A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Orlando Nastri Neto Versão 1.0 Julho de 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Orlando Nastri Neto Versão 1.0 Julho de 2012."— Transcrição da apresentação:

1

2 Orlando Nastri Neto Versão 1.0 Julho de 2012

3 Passos Conceito Contexto Geral Missão, Visão e Valores Diagnóstico Ambiente Externo Fatores Críticos de Sucesso Objetivos Plano de Ação

4 CONCEITO O que é um planejamento estratégico? É um plano geral para nortear ações com pensamento em longo prazo. bússola É como se fossa uma bússola!

5 CONCEITO participativo É um processo participativo em que todos os interessados na entidade social vão construir o futuro.

6 CONCEITO ideiasmetas. É um instrumento de Administração que pode nos ajudar a organizar melhor nossas ideias e metas.

7 CONCEITO Reflexões: Como será a entidade social daqui há 3 anos? Quais são as metas possíveis e mais agressivas? Como alcançar estas metas? Como resolver alguns dos atuais problemas que enfrentamos? Como promover uma organização segura no longo prazo?

8 CONTEXTO GERAL Esquema de Planejamento Estratégico de forma genérica. Para o 3º setor, existem algumas especificações, mas a ideia de método é similar.

9 MISSÃO, VISÃO E VALORES Retomar missão, visão e valores: Missão Razão de existência da organização social Visão Definição de futuro da organização social, sonhos possíveis Valores Filosofia de trabalho da organização, ética, modo de fazer

10 Exemplo prático: o caso do CVU Missão: Ser um centro de fomento ao voluntariado no meio universitário, criando oportunidade para alunos, professores e funcionários atuarem em projetos sociais, propiciando seu crescimento pessoal e o desenvolvimento de nossa comunidade. Visão Ser um modelo de centro de voluntariado que possa ser aplicado em qualquer faculdade ou área universitária pelo país, contribuindo com entidades sociais e desenvolvendo projetos de cunho transformador da realidade. Valores Abnegação; Compromisso; Cooperação; Organização; Proatividade.

11 ETAPA 1: DIAGNÓSTICO CONVERSA EM EQUIPES 1) Como está atualmente a DIRETORIA QUE TRABALHO (OU EQUIPE) em relação à: a. Administração/Processos (Planejamento, Organização, Execução e Controle) b. Pessoas (clima organizacional, equipes, motivação) c. Resultados práticos d. Apoio das entidade social como um todo 2) Quais são as PRIORIDADES da Diretoria e da organização para os próximos 3 anos? 3) Quais são nossas METAS em cada ponto para os próximos 3 anos? 4) Qual será o CAMINHO traçado para alcançar essas metas? Quais atividades e recursos são necessários?

12 ETAPA 1: DIAGNÓSTICO Análise SWOT – compreensão do ambiente interno da organização - listar os fatores acima que impactam a organização social e seu foco de trabalho, de acordo com cada quadrante: FORÇAS, FRAQUEZAS, OPORTUNIDADES E AMEAÇAS

13 ETAPA 2: AMBIENTE EXTERNO Fazer um mapa de relacionamentos, contextualizando o ambiente externo da organização, idem ao exemplo abaixo do CVU- compreensão do todo

14 ETAPA 2: AMBIENTE EXTERNO Análise PEST – compreensão do ambiente externo à organização - listar os fatores acima que impactam a organização social e seu foco de trabalho

15 ETAPA 3: FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO Dividir a organização em grupos e refletir os fatores críticos de sucesso, pré-estabelecidos, que fazem com que a entidade social dê certo em seus trabalhos, idem exemplo do CVU: Grupo 1: Pessoas, liderança, equipes e futuro Grupo 2: Processos, metodologia de trabalho, acolhimento ao voluntario e resultados Grupo 3: Captação de recursos, relacionamento com empresas e sustentação ao longo prazo Grupo 4: Comunicação interna, externa e valores/filosofias de trabalho

16 ETAPA 04: DEFINIÇÃO DE OBJETIVOS Estabelecimento de Programas Estratégicos (o quê será efetivamente feito) – formulação de: Prioridades Metas Ações (como exatamente) Prazos Coordenadores Orçamento Cronogramas gráficos de trabalho Fechar informações em documentos estratégicos

17 ETAPA 05: PLANO DE AÇÃO Cada diretoria ou equipe da organização social irá desenvolver um Plano de Ação O ideal é adequar o Planejamento Estratégico em uma questão operacional, do dia a dia da organização Tem-se um resumo de iniciativas e detalhamento de cada iniciativa no Plano de Ação

18 Resumo das iniciativas Tipo da iniciativa / responsável Descrição da iniciativa Programa de Voluntários / [Diretor de Voluntários] 1 –Buscar, conquistar e treinar 20 novos voluntários para o ano de 2012 visando atuação na área de assistência social da ONG Programa de Captação de Recursos/ [Diretor de Captação de Recursos] 2- Desenvolver Plano de Sócios em duas etapas (internamente e externamente), visando o fortalecimento financeiro da organização social EXEMPLO

19 Iniciativa - 1 Iniciativa Responsável: [Diretor de Voluntários] Tipo: Programa de Voluntários Iniciativa: Buscar, conquistar e treinar 20 novos voluntários para o ano de 2012 visando atuação na área de assistência social da ONG 19 Plano de ação AçãoRecursosPrazoResponsável PalestrasDivulgação, formato de palestra, detalhes da apresentação 31/julho/2011Presidente MotivaçãoConteúdo de conversa pessoal com voluntários interessados em atuar na ONG, mostrando os pontos positivos do trabalho 31/agosto/2011Assistente Social TreinamentoVivências entre os voluntários para fortalecer o vínculo com a organização social, detalhes operacionais 30/setembro/2011Coordenador de Voluntários... Observações: - As ações devem ser tantas quanto forem necessárias. - Os recursos são sempre os externos – outras áreas, outros departamentos, fornecedores externos, parceiros, etc. – os recursos de dentro do próprio departamento responsável pela iniciativa não precisam ser listados. - Responsável pela ação: necessariamente alguém subordinado ao responsável pela iniciativa EXEMPLO

20 Te Ajudando a Ajudar!


Carregar ppt "Orlando Nastri Neto Versão 1.0 Julho de 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google