A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração da Cadeia de Suprimentos 1 Processo Puxado e empurrado: Características Características Vantagens / Desvantagens Vantagens / Desvantagens.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração da Cadeia de Suprimentos 1 Processo Puxado e empurrado: Características Características Vantagens / Desvantagens Vantagens / Desvantagens."— Transcrição da apresentação:

1 Administração da Cadeia de Suprimentos 1 Processo Puxado e empurrado: Características Características Vantagens / Desvantagens Vantagens / Desvantagens

2 Administração da Cadeia de Suprimentos A Produção Empurrada O modelo de produção empurrada não entende o fluxo contínuo de produção como algo importante para o processo. Neste sistema onde o fluxo dos materiais não é relevante, a produção acontece de forma isolada em cada máquina. Os operadores recebem um lista do que deve ser produzido durante o dia, realizam a produção e empurram as peças para a etapa seguinte do processo. Quem controla o que, quanto e quando deve ser produzido é o planejamento de produção, com base no MRP(Material Requirement Planning). O método foi desenvolvido no início da era industrial, considerando um ambiente muito peculiar àquela época. Com demanda de mercado praticamente infinita e competição inexistente, os custos não determinavam o lucro da empresa. O preço fazia o lucro (Preço = Custo + Lucro). A qualidade não era importante e o volume de produção era a única preocupação.

3 Administração da Cadeia de Suprimentos A Produção Puxada No modelo de produção puxada, a forma como ocorre o fluxo de materiais ganha muita importância. As etapas do processo só produzem se houver consumo do cliente, e a definição de qual peça, quando e quanto fazer é dada pela quantidade de produtos no estoque. Cada processo puxa as peças do processo anterior, eliminando a necessidade de programação de cada etapa do processo através de um sistema de MRP(Material Requirement Planning). A necessidade de produção é dada pelo nível do estoque. O Ambiente que Originou a Produção Puxada O ambiente mudou muito desde o período inicial da industrialização, principalmente depois da Segunda Guerra Mundial. Hoje o custo faz o lucro (Lucro = Preço – Custo). A qualidade se tornou fator preponderante de escolha, a capacidade é praticamente ilimitada e a demanda não é mais infinita. Com tanta mudança no ambiente, não faz sentido a utilização dos mesmos métodos de produção do passado.

4 Administração da Cadeia de Suprimentos Aplicação do Novo Sistema No fim da Segunda Guerra a economia japonesa estava arrasada e as empresas precisavam ganhar competitividade. A saída encontrada foi a redução de custos. Ao contrário da estratégia comum de diluir os custos em volumes maiores de vendas, e considerando o fato de não haver demanda suficiente para permitir esse crescimento, as empresas japonesas adotaram a estratégia de centrar esforços na eliminação de desperdícios. E uma das propostas para eliminar desperdícios foi produzir somente o que o cliente precisa, na quantidade que ele precisa, quando ele precisa. Surgiu o conceito de Just in Time, e o Sistema de Produção Puxada passou a ser utilizado dentro desse conceito.

5 Administração da Cadeia de Suprimentos A Integração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Empurrados. Em uma Cadeia de Suprimentos Empurrada, as decisões de produção e distribuição são tomadas com base em previsões de longo prazo. Regra: Fabricante primeiro faz o produto para após avaliar demanda dos varejistas Fabricante Varejista

6 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Empurrados. Fatores Negativos A) Demora na ressuprimento a cada mudança no consumo; B) Estoque fica envelhecido ou estragado tendo que ser vendido a baixos preços. Fabricante Varejista

7 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Puxados. Em uma Cadeia de Suprimentos Puxada, a produção e a distribuição são motivadas pela demanda e por isso são coordenadas pela real demanda do cliente e não por pedidos que podem destoar da venda verdadeira Exemplo: A C&A adotou o sistema puxado, na qual, os fornecedores que possuem contrato recebem diariamente a venda das roupas contendo quantidade, tamanho e cor. Dessa forma, os fabricantes podem adaptar sua produção conforme a real demanda nas lojas

8 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Puxados. Demais Características: - Fornecedor fabrica sob pedido - Diminuição no lead time (tempo entre o pedido e a chegada do ítem no cliente); - Redução da falta de estoque; - Estoque total fica diminuído. Fabricante Varejista

9 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Empurrado-Puxado. Em um sistema empurrado-puxado, normalmente os estágios iniciais partindo do fabricante, são operados de forma empurrada, ao passo que os restantes são administratos de forma puxada Exemplo: Os fabricantes de alimentos que empurram seus produtos, estocando o excedente em seu armazém. Na sequencia, o varejista puxa a mercadoria através de um pedido retirando o produto do fabricante.

10 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Empurrado-Puxado Fabricante Varejista CD Fabricante Estratégia Empurrada Estratégia Puxada Fronteira entre as Estratégias

11 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Sistemas Empurrado-Puxado. Demais Características: - Ocorre nos casos em que um fabricante de computadores estoca os componentes (Empurrado) para montar o PC após efetivação do pedido (Puxado); - Redução de estoque nos produtos que possuem pequena diferenciação (maior parte dos componentes são os mesmos o que leva a uma melhor previsão) ParcelaEmpurradoPuxado ObjetivoMinimizar CustosMaximizar nível de serviço ComplexidadeAltaBaixa FocoAlocação de RecursosCapacidade de Reação Lead-TimeLongoCurto ProcessosPlanejamento da Cadeia de Suprimentos Atendimento do Pedido

12 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Identificação da Melhor Estratégia Tendo as demais variáveis constantes, uma maior incerteza na demanda leva a uma preferência por uma gestão da cadeia de suprimentos com base na demanda realizada (estratégia empurrada). Em contrapartida, uma menor incerteza na demanda desperta o interesse na administração da cadeia de suprimentos com base em uma previsão de longo prazo (estratégia puxada) ParcelaEmpurradoPuxado ObjetivoMinimizar CustosMaximizar nível de serviço ComplexidadeAltaBaixa FocoAlocação de RecursosCapacidade de Reação Lead-TimeLongoCurto ProcessosPlanejamento da Cadeia de Suprimentos Atendimento do Pedido

13 Administração da Cadeia de Suprimentos 3 Identificação da Melhor Estratégia I - ComputadoresII - Mobília IV - LivrosIII - Alimentos AltaBaixa PuxadaEmpurrada Baixa PuxadaAlta Empurrada Economia de Escala As Zonas I e III são fáceis de identificar qual estratégia a adotar. Nos itens II e IV a incerteza na demanda empurra a cadeia de suprimentos para uma estratégia e a economia de escala (volume de transporte, setup de produção) puxam a cadeia de suprimentos na direção contrária. Neste caso é necessária uma avaliação da atividade da empresa e os custos associados.

14 Administração da Cadeia de Suprimentos Referências Bibliográficas Donald J. Bowersox & David J. Closs. – Logística Empresarial, Martin Christopher – Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos, Antônio Galvão Novaes - Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição, Ronald Ballou - Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento, Sunil Chopra – Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos,


Carregar ppt "Administração da Cadeia de Suprimentos 1 Processo Puxado e empurrado: Características Características Vantagens / Desvantagens Vantagens / Desvantagens."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google