A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Normas ISO 9000 Alexandre G. Lages Cristiano C. A. Soares Thiago C. Nascimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Normas ISO 9000 Alexandre G. Lages Cristiano C. A. Soares Thiago C. Nascimento."— Transcrição da apresentação:

1 Normas ISO 9000 Alexandre G. Lages Cristiano C. A. Soares Thiago C. Nascimento

2 Princípios de gestão da qualidade Foco no cliente Foco no cliente Liderança Liderança Envolvimento de pessoas Envolvimento de pessoas Abordagem de processo Abordagem de processo Abordagem sistêmica para a gestão Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria contínua Melhoria contínua Abordagem factual para tomada de decisão Abordagem factual para tomada de decisão Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores Benefícios mútuos nas relações com os fornecedores

3 Certificação É um conjunto de atividades desenvolvidas por um organismo independente da relação comercial com o objetivo de atestar publicamente, por escrito, que determinado produto, processo ou serviço está em conformidade com os requisitos especificados.

4 Gestão do Processo Produtivo

5 Gestão da qualidade

6 Estrutura do sistema de qualidade

7 Normas da Série ISO 9000 NBR ISO 9000 NBR ISO 9000 NBR ISO 9001 NBR ISO 9001 NBR ISO 9002 NBR ISO 9002 NBR ISO 9003 NBR ISO 9003 NBR ISO 9004 NBR ISO 9004 ISO – Aplicação das 9001, 9002, ISO – Aplicação das 9001, 9002, ISO – Aplicação da 9001 para software. ISO – Aplicação da 9001 para software. ISO – Aplicação para garantia de funcionamento. ISO – Aplicação para garantia de funcionamento. ISO – Gestão da qualidade em indústria de processos. ISO – Gestão da qualidade em indústria de processos. ISO – Melhoria da qualidade. ISO – Melhoria da qualidade.

8 A Norma ISO 9000 A norma ISO 9000 é composta por 20 requisitos: Responsabilidade da administração Responsabilidade da administração Sistema da qualidade Sistema da qualidade Análise crítica de contrato Análise crítica de contrato Controle de projeto Controle de projeto Controle de documentos e dados Controle de documentos e dados Aquisição Aquisição Controle de produto fornecido pelo cliente Controle de produto fornecido pelo cliente Identificação da rastreabilidade do produto Identificação da rastreabilidade do produto Controle de processo Controle de processo Inspeção e ensaios Inspeção e ensaios Controle de equipamentos de inspeção, medição e ensaio Controle de equipamentos de inspeção, medição e ensaio Situação de inspeções e ensaios Situação de inspeções e ensaios Controle de produto não conforme Controle de produto não conforme Ação corretiva e preventiva Ação corretiva e preventiva Manuseio, armazenagem, embalagem, preservação e entrega Manuseio, armazenagem, embalagem, preservação e entrega Controle de registros da qualidade Controle de registros da qualidade Auditoria interna da qualidade Auditoria interna da qualidade Treinamento Treinamento Serviços associados Serviços associados Técnicas estatísticas Técnicas estatísticas

9 ISO 9000:2000 Dividida em 8 capítulos: Objetivo Objetivo Referência normativa Referência normativa Termos e definições Termos e definições Sistema da qualidade Sistema da qualidade Responsabilidade da Administração Responsabilidade da Administração Administração de recursos Administração de recursos Realização do produto/ serviço Realização do produto/ serviço Medição, análise e melhoria Medição, análise e melhoria

10 Norma ISO Orientações para a aplicação da ISO 9001 de forma a estabelecer, documentar, implementar e manter processos, atividades e tarefas para sistema de software Orientações para a aplicação da ISO 9001 de forma a estabelecer, documentar, implementar e manter processos, atividades e tarefas para sistema de software

11 Cláusulas: ISO

12 Requisitos gerais: ISO Processos fundamentais: aquisição, fornecimento, desenvolvimento, operação e manutenção. Processos fundamentais: aquisição, fornecimento, desenvolvimento, operação e manutenção. Processos de apoio: documentação, gerência de configuração, verificação, validação, revisão conjunta, auditoria e resolução de problemas. Processos de apoio: documentação, gerência de configuração, verificação, validação, revisão conjunta, auditoria e resolução de problemas. Processos organizacionais: gerência, infra- estrutura, melhoria e treinamento. Processos organizacionais: gerência, infra- estrutura, melhoria e treinamento.

