A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1.PESQUISA: A AFERIÇÃO DA INFORMAÇÕES Profa. Ms. Eduarda Escila Ferreira Lopes Mestre em Comunicação pela UNESP-Bauru,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1.PESQUISA: A AFERIÇÃO DA INFORMAÇÕES Profa. Ms. Eduarda Escila Ferreira Lopes Mestre em Comunicação pela UNESP-Bauru,"— Transcrição da apresentação:

1

2 1.PESQUISA: A AFERIÇÃO DA INFORMAÇÕES Profa. Ms. Eduarda Escila Ferreira Lopes Mestre em Comunicação pela UNESP-Bauru,

3 FINALIDADE:obter informações para aplicação em planejamento estratégicos MOTIVO: é provedora de subsídios para tomada de decisões

4 Identificação Coleta de dados Sistemática Dinâmica

5 2. PESQUISA APLICADA AO MERCADO E COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

6 Quais os tipos de pesquisa? pesquisa de mercado, pesquisa de opinião pública, pesquisa de mídia, pesquisa de satisfação de serviços, pesquisa política. Auditoria de comunicação-pesquisa de cultura

7

8

9 3. FATORES CONDICIONANTES A INVESTIGAÇÃO E OPINIÃO PÚBLICA.

10 A OPINIÃO PÚBLICA ESTÁ PARA O POVO ASSIM COMO A ALMA ESTÁ PARA O CORPO (GABRIEL TARDE)

11 Como entender o conceito ? Agregado de opiniões predominantes em uma comunidade. Nasce de valores expressos que advém de uma situação concreta. Manifesta-se e modifica-se sem a necessidade das pessoas estarem juntas. Muda no tempo e espaço.

12 O acontecimento é uma informação que provoca mudança da opinião. a formação inicia-se no individual e vai para o coletivo. os meios de comunicação de massa são os meio de expressão de uma opinião sobre um fato. A opinião é quem adapta o indivíduo ao grupo.

13 Processos de formação da opinião pública (op.p.) O processo compreende 04 estágios: 1)problema ou fato e sua representação para as pessoas. 2)discussão do problema tornando-o evidente. 3)a formulação de soluções. 4)a mobilização da opinião para afetar o coletivo

14 Opinião Sempre possível de ser modificada Forma-se no interior do cérebro Nasce quando expressa Resulta de informações anteriormente organizadas

15 Pesquisa de mercado Estudo em profundidade do: Contexto Histórico Situação do momento(econômico, político, social) Tendências e perspectivas Alvo: determinado mercado ou setor- pode ou não ter pesquisa de campo.É sempre uma versão única

16 Pesquisa de marketing Preocupação com qualidade de serviços Objetivo: qualidade de serviços Prospecção no mercado Minimizar riscos Maximizar retorno

17 Pesquisa eleitoral Mapeamento do eleitorado:intenção de voto Posicionamento do Candidato Força do concorrente Acompanhamento da campanha

18 Pesquisa política Avaliação das Administrações Públicas: municipal, estadual e federal Pesquisa de opinião em geral

19 Pesquisa organizacional Avaliação da cultura organizacional, clima organizacional, auditoria de mídia. Objetivo: fundamentar estratégias de comunicação organizacional Trabalho específico

20 Pesquisa opinião Levantamentos estatísticos que abordam diversos aspectos do comportamento humano Situações sociais, políticas, culturais e econômicas

21 Pesquisa de mídia Levantamentos estatísticos sobre as mídias Rádio Televisão Jornal d circulação local Jornal grande circulação Revistas Internet Outros meios ( mídia exterior)

22 6. PLANEJAMENTO DE PESQUISA

23 1) DEFINIÇÃO DO PROBLEMA 2) ELABORAÇÃO DO TIPO DE ABORDAGEM 3)CONCEPÇÃO DA PESQUISA 4) TRABALHO DE CAMPO 5)PREPARAÇÃO E ANÁLISE DOS DADOS 6) PREPARAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIOS

