A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 7 Incerteza, seguros e diversificação do risco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 7 Incerteza, seguros e diversificação do risco."— Transcrição da apresentação:

1 Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 7 Incerteza, seguros e diversificação do risco

2 Referências VARIAN, H. Microeconomia: princípios básicos. Rio de Janeiro: Campus,1994. (segunda edição americana, 1a. reimpressão) Capítulo 12 - Incerteza PINDYCK, R. S., RUBINFELD, D.L. Microeconomia. São Paulo: Prentice Hall, (quinta edição) Capítulo 5 – Escolha sob Incerteza

3 Preferências Sob Incerteza Planos de contingentes consumo que proporcionam a mesma utilidade esperada são igualmente preferidos.

4 Preferências Sob Incerteza C na CaCa EU 1 EU 2 EU 3 Curvas de Indeiferença EU 1 < EU 2 < EU 3

5 Preferências Sob Incerteza Qual a TMS de uma curva de indiferença? Tome c na com prob. na e c a com prob. a ( na + a = 1). EU = na U(c na ) + a U(c a ). Para EU constante, dEU = 0.

6 Preferências Sob Incerteza

7

8

9

10 C na CaCa EU 1 EU 2 EU 3 Curvas de Indeiferença EU 1 < EU 2 < EU 3

11 Escolha Sob Incerteza Q: Como uma escolha racional é feita sob incerteza? R: Escolha o plano de consumo contingente disponível que é preferido.

12 Restrição orçamentária m = renda, L = perda, K = renda segurada, = custo do seguro por unidade monetária Dotação: Restrição Orçamentária:

13 Restrição orçamentária C na CaCa m Dotação Qual o plano de consumo contingente disponível preferido?

14 Restrição orçamentária C na CaCa m Dotação Planos disponíveis Qual o plano de consumo contingente disponível preferido?

15 Restrição orçamentária C na CaCa m Mais Preferidos Qual o plano de consumo contingente disponível preferido?

16 Restrição orçamentária C na CaCa m Mais Preferido

17 Restrição orçamentária C na CaCa m Mais Preferido

18 Restrição orçamentária C na CaCa m Mais Preferido TMS = inclinação da RO

19 Restrição orçamentária C na CaCa m Mais Preferido TMS = inclinação da RO ; i.e.

20 Seguros Competitivos Suponha que entrada no mercado de seguros é livre. Lucro econômico esperado = 0. I.e. K - a K - (1 - a )0 = ( - a )K = 0. I.e. Entrada livre = a. Se o preço de $1 seguro = probabilidade de acidentes, então seguro é justo.

21 Seguros Competitivos Quando o seguro é justo, escolha racional de seguro satisfaz

22 Seguros Competitivos Quando o seguro é justo, escolha racional de seguro satisfaz I.e.

23 Seguros Competitivos Quando o seguro é justo, escolha racional de seguro satisfaz I.e. Utilidade marginal da renda deve ser a mesma em ambos os estados.

24 Seguros Competitivos Quanto de um seguro justo um avesso a risco decide comprar?

25 Seguros Competitivos Quanto de um seguro justo um avesso a risco decide comprar? Avesso a risco MU(c) qdo c.

26 Seguros Competitivos Quanto de um seguro justo um avesso a risco decide comprar? Avesso a risco MU(c) qdo c. Logo

27 Seguros Competitivos Quanto de um seguro justo um avesso a risco decide comprar? Avesso a risco MU(c) qdo c. Logo I.e. Seguro total, Note que:

28 Seguro Injusto Suponha seguradoras tem lucro econômico esperado positivo. I.e. K - a K - (1 - a )0 = ( - a )K > 0.

29 Seguro Injusto Suponha seguradoras tem lucro econômico esperado positivo. I.e. K - a K - (1 - a )0 = ( - a )K > 0. Logo > a

30 Seguro Injusto Escolha racional requer

31 Seguro Injusto Escolha racional requer Como Note que:

32 Seguro Injusto Escolha racional requer Como Logo para um avesso a risco.

33 Seguro Injusto Escolha racional requer Como Logo para um avesso a risco. Um avesso a risco compra menos do que o seguro total injusto.

34 Seguro Injusto Um avesso a risco compra menos do que o seguro total

35 Demanda por Seguros Riqueza = Chance de perder é (estado 2, c 2 ) Chance de não perder nada é (estado 1, c 1 ) Seguro de $ K custa Sem perdas: Com perdas:

36 Demanda por Seguros Utilidade Esperada: Taxa marginal de substituição: Lucro da seguradora é zero (em média): Quantidade ótima de seguros

37 Demanda por Seguros Seja um indivíduo avesso ao risco: Logo :

38 Indivíduos avessos a risco. Maximizadores de utilidade esperada. Recebem oferta justa de seguro quanto a uma perda (custo do seguro for igual ao prejuízo esperado). Irão adquirir seguro suficiente para a plena recuperação de uma potencial perda financeira (seguro total). Demanda por Seguros

39 Resumo Consumidores e administradores freqüentemente tomam decisões que envolvem incerteza quanto ao futuro. Consumidores e investidores preocupam-se com o valor esperado e a variabilidade dos resultados incertos.

40 Resumo Quando se defronta com escolhas incertas, o consumidor maximiza sua utilidade esperada, que é uma média das utilidades associadas a cada resultado possível, ponderadas por suas respectivas probabilidades. Uma pessoa pode ser avessa a risco, neutra a risco ou amante de risco.

41 Resumo O montante máximo em dinheiro que uma pessoa avessa a riscos pagaria para evitar ter de assumir riscos é chamado de prêmio de risco. O risco pode ser reduzido por meio da diversificação, pela aquisição de seguro e pela obtenção de informações adicionais.

42 Resumo A lei dos grandes números possibilita às companhias seguradoras oferecerem seguros atuarialmente justos, para os quais os prêmios pagos são iguais aos valores esperados dos prejuízos contra os quais os seguros são feitos. A teoria do consumidor pode ser aplicada à decisão de investimento em ativos de risco.


Carregar ppt "Microeconomia A III Prof. Edson Domingues Aula 7 Incerteza, seguros e diversificação do risco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google