A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário 5 – Unidade II Capoeira - Movimentos básicos e floreios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário 5 – Unidade II Capoeira - Movimentos básicos e floreios."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário 5 – Unidade II Capoeira - Movimentos básicos e floreios

2 Introdução A Capoeira faz parte da cultura afro-brasileira e foi declarada Patrimônio Cultural do Brasil desde movimentação intensa ganhar um melhor espaço e posicionamento dentro do jogo Nascida nas senzala e praticada pelos escravos africanos tem sua base em uma movimentação intensa, que visa ganhar um melhor espaço e posicionamento dentro do jogo. elementos de acrobacia Para isso utiliza-se dos pés, braços, mãos, cabeça, joelhos e elementos de acrobacia, criando assim golpes ágeis e complexos.

3 Introdução MOVIMENTAÇÕES BÁSICAS mudar de lugar Para fins deste trabalho chamaremos de MOVIMENTAÇÕES BÁSICAS (ou apenas MOVIMENTAÇÕES) todos àqueles movimentos cuja a intenção principal seja mudar de lugar ou deslocar-se pela roda. FLOREIO enfeitar E de FLOREIO todo o movimento em que os dois pés saem, simultaneamente, do chão e que tem a função de enfeitar o jogo. INTENÇÃO No entanto, lembramos que o que faz um movimento ser classificado como de mudança de direção, floreio, ataque ou a defesa é a INTENÇÃO do jogador. Assim o mesmo golpe pode se enquadrar em qualquer um dos grupos citados anteriormente.

4 Movimentações básicas todo o corpo manter o corpo relaxado pronto para esquiva, ataque, contra-ataque ou fuga sempre atento às intenções do parceiro Segundo a definição de Mestre Decânio: "a ginga consiste no movimento ritmado de todo o corpo, acompanhando o toque do berimbau, com a finalidade principal de manter o corpo relaxado e o centro de gravidade do corpo em permanente deslocamento, pronto para esquiva, ataque, contra-ataque ou fuga. Durante o gingado, o praticante deve manter-se em movimento permanente, simulando tentativas de ataque e contra-ataque, sempre atento às intenções do parceiro, em contínua postura mental de esquiva e proteção dos alvos potenciais de ataques." Ginga

5 Ginga Trata-se de um gingado contínuo do corpo de um lado para o outro, preparado para atacar ou defender. Constitui-se basicamente de duas fases: – Base: coloca-se um pé mais a frente, e a ponta do, outro pé fica atrás, o braço contrario do pé que está a frente fica protegendo o rosto e mantendo o equilíbrio; – Paralela: os pés ficam na paralela, o braço sempre protegendo o rosto; voltando, logo após, para a base com perna contrária. Movimentações básicas

6 Movimentações Rolê – Movimentação baixa (com as mãos no chão), utilizada quando a intenção é esquivar-se e mudar de posição simultaneamente. – Para executar este movimento: uma das mãos protege o rosto e a outra vai ao chão, uma perna estende-se para a frente e a outra é flexionada, dando o apoio do corpo. Assim, o rolê é uma volta de 180° que se dá com os pés e as mãos no chão.

7 Movimentações Volta ao mundo Chamada ou Passo a Dois Trata-se mais de um ritual, do que uma movimentação propriamente dita. Mais utilizada na Capoeira Regional. Acontece quando um dos capoeiristas está cansado, convida o oponente para se dar a volta ao mundo, ou seja, uma caminhada por dentro da roda. É obrigatório acompanha-lo sendo que o que é convidado não deve atacar. Pode durar quantas voltas forem necessárias para o descanso, mas não custuma passar de duas ou três voltas Com a mesma intenção da Volta ao Mundo é um ritual existente apenas na Capoeira Angola. Realiza-se uma parada com os braços abertos, ligeiramente elevados, e o adversário se dirige ao seu oponente apoiando as mãos no mesmo, e por um breve tempo caminham compassadamente pela roda até que o chamante autorize o reinício do jogo. O convidado deve manter-se sempre atento e protegido (normalmente, está proteção se dá com os braços)

8 Floreios (acrobacias) Como exposto inicialmente, são movimentos em que os dois pés estão, ao mesmo tempo, fora do chão. São movimentos que necessitam grande dominio corporal, flexibilidade e força muscular. alguns Citaremos apenas alguns dos movimentos mais comuns.

9 Aú Angola: Regional: Coloca-se as mãos no chão, ambas do mesmo lado do corpo de forma a deixar os dedos na mesma direção da cabeça, depois lança-se os pés para o alto,e termina em pé (pronto para iniciar a ginga). Pode ser realizado, também com apenas uma das mãos ou nenhuma, conforme a habilidade do capoeirista.

10 Aú (variações) Aú sem mão: Aú de frente Aú Chibata

11 Parada de mão Pião de mão : É uma variação da parada de mão, onde, no momento em que as pernas encontram-se estendidas o capoerista gira sobre seu própiro eixo. Cosnsiste no movimento de colocar as mãos no chão e lançar as pernas para cima, permanecendo nesta posição por alguns segundos. Em caso de ameaça, o capoerista pode jogar uma das pernas para frente transformando o movimento em um ataque.

12 Parada de cabeça Utilizada,prioritariamente na Capoeira Angola, por se tratar de um jogo mais rasteiro, consite em colocar a cabeça no chão e com os braços formar uma espécie de triangulo, para melhor equilibrar- se ao colocar as pernas para cima. Crucifixo/Escorpião: variação da parada de cabeça onde lança-se as pernas para trás e estende-se os braços. Exige ainda mais domínio corporal Peão de Cabeça: Após dominar o corpo na parada de cabeça o capoeirista dá impulso com os braços e gira sobre o pescoço

13 Macaco Consiste na aplicação de um salto para trás, cujo movimento começa com o agachamento, e a colocação da mão no chão, para trás, e próxima ao corpo. Dá-se um impulso no corpo para trás e executa-se um giro completo, terminando o movimento com a perna oposta a da mão que tocou primeiro o chão.

14 Beija-flor

15 Salto Mortal De frente: De costa

16

17 Conclusão Em relação as movimentações básicas: sem os movimentos básicos o capoerista tornaria-se um alvo fácil, além de ter dificuldades em aplicar os seus golpes. Apesar de serem os golpes de ataque, defesa, contra-ataque e acrobacias os que mais chamam atenção de quem assiste a um jogo de Capoeira, sem os movimentos básicos, aqueles que permitem mudança de posição e direção de jogo, o capoerista tornaria-se um alvo fácil, além de ter dificuldades em aplicar os seus golpes. todas as combinações de ataque e defesa momento de reflexão Então, concluímos que é a partir de movimentos como a ginga, o rolê e outras formas de mudança de posição que saem todas as combinações de ataque e defesa. Além de servir como momento de reflexão e criação de estratégias.

18 Conclusão Quanto aos floreios: grande domínio corporal Ao fim desta apresentação concluímos que para a execusão dos movimentos acrobáticos é preciso grande domínio corporal. Os floreios, mesmo tendo função fundamental enfeitar o jogo ou demonstrar destreza, também servem para deslocar-se na roda (mudando de lugar), bem como para atacar (aproximando- se do oponete) ou defender-se (afastando-se). COM o outro E, como disse Mestre Morais, é preciso jogar COM o outro, caso contrário a utilização de acrobacias trata-se de um solo de ginástica olímpica, mal feito.


Carregar ppt "Seminário 5 – Unidade II Capoeira - Movimentos básicos e floreios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google