A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alguns Conceitos e Técnicas de Gestão de Estoque: Just in Time Just in Time Fluxo Descontinuo de Material Fluxo Descontinuo de Material Estoque para Demanda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alguns Conceitos e Técnicas de Gestão de Estoque: Just in Time Just in Time Fluxo Descontinuo de Material Fluxo Descontinuo de Material Estoque para Demanda."— Transcrição da apresentação:

1 Alguns Conceitos e Técnicas de Gestão de Estoque: Just in Time Just in Time Fluxo Descontinuo de Material Fluxo Descontinuo de Material Estoque para Demanda Estoque para Demanda Ponto de Reposição Ponto de Reposição

2 Just In Time Visa atender a demanda instantaneamente, com qualidade e sem desperdícios. Possibilita a produção eficaz em termos de custo, assim como o fornecimento da quantidade necessária de componentes, no momento e em locais corretos, utilizando o mínimo de recursos. Visa atender a demanda instantaneamente, com qualidade e sem desperdícios. Possibilita a produção eficaz em termos de custo, assim como o fornecimento da quantidade necessária de componentes, no momento e em locais corretos, utilizando o mínimo de recursos.

3 No JIT o produto é solicitado quando necessário e o material é movimentado para produção quando e onde é necessário. O planejamento é puxado para trás, ou seja pelo Cliente, obtendo assim uma redução com gastos desnecessários e cumprindo um dos princípios de seus principios. No JIT o produto é solicitado quando necessário e o material é movimentado para produção quando e onde é necessário. O planejamento é puxado para trás, ou seja pelo Cliente, obtendo assim uma redução com gastos desnecessários e cumprindo um dos princípios de seus principios. Just In Time

4 Fluxo descontínuo de Material Esta técnica é a que o fluxo de material é empurrado ao longo do processo. O fluxo de informação corre no sentido do cliente, por meio de depósito e fábrica, até o fornecedor e ocorre em um fluxo em série. Sua maior crítica é a necessidade de manter estoques substanciais. Esta técnica é a que o fluxo de material é empurrado ao longo do processo. O fluxo de informação corre no sentido do cliente, por meio de depósito e fábrica, até o fornecedor e ocorre em um fluxo em série. Sua maior crítica é a necessidade de manter estoques substanciais.

5 Estoque para Demanda É o sistema mais simples e comum de empurrar o estoque para a demanda, a idéia básica é manter os níveis de estoque proporcionais a sua demanda.

6 Ponto de Reposição Método do estoque mínimo, sua finalidade é dar início ao processo de ressuprimento com tempo suficiente para não ocorrer a falta de material Método do estoque mínimo, sua finalidade é dar início ao processo de ressuprimento com tempo suficiente para não ocorrer a falta de material

7 Curva ABC Baseia-se fundamentalmente na idéia de que nem todos os itens tem a mesma importância e a atenção deve ser dada para os mais significativos. (diagrama de Pareto) Baseia-se fundamentalmente na idéia de que nem todos os itens tem a mesma importância e a atenção deve ser dada para os mais significativos. (diagrama de Pareto)

8 Cálculo de representatividade consumo anual de determinado item vezes seu custo. consumo anual de determinado item vezes seu custo. Organiza-se em ordem decrescente de valor, e calcula-se o percentual relativo de cada item em relação ao custo total do estoque (100%) Organiza-se em ordem decrescente de valor, e calcula-se o percentual relativo de cada item em relação ao custo total do estoque (100%)

9 Balanceamento de Capacidade Aumentar os níveis de estoques em processo nem sempre revela-se a melhor solução. Isso força, ao passar do tempo, as empresas a buscarem uma fábrica balanceada. Aumentar os níveis de estoques em processo nem sempre revela-se a melhor solução. Isso força, ao passar do tempo, as empresas a buscarem uma fábrica balanceada. Fábrica balanceada = aumento do nível de estoques. Fábrica balanceada = aumento do nível de estoques.

10 Logo, percebe-se que uma fábrica balanceada não é algo possível. Uma fábrica sempre tem recurso com capacidade MENOR que os demais. Todos os recursos de uma fabrica devem ter uma quantidade minima de apacidade a mais que o recurso com menor capacidade, para que o fluxo não seja interrompido pela restrição. Essa quantidade a mais de capacidade é denominada capacidade protetora, que está inclusa na Teoria das Restrições.

11 Teoria das Restrições Capacidade Produtiva Capacidade Produtiva Capacidade Protetora Capacidade Protetora Capacidade Ociosa Capacidade Ociosa

12 Fluxo Contínuo de Material Ligado ao conceito de Just in Time, o fluxo continuo de materiais é contra o estqoeu de produtos acabados, pois a demanda ocorre contra a demanda real. Ligado ao conceito de Just in Time, o fluxo continuo de materiais é contra o estqoeu de produtos acabados, pois a demanda ocorre contra a demanda real.

13 Fluxo Sincrônico de Materiais Aqui, a produção e a distribuição se tornam integradas por meio do uso de tecnologia de informação. Aqui, a produção e a distribuição se tornam integradas por meio do uso de tecnologia de informação.


Carregar ppt "Alguns Conceitos e Técnicas de Gestão de Estoque: Just in Time Just in Time Fluxo Descontinuo de Material Fluxo Descontinuo de Material Estoque para Demanda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google