13 O sistema da qualidade: ISO Orientações sobre o planejamento da qualidade de software: - definição do ciclo de vida utilizado - definição dos critérios para início e fim de cada fase de projeto - definição dos tipos de análise crítica - identificação dos procedimento de gestão de configuração, validação, verificação e teste

14 Controle de projeto: ISO uso dos requisitos do cliente no desenvolvimento - planejamento - interfaces organizacionais - insumos/produtos do desenvolvimento - mudança de projeto - revisão, verificação e validação - Manutenibilidade, testabilidade, facilidade para instalação e segurança

15 Mercado Brasileiro de Software PBQP – Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade em Software PBQP – Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade em Software SOFTEX – Programa pela Promoção da Excelência do Software Brasileiro SOFTEX – Programa pela Promoção da Excelência do Software Brasileiro SSQP/SW – Subcomitê Setorial da Qualidade e Produtividade em Software SSQP/SW – Subcomitê Setorial da Qualidade e Produtividade em Software Parcerias com ABES e ASSESPRO Parcerias com ABES e ASSESPRO

16 Panorama Brasileiro

17 Conhecimento das normas e modelos de processos: Conhecimento das normas e modelos de processos:

18 Panorama Brasileiro Métricas utilizadas para medir a qualidade e a produtividade dos processos de software

19 Panorama Brasileiro Inclusão de metas ou diretrizes para qualidade nos planos: Categorias Nº de organizações % Sistemática15138,3 Eventual11128,2 Pretende incluir 10626,9 Não inclui 266,6 Base Existência de responsável pela gestão da qualidade:Categorias Nº de organizações %Sim20746,4 Não23953,6 Base446100

20 Panorama Brasileiro Padrões de qualidade exigidos na seleção de serviços de desenvolvimento e manutenção de software: Categorias Nº de organizações % ISO ,4 CMM51,8 Avaliação segundo normas próprias 2910,4 Outros51,8 Não exige 20172,0 Base279100

21 Panorama Brasileiro Práticas de Engenharia de Software adotadas na avaliação da qualidade do produto : Categorias Nº de organizações % Auditorias9722,6 Inspeção formal, Revisão por pares (Peer-review), Walthrough estruturado 7016,3 Julgamento de especialistas 8820,5 Levantamento de requisitos de qualidade 7818,1 Medições da qualidade (Métricas) 7517,4 Modelos de confiabilidade de software 214,9 Prova formal de programas 8219,1 Segurança do produto final 5813,5 Testes baseados em erros 23654,9 Testes de aceitação 24657,2 Testes de campo 24356,5 Testes de integração 23254,0 Testes de unidade 14934,7 Testes do sistema integrado 22251,6 Testes estruturais 10724,9 Testes funcionais 25559,3 Testes orientados a objetos 9121,2 Testes para web 13531,4 Outras30,7 Não adota tais práticas 5011,6 Base430100

22 Conclusão A implantação das normas é complexa e demorada; A implantação das normas é complexa e demorada; A manutenção das normas é também uma exigência dos clientes, do mercado e da estratégia de marketing; A manutenção das normas é também uma exigência dos clientes, do mercado e da estratégia de marketing; Produz benefícios para o fabricante e para o consumidor; Produz benefícios para o fabricante e para o consumidor; A qualidade do software brasileiro está em um processo de grande ascensão. A qualidade do software brasileiro está em um processo de grande ascensão.


Carregar ppt "Normas ISO 9000 Alexandre G. Lages Cristiano C. A. Soares Thiago C. Nascimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google