A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Teorias de administração para a formação do profissional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Teorias de administração para a formação do profissional."— Transcrição da apresentação:

1 Teorias de administração para a formação do profissional

2 Questões para serem respondidas Qual a função ou importância das teorias ? Qual a relação entre teoria e pratica ? Descrever as principais características da teorias clássica, burocrática e neoclássica. O que são as decisões de controle operacional e decisões de planejamento estratégico. O que caracteriza a informação adequada para tomada de cada uma dessas decisões? Quais são os fatores que tendem a limitar a utilidade de informação e de que maneira esses fatores podem ser superados? Como você interpreta o papel do trabalhador dentro do fordismo ? Administrar é ter bom senso para atingir os objetivos?

3 A Gestão Empresarial FERREIRA, ADEMIR A. ED.PIONEIRA A EMPRESA Uma organização se ocupa em criar, adquirir, transferir conhecimentos e alterar comportamentos com base nesses novos conhecimentos. Se preocupam com a experimentação, o aprendizado, as experiências alheias e a transferência de conhecimento dentro da organização. A troca de informações entre todos os membros é fundamental. CIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO : aplicação do método cientifico e do raciocínio analítico ao processo de decisões dos executivos no controle dos sistemas industriais ou comerciais.

4 CIENTISTAS DA ADMINISTRAÇAO O Método científico Coleta de dados Análise critica dos indícios reunidos Formulação das hipóteses para a construção de modelos de comportamento dos sistemas que estão sendo examinados Especificação de critérios para a mensuração das variáveis que afetam o desempenho desses sistemas Criação de projetos experimentais Previsão dos resultados futuros Teste de validade e da solidez dos modelos

5 Trabalhador: um conjunto de atributos articulados de modo complexo, a serem manipulados em função de valores articulados de modo complexo, a serem manipulados em função de valores oriundos de sua relação direta com as tarefas a ele designadas ou ao nível hierárquico de poder – Malvezzi As tarefas eram fragmentadas e padronizadas, com o objetivo de eliminar o desperdício, a ociosidade e a redução dos custos de produção. O operário é considerado uma engrenagem no corpo da empresa, desrespeitando-se a sua condição humana. A forma de conseguir sua colaboração é através de incentivo salarial e de prêmios de produção – homo economicus. O empregador via no operário da época, um individuo preguiçoso, limitado e culpado pela vadiagem e desperdício das empresas, sendo necessário desenvolver mecanismos de controle e padroniza;ao para obter resultados significativos.

6 Função das teorias na formação do administrador Visão histórica da administração ( técnica social ) Era clássica : enfoque tarefas, estrutura organizacional, ênfase nas pessoas Neoclássica: qualidade, produtividade, competitividade

7 TEORIAS Administração Cientifica- Taylor A ênfase na tarefa realizada pelo operário, Teoria clássica- Fayol a ênfase na estrutura que a organização deveria ter para possuir para ser eficiente – princípios e funções : P O D C Teoria Relações Humanas – 1930 procura corrigir a desumanização do trabalho e à exploração dos empregados ligada ao espírito democrático. O Homo Social. O papel da motivação sobre as pessoas. Teoria Neoclássica preocupa-se em administrar o Por quê ou Para que ao invés do Como.

8 Teorias Teoria clássica : A análise da melhor maneira de realizar uma tarefa, como estruturá-la para obter maior produtividade dos funcionários. Ênfase nos objetivos/resultados. Teoria burocrática : normas, comunicação, divisão, hierarquia Teoria Neoclássica : competência, de forma profissional, não eventual. Decisão centra-se na função e não no individuo. Teoria Comportamental : informações são necessárias para a tomada de decisão e a reciprocidade entre os indivíduos e organizações Teoria estruturalista : faz conciliação entre a teoria clássica e a das relações humanas

9 A Teoria Comportamental surge como a substituta definitiva da Teoria das Relações Humanas, abordando as ciências do comportamento – McGregor, Maslow, Herzberg- dirigir a empresa através das pessoas – cultura, crença, valores. O Homem Administrativo. Teoria Estruturalista é o desdobramento da Teoria da Burocracia e estuda a estrutura da organização. O Homem Organizacional que desempenha vários papeis- tolerante, flexível, desejo de realização.

10 Com o advento da Cibernética – 1940 com o pensamento do expansionismo,pensamento sistêmico. O uso do conhecimento das outras ciências para uso na administração. A empresa como um sistema, considerando o todo e não as partes isoladamente.O Homem Funcional. A necessidade de um novo aprendizado organizacional devido às mudanças, tecnologias. Como a gestão desloca-se para o conhecimento, aprendizado e incertezas surge a Teoria da Contigência – o Homem Complexo. O trabalhador como gestor do seu negócio- produtividade, resultados e eficiência.

