A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Rosana Fachada PSICOMOTRICIDADE Acreditar no que se faz é a chave mestra para o bom exito de qualquer atividade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Rosana Fachada PSICOMOTRICIDADE Acreditar no que se faz é a chave mestra para o bom exito de qualquer atividade."— Transcrição da apresentação:

1 Rosana Fachada PSICOMOTRICIDADE Acreditar no que se faz é a chave mestra para o bom exito de qualquer atividade

2 Do ato ao pensamento passando pelo sentimento Ao explorar ao reconhecer tudo que a cerca, a criança os vai interagindo: Multisensorialmente; Neurofuncionalmente, Edificando e Organizando a linguagem como o verdadeiro instrumento de expressão do pensamento e do sentimento.

3 Confirmando uma aprendizagem que emerge da Ação `a Emoção, do Ato ao pensamento e do gesto `a palavra.

4 Aprendizagem: É um tipo particular de adaptação, consistindo numa alteração durável da resposta como consequência da prática. A aprendizagem requer condições básicas do organismo para que possa ocorrer. A aprendizagem é uma aquisição de competências devida à prática, mesmo que não se exprima numa melhor performance.

5 Filogenia Peixe réptil; Mamífero; Primata; Ontogenia Feto- recém- nascido; 10 meses; meses; Estágio do Desenvolvimento Humano Neuromotricidade- hipotonia axial; Hipertonia das extremidades; Reptacao ventral Tonico-Motricidade – Quadrupedia; Simetria Funcional; Bimanualidade. Sensório-motricidade- controle postural; seguranca gravitacional; Lateralizacao funcional; Independencia do Polegar.

6 Filogenia/Ontogenia Homem - 6 anos; Homem- Adolescente Estágio do Desenvolvimento Humano Perceptivo-Motricidade- desenvolvimento da locomocao; dextralidade; assimetria funcional; Especializacao hemisferica, somatognosia Psicomotricidade- Desenvolvimento Práxico; melodia cinética; Planificacao Motora; Maturidade Sociomotora

7 SOCIOGENESE A estrutura do organismo não determina seu comportamento, sua ocorrência depende da interação entre o organismo que se comporta e seu ambiente... Só o organismo, sem a interação com o ambiente ou o contrario, é insuficiente para explicarmos qualquer comportamento e ou aprendizagem.

8 Rosana Fachada PSICOMOTRICIDADE Ciência psicopedagógica que procura estudar o homem, através do corpo em movimento e entender todas as relações que ele faz consigo mesmo e com o mundo externo S.B.P (Lapierre,1984)

9 Rosana Fachada CAMPO DE ATUAÇÃO EDUCAÇÃO- Psicomotricidade Funcional Psicomotricidade Relacional REEDUCAÇÃO TERAPIA

10 Rosana Fachada REEDUCAÇÃO PSICOMOTORA Le Camus ( apud - Guilmain, 1986) a três propósitos principais: reeducar a atividade tônica ( com exercícios de atitude, de equilíbrio e de mímica); melhorar a atividade de relação ( com exercícios de dissociação e de coordenação motora com apoio lúdico); desenvolver o controle motor ( com exercícios de inibição para os instáveis e de desinibição para os emotivos)

11 Rosana Fachada Educação Psicomotora Psicomotricidade Funcional: baseia-se no desenvolvimento psicomotriz a partir de bases teóricas de neuroanatomia funcional- processos de maturação. O desenvolvimento da sessão de psicomotricidade funcional é estruturado de forma que o aluno imite os modelos de exercícios pré-programados, dentro do S.P.H e as valências físicas, ajudando aos alunos que apresentavam dificuldades escolares ( disléxicos, disgráficos, agitados).

12 Aprendizagem Motora: Treinamento específico

13 Rosana Fachada Psicomotricidade Relacional Fundamenta-se nos aspectos psicanalíticos da relação adulto com a criança. Em psicomotricidade relacional a tarefa do psicomotricista é o de descobrir o tema sobre o qual o corpo está espontaneamente expressando. Utiliza-se do brincar como elemento motivador para a exteriorização corporal da criança, permitido o seu desenvolvimento e aprendizagem na medida que media a relação do brincar ( limites, interagindo, estimulando, criando) junto à criança.

