A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Perigos do Consumo de Produtos Clandestinos e a Modernização do Abate Lourival Farias de Oliveira Diretor de Inspeção Agropecuária Agência Estadual de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Perigos do Consumo de Produtos Clandestinos e a Modernização do Abate Lourival Farias de Oliveira Diretor de Inspeção Agropecuária Agência Estadual de."— Transcrição da apresentação:

1 Perigos do Consumo de Produtos Clandestinos e a Modernização do Abate Lourival Farias de Oliveira Diretor de Inspeção Agropecuária Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia – ADAB

2 ADAB Agenda Situação do Abate (abate clandestino). Zoonoses. Modernização e Regionalização do Abate

3 Proteínas GlicídiosLipídios Vitaminas A. Complexo B Sais Minerais Valor Nutricional da Carne Teor de umidade 65 a 75% de água Excelente substrato

4 Rastreabilidade e a Cadeia produtiva Rastreabilidade e a Cadeia produtiva Produção Primária Industrialização Consumidor Final Análise da Cadeia Produtiva SISBOV –até 2007

5 Produção primária( fazenda) Início do controle dos perigos de contaminação Procedência Água utilizada ( potável padrões OMS, tratada). Controle sanitário do rebanho Uso de Medicamentos Veterinários e pesticidas Resíduos de antibióticos e resistência Bioestimulantes

6 ADAB Produção Primária

7 Produção primária

8

9

10

11

12

13

14

15

16 Industrialização

17

18

19

20

21

22 Vísceras

23 Captação de água

24 Esta apresentação irá envolver algum debate com a platéia, o que irá criar itens de ação. Use o PowerPoint para registrar estes itens de ação durante sua apresentação No modo de apresentação de slides, clique no botão direito do mouse Selecione 'Registro de reunião' Selecione a guia 'Itens de ação' Digite os itens de ação à medida que eles forem surgindo Clique em OK para desconsiderar esta caixa Isso criará automaticamente um slide do item de ação no fim da apresentação contendo os pontos que você forneceu.

25 Esta apresentação irá envolver algum debate com a platéia, o que irá criar itens de ação. Use o PowerPoint para registrar estes itens de ação durante sua apresentação No modo de apresentação de slides, clique no botão direito do mouse Selecione 'Registro de reunião' Selecione a guia 'Itens de ação' Digite os itens de ação à medida que eles forem surgindo Clique em OK para desconsiderar esta caixa Isso criará automaticamente um slide do item de ação no fim da apresentação contendo os pontos que você forneceu.

26

27

28 Doenças

29

30 1/3 da população mundial está infectado com o bacilo 45 milhões de brasileiros estão infectados 5% a 10 % dos infectados contraem a doença 30 milhões de pessoas no mundo podem morrer da doença nos próximos dez anos brasileiros morrem de tuberculose por ano NA BAHIA –doentes/ano: –mortes/ano: 400 –crescimento anual: 14% (SESAB) Dados sobre a tuberculose

31 5% (estimativa da Associação Brasileira de Buiatria) A TUBERCULOSE EM HUMANOS DE ORIGEM BOVINA

32 Agente Etiológico: Taenia Solium e a Taenia Saginata Schenone et al pacientes em 18 países latino americanos FNS/CENEPI Óbitos no período 1980 A Parasitose intestinal: Teníase Retardo do crescimento, dores abdominais náuseas, debilidade, perda de peso, diarréia ou constipação Parasitose extra intestinal: Cisticercose Sistema nervoso central, oftálmica, subcutânea e muscular Manifestações clínicas: Distúrbios neuropsiquiátricos ( convulsões, epileptiformes, hipertensão intracraniana, demência ou loucura

33

34 Cisticercose

35

36 Lesões

37 Caso hospitalar

38 Agente etiológico: Brucella abortus - biotipos 1-6 Brucella melitensis - biotipos 1e 3 Brucella suis - biotipos - 1e 5 Modo de transmissão: Contato com tecidos, sangue, urina, secreções vaginais, fetos abortados, ingestão de leite cru, placenta. Acidentes em laboratórios Complicações: Endocardite bacteriana, sub- aguda, artrites, e infecções geniturinário. Brucelose Patologias

39 Zoonose de grande importância econômico- social, constituindo num sério problema de saúde Pública. Prevenção em grupos ocupacionais baseada em educação sanitária (veterinários, tratadores e magarefes) Perdas econômicas que causam à pecuária (condenações de carcaças) Brucelose Patologias

40 PATOLOGIAS ENCONTRADAS EM LINHAS DE MATANÇA

41 Esta apresentação irá envolver algum debate com a platéia, o que irá criar itens de ação. Use o PowerPoint para registrar estes itens de ação durante sua apresentação No modo de apresentação de slides, clique no botão direito do mouse Selecione 'Registro de reunião' Selecione a guia 'Itens de ação' Digite os itens de ação à medida que eles forem surgindo Clique em OK para desconsiderar esta caixa Isso criará automaticamente um slide do item de ação no fim da apresentação contendo os pontos que você forneceu. TUBERCULOSE ( Granuloma ) Pulmão