24 PROBLEMA EM PESQUISA ITEM MAIS IMPORTANTE PRECISA SER DELIMITADO COM PRECISÃO. DEFINIR FINALIDADE DO ESTUDO INFORMAÇÕES DE FUNDO RELEVANTE INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS

25 Definição junto ao cliente do problema a ser investigado Definição dos objetivos que subsidiarão elaboração do roteiro ou questionário Definição do público alvo Definição do tipo de pesquisa

26 7. UNIVERSO A SER PESQUISADO

27 MUITO MAIS QUE ELABORAR UM BOM QUESTIONÁRIO É PRECISO DETERMINAR QUEM SERÁ O ENTREVISTADO. A QUEM ME INTERESSA OUVIR? PORQUE ME INTERESSA OUVI-LO QUAL A EXPERIENCIA QUE ELE DEVERÁ TER.

28 Todos os elementos que compõe o público que me interessa pesquisar. Exemplo: a população do Brasil a população de Ribeirão Preto os funcionários de uma empresa O consumidor de café

29 VARIÁVEIS NA DEFINIÇÃO DO UNIVERSO O universo pode ser definido pelos seguintes aspectos: Local onde as pessoas se encontram Cadastros e registros Por um hábito e costume Por um local de moradia População geral Por possuir algum produto

30 COMO USAR O UNIVERSO NA PESQUISA O número de pessoas do universo, A forma como estão distribuídas Os hábitos e costumes Determinam o tipo de pesquisa (quanto a cobertura de coleta de dados) que vai ser feita:

31 8.METODOLOGIAS DE PESQUISA APLICADA

32 Espaço em que o pesquisador justifica e fundamenta os resultados que serão obtidos É o centro da pesquisa Dá validade a pesquisa O pesquisador deve combinar as formas de coletas de dados utilizando o bom senso e observando se os resultado poderão ser usados

33 No processo de pesquisa é preciso escolher métodos e técnicas? método estabelece o que fazer técnica como fazer

34 MÉTODO MÉTODO É A SUCESSÃO DE PASSOS PELOS QUAIS SE DESCOBRE OS FENÔMENOS DÁ ORIENTAÇÃO PARA SE CHEGAR AO FIM DETERMINADO CONJUNTO DE FASES exemplos: métodos exploratório

35 TÉCNICA A FORMA DE APLICAÇÃO DO MÉTODO INSTRUMENTO DE REGISTRO E PESQUISA Exemplo- exploratório- desde levantamento histórico até aplicação de questionários

36 Ao definir a metodologia é necessário escolher: Tipo de dados que é procurado Quanto a cobertura de coleta de dados Quanto aos objetivos Quanto aos procedimentos metodológicos

37 TIPO DE DADOS PROCURADOS: quantitativo e qualitativo COBERTURAS DE COLETA DE DADOS :censitária ou amostral PESQUISA QUANTO AOS OBJETIVOS:exploratória, descritiva, experimental PESQUISA QUANTO AOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS: bibliográfica, documental, levantamento e testes TIPOS DE AMOSTRAS:probabilísticas e não-probabilísticas FORMAS DE OPERACIONALIZAÇÃO: como efetivamente será distribuída ou realizada INSTRUMENTOS DE COLETA DE DADOS: questionários, formulários, gravação, roteiro de questões.

38 8.1.PESQUISA QUANTO AOS TIPOS DE DADOS PROCURADOS

39 PESQUISA QUALITATIVA Preocupa-se com o nível de qualidade que não pode ser quantificado. E necessário para determinar como deve ser o conteúdo das ações. Investiga as relações mais profundas do consumidor. Os motivos de ações. Motivos de relações humanas Exemplos: pesquisa para determinar aceitação de novas embalagens

40 PESQUISA QUANTITATIVA Pesquisa quantitativa. Levantamento de números. E necessário para determinar se ações devem ser feitas e quais Quantifica ações projeções numéricas Formais amostrais ou censitárias Ex:pesquisa de audiências de rádio, pesquisa de intenção de votos

41 PESQUISA QUANTO AOS OBJETIVOS: Exploratória Descritiva Experimental

42 a. Exploratória: bibliográfica e documental b. Descritivo: descrição dos fenômenos- pesquisa de campo c. Experimental ou Explicativa: teses para identificar fatores que contribuem para a formação do fato