11 Princípios / Gurus Taylor : Abordagem mecanicista, Visão microscópica do trabalhador, Estudo em um sistema fechado Gantt : que o trabalhador era capaz de produzir segundo o conhecimento cientifico Gilbreth : reduzir cada tarefa aos mais básicos movimentos possíveis ( padrões de execução ) Ford : fluxo, entrega do trabalho, operações ordenar a produção : velocidade, economia, especialização Fayol: PODC base da gestão, 14 pontos básicos, trabalho vertical ( autoridade) trabalho horizontal ( funções )

12 Weber: estrutura – relação entre os meios utilizados e os objetivos a serem alcançados – burocracia Maslow: os seres humanos possuem necessidades básicas e hierarquizadas. Mayo: o comportamento do individuo é pertença a um grupo. Desintegração devido à civilização industrializada ( aparelhos ideológicos ) Lewin: a motivação é resultado da interrelaçao dos fatos coexistentes e atuais- níveis: necessidades fisiológicas, psicológicas e auto-realizaçao – satisfação de uma necessidade.

13 ELEMENTOS BÁSICOS DA NOVA GESTÃO DA ADMINISTRAÇÃO Empresas : General Motor Fordismo, Taylor, Fayol, Weber cenário estático, previsível e interno. Toyota Ohno contingencial, efêmero, mudança, externo Ex. Conselho de Jetro a Moisés : delegação através de uma estrutura hierárquica para tratar os casos que exigissem decisões. Lanchester ( 1916 ) : lançamento das forças militares em combate através de modelo matemático para a organização/estratégia e logística.

14 Taylorismo criação de tarefas elementares : especialização, padronização e automação. Tarefa especialização : estado regulador Administração por leigos – temporário Fordismo ( Gramsci 1930 ) Maior salário : recompensa pela disciplina, estabilidade, criação de um mercado comprador para atender a demanda da produção. Estilo burocrático, racionalista e trabalho coletivo Flexibilidade mercado : globalização Administração por especialista / carreira Toyotismo: o respeito pela pessoa humana, significa eliminar da força de trabalho as pessoas ineptas e parasitas, as quais não deveriam estar ali; despertar a consciência de que podem aperfeiçoar o processo de trabalho por seu próprio esforço; desenvolver o sentido de participação. Se por um lado a produção empurra o produto para o mercado, com a nova visão de fora para dentro: o mercado puxa a produção

15 Na era da informação a nova riqueza passa a ser o conhecimento. O processo de desenvolver informações começa com o recolhimento dos dados. Informação é o conjunto de conclusões derivado da análise dos dados de funcionamento da empresa privilegiando a agilidade, a simplicidade, a flexibilidade, o trabalho em equipe, as células de produção, o comprometimento, a focalização nos clientes interno e externo A TECNOLOGIA DE INFORMAÇAO transformou-se em mais uma função na organização, quando deveria ser um recurso à disposição de todos. Em vez de automatizar tarefas, deveria informar as pessoas. Os gerentes estão preocupados em reduzir custos, tarefas e pessoas.

16 As principais variáveis da administração – Chiavenato: Organização pessoas,tecnologia / estrutura, ambiente / tarefas,competitividade Aspectos organizacionaisAspectos culturais Redes internas de equipes e gruposParticipação e envolvimento Células de produção Comprometimento individual Unidades estratégicas de negóciosOrientação para o cliente ou usuário Simplicidade e agilidadeFocalização em metas e resultados Organicidade e flexibilidadeMelhoria continua CompetitividadeComportamento ágil e proativo Excelência Visão global e ação local Adequação ao negócio e à missão Proximidade e intimidade com o cliente Aprendizagem organizacionalMudança cultural e comportamental

17 Como se constrói uma empresa que aprende, segundo Senge? Através de um pensamento sistêmico, tendo visão comum, criando desafio aos modelos globais, estimulando a aprendizagem em grupo e o compromisso pessoal Pensamento sistêmico: processo de fornecimento de produtos finais ao cliente Visão comum: propósito da empresa e seu comprometimento de propósito. Desafio aos modelos globais: como as pessoas estabelecem seus processos de implementação do pensamento de soluções dos problemas. Aprendizagem em grupo: esforço do grupo sobre o individual Compromisso pessoal: profunda compreensão do seu trabalho.

