A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO Centro de Doutrina do Exército 3ª Subchefia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO Centro de Doutrina do Exército 3ª Subchefia."— Transcrição da apresentação:

1 ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO Centro de Doutrina do Exército 3ª Subchefia

2

3 Apresentar as premissas básicas de uma concepção modular de apoio logístico na F Ter, particularmente nos escalões DE e Bda.

4 1. Considerações iniciais 2. Pressupostos teóricos 3. Concepção atual do Ap Log na F Ter 4. Concepção modular do Ap Log 5. Conclusão

5 Idade da Pedra Idade do Bronze Idade do Ferro Idade Média Era Industrial Era do Conhecimento

6 São os processos da Gestão da Cadeia de Suprimento que planejam, instrumentam e controlam, de forma eficiente e efetiva, o fluxo de distribuição, reversão e estocagem de bens, serviços e informações relacionadas desde o ponto de origem e o ponto de consumo, a fim de satisfazer as necessidades dos clientes. (Council of Logistics Management, 2003)

7 O objetivo da logística é tornar disponíveis produtos e serviços no local onde são necessários, no momento em que são desejados. (Bowersox, 2001)

8 Conjunto de atividades necessárias para apoiar a criação, movimentação, engajamento, desengajamento e desativação de um comando ou força operativa, com base nas estimativas de necessidades por elas formuladas. (MD35-G-01)

9 Capacidade É a habilidade de cumprir determinada tarefa, por intermédio de sistemas, que podem constituir-se entre outros, de pessoas, organização, doutrina, logística, treinamento, material, infraestrutura e informações. Organização por tarefas Organização temporária a cujo comandante, especialmente designado, são atribuídos meios e efetivos provenientes de organizações ou comandos diversos para a execução de tarefas específicas em cumprimento a determinada missão. (MD35-G-01)

10 Nível de Serviço É promover a disponibilidade do produto e serviço, incluindo a freqüência e a confiabilidade da entrega, níveis de estoque e tempo consumido no ciclo de pedidos. Modularidade Divisão de um sistema em componentes, denominados módulos, que são nomeados separadamente, possuem características internas comuns e podem ser operados de forma independente em relação aos demais.

11 Capacidade de pronta-resposta das OM Log para fazer face às demandas de Ap Log da F Ter em tempo de paz ou de guerra, consubstanciada na doutrina, gestão das informações, capacidade de distribuição de materiais e serviços e capacitação de seus recursos humanos.

12 Exército da Era Industrial grandes efetivos grandes efetivos poder indiscriminado de destruição poder indiscriminado de destruição altamente dependente da mobilização altamente dependente da mobilização elevado número de baixas. elevado número de baixas. Exército da Era do Conhecimento evolução e emprego baseado na gestão e superioridade das informações evolução e emprego baseado na gestão e superioridade das informações letalidade seletiva letalidade seletiva racionalização das estruturas racionalização das estruturas capacidade e rapidez na tomada de decisão. capacidade e rapidez na tomada de decisão.

13 Pouca integração da cadeia de apoio logístico Pouca integração da cadeia de apoio logístico Pouca visibilidade Pouca visibilidade Redundâncias e contingências para fazer face à variação Redundâncias e contingências para fazer face à variação Baixa velocidade de resposta Baixa velocidade de resposta Alto custo Alto custo Uso intensivo e redundante de recursos humanos e materiais

14 Defasagem doutrina Defasagem doutrina Estrutura pesada (2ª GM) Estrutura pesada (2ª GM) Repartição das Fç Log por órgãos diferentes Repartição das Fç Log por órgãos diferentes Incipiente C³I Incipiente C³I Baixa integração e interoperabilidade Baixa integração e interoperabilidade Falta de efetividade Existência de duas estruturas: de paz e de guerra Existência de duas estruturas: de paz e de guerra Transformação Logística!!!

15

16 ?

