A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Autonomia e governo de si Sujeito de aprendizagem, aprendizagem do sujeito Leni Vieira Dornelles.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Autonomia e governo de si Sujeito de aprendizagem, aprendizagem do sujeito Leni Vieira Dornelles."— Transcrição da apresentação:

1

2 Autonomia e governo de si Sujeito de aprendizagem, aprendizagem do sujeito Leni Vieira Dornelles

3 Problematizar o termo INFÂNCIA: Que infância é esta ou de que infâncias estamos falando?

4 As múltiplas infâncias hoje. a infância de rua: com suas crianças que vivem e sobrevivem sem a proteção do adulto... a infância trabalhadora: com as crianças nas carvoarias, nas plantações de cana, nas colheitas de cizal, na prostituição das ruas... a infância cyber : das crianças que lidam com as novas tecnologias de g ames, internet, televisão à cabo, l an houses...

5 Autonomia como governo de si Governar a si mesmo significa estabelecer relações consigo mesmo, transformar-se. Ser capaz de fazer funcionar determinadas práticas sobre si mesmo.

6 Regime de verdades Parece verdade que: produzimos na escola autonomia como liberdade; No entanto, trabalhamos para: submissão, docilidade, normalização.

7 Normalizando o cuidar de ontem e de hoje Ontem: cuidar- atividades voltadas para a higiene, sono, alimentação... Hoje: Cuidar e educar na Creche ou na Escola Infantil inclui: * organização da escola * organização do espaço * organização dos sujeitos * organização dos materiais

8 Educar e cuidar Cuidar e educar são indissociáveis num projeto educativo infantil, pois, incluem, participação e produção dos sujeitos infantis em uma experiência cultural própria de um grupo social, numa interação entre um ambiente de cuidado, afeto e recursos materiais.

9 Educar/cuidando numa experiência que supere: o disciplinamento o silêncio a submissão a obediência a servidão

10 Uma experiência que possibilite o Criançar a s mudanças acontecem ao longo das infâncias; o s direitos estão sendo negados às crianças; a s crianças pensam diferente dos adultos; a criança não é o adulto e podemos inventar com ela novas possibilidades da vida infantil.

11 Criançar em defesa da criança-poeta, da criança-artista, da criança-pintora, da criança-cantora, e, principalmente, da criança-brincante. Inventarmos com elas a vida com capacidade de criançar e sobretudo de criançar-se.

12 Um criançar que possibilite: o sonho a novidade a fantasia a invenção a brincadeira a espontaneidade o lugar para a emoção a solidariedade o lugar para o desejo o prazer o gosto pelo belo a criatividade a sensibilidade a subjetivação a expressão a generosidade a curiosidade a paixão a convivência fraterna com o outro

13 Acima de tudo viver intensamente C om muita generosidade o criançar - o devir-criança - como uma ética de afirmação da vida.


Carregar ppt "Autonomia e governo de si Sujeito de aprendizagem, aprendizagem do sujeito Leni Vieira Dornelles."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google