A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P ROJETO A INCLUSÃO EM SALA DE AULA : A CEITAÇÃO E POSSIBILIDADES Curso: Pedagogia, turma 2009 Disciplina: Organização e gestão do Ensino Fundamental (anos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P ROJETO A INCLUSÃO EM SALA DE AULA : A CEITAÇÃO E POSSIBILIDADES Curso: Pedagogia, turma 2009 Disciplina: Organização e gestão do Ensino Fundamental (anos."— Transcrição da apresentação:

1 P ROJETO A INCLUSÃO EM SALA DE AULA : A CEITAÇÃO E POSSIBILIDADES Curso: Pedagogia, turma 2009 Disciplina: Organização e gestão do Ensino Fundamental (anos finais) e Ensino Médio Docente: Prof.ª Dr.ª Solange Vera Nunes D Água Alunas: Bruna Tairine Silva e Patrícia Toledo

2 S ITUAÇÃO GERADORA DO PROJETO Durante os meses de abril e maio, observamos a rotina, o trabalho docente e o trabalhos da equipe gestora na Escola Estadual Zulmira Silva Salles, de Ensino Fundamental II. Percebemos que a inclusão recebida pela escola é um dos maiores problemas e desafios encontrados pela equipe. A escola recebe alunos com deficiência auditiva, que estudam em horário integral – em um período na sala regular e no período oposto na chamada sala de recurso. Durante as aulas regulares, esses alunos tem o acompanhamento de uma tradutor (especialista em LIBRAS). No entanto, os professores que acompanham esses alunos apontam a necessidade de maior apoio ao processo inclusivo.

3 J USTIFICATIVA Optamos pelo tema INCLUSÃO ao constatar a dificuldade dos professores e gestores da escola em realmente incluir os alunos com necessidades especiais à rotina e contribuir para seu desenvolvimento. Acreditamos na importância e na urgência do tema e na necessidade da aceitação e convivência com a diversidade para a construção de uma sociedade mais justa e pacífica.

4 O BJETIVOS Geral: Geral: Desenvolver um projeto que possibilite o debate e a aceitação do processo de inclusão entre os professores e todos os agentes envolvidos na educação, isto é, promover o desenvolvimento de uma cultura educacional inclusiva. Específicos: Específicos: Promover atividades integradoras que proporcionem maior contato dos professores com os alunos com necessidades especiais. Dar subsídios teóricos, metodológicos e materiais aos professores para lidarem com as diferenças em sala de aula e saberem solucionar possíveis problemas. Promover palestras e cursos de capacitação em educação inclusiva.

5 R ESULTADOS ESPERADOS 1. Mudança na concepção sobre a inclusão escolar. 2. Aceitação e compreensão dos professores para com os alunos inclusivos. 3. Integração e cooperação entre os professores que acompanham o aluno com necessidades especiais. 4. Respeito às diferenças. 5. Adaptação da escola para receber o aluno inclusivo. 6. Promover o ensino/aprendizagem e o desenvolvimento dos alunos com necessidades especiais.

6 P LANO DE AÇÃO 1º momento (primeiro mês) Palestra, direcionada aos professores, sobre o tema e discussão para o levantamento dos principais problemas enfrentados,angústias e desafios. Formação continuada, em HTPC (a partir do levantamento dos problemas, angústias e desafios descritos pelos professores). 2º momento Disponibilizar transporte, em horário oposto, aos alunos inclusivos, para que possam frequentar as aulas na sala de recursos. Capacitar os tradutores, que muitas vezes não possuem formação em educação. Com a parceria de uma universidade, promover para os professores cursos de formação em educação inclusiva. Disponibilizar um horário semanal para o contato e troca de informações entre os professores das aulas regulares e os professores da sala de recursos. Verificar, junto à secretaria de ensino, a possibilidade de diminuição de alunos por sala de aula.

7 C RONOGRAMA, PRAZOS E AVALIAÇÃO O projeto deve ser desenvolvido ao longo do ano letivo. Os prazos serão estabelecidos conforme as parcerias irão se estabelecendo e os cursos sendo disponibilizados. O projeto será avaliado através de discussões com os professores e acompanhamento, tanto do trabalho docente como do desenvolvimento escolar dos alunos inclusivos.

8 B IBLIOGRAFIA SILVA, Cláudia Lopes da; LEME, Maria Isabel da Silva. O papel do Diretor Escolar na Implantação de uma Cultura Educacional Inclusiva. Revista Psicologia, Ciência e Profissão, 2009, 29 (3),


Carregar ppt "P ROJETO A INCLUSÃO EM SALA DE AULA : A CEITAÇÃO E POSSIBILIDADES Curso: Pedagogia, turma 2009 Disciplina: Organização e gestão do Ensino Fundamental (anos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google