A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Departamento de Biblioteconomia GERENCIA DE RECURSOS INFORMACIONAIS Prof.ª Ana Claudia Borges Campos Wenceslau 2013/1 – aula Valor da Informação cAnaBorges2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Departamento de Biblioteconomia GERENCIA DE RECURSOS INFORMACIONAIS Prof.ª Ana Claudia Borges Campos Wenceslau 2013/1 – aula Valor da Informação cAnaBorges2013."— Transcrição da apresentação:

1 Departamento de Biblioteconomia GERENCIA DE RECURSOS INFORMACIONAIS Prof.ª Ana Claudia Borges Campos Wenceslau 2013/1 – aula Valor da Informação cAnaBorges2013

2 VALOR DA INFORMAÇÃO (MORESI) Informação Informação Estruturas significantes com a competência de gerar conhecimento no indivíduo, em seu grupo, ou na sociedade. (BARRETO, 1994) cAna Borges2013 Estruturas significantes com a competência de gerar conhecimento no indivíduo ou em sua organização. (MORESI, 2000)Estruturas significantes com a competência de gerar conhecimento no indivíduo ou em sua organização. (MORESI, 2000)

3 Organizações são organismos vivos e sujeitos a mudanças continuamente. São unidades sociais ou agrupamentos humanos, intencionalmente construídas e reconstruídas, com o fim de atingir objetivos específicos. Elas podem ser formais, lucrativas e não lucrativas. (CHIAVENATO 2007,) cAna Borges2013 Decisões/ monitoramento Planos, processos Operações / atividades Nível Institucional Nível Gerencial Nível Técnico Diretores Gerentes e Chefes Executores

4 VALOR VALOR Qualidade que distingue algo em comparação aos seus iguais; Qualidade que distingue algo em comparação aos seus iguais; Medida de importância de algo; Medida de importância de algo; Qualidade inerente a um bem ou serviço que traduz seu grau de utilidade;... (www.dicionariorapido.com.br/valor) Qualidade inerente a um bem ou serviço que traduz seu grau de utilidade;... (www.dicionariorapido.com.br/valor) valor é um atributo (não existe independentemente) que pode ser aplicado a quase tudo... Tem três características próprias: é subjetivo, varia com o tempo e pode ser positivo (benefícios) ou negativo (perdas ou danos) (FERNANDES, 1991) cAna Borges2013

5 Valor da informação em organizações (três aspectos): (três aspectos): Finalidade da informação para a organização (conhecimento e ação); Finalidade da informação para a organização (conhecimento e ação); Classificação de tipo de valor; Classificação de tipo de valor; Valor econômico. Valor econômico. cAna Borges2013

6 cAna Borges2011

7 QUAL É VALOR DE UMA UNIDADE DE INFORMAÇÃO? cAna Borges2013

8 valor econômico - quatro tipos de valor : Valor de uso – baseia-se no uso final que se faz da informação. Pode ser valioso para mais de um indivíduo ou grupo; como a medida monetária das propriedades ou qualidades que possibilitam o desempenho de uso, trabalho ou serviço; Valor de troca – é aquilo que o usuário está preparado para pagar. Variará de acordo com as leis de oferta e demanda (valor de mercado) pode ser maior, menor ou igual ao valor de uso como a medida monetária das propriedades ou qualidades de um item que possibilitam sua troca por outra coisa; valor de propriedade – reflete o custo substitutivo do item de um bem em particular. Certas informações tem alto valor para quem as possui, mas limitado valor de troca ou de uso. Podem ser reunidos e armazenados por razões legais, sem intenção de exploração; cAna Borges2011

9 valor de restrição – surge no caso de informação secreta ou de interesse comercial, quando o ideal é que haja uso zero pelas outras pessoas interessadas. Informação É todo o esclarecimento que se possa dar a qualquer pessoa sobre o que ela indaga. É uma produto/serviço ou até mesmo um recuso, porém único, de natureza específica e características próprias. (FERNANDES, 1991) cAna Borges2011

10 Requisitos para a disponibilização de informação: ser enviada para à pessoa ou grupo certos; ser enviada para à pessoa ou grupo certos; na hora certa e no local exato; na hora certa e no local exato; na forma correta. na forma correta. cAna Borges2011

11 Como estabelecer um valor econômico para a informação? identificar custos; identificar custos; Entendimento da cadeia de uso; incerteza do retorno dos investimentos em informação; incerteza do retorno dos investimentos em informação; dificuldades de se estabelecem relações causais entre os insumos de informação e produtos específicos; dificuldades de se estabelecem relações causais entre os insumos de informação e produtos específicos; tradição de se tratar a informação como despesa geral; tradição de se tratar a informação como despesa geral; diferentes expectativas e percepções dos usuários; diferentes expectativas e percepções dos usuários; fracasso em reconhecer o potencial comercial e o significado da informação. (CRONIN, 1990) fracasso em reconhecer o potencial comercial e o significado da informação. (CRONIN, 1990) cAna Borges2013

