A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Presidente Antônio Carlo Faculdade de Medicina– JF Disciplina: FISIOLOGIA I Endotélio vascular Juiz de Fora, 21 de setembro de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Presidente Antônio Carlo Faculdade de Medicina– JF Disciplina: FISIOLOGIA I Endotélio vascular Juiz de Fora, 21 de setembro de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Presidente Antônio Carlo Faculdade de Medicina– JF Disciplina: FISIOLOGIA I Endotélio vascular Juiz de Fora, 21 de setembro de 2011

2 ACADÊMICOS: Carlos Eduardo de Oliveira Brito Jamila Veloso Jhonathan Corrêa João Paulo de Souza Tosta José Eduardo Fernades Albuquerque Ludmylla Lopes Lobato Rafaela Brazil Moreira Raiane Nascimento de Miranda Vera Lúcia Alves Mariano Spadoni

3 CONCEITOCONCEITO Endotélio: Fina de células que revestem o interior dos Vasos sanguíneos; Histogicamente é um tecido epitelial pavimentoso simples. Pode possuir ou não fenestras; As células endoteliais reduzem a turbulência do fluxo sanguíneo.

4 O sistema vascular é o primeiro a funcionar no embrião. Sua formação se dá por dois processos: Vasculogênese: Formação de vasos a partir de células mesenquimais. Angiogênese: Formação de novos vasos a partir de vasos preexistentes.

5

6

7 FUNÇÕESFUNÇÕES TURBULENCIA DO FLUXO SEMIPERMEA- BILIDADE CONTROLE DO CALIBRE TROMBOR- RESISTÊNCIA PARTICIPA DA RESPOSTA IMUNE

8 Reduz a turbulência do fluxo sanguíneo: Por se tratar de um epitélio pavimentoso, o endotélio vascular diminui a turbulência com a qual o sangue passa pelos vasos, aumentando assim a distância percorrida por ele durante o bombeamento. Guyton e Hall 11a ed. Pg 165

9 FUNÇÕES o Semipermeabilidade : As células endoteliais formam uma barreira que filtra o que transita entre o plasma e o interstício por intermédio, principalmente, do glicocálice.

10 FUNÇÕES o Controla a dilatação/contração vascular local: Agentes vasodilatadores: Óxido Nítrico (NO) Fator Hiperpolarizante Derivado do Endotélio (EDHF) Prostaciclina (PGI2) Agentes vasoconstritores: Endotelina Angiotensina II

11 FUNÇÕES

12 Óxido Nítrico: o Atua como mediador em diversos processos nos sistemas Nervoso, Imune e Cardiovascular. o Produção estimulada por: Tensão de Cisalhamento, Fatores Derivados de Plaquetas, Acetilcolina e Citocinas. o Esses fatores estimulam a atuação a NO sintetase, que o retira do aminoácido L-Arginina. o Atua promovendo o relaxamento da musculatura lisa vascular, provocando assim vasodilatação. AGENTES VASODILATADORES

13 ÓXIDO NÍTRICO Receptor de Membrana Endotélio Célula Muscular Lisa Vascular Produção de Endotelina Ativação da Proteína Quinase G Fosforilação da Atividade da Bomba de Miosina Quinase Ca + ² do Retículo Sarcoplasmático Atividade da Concentração de Ca + ² no Miosina Quinase citoplasma Desfosforilação da RELAXAMENTO MUSCULAR Cabeça de Miosina VASODILATAÇÃO

14 AGENTES VASODILATADORES

15 Fator Hiperpolarizante Derivado do Endotélio (EDHF): Liberados pelo endotélio Abertura dos Canais de K + Hiperpolarização da membrana Relaxamento. Estudos mostram a participação dos EDHFs na hipertensão arterial. AGENTES VASODILATADORES

16 Prostaciclina: É um eicosanóide derivado da Prostaglandina H2 por ação da enzima Prostaciclina Sintetase, presente no endotélio vascular. Seu modo de atuação é semelhante ao do NO: promove relaxamento na musculatura lisa vascular, provocando vasodilatação. Além disso atua como anti-agregante plaquetário. AGENTES VASODILATADORES

17 PROSTACICLINA Receptor de Membrana Plaquetas Célula Muscular Lisa Vascular Agregação Plaquetária Ativação da Proteína Quinase A Fosforilação da Miosina Quinase Atividade da Miosina Quinase FLUIDEZ SANGUÍNEA Desfosforilação da RELAXAMENTO MUSCULAR Cabeça de Miosina VASODILATAÇÃO

18 Endotelina: São peptídeos produzidos pelo endotélio que atuam, principalmente, promovendo vasoconstrição. Existem três isoformas que exercem funções diferentes ao se ligarem aos receptores de endotelinas (ET A e ET B ). AGENTES VASOCONSTRITORES

