A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Crescimento e Desenvolvimento na 1ª. Infância Profa. Dra. Fabiana Andrade Machado 1º. Semestre/2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Crescimento e Desenvolvimento na 1ª. Infância Profa. Dra. Fabiana Andrade Machado 1º. Semestre/2008."— Transcrição da apresentação:

1 Crescimento e Desenvolvimento na 1ª. Infância Profa. Dra. Fabiana Andrade Machado 1º. Semestre/2008

2 Primeira Infância (nascimento/24 meses) Período néo-natal (nascimento-1 mês): aproximadamente 48-53cm e a cabeça ¼ desse comprimento; tamanho grande, difícil para manter o equilíbrio. Considerável variação de massa corporal (fatores ambientais e hereditários); massa corporal ao nascer tem relação com comportamento materno; meninos + pesados. Período néo-natal (nascimento-1 mês): aproximadamente 48-53cm e a cabeça ¼ desse comprimento; tamanho grande, difícil para manter o equilíbrio. Considerável variação de massa corporal (fatores ambientais e hereditários); massa corporal ao nascer tem relação com comportamento materno; meninos + pesados.

3 Alterações na forma e na proporção corporal antes e depois do nascimento. (Gallahue, 2005; p. 139)

4 Primeira Infância (nascimento/24 meses) Início da Infância (1 – 12 meses): rápidos ganhos de peso e comprimento; processo de preenchimento; final do 1º ano peso 3x/nascimento comprimento + 76cm; fase de maiores alterações físicas observáveis! Início da Infância (1 – 12 meses): rápidos ganhos de peso e comprimento; processo de preenchimento; final do 1º ano peso 3x/nascimento comprimento + 76cm; fase de maiores alterações físicas observáveis!

5 Primeira Infância (nascimento/24 meses) Infância posterior (12 – 24 meses): contínuo crescimento mais lento em relação ao 1º. ano; meninos = 89cm e meninas = 86cm; crescimento desigual das partes do corpo (braços antebraço mãos). Infância posterior (12 – 24 meses): contínuo crescimento mais lento em relação ao 1º. ano; meninos = 89cm e meninas = 86cm; crescimento desigual das partes do corpo (braços antebraço mãos). Crescimento da cabeça torna-se lento da infância em diante; crescimento do tronco em ritmo moderado, mais rápido dos membros, pés e mãos + rápido ainda! Crescimento da cabeça torna-se lento da infância em diante; crescimento do tronco em ritmo moderado, mais rápido dos membros, pés e mãos + rápido ainda!

6 Primeira Infância (nascimento/24 meses) Percepção infantil O desenvolvimento perceptivo na primeira infância está intimamente relacionado ao desenvolvimento motor, resultando em um sistema interdependente.

7 Percepção Infantil Percepção: processo pelo qual obtemos consciência imediata do que está acontecendo ao redor. Percepção: processo pelo qual obtemos consciência imediata do que está acontecendo ao redor. Percepção-motora: processo de organização de novas informações a partir daquelas já armazenadas, que gera um movimento. Percepção-motora: processo de organização de novas informações a partir daquelas já armazenadas, que gera um movimento. Todo movimento voluntário envolve a percepção. Todo movimento voluntário envolve a percepção.

8 Percepção Infantil Percepção Sentidos = Sistema Sensorial. Percepção Sentidos = Sistema Sensorial. Recém nascido reage a estímulos que atingem o sistema sensorial; porém, as sensações estimuladas fazem sentido quando integram-se às informações armazenadas: para bebê = pouco significado! Recém nascido reage a estímulos que atingem o sistema sensorial; porém, as sensações estimuladas fazem sentido quando integram-se às informações armazenadas: para bebê = pouco significado! Com o desenvolvimento tudo muda! Com o desenvolvimento tudo muda!

9 Percepção Infantil O desenvolvimento do sistema perceptivo é mais rápido do que o desenvolvimento do sistema motor durante a primeira infância!

10

11 Crescimento e Desenvolvimento na Infância O desenvolvimento, na infância, é marcado por alterações estáveis e progressivas das áreas cognitiva, afetiva e motora. O desenvolvimento, na infância, é marcado por alterações estáveis e progressivas das áreas cognitiva, afetiva e motora. Desaceleração do crescimento até o surto/estirão na adolescência. Desaceleração do crescimento até o surto/estirão na adolescência. Período inicial (2 – 6 anos) Período inicial (2 – 6 anos) Período posterior (6 – 10 anos) Período posterior (6 – 10 anos)

12 Crescimento no início da Infância Taxa de crescimento desacelera; diferença mínima entre gêneros; estrutura física pré-escolar parecida (meninos ligeiramente mais altos e mais pesados). Com o passar do tempo aumenta-se diferenças corporais. Taxa de crescimento desacelera; diferença mínima entre gêneros; estrutura física pré-escolar parecida (meninos ligeiramente mais altos e mais pesados). Com o passar do tempo aumenta-se diferenças corporais. Sistema ósseo suscetível à má nutrição = deficiência de crescimento! Sistema ósseo suscetível à má nutrição = deficiência de crescimento!

13 Crescimento no início da Infância Cérebro aos 3 anos = 75% peso adulto; aos 6 anos = 90%. Cérebro aos 3 anos = 75% peso adulto; aos 6 anos = 90%. À medida que SNC amadurece = melhora desempenho motor! À medida que SNC amadurece = melhora desempenho motor! Sistema sensorial ainda está em desenvolvimento nos anos pré-escolares (globo ocular, papilas gustativas, conexão mais curta ouvido-garganta). Sistema sensorial ainda está em desenvolvimento nos anos pré-escolares (globo ocular, papilas gustativas, conexão mais curta ouvido-garganta).

14 Desenvolvimento no início da Infância Brincar = trabalho (ocupa maior parte do tempo) tomar consciência de seus corpos e suas capacidades motoras; facilitador do crescimento/desenvolvimento cognitivo e afetivo; desenvolvimento de habilidades motoras refinadas, porém, rudimentares. Brincar = trabalho (ocupa maior parte do tempo) tomar consciência de seus corpos e suas capacidades motoras; facilitador do crescimento/desenvolvimento cognitivo e afetivo; desenvolvimento de habilidades motoras refinadas, porém, rudimentares.

15 Desenvolvimento no início da Infância Crianças em idade de Educação Infantil: percepções dominam seu raciocínio; grande influência da experiência: ver = acreditar! As conclusões não necessitam de justificativas. Crianças em idade de Educação Infantil: percepções dominam seu raciocínio; grande influência da experiência: ver = acreditar! As conclusões não necessitam de justificativas. Brincadeiras = meios vitais para desenvolver estruturas cognitivas superiores. Brincadeiras = meios vitais para desenvolver estruturas cognitivas superiores.

16 Desenvolvimento no início da Infância Desenvolvimento afetivo crucial: desenvolvimento de autonomia (independência) e iniciativa (exploração ativa). Desenvolvimento afetivo crucial: desenvolvimento de autonomia (independência) e iniciativa (exploração ativa). Fracasso em desenvolver autonomia e iniciativa = vergonha, desvalorização e culpa! Fracasso em desenvolver autonomia e iniciativa = vergonha, desvalorização e culpa! Demonstração de personalidade (motora). Demonstração de personalidade (motora).


Carregar ppt "Crescimento e Desenvolvimento na 1ª. Infância Profa. Dra. Fabiana Andrade Machado 1º. Semestre/2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google