18 Características das organizações excelentes Valorização do fazer acontecer Proximidade com o cliente Autonomia operacional e espírito empreendedor Produtividade através das pessoas Orientação para valores Focalização no negócio Formato simples e staff enxuto Controles apertados e soltos

19 A melhor maneira do administrador aperfeiçoar as empresas: utilização do método cientifico das técnicas matemáticas para resolver problemas operacionais. Devido as suas características : Grande numero de variáveis – informações Suas implicações econômicas – vendas, despesas, produção Conforme sua representação da realidade – realidades modeladoras.

20 Nova divisão internacional do trabalho Operário orientação para a maquina, coadjuvante Capital intelectual analista de desempenho, sujeito do processo ( ativos intangível e tangível )

21 Exigências atuais das empresas < níveis hierárquicos + polivalência da mão de obra > racionalização > lucratividade

22 A QUALIDADE Segundo Moller é concebida de forma integrada por dois fatores: a qualidade técnica – lucros; qualidade humana- modelo de gestão. Qualidade é uma filosofia; cada funcionário é responsável pela qualidade de seu trabalho, em qualquer nível, e pela satisfação de seu cliente interno. A Cadeia de Qualidade agrega valor à organização e aos seus funcionários e transforma-se em uma cadeia de valor, que está substituindo a cadeia escalar nas organizações que trocaram a hierarquia vertical pela organização horizontal.

23 ISO 9000 Direção em relação às necessidades do cliente: Aumentar a participação no mercado Fornecer faturamento de vendas Conseguir preços vantajosos Direção em relação à produtividade: Reduzir o trabalho e o desperdício Diminuir o tempo necessário para colocar novos produtos no mercado Mais qualidade menos custo

24 Como operam os funcionários FORDISMOTOYOTISMO Defeitos no produto só eram identificados no final da linha de produção Os operários interrompem a produção a qualquer momento para consertar as falhas A empresa fabricava muitas peças que compunham o seu produto A maioria das peças é feita por outras companhias, os fornecedores Para não faltar peças, elas eram produzidas em excesso, gerando estoques O estoque é mínimo. Os fornecedores entregam as peças quando a companhia solicita O operário-modelo era aquele que melhor obedecia às diretrizes de seus superiores O operário-modelo é aquele que identifica problemas e propõe soluções. O funcionário deveria apenas se preocupar com as tarefas imediatas O funcionário deve se preocupar com a aplicação que o produto terá depois de vendido. A empresa devia executar os projetos feitos pelos seus engenheiro A empresa deve planejar a produção de modo a atender aos desejos de seus clientes

25 Nova orientação na Era da Informação Aspectos organizacionais Aspectos culturais Redes internas de equipes e grupos Participação e envolvimento Células de produçãoComprometimento pessoal Unidades estratégicas de negóciosOrientação para o cliente ou usuário Simplicidade e agilidadeFocalização em metas e resultados Organicidade e flexibilidadeMelhoria continua CompetitividadeComportamento ágil e proativo ExcelênciaVisão global e ação local Adequação ao negocio e à missão Proximidade/intimidade com o cliente Aprendizagem organizacionalMudança cultural e comportamental

26 Organização visionária – Collins/Porras Arranjos organizacionais – transparência Fatores sociais – praticas culturais Ambiente físico – layout Tecnologia – utilizar a TI Liderança – tempo de permanência Produtos/serviços – sua história Visão – valores e propósitos Mercado e ambiente – aspectos significativos externos

27 Empresa de futuro Kanter/Deal Mais enxuta, mais flexível ( sinergia, cooperação ) Minimizar os objetivos e maximizar as opções ( < cfixo) Buscar alavancagem por meio da influencia e da combinação Deslocamento das pessoas de uma função para outra Alianças com organizações Novos caminhos para a organização Acões e crenças compartilhadas

28 Atributos comuns para a empresa exitosa – Peters Uma inclinação para a ação Estar próxima do consumidor Autonomia e empreendedorismo Produtividade com pessoas Liderança baseada em valores Ficar próximo do negocio Staff enxuto Ter organização descentralização

29 Efetividade de gestão – criar um cliente Drucker Os executivos sabem onde gastam seu tempo Foco nos resultados e não no trabalho Construir sobre as forças e não sobre as fraquezas Concentrar em áreas onde o desempenho Superior produzirá resulta dos notáveis Tomam passos certos na sequência certa

30 Trabalho em grupo: Quais ações você tomaria para estabelecer um cenário para seleção de colaboradores para a sua equipe?


Carregar ppt "Teorias de administração para a formação do profissional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google