A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planeamento de Sistemas de Informação. Análise organizacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planeamento de Sistemas de Informação. Análise organizacional."— Transcrição da apresentação:

1 Planeamento de Sistemas de Informação

2 Análise organizacional

3 Planeamento do negócio Planeamento informático Projeto do sistema de informação Análise organizacional

4 análise dos objetivos e necessidades gerais da organização e identificação da posição da organização no seu ambiente identificar as diferentes formas como a organização ou parte dela pode funcionar identificação das formas mais adequadas de utilização de sistemas e tecnologias de informação na organização

5 Fatores que contribuem mais do que outros para o sucesso da organização. Pela mensuração desses fatores poderemos avaliar desempenhos, analisando informações que serão muito úteis na seleção das estratégias que contribuirão para o sucesso da empresa. Análise organizacional – Fatores críticos de sucesso

6 Análise organizacional – Balanced score card (Indicadores Balanceados de Desempenho) Em um projeto BSC, deve ser elaborado um Mapa Estratégico que descreva de forma clara a Estratégia através de Objetivos vinculados entre si e distribuídos nas quatro dimensões. Cada objetivo terá indicadores associados, com metas e planos de ação a ele vinculados.

7

8 Análise organizacional - análise SWOT ou FOFA strengths, weaknesses, oportunities and threats forças, oportunidades, fraquezas e ameaças

9 Análise organizacional - análise SWOT ou FOFA Quando fazer uma análise SWOT Explorar caminhos para novas iniciativas Tomar decisões sobre as estratégias de execução para uma nova política Identificar possíveis áreas para a mudança num programa Refinar e redirecionar esforços

10 Análise organizacional - análise SWOT ou FOFA Traduzido em tarefas para o plano de projeto estratégico ForçasFraquezas Oportunidades Como usar estas forças para tirar vantagem destas oportunidades Como ultrapassar estas fraquezas que evitam que tire vantagens destas oportunidades Ameaças Como usar as minhas forças para diminuir a probabilidade e impacto destas ameaças Como lidar com as fraquezas que tornarão estas ameaças uma realidade

11 Análise SWOT – Fatores internos Os recursos financeiros, como financiamento, fontes de renda e oportunidades de investimento. Os recursos físicos, tais como localização, instalações e equipamentos da sua empresa. Os recursos humanos, como funcionários, voluntários e público-alvo. Os processos atuais, tais como programas de funcionários, hierarquias de departamento e sistemas de software.

12 Análise SWOT – Fatores externos As tendências de mercado, tais como novos produtos e tecnologias ou mudanças nas necessidades do público. Tendências econômicas, tais como tendências financeiras locais, nacionais e internacionais. O financiamento, tais como doações, Legislativo e outras fundações. Demografia, tais como a idade do público-alvo, raça, gênero e cultura.

13 Análise organizacional - análise SWOT ou FOFA Pontos FortesPontos Fracos Apoio político Financiamento disponível A experiência de mercado Uma liderança forte O projeto é muito complexo É provável que seja caro Pode ter impacto ambiental Os recursos humanos já estão esticadas OportunidadesAmeaças O projeto pode melhorar a economia local Vai melhorar a segurança O projeto vai melhorar a imagem pública da empresa limitações ambientais Atrasos Oposição à mudança

14 Análise organizacional - metodologias reengenharia de processos de negócio soft systems methodology

15 Reengenharia de processos A reengenharia de processos é uma mudança radical e não definitiva que ocorre na empresa para otimizar os recursos no intuito de obter uma maior eficiência no seu desenvolvimento.

16 Reengenharia de processos Abordagem que promove o repensar dos processos de negócio de forma a conseguir melhorias substanciais de eficiência As tecnologias e sistemas de informação são fundamentais para se conseguirem estes ganhos ou dito de outra forma:

17 Reengenharia de processos combinação e integração de conteúdos dos vários trabalhos os trabalhadores têm poder de decisão os passos constituintes de um processo são executados na sua ordem "natural" as verificações e controlos são reduzidas ao máximo a tecnologia de informação é um catalisador chave

18 A metodologia da implementação de processos de reengenharia pode-se estruturar em quatro fases: Reengenharia de processos - fases 1ª Fase Preparação: consiste em listar os processos da empresa, selecionar um ou mais processos a redefinir e mobilizar recursos para o projeto; 2ª Fase Planeamento: devem-se garantir os meios (tempo, pessoas e orçamento (recursos)), estruturar as equipas de trabalho e distribuir tarefas;

19 Reengenharia de processos - fases 3ª Fase Implementação: analisar os processos selecionados (responsável, envolvidos, pontos fracos e pontos fortes), reinventar os processos (visão cliente/resultado esperado), avaliar o impacto da mudança e implementar esses processos; 4ª Fase Avaliação: medir e comunicar os resultados, controlar o processo e gerir o impacto das alterações nos outros processos.

