A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professora Sabine Mendes, Ms. 2/2011. Análise Crítica do Discurso, como pode ser lido em Fairclough (1992) surgiu como uma concretização do desejo de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professora Sabine Mendes, Ms. 2/2011. Análise Crítica do Discurso, como pode ser lido em Fairclough (1992) surgiu como uma concretização do desejo de."— Transcrição da apresentação:

1 Professora Sabine Mendes, Ms. 2/2011

2 Análise Crítica do Discurso, como pode ser lido em Fairclough (1992) surgiu como uma concretização do desejo de um grupo específico de lingüistas de criação de um método para analisar a linguagem que aliasse as teorias lingüísticas, sociológicas e políticas, a seu ver a única maneira adequada de tratar a linguagem, que é um objeto essencialmente dinâmico. Esta abordagem do discurso e da linguagem que alia conceitos e métodos oriundos da Lingüística e das Ciências Sociais de forma satisfatória pode ser considerada inovadora. Chouliaraki & Fairclough (1999:16) chegam a caracterizar a ACD como "síntese mutante de outras teorias (Martins, 2005, resenha).

3 Modo de ação historicamente situado – constituído socialmente e constitutivo de identidades sociais. O discurso é moldado pela estrutura social, mas é também constitutivo da estrutura social. Diferencial: foco também nas mudanças discursiva e social, e não apenas nos mecanismos de reprodução. Prática social e texto – mediados pela prática discursiva.

4 Separação de tempo e espaço; mecanismos de desencaixe e reflexividade institucional. REVISÃO INTENSA, POR PARTE DOS ATORES SOCIAIS, DA MAIORIA DOS ASPECTOS DA ATIVIDADE SOCIAL, À LUZ DOS NOVOS CONHECIMENTOS GERADOS PELOS SISTEMAS ESPECIALISTAS

5

6

7 (...) ficam evidentes as muitas semelhanças de percepção e concepção entre os três teóricos, sobretudo no que concerne à concepção do discurso como situado no entrecruzamento entre o lingüístico e o social, como mediador entre o estritamente lingüístico e o estritamente social e ao mesmo tempo, constituinte dessas dimensões. Segundo as autoras, as diferenças fundamentais entre as teorias em foco são de recortes teóricos e esquemas metodológicos, além da concepção de sujeito, a quem Fairclough, ao contrário de Pêcheaux e de Chareaudeau, atribui uma possibilidade transformadora, dinâmica, de mudança social.

8

9

10

11

12

13

14 Conceito de hegemonia (domínio de um grupo sobre os demais). Dominação em equilíbrio instável – luta hegemônica (dialética do discurso). Hegemonia como práticas que naturalizam relações e ideologias específicas. Reflexividade: Os indivíduos em cenários pré- modernos, em princípio e na prática, poderiam ignorar os pronunciamentos de sacerdotes, sábios e feiticeiros, prosseguindo com a rotina das atividades cotidianas. Mas este não é o caso do mundo moderno, no que toca ao conhecimento do perito (Giddens, 1991).

15 Legitimação (é natural). Dissimulação (ocultação, negação ou obscurecimento). Unificação (Identidade coletiva). Fragmentação (segmentação de indivíduos- ameaça). Reificação (situação transitória como permanente).

16 Halliday – paradigma funcionalista. Teoria Social do Discurso – LSF. Macrofunções – Ideacional (representação), interpessoal (troca) e textual (mensagem).

17

18

19

20

21

22 Pré-gêneros (Swales) – narrativa, argumentação, descrição e conversação. Gêneros situados (categorias concretas). Faceta regulatória do discurso. Intertextualidade – tensão entre as vozes. Textos que relatam e textos relatados.

23 Posso relatar somente para negar. Posso negociar a diferença: - Abertura, aceitação e reconhecimento da diferença (exploração da diferença). - Acentuação da diferença (polêmica/luta pelo significado). - Tentativa de resolver ou superar a diferença. - Colocá-la entre parênteses (foco na solidariedade). - Consenso, normalização e aceitação das diferenças.

24

25

26 Legitimadora De Resistência De projeto (redefinição de posição social)

27 Conceituais – Tempo é dinheiro. Orientacionais – Estou para baixo. Ontológicas – Precisamos combater a inflação. Lakoff (Metaphors we live by) Silva (2011)

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37


Carregar ppt "Professora Sabine Mendes, Ms. 2/2011. Análise Crítica do Discurso, como pode ser lido em Fairclough (1992) surgiu como uma concretização do desejo de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google