43 EXPLORATÓRIO Denominada desk research- pesquisa de mesa, pesquisa de gabinete. Primeiro contato com o assunto ou situação a ser pesquisada Levantamento de problemas e objetivos São realizados através de dados já disponíveis como: Conversas Documentos Fotos Relatórios Mapas Artigos

44 Quanto a forma como estão distribuídos os dados Fontes Indiretas 1)Pesquisa documental e bibliográfica Arquivos públicos e particulares Fontes estatísticas (IBGE, IBOPE, EMBRATUR) Fontes não-escritas ( foto, mapa, gravações, pintura, desenhos, canções, etc.) livros

45 Exemplo 01:Pesquisa para aferir na população de Ribeirão Preto qual a opinião sobre a atual administração. Universo: moradores de Ribeirão Preto ( pelo menos 1 ano) Metodologia: Tipo de pesquisa( quanto a característica dos dados): quantitativa- interesse em porcentagem da opinião já que se trata de aprovação ou não Tipos de pesquisa quanto as objetivos: exploratório Pesquisa em jornais para saber qual é a trajetória da administração Levantar quais são as obras Conversar com a administração para verificar qual o foco política de atuação

46 Exemplo 02: Conhecer o hábito do consumidor de café Universo: pessoas que bebem café Metodologia:Tipo de pesquisa(quanto a característica dos dados): quantitativa- interesse em porcentagem o hábito Tipo de pesquisa quanto aos objetivos:exploratório bibliográfica, documenta l.

47 DESCRITIVA Também chamado de pesquisa ad-hoc Descrever situações de mercado Processo de coleta de dados para descrever determinados fatos naquele momento Confirma hipóteses

48 DADOS PROCURADOS DESCRIÇÃO DO CONSUMIDOR EM VÁRIOS CRTIÉRIOS: sexo,idade,escolaridade, estilo de vida DESCRIÇÃO DO HÁBITO DE COMPRA AVALIAÇÃO DA MARCA QUAL A QUANTIDADE DE COMPRA UTILIZAÇÃO DO PRODUTO E SERVIÇO EM QUE LOCAL COMPRA QUAIS OS MOTIVOS DA COMPRA

49 Descritivo quantitativo: análise quantitativa das relações de consumo Descritiva qualitativa: compreensão das relações de consumo em profundidade

50 Experimentais Estabelecem relação causa e efeito São caracterizados pelos testes Composto por : grupos experimentais e grupos de controle

51 8.3 PESQUISA QUANTO A COBERTURA DE DADOS

52 Quanto a cobertura de coleta de dados a. Censitária: coleta de dados com todos os elementos do universo b. Amostral: subconjunto do universo que será pesquisado, que possui características que representarão o todo

53 Exemplo 01 Pesquisa para aferir na população de Ribeirão Preto qual a opinião sobre a atual administração. Universo: moradores de Ribeirão Preto ( pelo menos 1 ano) Tipo de pesquisa( quanto a característica dos dados): q quantitativa- interesse em porcentagem da opinião já que se trata de aprovação ou não Tipo de pesquisa quanto a coleta de dados): amostral Operacionalização: será necessário ouvir pessoas acima de 16 anos, com residência em Ribeirão Preto, de todas as classes sociais e de ambos os sexos. Distribuição: a aplicação deve ser feita nas residências para garantir o índice de classificação econômica e a aferição fotográfica da cidade Cálculo amostral: sobre o número total de habitantes da cidade

54 EXEMPLO 02 Pesquisa conhecer o hábito do consumidor de café Universo: pessoas que bebem café Tipo de pesquisa( quanto a característica dos dados): quantitativa- interesse em porcentagem o hábito Tipo de pesquisa quanto a coleta de dados): amostral Operacionalização : será necessário ouvir pessoas acima de 16 anos, que tomem café Distribuição: a aplicação deve ser feita em supermercados, num período determinado e conveniente ao pesquisador Cálculo amostral: o período e os locais de aplicação é que determinam a amostra

