A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho de Geografia REGIÃO SUL DO BRASIL NOMES:VITOR HUGO,GABRIEL SAMPAIO,EMÍLIA MENESES, GIULIANA MOSCATELLI,BRUNO AMARAL,GUILEHERME SILVA E JOÃO PEDRO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho de Geografia REGIÃO SUL DO BRASIL NOMES:VITOR HUGO,GABRIEL SAMPAIO,EMÍLIA MENESES, GIULIANA MOSCATELLI,BRUNO AMARAL,GUILEHERME SILVA E JOÃO PEDRO."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho de Geografia REGIÃO SUL DO BRASIL NOMES:VITOR HUGO,GABRIEL SAMPAIO,EMÍLIA MENESES, GIULIANA MOSCATELLI,BRUNO AMARAL,GUILEHERME SILVA E JOÃO PEDRO LIMONGI NÚMEROS:11,23,12,8,9,15,6

2

3 Características da Região Sul do Brasil. A região Sul é a menor em superfície territorial do Brasil, ocupa cerca de 7% do território brasileiro, mas por outro lado, sua população é duas vezes maior que o número de habitantes das regiões Norte e Centro- Oeste. Com um desenvolvimento relativamente igual nos setores primário, secundário e terciário, essa população apresenta os mais altos índices de alfabetização registrados no Brasil, o que explica o desenvolvimento social e cultural da região. Mapa físico da região Sul do Brasil 5B1%5D.gif 5B1%5D.gif

4 Localização ao sul do Trópico de Capricórnio. A Região Sul é a única região brasileira localizada quase totalmente abaixo do Trópico de Capricórnio, por isso mesmo, é a mais fria do Brasil.O clima dominante é o subtropical e são frequentes as geadas. Em altitudes elevadas também ocorrem ocasionalmente precipitações de neve. As estações do ano são bem definidas e as chuvas, em geral, distribuem-se em grande quantidade ao longo do ano. Geada em Santa Catarina s640/Lages+gelo.jpg s640/Lages+gelo.jpg

5 Paisagens geoeconômicas bem diferenciadas No Sul, originalmente, diferenciavam-se duas áreas: a de florestas e a de campos. A régio de floresta foi colonizada por imigrantes Alemães, Italianos e eslavos, assumiu um aspecto europeu, com pequenas e médias fazendas voltadas para a policultura. A região de campos, ao contrário, ocupada desde a época colonial, foi utilizada inicialmente para a pecuária extensiva e também para o cultivo de trigo e soja. Hoje em dia, com o exodo rural e inovações da agricultura, aumentou-se muito a concentração fundiária na região. Além dessas duas paisagens, há também as áreas industriais e urbanizadas, com destaque para as regiões metropolitanas de Curitiba, no Paraná e de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Embora distintas, essas paisagens geoeconômicas estão integradas, o que facilita caracterizar a região como a mais uniforme do Brasil quanto ao índide desenvolvimento humano

6 Processo de ocupação A região Sul do Brasil é a menor entre todas. No entanto, isso não impediu que a mesma alcançasse um dos melhores índices de desenvolvimento econômico e social do país, muitos deles superiores às médias nacionais. Seu contingente populacional também é significativo - conforme dados do Censo Demográfico de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Região Sul possui habitantes..

7 MODO DE VIDA DA POPULAÇÃO DA REGIÃO. Os índios foram os primeiros a habitar a região que hoje conhecemos como Sul. Depois disto, povos espanhóis e portugueses haviam chegado com suas missões jesuítas, além dos afrodescendentes para o trabalho escravo. No fim do século XIX, os fluxos migratórios se intensificam através da doação de terrenos para a ocupação e desenvolvimento econômico da região. A região sul tinha como contribuição na economia a mão de obra dos imigrantes italianos. Imigrantes italianos na região sul do Brasil a/a-populacao-regiao-sul.htm

8 Hoje o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são caracterizados pelo alto padrão de vida e qualidade. O processo de ocupação da região Sul está ligada as atividades de pecuária e agricultura. Na parte urbana dos estados sulistas encontra-se qualidade de vida, com menor taxa de assaltos e sequestros de crianças. Apesar de haver trabalho na região rural, moradores desta parte encontram-se em miséria total. Moradores da região rural em estado de pobreza estrema.www.uniaoplanetaria.org.brwww.uniaoplanetaria.org.br https://www.google.com

9 Demografia O processo de ocupação da região sul explica-se pelas atividades de agricultura e pecuária e pela qualidade de vida na região. Mapa demográfico da região sul /Demografia_da_Regi%C3%A3 o_Sul_do_Brasil#Modo_de_vi da

10 Principais problemas Mesmo a região apresentando um dos melhores índices de qualidade de vida do país, um dos maiores problemas da Região Sul é o mesmo que encontramos nas outras regiões do país: a acentuada desigualdade na distribuição de renda. Diferentemente do que vemos em reportagens que se referem às riquezas da região, O Sul apresenta grande existência de favelas nos centros urbanos e por ser uma região com muitos sítios e fazendas, as populações dessas áreas sofrem com a falta de assistência médica e altos índices de analfabetismo. O Sul também enfrenta o excesso do clima tropical que em determinadas épocas do ano causam desastres para a agricultura devido a geadas e chuvas fortes e intensas.

