cranberry ampla variedade de formulações; Sem evidência para uso no tratamento; Prevenção eficaz in vivo e in vitro em animais; Diminui a aderência microorganismo as células do epitélio colonização e infecção; Ensaios clínicos limitados; Isolamento do componente ativo tarefa difícil; Eventos adversos interação medicamentosa; Não pode ser recomendado para profilaxia de infecções recorrentes Cranberry Guay DR, Drugs, 2009

43 OBRIGADA! OBRIGADA!


Carregar ppt "Camila Delfino Infectologista Hospital Beneficência Portuguesa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google