A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) 3326-3153 AUXILIAR DE LOGÍSTICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) 3326-3153 AUXILIAR DE LOGÍSTICA."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) AUXILIAR DE LOGÍSTICA 28 de Novembro de

2 São todas as atividades relacionadas com o fluxo e transformação de mercadorias desde o seu estágio da matéria-prima (extração) até o usuário final, bem como os respectivos fluxos de informações (BALLOU, 2005). AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 2 CONCEITO DE CADEIA PRODUTIVA É necessário que exista uma infraestrutura instalada para permitir o fluxo dos produtos através da Cadeia de Suprimentos/Cadeia produtiva/Cadeia de valor de Petróleo, que se inicia na exploração e produção ou importação de óleos crus, passando pelo Parque de Refino, pelas Bases de Distribuição e pelos Canais de Comercialização até a chegada aos consumidores finais. O QUE DEVE EXISTIR NA CADEIA PRODUTIVA PARA QUE EXISTA UMA MELHOR LOGÍSTICA ?

3 As atividades logísticas foram confundidas com transporte e armazenagem. AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 3 A LOGÍSTICA DE ANTIGAMENTE VALOR DO TEMPO É UM ELEMENTO IMPORTANTE. VALOR DO PRODUTO DEPENDE DO CUSTO DE TRANSPORTE DA FÁBRICA ATÉ CHEGAR AO CONSUMIDOR FINAL. A LOGÍSTICA DA ATUALIDADE A LOGÍSTICA NO SEU ENFOQUE MODERNO. VALOR DA QUALIDADE DO PRODUTO É O PRINCIPAL DIFERENCIAL ENTRE EMPRESAS. A INFORMAÇÃO É O ELEMENTO CHAVE NA CADEIA LOGÍSTICA.

4 Setor Upstream – refere-se à exploração e produção de petróleo e/ou gás natural, e o transporte para a refinaria. AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 4 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA ATIVIDADES DE EXPLORAÇÃO Atividade de custo muito elevado, devido à necessidade de volumosos investimentos para financiar os gastos nesta atividade. A exploração divide-se em duas partes: - primeira: constituída de estudos geológicos e geofísicos; e -segunda: envolve a perfuração de um ou mais poços de prospecção. É imprescindível que a empresa obtenha uma licença para a exploração. A Agência Nacional do Petróleo – ANP é o órgão responsável pela regulação desta atividade.  Maior dispêndio de capital do que na atividade de produção.

5 Setor Upstream AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 5 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA ATIVIDADES DE PRODUÇÃO Onshore é a atividade de produção de petróleo realizada na terra. Offshore é a atividade de produção que se refere às reservas encontradas na água, em mares e oceanos. É a mais complexa devido à profundidade em que se encontra o óleo. A perfuração necessita de alta tecnologia, assim como um severo sistema de segurança para evitar os riscos de derramamento de óleo na água. É a atividade que também envolve riscos de acidentes relacionados a explosões que acarretariam na perda do poço. Atualmente, com a tecnologia moderna os riscos de acidentes são reduzidos, mas ainda existentes.

6 Setor Upstream AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 6 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA A atividade de exploração e produção concentra cerca de 70% dos dispêndios de capital da indústria petrolífera, dá origem a toda sua cadeia de valor, e, sobretudo, centraliza as suas possibilidades de geração e apropriação de renda (Alveal, 2003).

7 Setor Upstream AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 7 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA ATIVIDADES DE DESENVOLVIMENTO Na fase de desenvolvimento, prepara-se o campo para a produção comercial de petróleo. Apenas ocorre após a avaliação dos dados obtidos na fase de exploração, para que seja analisada a viabilidade econômica para desenvolver o campo de petróleo. As principais atividades da fase do desenvolvimento do campo são: - perfuração dos poços; - instalação de equipamentos necessários à extração; - tratamento e estocagem do óleo produzido.

8 Setor Midstream – refere-se ao refino do petróleo; neste setor está inserida a importação e exportação de gás natural, petróleo e seus derivados. AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 8 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA ATIVIDADE DE REFINO “O princípio básico do refino de petróleo é a separação dos diferentes tipos de hidrocarbonetos que compõe o óleo cru, através do aquecimento progressivo do óleo. Os hidrocarbonetos possuem diferentes temperaturas de ebulição, sendo possível através do aquecimento do petróleo separar os componentes mais voláteis dos mais pesados” (Almeida, 2003). No processo de refino obtêm-se diversos derivados de petróleo. Cada refinaria adapta o processo de refinamento ao mercado em que atua de forma a produzir os derivados demandados pelos seus consumidores.

9 Setor Midstream AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 9 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA LOCALIZAÇÃO DA ATIVIDADE DE REFINO A localização da refinaria é essencial para a logística de distribuição, portanto consideram-se diversos fatores, tais como: a região de grande consumo de derivados e a proximidade das áreas produtoras de petróleo, para reduzir os custos de transporte e garantir a disponibilidade do produto nos principais centros de consumo.

10 AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 10

11 Setor Downstream - inclui-se a distribuição e revenda de derivados. AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 11 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA DISTRIBUIÇÃO DE DERIVADOS Distribuição é toda atividade ligada ao comércio por atacado com a rede varejista ou com grandes consumidores. As atividades principais são: a aquisição de produtos a granel e sua revenda por atacado para sua rede varejista ou grandes consumidores. Estas atividades abrangem não somente a comercialização, como também a aquisição, armazenamento, transporte e o controle de derivados de petróleo. As Distribuidoras são empresas especializadas em atividades de distribuição que dizem respeito ao setor de petróleo.