11 O processo de ocupação da Região Sul está ligado, especialmente, a duas atividades primárias: a agricultura e a pecuária. A região intensificou o povoamento somente a partir do século XIX, até esse momento o território se encontrava quase que completamente desabitado, salvo os povos nativos, como os índios. Diante desse fator, o governo promoveu uma política de povoamento que atraiu imigrantes, sobretudo de origem europeia. O governo brasileiro almejava o povoamento para facilitar o controle e administração da região, além disso, temia a invasão dos países vizinhos, caso a região continuasse desabitada

12 Manifestações culturais da região A Região Sul do Brasil foi povoada por imigrantes Europeus de várias nacionalidades, com destaque para os italianos, alemães e poloneses, cada um trouxe consigo suas características culturais (costumes, idioma, culinária, danças, entre outras manifestações)

13 Missões jesuíticas As missões eram povoados indígenas criados e administrados por padres jesuítas no Brasil Colônia, entre os séculos 16 e 18. O principal objetivo era catequizar os índios. A catequização, no entanto, tinha efeitos colaterais que não interessavam aos conquistadores portugueses. Para que adotasse a fé cristã, a população indígena tinha de ser instruída e ganhava conhecimentos de leitura e escrita. Além disso, os índios reunidos nesses aldeamentos não eram escravizados, como geralmente ocorria em outros lugares. Eles viviam do cultivo da terra, se valendo de técnicas agrícolas ensinadas pelos religiosos

14 . Com o tempo, muitas missões prosperaram e acabaram virando uma ameaça à centralização de poder pretendida pela Coroa. Resultado: em 1759, os jesuítas foram expulsos do Brasil, acusados de controlar um "Estado dentro do Estado" e de insuflar os guaranis contra o domínio português. PATRIMÔNIO Ruínas de São Migueldas Missões, no Rio Grande do Sul

15 jesuiticas shtml

16 Culinária típica A região Sul do Brasil possui uma variedade enorme em sua culinária, a carne bovina, a cozinha típica do interior, a presença da culinária Italiana, traços da comida Alemã, e até Frutos do Mar (principalmente em Santa Catarina). Essa quantidade ocorre devido a colonização dos europeus. Mas sem dúvidas o que mais se destaca e caracteriza o Sul, é o bom e famoso churrasco com chimarrão.

17 Importância dos tropeiros No Brasil Colonial, principalmente nos séculos XVII e XVIII, os tropeiros tinham uma grande importância econômica. Estes condutores de mulas eram também comerciantes. Os tropeiros faziam o comércio de animais (mulas e cavalos) entre as regiões sul e sudeste. Comercializavam também alimentos, principalmente o charque (carne seca) do sul para o sudeste. Como a região da minas estava, no século XVIII, muito voltada para a extração de ouro, a produção destes alimentos era muito baixa. Para suprir estas necessidades, os tropeiros vendiam estes alimentos na região.

18 Veja os pratos, Ambrosia, Arroz de Leite, Papa de anjo, Arroz de Carreteiro, ovos moles, churrasco, cuca, etc... Ambrosia Arroz de leite Papa de anjo

19 Folclore Um dos principais personagens do folclore brasileiro e da região sul é o saci. Surgiu entre tribos indígenas que ficavam na região sul do Brasil, por volta do século XVIII. No sul, ele é representado como um menino moreno e com rabo que apronta peripécias na floresta. Ele utiliza uma carapuça vermelha e tem apenas uma perna. Além disso, é representado fumando cachimbo e segundo a lenda, para capturá-lo, é necessário pegar a carapuça para escondê-la.

20 Outra lenda da região é a do Boitatá, um monstro em formato de cobra. Segundo contam, ele se escondeu de um dilúvio em um buraco e por isso seus olhos ficaram maiores. Em algumas histórias, as pessoas acreditam que ele possui bolas de fogo no lugar onde ficam os olhos. Já em Santa Catarina, acreditam que ele coma os olhos dos animais que mata e por isso tenha essa visão flamejante. Durante o dia, ele fica cego e enxerga apenas a noite, quando sai para caçar. Seu nome, na linguagem indígena significa 'coisa de fogo '

21 O curupira é outro personagem difundido no folclore do sul. Ele é representado por um menino com cabelo esvoaçante que possui os pés para trás. Ele é responsável por proteger a floresta e os animais. A lenda diz ainda que ele anda montado em um porco do mato e que possui a capacidade de iludir quem o caça. Os pés virados iludem o caçador que se perde na floresta ao tentar caçá-lo. Quem acredita na história evita caçar bichos às sextas-feiras com lua cheia, nos domingos e nos dias santos.