55 Exemplo 03 Pesquisa para conhecer a satisfação do funcionários em relação ao trabalho realizado em uma empresa Universo: funcionários da empresa Tipo de pesquisa( quanto a característica dos dados): quantitativa- interesse em porcentagem de opiniões Tipo de pesquisa quanto a coleta de dados): Amostral ou censitária: depende do tamanho do universo Operacionalização: será necessário ouvir funcionários de vários setores proporcionalmente Distribuição: a aplicação deve seguir a proporção do setor considerando o que representa o total no setor para o universo Cálculo amostral: o o cálculo será feito considerando o número total de funcionários.

56 Tipos de Amostra a. Probabilísticas b. Não-probabilísticas A escolha da amostra está ligada ao tipo de universo da pesquisa

57 AMOSTRAS PROBABILÍSITCAS ALEATÓRIAS ESTRATIFICADAS CONGLOMERADOS

58 Quando definir que a minha pesquisa amostral terá amostra probabilística? 1)Quando sei onde localizar cada elemento do meu universo 2) quando conheço o número total de pessoas que compõe meu universo Esse tipo de amostra baseia-se nas leis do acaso, por isso o resultado pode ser submetido a rigorosos tratamento estatísticos. Todos os elementos do universo têm a mesma chance de participar da amostra

59 Consiste em atribuir a cada elemento um número único para depois selecionar alguns desses elementos de forma casual. Probabilidade conhecida e igual de escolha. Cada elemento é escolhido independente de outras características Procedimentos: compilar a amostra,atribuir número, realizar sorteio Amostra probabilística aleatória

60 Amostra probabilística estratificada Deve ser feita quando é necessário uma proporcionalidade de características Acontece em duas fases: 1ªfase: População é dividida em estratos: os grupos devem ser excludentes. Não podem estar em dois estratos 2ª fase:aplica-se uma técnica sistemática Aumenta-se a precisão dos resultados -características demográficas, tamanho de empresa, tipo de setor, perfis

61 Amostra probabilística por conglomerados Divide-se a população em subpopulações por áreas geográficas:quarteirões, residências, bairros Ex: o entrevistador seleciona quarteirões e todas as residências compõe a amostra.

62

63 AMOSTRAS NÃO-PROBABILÍSITCAS CONVENIENCIA VOLUNTÁRIA COTAS

64 Quando definir que a minha pesquisa amostral terá amostra não-probabilística? Em algumas situações iremos perceber que a população ou universo a ser pesquisado tem a seguinte característica: 1)Muitas características que podem ser encontradas em pessoas que estão em lugares mais variados possíveis. 2)Não existe conhecimento exato sobre onde localizar o universo 3) Não existe um número total de componentes do universo

65 AMOSTRA NÃO PROBABILÍSTICA POR CONVENIENCIA O pesquisador determina que irá coletar dados de pessoas que estiverem em certo local em determinado período

66 o pesquisador propõe uma amostra não- probabilística onde ELE resolve a melhor maneira de representar a população na amostra por seu raciocínio. Também destina uma possibilidade zero a algum grupo que faz parte do universo de participar da amostra. Escolhe por período e conveniência, por grupos, por agrupamento etc. Nesse caso a possibilidade escolher um determinado elemento no universo é zero.

67 AMOSTRA PROBABILÍSTICA POR VOLUNTARIEDADE O pesquisador seleciona a amostra e distribui por meio: do correio ou em encartes de revistas ou até mesmo deixa em locais em que a freqüência do tipo de público é grande e o público pode escolher responder ou não

68 AMOSTRA NÃO –PROBABILÍSITCA POR QUOTAS TEM CONTROLE DE PROPORÇÃO COMO A PESQUISA PROBABILÍSTICA ESTRATIFICADA PORÉM NÃO HÁ COMO LOCALIZAR O PÚBLICO


Carregar ppt "1.PESQUISA: A AFERIÇÃO DA INFORMAÇÕES Profa. Ms. Eduarda Escila Ferreira Lopes Mestre em Comunicação pela UNESP-Bauru,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google