14 Rosana Fachada TERAPIA PSICOMOTORA Para Aucuturier e Lapierre ( 1977): cabe ao terapeuta reconhecer na criança suas potencialidades e trabalhar com o que há de positivo na criança, partindo daquilo que ela faz espontaneamente, daquilo que sabe fazer, do que gosta de fazer Necessita da disponibilidade corporal do psicomotricista, pois através da escuta ele modifica sua intervenção com a criança

15 Rosana Fachada Aucouturier Quando falo de globalidade da criança, falo de respeitar sua senso-motricidade, sua sensorialidade, sua emocionalidade, sua sexualidade, tudo ao mesmo tempo, falo de respeitar a unidade de funcionamento da atividade motora, da afetividade e dos processos cognitivos; falo de respeitar o tempo da criança, sua maneira totalmente original de ser no mundo, de viver, de descobrir, de conhecê-lo, tudo simultaneamente

16 Rosana Fachada O Desenvolvimento Humano Começa no 1º trimestre de gestação e termina aproximadamente aos 6 anos e meio de idade. Progride verticalmente através da medula espinhal e de todas as outras áreas até o córtex. O desenvolvimento final é no córtex, e é lateral, da esquerda para direita ou da direita para esquerda. O Córtex Humano Através do ciclo evolutivo Difere de animais que tem estrutura neuroanatômica do homem. O ser intelectual e comunicativo desenvolveu simultaneamente a lateralidade cerebral. A supremacia do homem está na especialização de função que se desenvolveu no uso do seu córtex. Começa nos três meses de gestação e vai até os 6 anos e meio de Idade; Progride Verticalmente da medula até o encéfalo e depois a maturação é céfalo-caudal e próximo distal; Necessário a condição ótima da fisiologia; respeitando a Filogenia e a Ontogenia, observando a Sociogenia;

17 Rosana Fachada O Desenvolvimento Humano Progride verticalmente até o córtex e se dirige na especialização hemisférica( D/E) Só o homem é capaz de: Ficar completamente ereto; Ver em três dimensões; Opor o polegar ao indicador; Escrever Falar; Ter a dominância Lateral: olho, mão pé. E ouvido; Pronar e supinar os braços.

18 Rosana Fachada IMAGINAÇÃO DESEJO ORGANISMO HUMANO CRIANÇA INFÂNCIA ADOLESCÊNCIA ADULTO IDOSO ESTRUTURAÇÃO DESENVOLVIMENTO H U M A N I Z A Ç Ã O S U J E I T O MOVIMENTOS REFLEXOS MOVIMENTOS RUDIMENTARES MOVIMENTOS FUNDAMENTAIS MOVIMENTOS ESPECIALIZADOS ?

19 Rosana Fachada Dependência sensível às condições iniciais de vida Relação de interdependência com o meio Aparato biológico ia do comportamento resultado dos fatores ambientais sobre os circuitos neurais em desenvolvimento Biológica Sociogenia Avaliação psicomotora e comportamental Resultado Proposta de trabalho Reavaliação

20 Rosana Fachada Perfil de Desenvolvimento

21 Reflexos FASE DOS MOVIMENTOS REFLEXOS = A partir da 8ª semana de vida intra-uterina até o 4º mês de nascimento, os movimentos que compõem o repertório motor do ser humano são de natureza predominantemente, reflexiva. Fotomotor; Babinsky; Moro; RTCA; Preensão; Sucção;

22 Inteligência Sensório - Motora Integração dos analisadores e receptores sensoriais internos, periféricos e distais que nasce da interação da própria ação e da afetividade que vai introduzindo novos dados: Tônicos, vestibulares, proprioceptivos, posturais, táteis, cinestésicos, auditivos e visuais, que vão integrar as funções Receptivas em Expressivas.

23 Esta integração na prática é a maturação do Tronco Cerebral ( reflexos incondicionados em condicionados) em automatismos motores, gerando equilíbrio interoceptivo ( promove a segurança dos mov. rudimentares)para um equilíbrio Proprioceptivo ( aquisições da postura bípede) e por fim ao equilíbrio Externoceptivo ( mov. Fundamentais).

