A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Turismo como amálgama da destinação( lugar turístico) Amálgama porque une, redefine e refuncionaliza atividades e lugares. A redefinição/refuncionalização.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Turismo como amálgama da destinação( lugar turístico) Amálgama porque une, redefine e refuncionaliza atividades e lugares. A redefinição/refuncionalização."— Transcrição da apresentação:

1 Turismo como amálgama da destinação( lugar turístico) Amálgama porque une, redefine e refuncionaliza atividades e lugares. A redefinição/refuncionalização não decorre da dimensão econômica,( o que permite a lucratividade), mas da leitura que pessoas, empresas e organizações ou instituições fazem sobre o que o turista busca. Da identificação da busca, oferecem-se serviços e produtos, para com eles obter a lucratividade. O que o turista busca ? experiências diferentes do cotidiano. Quer ultrapassar uma fronteira, física ou simbólica, expondo-se ao novo de forma controlada. (WAINBERG, 2000) O que o planejador do destino turístico deve considerar: Qual cotidiano ? Que fronteiras ? Qual o nível de controle ? ANALISAR, PORTANTO, AS PRÁTICAS ESPACIAIS DAS PESSOAS QUE SERÃO TURISTAS.

2 TURISTIFICAÇÃO PROCESSO DE CRIAÇÃO DE UMA AMPLA AMBIÊNCIA APROPRIADA ÀS PRÁTICAS TURÍSTICAS PARA, COM ISSO, ABRANGER OS CONTEXTOS OBJETIVOS E AS REPRESENTAÇÕES SUBJETIVAS QUE MOTIVAM DESLOCAMENTOS ESPACIAIS E EXISTENCIAIS. (BENEVIDES,2007) A ÂMBIENCIA É RECONFIGURAÇÃO MATERIAL, VALORIZAÇÃO DOS ATRIBUTOS TRANSFORMANDO-OS EM ATRATIVOS, MAS TAMBÉM É RESULTADO DAS PRÁ- TICAS/ ATITUDES PRÓPRIAS DA SOCIABILIDADE TURÍSTICA. (IDEM )

3 SOCIABILIDADE TURÍSTICA Suas atitudes e falas apontam para uma experiência que busca atualizar, nesse contexto específico, uma forma de sociabilidade que se estrutura dentro do universo de uma cultura turística. Referência às práticas de turistas em espaço de manifestações culturais locais. ( STEIL, 2003) Os modos de ser sociável, sendo turista, são construídos pelo imaginário, mas também pelo fato de o grupo, formado no lugar, vivenciar mesmas experiências.

4 Espaço significativo. A ambientação para o turismo não é independente da experiência do turista Os resultados indicam que o espaço ganha sentido quando lhe é atribuído valores e categorias,estabelecidas pelos usuários. De modo que na análise do espaço público urbano, forma e conteúdo são indissociáveis. Um espaço se torna significante no processo de construção social da cidade e da cidadania quando oferece condições físicas e psicológicas para que as pessoas se apropriem para os mais diversos fins. Um espaço pode se tornar significativo por várias motivações: pelo uso acentuado, pelo tipo de atividade ofertada (eventos, por exemplo) e também pelo significado histórico que traz consigo, mas pode-se dizer que a história de cada indivíduo pode determinar sua relação com os espaços que compõem o seu cotidiano. ( SILVA ;LAY, 2009)

5 Territórios turísticos Em Benevides ( 2007, p.90) [...] os territórios são denominados turísticos pelo fato de eles se (re)mode- Larem, orientados significativamente para abrigar práticas turísticas, que São relevantes, porém, não exclusivas para sua organização. Isso significa Que é em torno de atividades econômicas e de infra-estruturas, ambas via- Bilizadores do consumo turístico, que se estabelecem consensos, interven- Ções, planos, programas e mesmo delimitação de sua área geográfica.

6 Metonímia estruturante Metonímia – figura de linguagem/palavra – utilizar um termo por outro, quando existe alguma relação de proximidade. No caso, utiliza-se Turismo, mas o que está em questão são as práticas e as valorações ou valorizações. VALORAÇÃO – EMISSÃO DE JUIZO DE VALOR VALORIZAÇÃO – IDENTIFICAÇÃO DE UM VALOR Estruturante : o autor ( BENEVIDES) identifica que as práticas turísticas têrm papel predominante na estruturação/configuração do lugar.

7 Referências SILVA, Aline Martins e LAY, Maria Cristina. O lazer cotidiano: sociabilidade e dinâmica de apropriação de espaços públicos urbanos. Disponível em : STEIL Carlos Alberto. Romeiro e turistas no santuário de Bom Jesus da Lapa. Revista Horizonte Antropológico, v.9. n.20, Porto Alebre, out 2003.


Carregar ppt "Turismo como amálgama da destinação( lugar turístico) Amálgama porque une, redefine e refuncionaliza atividades e lugares. A redefinição/refuncionalização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google