A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS MESTRADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS MESTRADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO:"— Transcrição da apresentação:

1 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS MESTRADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO Maria Nélida Gonzalez de Gomes Aluno: Murilo Silveira Disciplina: Pesquisa em Ciência da Informação

2 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO Trata das possibilidades de um discurso prático do que seja a Pesquisa em Ciência da Informação. pesquisa excelência em pesquisapesquisa excelência em Ciência da Informação Problematiza os modelos e jogos de linguagem que definem o que seja pesquisa, excelência em pesquisa, e pesquisa e sua excelência em Ciência da Informação.

3 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO Radicalizando a reflexividade acerca da pesquisa seria colocar em suspenso as categorias de análise e critérios de validação existentes. prático teórico A esfera do prático (fins, valores) conjuga-se com a esfera do teórico (temas, conceitos, teorias, etc.) a fim de responder as seguintes questões: que conhecimentos devemos querer; que conhecimentos podemos querer. que conhecimentos podemos querer.

4 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO A reflexividade radicalizada deve orientar a pesquisa para questões mais significativas e bem fundadas da área. SERIA OLHAR: Para fora Para fora: por que, para que e para quem pesquisar; BUSCANDO ORIENTAR O NOSSO OLHAR: Para dentro Para dentro: quem pesquisa, que pesquisar e como pesquisar.

5 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO Em linhas gerais, as atividades de ciência e tecnologia podem ser mapeadas a partir de três princípios: o princípio paradigmático; o princípio corporativo; o princípio corporativo; o princípio territorial. o princípio territorial.

6 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO O princípio paradigmático (epistemológico) O princípio paradigmático é aquele que coloca a ênfase nas estruturas intelectuais e epistemológicas da produção dos conhecimentos, estruturas estas que são representadas como grandes áreas e subáreas do conhecimento. No âmbito da pesquisa em Ciência da Informação devem orientar-se a questões de ordem epistemológicas e teóricas, a partir da semantização e semiotização do contexto informacional que necessita ser explicado.

7 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO O princípio corporativo (setorial) O princípio paradigmático é aquele que estabelece como domínio de produção dos conhecimentos, de definição de seus objetos e de seus objetivos, dimensões significativas da vida e do ser social, junto a rede completa de agentes, relações, atividades, meios e recursos que intervierem em sua realização: saúde, transporte, educação, entre outras. No âmbito da pesquisa em Ciência da Informação devem orientar-se a questões de produção, organização, mediação e uso da informação/ conhecimentos no âmbito heterogêneo composto pelos atores, organizações e a sociedade.

8 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO O princípio territorial (local ou situacional) O princípio paradigmático é aquele que organiza conhecimentos e competências a partir de uma singularidade espacial-temporal que tanto afeta o domínio da construção do objeto de pesquisa como suas redes de implicação e aplicação. No âmbito da pesquisa em Ciência da Informação devem orientar-se a entender, questionar e resolver os problemas que surgem das atividades sociais, econômicas, educacionais e outras, que envolvem a informação, situadas no espaço e no tempo.

9 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO O Arquivo Tecnológico É o conjunto de critérios de valor e de inovação que são estabelecidos por um grupo ou comunidade científica que visam o aferimento de sua importância para uma atividade, um grupo social, um local, etc. No âmbito da pesquisa em Ciência da Informação devem orientar-se a desenvolver o exercício de um papel crítico, visando uma definição autônoma e adequada para contribuir aos processos locais de inovação econômica e social.

10 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO Políticas Institucionais de Pesquisa em Ciência da Informação Referem-se a apoio financeiro, definições de padrões, parâmetros e políticas para a pesquisa, assim como a questões estruturais de gestão institucional com a finalidade de alavancar o desenvolvimento da pesquisa. A formação das agendas de pesquisa e o apoio institucional; A avaliação e o estabelecimento dos critérios de excelência; A integração e intercâmbio entre projetos, programas, instituições e setores.

11 A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DA EPISTEMOLOGIA INSTITUCIONAL A POLÍTICA DO CONHECIMENTO REFERÊNCIAS GONZALEZ DE GOMES, Maria Nélida. A pesquisa em Ciência da Informação: da epistemologia institucional a política do conhecimento. GONZALEZ DE GOMES, Maria Nélida. As relações entre ciência, Estado e sociedade: um domínio de visibilidade para as questões de informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 1, p , jan./jun


Carregar ppt "PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS MESTRADO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO A PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google