A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Extracorporeal Life Support for Severe Acute Respiratory Distress Syndrome in Adults Suporte Extra-Corporal de Vida para Adultos com Síndrome de Insuficiência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Extracorporeal Life Support for Severe Acute Respiratory Distress Syndrome in Adults Suporte Extra-Corporal de Vida para Adultos com Síndrome de Insuficiência."— Transcrição da apresentação:

1 Extracorporeal Life Support for Severe Acute Respiratory Distress Syndrome in Adults Suporte Extra-Corporal de Vida para Adultos com Síndrome de Insuficiência Respiratória Aguda

2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO OBJECTIVOS CRITÉRIOS DE SELECÇÃO MÉTODOS ECLS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO RESULTADOS DISCUSSÃO E CONCLUSÃO

3 Síndrome da Insuficiência Respiratória Aguda Insuficiência respiratória aguda e progressiva, de origem não-cardíaca Etiologia: Primária: pneumonia, inflamação dos vasos, etc Secundária: trauma, sépsis pancreatite Introdução Infiltrações pulmonares bilaterais e hipoxémia associados Mortalidade: 40-60%

4 Substitui temporariamente a função ventilatória do pulmão Usado no tratamento da ARDS severa perante a falha das restantes terapias No contexto da ARDS proporciona um ambiente óptimo para a recuperação da função pulmonar Suporte de Vida Extra-Corporal (ECLS) Introdução

5 Suporte de Vida Extra-Corporal (ECLS) Circuito veno-venoso (VV) ou veno-arterial (VA) associado a um oxigenador de membrana

6 Objectivos Motivação Taxa de mortalidade de doentes com ARDS: % Taxa de mortalidade no uso de ECLS em pediatria: 10-30% Antigos estudos: 1975 e 1989 – aplicação de ECLS a doentes com ARDS; taxa de mortalidade de 90% e 30-50%

7 Objectivos Características Duração: Janeiro/1989 a Dezembro/2003 Alvo: 255 pacientes com ARDS severa Local: University of Michigan Medical Center Avaliação do algoritmo criado pela U.Michigan no tratamento de ARDS e no uso de ECLS em adultos (idade 17) com ARDS severa relativamente à mortalidade e morbidade Objectivo

8 Falha do algoritmo: PaO 2 /FiO 2 < 100 (FiO 2 a 1.0) A-aDO 2 > 600 mm HG Transpulmonary shunt fraction > 30% Critérios de selecção Pacientes Incluídos Algoritmo da U. Michigan para o tratamento da ARDS severa Risco de mortalidade: >80%

9 idade superior a 50 anos; mais de 5 dias no ventilador mecânico; sépsis sistémica severa; Critérios de selecção Contra-indicações idade superior a 70 anos; mais de 7 dias no ventilador mecânico;

10 Métodos ECLS Canulação VV : aurícula direita e veia cava inferior; SaO 2 > 85% Métodos ECLS Canulação VA: aurícula direita e/ou veia cava inferior e artéria comum femoral ou artéria carótida direita; SaO2 > 90% Heparina: tempo de coagulação 160 – 180s

11 Avaliação dos resultados Recuperação pulmonar: remoção do sistema de canulação e fim do tratamento com ECLS com sucesso; Em todas a variáveis envolvidas a análise resultados foi feita em termos de sobrevivência ou não sobrevivência: – uma vez retirado o ECLS; – após alta hospitalar; – complicações. Critérios de Avaliação

12 Métodos ECLS Só foram administrados antibióticos em caso de infecções microbianas Foi administrado metilprednisolona aos pacientes que não apresentaram melhoras ao fim de 7 dias D isfunção renal compensada acrescentando um hemofiltro ao circuito ECLS O suporte alimentar: via parenteral ou enteral, conforme a tolerância do paciente

13 Resultados Taxas de sobrevivência Totais: Por diagnóstico dos pacientes com ARDS severo: Por modos de ECLS: Doentes com ARDS severo: 67% depois de retirados do ECLS 52% após alta-hospitalar

14 Características dos pacientes Resultados

15 Complicações mecânicas e fisiológias

16 Resultados Variáveis: idade, género, PaO 2 /FiO 2 pré-ECLS, pH pré-ECLS < 7.1, dias de ventilação assistida pré-ECLS f(x)= 0.18 dv id P/F pH s dv – dias com ventilação id – idade P/F – PaO 2 /FiO 2 pH – 0, se pH > 7.1 1, se pH < 7.1 Sexo – 0,fem. 1,masc. Prob. de morte = e f(x) (1+ e f(x) )

17 Resultados Causas de morte Morte cerebral Isquémia e necrose da bexiga Concentração de glucose < 40 mg/dL

18 Resultados Pós alta-hospitalar A maioria recuperou totalmente após um ano Complicações neurológicas e neuromusculares (por ex. surdez ) Perturbações psicológicas, comuns nos casos de doença potencialmente letais (pesadelos, depressão e medo de recaída)

19 Discussão e conclusão Com tão bons resultados, porque não é o ECLS mais usado? Desactualização dos estudos anteriores (maus resultados) Dificuldade em realizar novos estudos Custo Técnica complexa que requer aprendizagem e prática laboratorial e envolvimento de várias secções hospitalares Perspectivas Simplificação da tecnologia, redução dos custos e partilha de experiências Uso generalizado do ECLS na unidade de cuidados intensivos para adultos

20 Discussão e conclusão ECLS - uma técnica eficiente! Permite as trocas gasosas sem as complicações associadas alta-pressão e ventilação mecânica Permite que um paciente adulto se mantenha vivo, mesmo na ausência de funções vitais do pulmão Participa directamente no tratamento de ARDS Diminui significantemente a mortalidade de ARDS taxa de sobrevivência entre os 50-70%

21


Carregar ppt "Extracorporeal Life Support for Severe Acute Respiratory Distress Syndrome in Adults Suporte Extra-Corporal de Vida para Adultos com Síndrome de Insuficiência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google