24 Estágios do desenvolvimento Reflexos 0/1 meses Sensório-motor- 2/18 meses Sensório Motor- 18/24 meses Reações circulares Primárias: Reações circulares Secundárias: Retem e conserva os instrumentos de ação Chupar o dedoManipulação de ObjetosCoordenações de ações na relação espaço-tempo Suga os objetosDiferenciação entre fins e meios(8/9) Relação diferenciada entre objeto e sujeito Egocentrismo corporal e total Visão descobre a mão- explorar os objetos Estruturas de categorização sensório-motora e tátil- cinestésica Não há noção de sujeito e objeto Noção de superfície corporal Inteligência prática Herança Biológica, tendências instintivas e primeiras emoções. Coordenação de esquemas secundários(11/12) Regulações afetivas elementares Domínio da locomoção e marcha Gesto como pré-linguagem Tentativas intencionais, descoberta de novos meios Prefiguração e descentralização corporal. O sujeito torna-se um objeto no meio dos outros

25 FASES DO DESENVOLVIMENTO SEGUNDO GALLAHUE FASE DOS MOVIMENTOS RUDIMENTARES = De 1 a 2 anos de idade, são as primeiras formas de movimentos voluntários que permitem o controle postural, movimentos de manipulação e locomoção. FASE DOS MOVIMENTOS FUNDAMENTAIS = De 2 a 7 anos de idade, a criança adquire uma série de movimentos que ampliam sua capacidade de atuação no ambiente. Nesta fase ela passa por mudanças graduais que podem leva-la a atingir formas de movimento bem eficientes e comparáveis à execução de movimentos do adulto.

26 Rosana Fachada De 1 a 7 meses

27 Rosana Fachada De 8 a 15 meses

28 Inteligência Sensório Motor Locomoção:reptar,gatinhar,andar,correr,saltar,saltitar,galopar,t ranspor,dançar. -Braquiação: pendurar,suspender,balançar-se, subir,descer,escalar. -Preensão:Agarrar,transportar, agrupar, manipular, manusear, bater, abrir e fechar,puxar e empurrar, juntar e afastar, compor e decompor, construir e destruir, encher e esvaziar, pinçar, atirar, lançar, apanhar, laçar, atar.

29 Inteligência Perceptivo-Motora Maturação do Sistema Psicomotor Humano levando a criança aos 6 anos ao amadurecimento de suas relações sensórios-persceptivas, pronta desta forma para a próxima etapa do espiral: INTELIGÊNCIA SIMBÓLICA

30 Rosana Fachada Sistema Psicomotor Humano Tonicidade Equilíbrio Lateralização Noção do Corpo (somatognosia) Estruturação Espaço-Temporal Praxia Global Praxia Fina

31 Rosana Fachada

32

33

34 TONICIDADE TONICICIDADE EM LÚRIA - Alerta e de Vigilância que exige a mobilização de uma certa energia essencial `a ativação dos sistemas seletivos de conexão, sem os quais nenhuma atividade mental pode ser processada mantida e organizada. Aquisições Neuromusculares, conforto Tátil e integração de padrões motores antigravídicos ( 0 aos 12 meses)

35 Rosana Fachada EQUILÍBRIO Para Lúria, só haverá a equilibração corporal se a manutenção cortical acompanhar o desenvolvimento da criança. Equilíbrio : É a capacidade de manter-se sobre uma base reduzida de sustentação do corpo, através de uma combinação adequada de ações musculares e sob a influência de forças externas. (Mello, 1980); As impressões : Labirínticas; Cinestésicas e as Visuais. Equilíbrio: Estático; Dinâmico e Recuperado.

36 Rosana Fachada LATERALIDADE A dominância lateral é baseada em fatores neurológicos e sociais; Observar as tarefas que exijam força, precisão para saber a dominância de olho, ouvido, pé e mão; Lateralidade :Homogênia; Cruzada, Ambidestra; Influi na construção do Esquema Corporal e do Espaço

37 Rosana Fachada 3 anos: primeiros desenhos do corpo humano, um círculo e duas linhas paralelas que descem; 4 anos: aparecimento de novos detalhes; 5 anos: aparecimento do tronco; 6 anos: membros mal articulados; 7 anos: membros com duplo contorno com diferenças entre os sexos; 8 anos: pescoço; 9 anos em diante melhor construção gráfica. Desenvolvimento do Esquema Corporal SOMATOGNOSIA ESQUEMA CORPORAL: VERBO TER ASPECTO NEUROLÓGICO; MEMÓRIA CURTA; ORGANISMO EXTERNO. IMAGEM CORPORAL: VERBO SER; ASPECTO PSICOLÓGICO; MEMÓRIA LONGA; ORGANISMO INTERNO