20 Soft System Methodology Esta abordagem é aplicável a muitos domínios, incluindo: gestão de mudanças planeamento para sistemas de saúde planeamento de sistemas de informação gestão de recursos humanos análise de sistemas logísticos desenvolvimento de sistemas especializados Mais especificamente, a SSM é utilizada em pesquisas associadas com gestão do conhecimento, gestão de projetos, e gestão de engenharia e construção.

21 Soft System Methodology uma metodologia genérica para explorar situações problemáticas situações que envolvem pessoas tentando realizar ações com propósito: sistemas de atividades humanas sistemas de atividades humanas implicam normalmente situações complexas a SSM serve para identificar as questões associadas ao problema/situação através de um processo de aprendizagem estruturado mas flexível

22 Soft System Methodology uma abordagem interpretativa a situação problemática é percebida de uma forma intersubjetiva pelos intervenientes: é construída socialmente a sua compreensão e análise é um processo de aprendizagem e construção social da realidade proporciona um quadro conceptual para investigação na ação (action research)

23 Soft System Methodology Um enquadramento metodológico para a análise e especificação de requisitos de SI a definição de um SI implica uma análise do sistema de atividades humanas: análise organizacional a ssm não é uma metodologia de análise e especificação de requisitos: proporciona um quadro metodológico para uma análise e especificação de requisitos mais abrangente em termos sociais e culturais

24 Soft System Methodology o processo de inquérito/investigação nas organizações pode ser organizado segundo princípios sistémicos, como um sistema de aprendizagem a organização (realidade organizacional) não é o conjunto de sistemas mas pode ser abordada de uma forma sistémica o inquérito/investigação procura a interpretação e aprendizagem em vez da otimização – otimização é um conceito relativo e deve ser interpretado de acordo com o contexto organizacional

25 Soft System Methodology Passos: 1.descrever a situação problemática 2.selecionar os sistemas relevantes 3.designar os sistemas relevantes 4.modelar os sistemas relevantes 5.comparar os modelos com a realidade percecionada

26 Soft System Methodology 1. selecionar os sistemas relevantes – identificar quais os sistemas que fazem sentido considerar para analisar a situação problemática sistemas de tarefas primária – sistemas cujas tarefas contribuem diretamente para a missão da organização – exemplos: sistema de produção, gestão de encomendas sistemas de questionamento (issue based) – sistemas cujas tarefas têm o propósito de questionar e melhorar o desempenho dos sistemas de tarefas primárias – exemplos: melhoria contínua, análise de problemas de qualidade

27 Soft System Methodology 2. designar os sistemas relevantes – descrever de uma forma sintética o sistema relevante um sistema para fazer X por Y de forma a atingir Z – tem subjacente uma determinada visão do mundo elementos constituintes da descrição – transformações, clientes, atores, visão do mundo, donos, envolvente

28 Soft System Methodology 3. modelar os sistemas relevantes – construção de modelos conceptuais de atividades – definição de fatores de sucesso em termos de eficiência, eficácia e efetividade modelos que descrevem conceptualmente um sistema de atividades considerado como ideal pelos intervenientes grau de detalhe e complexidade variáveis

29 Soft System Methodology 4. comparar os modelos com a realidade percecionada usar os modelos conceptuais para colocar questões ao mundo real a comparação com a situação real identifica as mudanças sistemicamente desejáveis dessas mudanças algumas são culturalmente exequíveis

30 Soft System Methodology

31 Análise organizacional – reengenharia de processos de negócio vs soft system methodology ambas utilizam o modelo sistémico da organização ambas se focam na questão da mudança no negócio ambas assumem que a organização pode ser projetada ambas advogam que o projeto do trabalho organizacional e dos sistemas de informação devem ser levadom a cabo em conjunto.

