A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O bibliotecário e a universidade: reflexões sobre a produção, organização e disseminação, conhecimento cientifico Mariza Inês da Silva Pinheiro

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O bibliotecário e a universidade: reflexões sobre a produção, organização e disseminação, conhecimento cientifico Mariza Inês da Silva Pinheiro"— Transcrição da apresentação:

1 O bibliotecário e a universidade: reflexões sobre a produção, organização e disseminação, conhecimento cientifico Mariza Inês da Silva Pinheiro Campus Universitário de Rondonópolis - UFMT Curso de Biblioteconomia

2 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Fontes informacionais Até os anos 90 = impressas; Anos 00 = impressas e eletrônicas; A partir do anos 20 = ?

3 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Evolução tecnológica anos 90: Interação humano-computador (automação); anos 2000: fontes informações eletrônicas; Scielo, Portal Capes, Portal Domínio Público BDTD, SEER; Biblioteca virtuais; Repositórios digitais;

4 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Evolução tecnológica Permitem desenvolver novos produtos e serviços de forma a satisfazer as necessidades de informação; Com um clic, tudo pode ser encontrado na Internet;

5 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Base da sociedade contemporânea é a INFORMAÇÃO; TICs organiza redes capazes de processarem e disseminarem a informação em alta velocidade em tempo real.

6 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Consequências das TICs

7 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Sociedade da informação; Era da informação; Excesso de informação; Dilúvio da informação; O Biblioteca e a Web 2.0; O bibliotecário e os TICs; As habilidades e competências do PI.; Bases de dados; Redes sociais (Facebook, blogs, twitter, MySpace, orkut) ; Biblioteca digital/virtual; Repositório digital; Livros eletrônicos; Google Books

8 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA As tecnologias estão presentes! E nós bibliotecários?

9 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Redução do campo de trabalho?

10 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA SERVIÇO DE REFERÊNCIA E INFORMAÇÃO DIGITAL

11 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Serviço de Referência e Informação Digital Troca de informação entre bibliotecário e usuário. Ex. Chat, a videoconferência, o correio eletrônico, o formulário na web.

12 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Serviços de referência Atividades: Nas bases de dados; Bibliotecas digitais; O sistema Editoração Eletrônico de Revistas (SEER); Repositório Digital; Redes sociais; Gestão de eventos.

13 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Serviços de referência Atividades: Bibliotecas tradicionais (universitária, escolar, pública e especializada). Orientações nas pesquisas; Normalização; Levantamento bibliográfico; Cursos; palestras.

14 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Serviço Referência Digital As páginas do SRD tem que estar sempre atualizadas e com informações novas; Estabelecer política de funcionamento; Promover SRD nas redes sociais. Lembrete: criar um canal de comunicação não significa criar conteúdo.

15 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA REDES SOCIAIS

16 Serviço de referência digital e as Redes sociais

17 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Redes sociais Nas redes sociais as pessoas: comunicam, partilham, divulgam pensamentos, momentos, episódios das suas vidas. É um mundo onde todos se encontram e convivem. Trocam-se comentários, mensagens, fotografias, vídeos, músicas, entre outras.

18 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Redes sociais Exemplos Facebook, blogs, twitter, MySpace, Orkut, etc.

19 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Redes sociais

20 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Redes sociais

21 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA

22 Uma reflexão sobre possíveis mudanças em bibliotecas. E-BOOK

23 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Biblioteca britânica oferecerá milhares de livros em e-book.

24 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Em parceria com a Microsoft, a Biblioteca Britânica deve disponibilizar cerca de 65 mil livros clássicos do século XIX em formato de e-book.

25 REDES SOCIAIS Videojogos e Web 2.0: desafios para a formação dos bibliotecários Goethe-Institut Portugal

26 REDES SOCIAIS Se é possível comunicar, encontrar e disponibilizar informação livremente na Internet, para que servem os bibliotecários, profissionais que nunca foram vistos como sendo particularmente inovadores ou apologistas das tecnologias?

27 REDES SOCIAIS Conseguirão os bibliotecários participar deste processo? Como eles conseguirão acompanhar as evoluções tecnológicas de ponta? E deverão fazê-lo?

28 REDES SOCIAIS Como serão transmitidos no futuro os conteúdos culturais e científicos? A forma de aprendizagem esta alterando, como utilizar?

29 REDES SOCIAIS O que significam os jogos de computador e a Web 2.0 para o trabalho futuro do bibliotecário e como é que isso irá influenciar a formação profissional do bibliotecário?

30 REDES SOCIAIS Poderemos ter, no futuro, apenas uma formação única para o bibliotecário ou irá este passar a ser apenas um termo geral que engloba várias atividades multifacetadas?

31 REDES SOCIAIS BIBLIOGAMES Blog – Balcão de biblioteca Portugal ldico-didctica-dos-bibliogames.html

32 Vertente lúdico-didático dos Bibliogames Uma forma de atrair as crianças até às bibliotecas e estimular o seu interesse pelo funcionamento são os Bibliogames. Estes jogos nas bibliotecas alia o lazer/divertimento à aprendizagem, pois o público infanto-juvenil apreende, assim, qual o circuito dos livros, qual o papel do bibliotecário e outras noções igualmente importantes.

33 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Disponibilização das Fontes informacionais A partir de 2020?

34 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA 2020 – A comunicação móvel (celular) será principal meio de conexão na Internet.

35 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA COMO MUDAR ESSA CONCEPÇÃO? QUEM TEM QUE MUDAR ESSA REALIZADE?

36 BIBLIOTECÁRIO NA SOCIEDADE TECNOLÓGICA Bibliotecas tradicionais Alunos tem pouco contato com o bibliotecário; Poucos conhecem quem é o bibliotecário; Poucos sabem do papel do bibliotecário; Muitos ainda vêem o bibliotecário apenas em ambientes da tradicional biblioteca; Falta de valorização do bibliotecário.

37 REFERÊNCIAS MORENO, Patrícia da Silva; SANTOS, Plácida Leopoldina V. A. da Costa. Proposta de um modelo do serviço de referência digital para a otimização de busca às informações disponíveis em catálogos digitais. Inf & Inf., Londrina, v. 14, n.1, p. 1 – 17, jan. / jun SILVA, Helena Pereira da; Jambeiro, Othon; Barreto, Ângela Maria. Bibliotecas digitais: uma nova cultura, um novo conceito, um novo profissional. In Marcondes et. al, Bibliotecas digitais - saberes e práticas. Brasília: IBICT, 2006

38 O bibliotecário e a universidade: reflexões sobre a produção, organização e disseminação, conhecimento cientifico Mariza Inês da Silva Pinheiro Campus Universitário de Rondonópolis - UFMT Curso de Biblioteconomia


Carregar ppt "O bibliotecário e a universidade: reflexões sobre a produção, organização e disseminação, conhecimento cientifico Mariza Inês da Silva Pinheiro"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google