A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NOVAS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE BASE MINERAL Rio de Janeiro, 08 de outubro de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NOVAS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE BASE MINERAL Rio de Janeiro, 08 de outubro de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 NOVAS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE BASE MINERAL Rio de Janeiro, 08 de outubro de 2009

2 Cadeia Produtiva é o conjunto de atividades econômicas, conduzidas por agentes econômicos, que se articulam progressivamente desde o início da elaboração de um produto até seu consumo final. Isso inclui desde as matérias primas, máquinas e equipamentos, produtos intermediários até o produto final, a distribuição e a comercialização. Nivelamento conceitual

3 CADEIA PRODUTIVA ELOS REDES EMPRESAS Hierarquia dos conceitos APL

4 APL TRADICIONAL VERTICALHORIZONTAL

5 Arranjo Produtivo Local Aglomerado de agentes econômicos, políticos e sociais, localizados em um mesmo território, com foco em um conjunto de atividades econômicas, sociais e ambientais e que apresentam (ou têm condições de fomentar) vínculos expressivos de interação, cooperação e aprendizagem, visando o alcance da competitividade e da sustentabilidade de todos os agentes envolvidos. Obs. O termo APL tem equivalência ao termo em inglês cluster, embora alguns autores diferenciem pequenas características entre os termos.

6 Produção Insumos M Produção Matéria Prima (Fornecedor) MM Indústria () (Processador) Distribuição Cliente Final Governos Organizações empresariais Organizações tecnológicas APL Empresas MPE Visualização gráfica: cadeia produtiva, elos, redes e APL Organizações financeiras Outras Organizações MPE MPE MPE MPE

7 Setores relacionados: - Rochas Ornamentais; - Mármores e Gravitos; - Cerâmica Vermelha; - Gemas e Jóias; - Artefatos de Cimento; - Gesso, Areia, Brita, Calcário; - Outros Integração das Construtoras (Construção Civil) com as empresas dos APLs de Base Mineral

8 - As construtoras estão localizadas no final da cadeia produtiva - Poderão ser dinamizadoras dos APLs - Uso do poder de compra como indutor da qualidade/ produtividade e geração de emprego e renda Integração na Cadeia Produtiva (ESTRATÉGIA)

9 Das empresas do setor da construção, aproximadamente 90% delas são pequenas e médias, sem contar com as indústrias que compõem os outros elos desta cadeia produtiva, como por exemplo: cerâmica vermelha, rochas ornamentais, mármores e granitos, gesso, artefatos de cimento, entre outros. Integração na Cadeia Produtiva – SETOR MINERAL

10 - Programa Minha Casa, Minha Vida – construção de 1 milhão de moradias; - PAC – Programa de Aceleração do Crescimento; - FOMENTA – Compras Governamentais; - Feira Construir Rio - Rodada de Negócios entre construtoras e empresas produtoras e fornecedoras; - Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas 2016; - Crescimento econômico do Brasil e consequente demanda da cadeia da construção civil; - Convergência setorial; - IG – Indicação Geográfica. OPORTUNIDADES

11 Visita ao Veneto (Itália), à Marmomacc e aos APLs de Mármore e Granito: -Crise: Redução de 30% a 40% de mercado; -Saída da crise: crescimento previsto de 2% a 3%; -A grande oportunidade: crescente de 20%; FOCO: Produto Natural e Produto Sustentável -Reaproveitamento -Reciclagem -Reutilização OPORTUNIDADES (INOVAÇÃO)

12 1) Construção: -SUSTENTÁVEL / NATURAL / ECOLÓGICA 1.1) Energia 1.2) Água 1.3) Materiais 1.4) Ergonomia, saúde e segurança (ECODESIGN) 1.5) Social (responsabilidade social) 1.6) Transporte (Redução de Carbono) 1.6.1) 800 Km 1.6.2) Valorização da produção regional 1.6.3) Convergência setorial GREEN BUILDING

13 Para começar a pensar em Green Building, deve haver, pelo menos, 10% de melhorias (sustentável e ecológica) no projeto/processo de produção, operação. - Eco-construção - Gestão de recursos - Conforto GREEN BUILDING Estratégia de Dinamização de APL

14 O que é empreendimento sustentável? A sustentabilidade de um produto inserido numa obra moderna é avaliada pela sua capacidade de responder de forma positiva aos desafios ambientais de sua sociedade, sendo ela mesma um modelo de solução. GREEN BUILDING Selos para Edificações

15 AGENDA INTEGRADA DE EVENTOS DE 2009: -Morar Mais por menos (12 de agosto a 20 de setembro) -38º Encontro da ANICER (19 a 22 de agosto) -ENIC (01 a 03 de setembro) -Fórum Mineral (06 a 09 de outubro) -Feira Construir (10 a 14 de novembro) Agenda do RJ: participação Simagran, Sinduscon, Amob, Sim-Rio, Abcp, Anicer, Sindicer e Governo do Estado (SEDEIS)/Prefeitura

16 MERCADO / PODER DE COMPRA CONVERGÊNCIA

17 APL DE MÓVEIS CONSTRUÇÃO CIVIL APL CIMENTEIRO APL CERÂMICA VERMELHA APL METAL MECÂNICO APL DE TI Exemplo (POLO DE COMPETITIVIDADE) SERVIÇOS LOJAS DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO SOFTWARE, E-COMERCE,WEB MÁQUINAS, FERRAGENS HOTELARIA MERCADO IMOBILIÁRIO TURISMO ECONOMIA CRIATIVA TURISMO DE NEGÓCIOS MERCADO / PODER DE COMPRA CONSTRUTORAS APL ROCHAS ORNAMENTAIS APL MÁRMORE GRANITO APL INDÚSTRIAS GRÁFICAS APL GEMAS E JÓIAS

18 - O Eco-design é, acima de tudo, um novo conceito. Pode ser desenvolvido através de materiais de uso freqüente e corriqueiro, a partir dos quais serão criados novos objetivos que, ao serem modificados, terão um novo conceito e utilidade. Esta tendência de design é essencialmente futurista e tem como objetivo preservar o planeta para as gerações futuras; - Devem-se estabelecer políticas, metas, visão e missão da proposta de eco-design; - Deve-se identificar os pontos fortes e fracos relacionados as mudanças propostas; - Deve-se fomentar a valorização do regionalismo com soluções modelo de baixo custo e qualidade; - Deve-se preservar os aspectos culturais e históricos da população local; - Deve-se utilizar materiais e recursos abundantes da região; -Deve-se implementar um marketing verde para a divulgação das soluções propostas; PALAVRA DE ORDEM: NATURAL E SUSTENTÁVEL CONCLUSÃO

19 Renato Dias Regazzi Gerente de Desenvolvimento Industrial do Sebrae/RJ OBRIGADO


Carregar ppt "NOVAS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS DE BASE MINERAL Rio de Janeiro, 08 de outubro de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google