22 Musicas No rio grande do sul, os estilos são praticamente o bugio, o valerão, xote, valsa, chimarrita, além das músicas folclóricas como balaio, tatu, facão, pau de fita. Já em santa Catarina um estilo que eles chamam de música de bandas que é parecido com a marchinha, e recebem também a influência do estilo gaúcho, além de residirem as tradições das danças típicas da Europa de onde vieram seus imigrantes. No Paraná houve influência muito forte do estilo gaúcho, pois muitas cidades são fruto do troteiríssimo, mas a música sertaneja também exerce um domínio bem acentuado em regiões do norte do estado.

23 Danças locais As danças folclóricas e típicas da região sul são realizadas em atividades em grupo ou individualmente. No Paraná e em Santa Catarina, pode-se conferir abalai nhá, que é feita com pares de dançarinos que utilizam um arco com flores. Outro tipo de dança bastante conhecida na região é o fandango, que possui muitos passos variados e que é acompanhada por instrumentos como a gaita e o violão. Em Santa Catarina, as mais comuns são a Dança do Vilão e a Boi de Mamão. No Rio Grande do Sul, as danças típicas receberam influências dos imigrantes e da proximidade com a fronteira do Brasil. As principais são o Vane irão, a Chula, a Milonga e a Chimarrita.

24 Economias da região – Sul A região Sul é a segunda mais rica do Brasil depois do sudeste. A maior parte do sul é ocupado pela pecuária, porem a atividade de mais rendimento é a agricultura. Na pecuária do Paraná possui grande destaque da criação de Suínos atividade em que o estado é o primeiro do Brasil A pecuária intensiva também é bastante desenvolvida na região Sul, que detém o segundo ranking na produção brasileira de leite. Parte do leite produzido no Sul é beneficiado por indústrias de laticínio.

25 Economia da Região – Sul – Parte 2 Indústria: O sul é a segunda região do Brasil em números de trabalhadores e em valor e volume da produção instustrial. A distribuição das indústrias do Sul é bastante diferente da que ocorre na região Sudeste. Nesta região predominam grandes complexos industriais com ativida - des diversificadas, enquanto o Sul apresenta as seguintes características: Presença de indústrias próximas as áreas produtoras de matérias - prima. Predomínio de estabelecimento industriais de médio e pequeno porte em quase todo interior da região. Predomínio de indústrias de transformação dos produtos da agricultura e pecuária.

26 Economia da Região – Sul – Parte 3 A região Sul é muito rica em xisto betuminoso e carvão mineral. O carvão mineral é utilizado para produzir energia elétrica nas usinas termoelétricas. Além desses minérios, a região possui também energia elétrica em abundância, graças às características de sua hidrografia os rios caudalosos e os rios de planalto. Além de abastecer a região Sul, a energia da Usina hidrelétrica de Itaipu é imensamente utilizada em outras regiões brasileiras, inclusive na região Sudeste, que é mais desenvolvida, com indústrias de grande porte. A distribuição de energia elétrica na região Sul é controlada pela Eletrosul, com sede em Florianópolis (SC), que estende a atuação ao Estado de Mato Grosso do Sul e também a outras áreas do Brasil, devido a interligações com a rede de energia da região Sudeste.

27 Economia da Região – Sul – Parte 4 O Sul é bem servido no setor de transportes, dispondo de condições naturais que facilitam a implantação de uma boa malha rodoviária e ferroviária. Além disso, o fato de sua população distribuir-se uniformemente, sem grandes vazios populacionais, permite que sua rede de transportes seja mais eficiente e lucrativa. Diferente da região sudeste. Embora quase todas as principais cidades da região sejam servidas por linhas da Rede Ferroviária Federal, o transporte rodoviário é mais desenvolvido. Também os mais movimentados aeroportos do Brasil, depois dos aeroportos da região Sudeste e de Brasília, estão localizados no Sul. Esta região possui ainda portos marítimos em atividade: o porto de Paranaguá, que exporta principalmente café e soja; os portos de Imbituba e Laguna, em Santa Catarina, exportadores de carvão mineral; os portos de Florianópolis, São Francisco do Sul, Itajaí e Itapoá

28 Bibliografia para-resolver-problemas-logisticos amara_620x465.jpg 80aWnls/s1600/fabricafiatbetim.jpg Livro de geografia jornadas.geo 7 ano


Carregar ppt "Trabalho de Geografia REGIÃO SUL DO BRASIL NOMES:VITOR HUGO,GABRIEL SAMPAIO,EMÍLIA MENESES, GIULIANA MOSCATELLI,BRUNO AMARAL,GUILEHERME SILVA E JOÃO PEDRO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google