32 Análise organizacional – reengenharia de processos de negócio vs soft system methodology RPN teve a sua génese na consultoria e no negócio; a SSM teve a sua génese no meio académico, mas com um forte envolvimento empresarial na sua forma original, RPN pretende uma mudança radical na organização; a SSM foca-se mais numa abordagem mais evolutiva da mudança organizacional BPR é intervencionista e "top-down"; a SSM é consultiva e "bottom-up"

33 Planeamento informático planeamento informático – processo de decidir qual a infraestrutura informática adequada para uma dada organização infraestrutura informática – infraestrutura de informação – infraestrutura de sistemas de informação – infraestrutura de sistemas de tecnologias de informação

34 Planeamento informático - benefícios o planeamento informático deve ter lugar no contexto do planeamento do negócio benefícios – melhor alinhamento entre os SI com a estratégia da organização – melhor utilização dos recursos informáticos – melhor gestão informática

35 Planeamento informático - abordagens bottom-up – planeamento desencadeado pelas necessidades organizacionais; top-down – a estratégia informática é produzida em paralelo com o plano de negócio (ou faz parte dele) middle-out – uma "mistura" dos anteriores; para criar sistemas estratégicos é necessária criatividade potenciada por abordagens ad-hoc

36 Planeamento informático - avaliação qualquer processo de planeamento informático se inicia com a avaliação da situação atual tomando em conta: – Objetivos informáticos – Objetivos do negócio

37 Planeamento informático - processo 1.organizar e estabelecer métodos para o planeamento informático

38 Planeamento informático - processo Avaliação avaliação da utilização da informação, sistemas e tecnologias documentação e comparação com normas, casos de sucesso, etc. rever a missão e avaliar do serviço de informática

39 Planeamento informático - processo plano estratégico de SI – descrição da organização do serviço de informática – identificação de como a informática se alinha com a estratégia da organização – portfolio do desenvolvimento de SI – portfolio de planos de manutenção – portfolio de planos operacionais e de suporte

40 estratégia de sistemas e tecnologias de informação

41 Estratégia de SI/TI - definições estratégia de SI – define os requisitos e necessidades de informação e de sistemas para suportar a estratégia do negócio da organização estratégia de TI – descreve a visão de como os requisitos de informação e sistemas da organização serão suportados por tecnologia

42 Estratégia de SI/TI – alinhamento estratégico porque é necessário ter uma estratégia de SI/TI? problemas – investimentos em SI/TI que não suportam objetivos do negócio – perda de controlo dos SI/TI – sistemas não integrados – ausência de prioridades e planos inconsistentes – ausência de mecanismos para otimizar recursos – má gestão da informação

43 Gestão do parque informático - atividades principais a desempenhar Instalar, configurar e efetuar a manutenção de diferentes sistemas operativos e software de aplicação; Instalar, configurar, desenvolver e efetuar a manutenção de Bases de Dados; Avaliar, participar na escolha de utilitários e participar nas politicas de segurança em sistemas informáticos; Desenvolver aplicações na área de gestão; Avaliar e participar na escolha de ferramentas de gestão;

44 Gestão do parque informático - atividades principais a desempenhar Analisar, testar e implementar ferramentas de gestão; Parametrizar e adequar a necessidades específicas, ferramentas de gestão existentes; Analisar convenientemente problemas existentes e propor soluções adequadas aos meios existentes na empresa; Desenvolver módulos que complementem as aplicações de gestão à medida das necessidades da empresa;

45 Gestão do parque informático - atividades principais a desempenhar Desenvolver, distribuir, instalar e efetuar a manutenção de aplicações informáticas, utilizando ambientes e linguagens de programação orientadas a objetos, procedimentais e visuais; Desenvolver, instalar e manter servidores, páginas e sistemas de informação nas tecnologias Web; Colaborar na gestão de meios humanos, materiais e financeiros; Participar na execução da contabilidade geral da empresa; Apoiar no processamento de salários;

46 Gestão do parque informático - atividades principais a desempenhar Utilizar aplicações de faturação, stocks, contas correntes, imobilizadas, contabilidade e salários; Participar na organização dos processos e procedimentos das obrigações fiscais; Participar nos processos e procedimentos referentes aos diversos regimes de proteção social; Apoiar o expediente e arquivo; Participar na elaboração de relatórios e mapas de gestão;


Carregar ppt "Planeamento de Sistemas de Informação. Análise organizacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google