12 cAna Borges2011

13 Considerações sobre o valor da informação: Considerações sobre o valor da informação: está em sua utilidade; está em sua utilidade; capacidade de tomar decisões mais adequadas; capacidade de tomar decisões mais adequadas; pode ser um bem intangível e abstrato – dificuldades de estabelecer valor; pode ser um bem intangível e abstrato – dificuldades de estabelecer valor; está associado a um contexto; está associado a um contexto; deve atender as necessidades de uma pessoa ou grupo; deve atender as necessidades de uma pessoa ou grupo; está relacionado aos bens e serviços que dela se utilizam; está relacionado aos bens e serviços que dela se utilizam; terá valor econômico se gerar lucro; terá valor econômico se gerar lucro; para valorar a informação é preciso: para valorar a informação é preciso: a) definir o cliente; a) definir o cliente; b) saber qual nível organizacional terá sua necessidade b) saber qual nível organizacional terá sua necessidade atendida; atendida; c) utilidade para outros clientes; c) utilidade para outros clientes; d) resultados esperados. d) resultados esperados. cAna Borges2013

14 Fornecer é dar aos clientes tudo o que eles precisam... (MORESI, 2000, p.10) Fornecer é dar aos clientes tudo o que eles precisam... (MORESI, 2000, p.10) 1- Qualidade da informação; 2- Serviços; 3- Custo; 4- Tempo. cAna Borges2011

15 Para quantificar o valor aos produtos e serviços de informação: (p.10) Para quantificar o valor aos produtos e serviços de informação: (p.10). exatidão (grau de liberdade do erro da informação);. alcance (integralidade da informação);. conveniência (relevância da informação);. clareza (grau que a informação está livre de ambiguidade);. oportunidade (tempo decorrido no ciclo produtivo da informação);. acessibilidade (facilidade com que a informação pode ser obtida pelo consumidor). cAna Borges2013

16 cAna Borges2011

17 Como agregar valor à informação: Como agregar valor à informação: 1º - Organização da informação; 2º - Análise da informação: * conteúdo, legitimidade, qualidade e precisão dos dados; * conteúdo, legitimidade, qualidade e precisão dos dados; * voltada para solucionar o problema do cliente; * voltada para solucionar o problema do cliente; 3º - Síntese - classificação do produto de acordo com a pertinência do tema. A padronização nos permite comparar informações de uma variedade de fontes; 4º - Julgamento – realizado pelo gerente médio, pelos profissionais da informação. FILTRA => SINTETIZA => PADRONIZA cAna Borges2013

18 características da informação: características da informação: multiplicável – quanto mais for utilizada, mais útil ele se torna; o limite básico é a idade biológica das pessoas e grupos; multiplicável – quanto mais for utilizada, mais útil ele se torna; o limite básico é a idade biológica das pessoas e grupos; substituível – ela pode substituir outros recursos como dinheiro, pessoas, matéria-prima etc; substituível – ela pode substituir outros recursos como dinheiro, pessoas, matéria-prima etc; difusiva - ela tende a se tornar pública, mesmo que nossos esforços sejam em contrário; difusiva - ela tende a se tornar pública, mesmo que nossos esforços sejam em contrário; compartilhável – bens podem ser trocados, mas, na troca da informação o vendedor continua possuindo o que vendeu. compartilhável – bens podem ser trocados, mas, na troca da informação o vendedor continua possuindo o que vendeu. cAna Borges2013

19 cAna Borges2011 CARACTERÍSTICAS DA BOA INFORMAÇÃO PRECISA Não tem erros. Informação imprecisa geralmente é gerada na entrada de dados incorretos no processo de transformação COMPLETA Contém todos os fatos importantes ECONÔMICA Balanço entre valor da informação com o custo de sua produção FLEXÍVEL Utilizada para diversos fins CONFIÁVEL Depende da confiabilidade do método de coleta e da fonte de informação RELEVANTE Importante para quem vai usar SIMPLES Informação sofisticada e detalhada pode não ser necessária. Informação em excesso pode causar sobrecarga EM TEMPO Enviada quando necessária VERIFICÁVEL Pode ser checada

20 cAna Borges2013 REFERÊNCIAS FERNANDES, Pedro Onofre. Economia da informação. Ci. Inf., Brasília, v. 20, n. 2, p , jul./dez KIELGAST, S.; HUBBARD, B. A. Valor agregado à informação: da teoria à prática. Ci. Inf., Brasília, v. 26, n. 3, p , set./dez MORESI, E. A. D. Delineando o valor do sistema de informação de uma organização. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 1, p , jan./abr VARVAKIS, G. J.; VALERIM, P.; BLATTMANN, U. Valor agregado a serviços e produtos de informação. Informativo CRB 14 / ACB, Florianópolis, v. 9, n. 1, p , jan./mar Disponível em:. Acesso em: 02 jul http://www.ced.ufsc.br/~ursula/papers/valor.html


Carregar ppt "Departamento de Biblioteconomia GERENCIA DE RECURSOS INFORMACIONAIS Prof.ª Ana Claudia Borges Campos Wenceslau 2013/1 – aula Valor da Informação cAnaBorges2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google