38 Rosana Fachada ESTRUTURAÇÃO ESPACIAL É A ORIENTAÇÃO E A ESTRUTURAÇÃO DO MUNDO EXTERIOR REFERINDO-SE AO SEU REFERNCIAL E DEPOIS A OUTROS OU PESSOAS EM POSIÇÃO ESTÁTICA OU EM MOVIMENTO; Conhecimento das noções; Orientação espacial; Organização espacial; Compreensão das relações.

39 Rosana Fachada ORIENTAÇÃO TEMPORAL A capacidade de situar-se em função dos acontecimentos; Ordem e Sucessão; Duração dos Intervalos; Renovação cíclica de certos períodos; Rítmo

40 Rosana Fachada PRAXIAS Global: Macromotricidade Cinestésica, visual, tátil, labiríntico e vestibular que ocorre numa relação espaço temporal; Melhora o comando nervoso e refina o sistema sensorial e perceptivo. Fina: Micromotricidade Oromotricidade Grafomotricidade Independência ao equilíbrio e a Lateralidade; Repetir o gesto sem mudar a direção; Adaptação ao esforço muscular na relação sensório-motora: saber exatamente a Imagem do gesto

41 Rosana Fachada ORGANIZAÇÃO FUNCIONAL DO CÉREBRO (LURIA) 1ª. UNIDADE: ATENÇÃO Tronco cerebral; - Cerebelo (ETC): substância reticulada (postura,sono,vigília) - Tálamo(comunicação), - Sistema límbico Organização Psicomotora de base: - Tonicidade (nascimento aos 12 meses). - Equilíbrio (12 meses aos 3 anos). - Parte da Lateralidade (2 anos aos 3 anos).

42 TRONCO CEREBRAL ATENÇÃO VIGILÂNCIA; INTEGRAÇÃO NEUROSSENSORIAL; INTEGRAÇÃO TÔNICA CEREBELO COORDENAÇÃO DE MOVIMENTOS AUTOMÁTICOS E VOLUNTÁRIOS;

43 Rosana Fachada 2ª. UNIDADE PROCESSAMENTO - Zonas posteriores dos Hemisférios cerebrais: Lobo Occipital (visão) Lobo Temporal (audição); Lobo Pariental (sensorial) com áreas: 1ª. Projeção(recebe via aferentes); 2ª. Associação(codificação e síntese); 3ª.Integração(co-trabalho dos anali- sadores) somatognosia; (3 anos aos 4 anos). estruturação espacial; estruturação temporal (4 anos aos 5 anos). Conexões áreas subcorticais; -Sensoriais e motoras gerando o pensamento, a abstração e A memória

44 Lóbulo Occipital Integração Visual; Figura - Fundo; Constância da Forma; Posicão no Espaço. Lóbulo Temporal Integração Auditiva; Discriminação e seguência de sons; Seguência de rítmos

45 Lóbulo Pariental Integração Somato- Sensorial; Somatognosia; Espaço agido- espaço representado; Autotopognosia; Discriminação Tátil cinestésica; Gnosia tátil dos objetos e dos dedos.

46 Rosana Fachada 3ª. UNIDADE PLANIFICAÇÃO - Zonas anteriores dos hemisférios cerebrais: -Lobo Frontal -Pré Frontal (regulação e controle) - Praxia global (macromotricidade) (5 aos 6 anos). -Praxia Fina (micro,oro e grafo- Motricidade (6 aos 7 anos).

47 Lóbulo Frontal Estruturação Espaço-temporal; Praxia; Linguagem Expressiva; Planificação das ações e da Linguagem; Julgamento Social; Controle e Regulação exteroceptiva

48 Rosana Fachada OBRIGADA!!!!!! ROSANA FACHADA Cel:


Carregar ppt "Rosana Fachada PSICOMOTRICIDADE Acreditar no que se faz é a chave mestra para o bom exito de qualquer atividade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google