17

18

19 (BLA, MDL-40001)

20 Novas missões: operações de paz, ações humanitárias e controle de contingentes populacionais ou de recursos escassos. Novas missões: operações de paz, ações humanitárias e controle de contingentes populacionais ou de recursos escassos. Prevalência do combate urbano Prevalência do combate urbano Exiguidade de prazos de resposta Exiguidade de prazos de resposta Letalidade seletiva das armas e dos efeitos colaterais Letalidade seletiva das armas e dos efeitos colaterais Modularidade do emprego das estruturas militares Modularidade do emprego das estruturas militares Acesso às Informações em tempo real (tomada da decisão) Acesso às Informações em tempo real (tomada da decisão)

21 A TRANSFORMAÇÃO da FORÇA A TRANSFORMAÇÃO da FORÇA

22

23 12. ASSEGURAR EFETIVO APOIO LOGÍSTICO AO EB. EME (4ª SCh) Adoção de uma estrutura logística flexível de forma a facilitar a passagem da situação de paz para a de guerra Adoção de medidas para integrar o sistema de gestão logística intra-Força e extra-Força Aperfeiçoar a doutrina de logística militar terrestre Ampliar a capacidade Logística.

24 Era Industrial Industrial Uso intensivo e redundante de RH e Mat Pensar fora da caixa Era do Conhecimento Informação Cpcd Distr Mat e Sv

25 Cadeia integrada Cadeia integrada Baseada na informação Baseada na informação Precisão e rapidez Precisão e rapidez Considera o Nível de Serviço e o grau de risco logístico Considera o Nível de Serviço e o grau de risco logístico Redução dos níveis / escalões Redução dos níveis / escalões Não-linear Não-linear Informação e capacidade de distribuição de materiais e serviços

26

27

28 Cmt Ex EME DECDGPCOLOG CComG Ex C Mil A BApLog Ex MD MB FAB Log Nac Gpt Log OM Log CLFTC Dst Log BaLog Subordinação Vinculação TécnicaIntegração Mnt Sup Trnp Sau CCCL Efetividade – Prontidão Logística TRANSFORMAÇÃO LOGÍSTICA

29 Organização por tarefas Organização por tarefas Racionalização das OM Logísticas Racionalização das OM Logísticas Mobilidade tática e estratégica Mobilidade tática e estratégica Incremento da capacidade de C² Incremento da capacidade de C² A logística na medida certa MODULARIDADE

30 Centralização dos meios e descentralização seletiva dos recursos Centralização dos meios e descentralização seletiva dos recursos Redução de estágios intermediários Redução de estágios intermediários Flexibilidade e resiliência da cadeia de Ap Log Flexibilidade e resiliência da cadeia de Ap Log Integração da cadeia de Ap Log (fornecedores/OM Log/usuários) Integração da cadeia de Ap Log (fornecedores/OM Log/usuários)

31 Contratação e terceirização seletiva Contratação e terceirização seletiva Estabelecimento de Nível de Serviço para cada usuário Estabelecimento de Nível de Serviço para cada usuário Adequado Sistema de Informações Logísticas (C³I) Adequado Sistema de Informações Logísticas (C³I) Alinhamento com a Dout MD (Interoperabilidade) Alinhamento com a Dout MD (Interoperabilidade) Incremento da função logística transporte (Cpcd Distr Mat e Sv) Incremento da função logística transporte (Cpcd Distr Mat e Sv) Capacidades e competências dos RH Log

32 Mudança de paradigma: A Logística na medida certa Mudança de paradigma: A Logística na medida certa Atualização da Dout Log: centralização dos meios e descentralização seletiva dos efeitos Atualização da Dout Log: centralização dos meios e descentralização seletiva dos efeitos Modularidade e flexibilidade Modularidade e flexibilidade Informação e capacidade de distribuição de Mat e Sv Informação e capacidade de distribuição de Mat e Sv Capacidades e competências dos RH Log Capacidades e competências dos RH Log

33 Ao Chefe não cabe ter medo das ideias, nem mesmo das ideias novas. É preciso, isto sim, não perder tempo, implementá-las e realizá-las até o fim. (Marechal Humberto de Alencar Castello Branco)

34

35 Apresentar as premissas básicas de uma concepção modular de apoio logístico na F Ter, particularmente nos escalões DE e Bda.

36


Carregar ppt "ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO Centro de Doutrina do Exército 3ª Subchefia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google