42 Fígado - Cirrose

43 Mama bovina - Tuberculose

44 Tuberculose

45 Hidatidose

46 Número de órgãos condenados nos matadouros sob Inspeção Estadual

47

48

49

50

51

52 Por que da Regionalização? Preservação da Saúde Pública Atendimento à Lei 7.889, Portaria 304, RIISPOA,Código de Defesa do Consumidor Custo da construção de matadouro R$ Danos ambientais. Necessidade de água tratada dentro dos padrões, 1bovino/1.500 litros - 1suíno/850 litros

53 COMO FUNCIONA A REGIONALIZAÇÃO Diagnóstico da situação de abate e comercialização dos municípios envolvidos na regionalização Assinatura do Protocolo de Serviços recíprocos entre órgãos envolvidos na cadeia produtiva. Campanha de Educação Sanitária

54 Atribuições de cada órgão participante : DFA – Delegacia Federal da Agricultura 1.Participar conjuntamente com órgãos estaduais e municipais das atividades de fiscalização e inspeção do comércio e do trânsito de produtos 2.Viabilizar recursos financeiros para campanhas educativas

55 Atribuições de cada órgão participante : SEAGRI – Secretaria Estadual de Agricultura 1.Colocar em funcionamento a Câmara Consultiva da Carne. 2.Desenvolver campanhas educativas 3.Construir e doar aos municípios entrepostos de carnes 1.Viabilizar recursos para adequação de outras unidades já construídas para a sua adequação

56 Atribuições de cada órgão participante : ADAB – Agência de Defesa Agropecuária 1.Implantar barreiras sanitárias. 2.Desenvolver campanhas educativas 3.Emitir Laudos técnicos 4.Combater o abate Clandestino

57 Atribuições de cada órgão participante : SETRAS – Secretaria do Trabalho 1.Proporcionar através do Programa Mãos a Obra, o acesso dos beneficiários deste Projeto ao crédito e treinamento 2. Treinamento dos açougueiros em Boas Práticas de Manipulação de Alimentos 3.Treinamento em gestão de negócios

58 Atribuições de cada órgão participante : SEFAZ – Secretaria da Fazenda 1.Participar em conjunto com os órgãos estaduais e municipais da fiscalização de combate ao abate, transporte e comércio de carnes clandestinas 2.Abordar os veículos transportadores de carnes, comunicando ao escritório da ADAB mais próximo, para as medidas cabíveis.

59 Atribuições de cada órgão participante : SESAB – Secretaria da Saúde 1.Participar em conjunto, das ações da fiscalização e inspeção de produtos cárneos e derivados 2.Exercer efetivamente a Vigilância Sanitária nos estabelecimentos varejistas SSP – Secretaria da Segurança Pública 1.Fornecer apoio policial às ações de Inspeção e fiscalização.

60 Atribuições de cada órgão participante : SEBRAE 1.Elaborar projetos e prestar assistência técnica aos abatedouros e comerciantes de carnes e derivados 2.Treinar os agentes que desenvolverão ações nas salas de desossa dos entrepostos 3.Treinar os açougueiros em Cuidados Higiênicos com Alimentos

61 Atribuições de cada órgão participante : SINCAR 1.Contribuir para a campanha educativa 2.Contribuir para a manutenção dos entrepostos (energia, água, etc.)

62 Atribuições de cada órgão participante : FRIGORÍFICOS 1.Transportar os animais vivos dos municípios de origem ao matadouro 2.Transportar a carne resfriada do matadouro aos municípios participantes da Regionalização do abate 3.Estabelecer taxas diferenciadas aos participantes do projeto, só podendo alterá-las em reuniões com a participação de todos os envolvidos. 4.Colaborar com o pagamento e a manutenção das taxas de energia e água dos entrepostos

63 Atribuições de cada órgão participante : PREFEITURAS MUNICIPAIS: 1.Exercer efetivamente a Vigilância Sanitária nos estabelecimentos comerciais 2.Adequar os mercados onde são comercializados carnes à Portaria Ministerial Impedir a comercialização de carnes em feiras livres, sobre barracas, sem o sistema de frio. 4.Participar das campanhas educativas 5.Combater a comercialização de carnes clandestinas

64 Atribuições de cada órgão participante : MINISTÉRIO PÚBLICO: 1.Fazer cumprir a legislação quanto as atividade de abate, transporte, comercialização de carnes e derivados 2.Fiscalizar o cumprimento das Cláusulas do Protocolo de Serviços Recíprocos

65

66 REGIONALIZAÇÃO DO ABATE EM MARACÁS

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79 Transporte tecnicamente correto

80 Balcão Frigorífico

81 Esta apresentação irá envolver algum debate com a platéia, o que irá criar itens de ação. Use o PowerPoint para registrar estes itens de ação durante sua apresentação No modo de apresentação de slides, clique no botão direito do mouse Selecione 'Registro de reunião' Selecione a guia 'Itens de ação' Digite os itens de ação à medida que eles forem surgindo Clique em OK para desconsiderar esta caixa Isso criará automaticamente um slide do item de ação no fim da apresentação contendo os pontos que você forneceu.

82

83

84 Abate na Bahia 2002 Crescimento do abate em relação a %

85 Objetivo final Produto de Qualidade Isento de contaminações

86 Nós devemos ser a mudança que desejamos ver no mundo Mahatma Gandhi


Carregar ppt "Perigos do Consumo de Produtos Clandestinos e a Modernização do Abate Lourival Farias de Oliveira Diretor de Inspeção Agropecuária Agência Estadual de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google