19 ENDOTELINAS Receptor de Membrana ET B ET A Liberação de ÓXIDO NÍTRICO Ativação do receptor no RELAXAMENTO MUSCULAR Retículo Sarcoplasmático Concentração de Ca + ² no citoplasma VASODILATAÇÃO CONTRAÇÃO MUSCULAR VASOCONSTRIÇÃO

20 Angiotensina II: Produzida pela transformação da Angiotensina I pela atuação da Enzima Conversora da Angiotensina (ECA) presente no Endotélio dos vasos (principalmente dos pulmões). Age de diversas maneiras regulando a Pressão Arterial. Fármacos anti-hipertensivos (IECAs) agem inibindo a atividade da ECA. AGENTES VASOCONSTRITORES

21 Imagem editada de: aldosterone_system.png

22 FUNÇÕES Participa na formação/dissolução de coágulos e na agregação plaquetária: Na formação do coágulo o endotélio libera uma glicoproteína chamada Fator de Von Willebrand. Quando esse fator é liberado se inicia a cascata de agregação plaquetária e de formação do coágulo. LESÃO ENDOTÉLIO Fator de Von Willebrand AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA FORMAÇÃO DO COÁGULO

23 FUNÇÕES Participa na formação/dissolução de coágulos e na agregação plaquetária: Na dissolução do coágulo o endotélio libera o Ativador do Plasminogênio Tecidual. Esse ativador ativa o Plasminogênio, transformando-o em Plasmina. Plasmina dissolve o coágulo pela destruição da Fibrina. ENDOTÉLIO Ativador do Plasminogênio Tecidual PLASMINOGÊNIO FIBRINÓLISE PLASMINA

24 FUNÇÕES Participa na resposta imune: Na resposta imune, se desenvolvem no endotélio proteínas chamadas ADESINAS e INTEGRINAS, que auxiliarão no processo de fixação e diapedese dos leucócitos. Abbas 2a ed

25 I NFLAMAÇÃO ATIVAÇÃO ENDOTELIAL

26 INFLAMAÇÃO Rolagem- aderência inicial frouxa

27 INFLAMAÇÃO o Pavimentação aderência firme

28 INFLAMAÇÃO o Transmigração - diapedese

29 DISFUNÇÕES ENDOTELIAIS Aterosclerose : Inflamação crônica que leva ao aparecimento de placas de ateroma no interior dos vasos sanguíneos. Ateromas são placas compostas por lipídeos e tecido fibroso que tendem a obstruir o vaso sanguíneo e diminuir sua elasticidade. Acúmulo de Lipídeos Endotélio Lesado Agregação de Leucócitos ATEROMA Calcificação Oxidação

30 DISFUNÇÕES ENDOTELIAIS Aterosclerose: A placa de ateroma pode gerar várias complicações, tais como: Rompimento da placa de ateroma (embolia/formação de trombo) Angina Instável Artéria Coronária Infarto do Miocárdio O tratamento deve ser feito evitando a formação da placa, por meio da redução de lipídeos plasmáticos e colesterol.

31 Cecil- doenças cardiovascularescap 66 pg 442

32 ATEROSCLEROSE

33 ATEROSCLEROSE

34 DISFUNÇÕES ENDOTELIAIS Hipertensão Arterial: Na Hipertensão Arterial o endotélio está envolvido em algumas teorias: Deficiência ou anormalidades na produção de NO Relação com Diabetes Tipo I e Tipo II Diminuição da sensibilidade vascular aos fatores vasodilatadores

35 DISFUNÇÕES ENDOTELIAIS Diabetes: No Diabetes do Tipo I a disfunção endotelial se dá, principalmente, por meio de exposição prolongada à hiperglicemia. No Diabetes do Tipo II a disfunção endotelial se dá por resistência à insulina, e a longo prazo pela exposição prolongada à hiperglicemia.

36 DISFUNÇÕES ENDOTELIAIS

37

38 Conclusão Endotélio = homeostasia Tônus vascular Respostas Inflamatórias... Disfunções são graves! Quando a função endotelial está estragada a tempestade está semeada.

39 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GALERIA FOTOGRÁFICA CON REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS COMPLETAS: EJEMPLO:http://www.uniovi.es/bos/Asignaturas/Parasit/Introduccion.htm BARREIRA, J.D. Caracterização Morfológica, Aspectos Biológicos e Patogenia das formas evolutivas de Babesia bigemina (Smith; Kilborne, 1893) e Babesia bovis (Babes, 1888) (Protozoa: Babesiidae) em Boophilus microplus(Canestrini, 1887) p. (Mestrado em Medicina Veterinária)Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Seropédica, Mehlhorn, H. (2008). Encyclopedia of Parasitology. Springer-Verlag, Berlin, Germany.


Carregar ppt "Universidade Presidente Antônio Carlo Faculdade de Medicina– JF Disciplina: FISIOLOGIA I Endotélio vascular Juiz de Fora, 21 de setembro de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google