12 Setor Downstream AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 12 SETORES DA CADEIA PETROLÍFERA DISTRIBUIÇÃO DE DERIVADOS A logística de distribuição é importante na atividade de transporte, porque para explorar as economias de técnicas de escala, as empresas de petróleo devem manter um grande número de pontos de vendas para atender o mercado. Para alcançar este objetivo, é necessária uma logística em termos de bases de armazenamento e distribuição de derivados. O investimento para a construção de um posto de venda depende da localização, do tamanho e dos serviços oferecidos, como lojas de conveniência. A ANP exige que um posto contenha instalações novas e atenda as especificidades impostas, como também a segurança.

13 AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 13 BASE DE DISTRIBUIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS É a instalação com facilidades necessárias ao recebimento de derivados de petróleo, ao armazenamento, mistura, embalagem e distribuição, em cada área do mercado de derivados do petróleo. Os estoques de produtos refinados são provenientes das refinarias. Esses produtos refinados são transportados para as Bases Primárias das diversas Empresas Distribuidoras atuantes no mercado brasileiro, que, por sua vez, distribuem para suas Bases Secundárias, o que torna possível o abastecimento de regiões mais remotas do Brasil. Setor Downstream

14 AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 14 BASE DE DISTRIBUIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS Assim, os componentes da Cadeia Produtiva de Petróleo, no mercado de combustíveis, são: - transportador (ferroviário, rodoviário, dutoviário, marítimo, aéreo); - produtores de combustíveis (Petrobras e petroquímicas); - Bases Primárias de distribuidoras (Shell, Texaco, Esso, Br, Ipiranga, etc.); - Bases Secundárias de distribuidoras; e, - consumidores (indústrias ou pessoas físicas). Setor Downstream

15 AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 15 BASE DE DISTRIBUIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS - Primárias ou principais: recebem os produtos diretamente dos produtores, estando localizadas junto às refinarias, terminais portuários ou terminais de polidutos. O produto não passa por outra Base. - Classificação das bases quanto ao tipo - Secundárias: recebem produtos transferidos das Bases Primárias ou de outras Bases Secundárias. Setor Downstream

16 AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 16 BASE DE DISTRIBUIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS As Bases podem ser: - próprias (pertencem a uma mesma Distribuidora); - pools (cada empresa Distribuidora participa com um percentual de investimento); - Bases operadas por terceiros (a empresa Distribuidora não possui ativo algum além do produto a ser movimentado, e depende de terceiros para viabilizar a movimentação de seus produtos). - Classificação das bases quanto ao regime de operação Setor Downstream

17 AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 17 Localização geográfica de todas as Bases de Distribuição de Combustíveis e seus modais de recebimento e distribuição de produtos. Setor Downstream Fonte: SIMDICON, 2008

18 Metal-mecânica (usinagem, soldagem); Eletroeletrônico (motores, circuitos e painéis elétricos); Construção e Montagem; Manutenção Industrial; Projetos de engenharia; Refrigeração (manutenção, projeto, montagem); Tecnologia da Informação; Equipamentos de segurança; Pintura; Serviços Gerais; Outros AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 18 QUAIS SÃO AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS FORNECEDORAS DA CADEIA PRODUTIVA DO PETRÓLEO?

19 - Representa 5,4% PIB; - Nos últimos 3 anos investiu US$ 80 bi, quase o dobro dos US$ 45 bi investidos nos últimos 50 anos anteriores; - Nos últimos 05 anos investiu mais do que o setor automobilístico; - Os fornecedores nacionais tem potencial de atender 80% da demanda; - Hoje respondem por 54%; - A Cadeia Produtiva do Petróleo é composta por diversas micro e pequenas empresas que demandam grande quantidade de bens e serviços. AULA 2 – CADEIA DE SUPRIMENTOS/CADEIA PRODUTIVA/CADEIA DE VALOR DO PETRÓLEO 19 POR QUE TRABALHAR NA CADEIA PRODUTIVA DO PETRÓLEO ?

20 QUESTÕES (continuação) 7 – Por que a logística é um elemento essencial na cadeia petrolífera? 8 – O que promove na cadeia petrolífera de uma região (ou Estado) quando uma empresa estabelece seu sistema produtivo? 20 AULA 1 – LOGÍSTICA NO CONTEXTO DA ÁREA INTERNACIONAL DE PETRÓLEO Bom trabalho! 9 – Com a alta do barril de petróleo no mercado internacional, haveria a possibilidade de afetar os preços de toda a sua cadeia de derivados? Fale o porquê. 10 – Fale sobre alguma distribuidora em atuação no seu Estado pertencente a cadeia produtiva de petróleo e gás. 11 – Sabendo-se que o valor da qualidade é um importante diferencial entre as empresas, cite alguns diferenciais oferecidos pelos postos revendedores ao seus clientes.


Carregar ppt "CURSO DE PETRÓLEO E GÁS Docente: Cássia Vanessa A. de Melo NEWS CENTER Informática (82) 3326-3153 AUXILIAR DE LOGÍSTICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google