A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profº André Augusto Contabilidade de Custos 3º Período.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profº André Augusto Contabilidade de Custos 3º Período."— Transcrição da apresentação:

1 Profº André Augusto Contabilidade de Custos 3º Período

2 Aula 02 e 03 Assunto: Conceito de Contabilidade de Custos. Objetivos e finalidades da contabilidade de custos

3 CONTABILIDADE A Contabilidade é o processo cujas metas são registrar, resumir, classificar e comunicar as informações financeiras.

4 Introdução à contabilidade de custos Até a Revolução Industrial (século XVIII), quase só existia a Contabilidade Financeira (ou Contabilidade Geral) que, desenvolvida na Era Mercantilista, estava bem estruturada para servir as empresas comerciais.

5 Para a apuração do resultado de cada período, bem como para o levantamento do balanço em seu final, bastava o levantamento dos estoques em termos físicos, já que sua medida em valores monetários era extremamente simples: o contador verificava o montante pago por item estocado e, dessa maneira, valorava as mercadorias. Introdução à contabilidade de custos

6 Fazendo o cálculo basicamente por diferença, computando o quanto possuía de estoques iniciais, adicionando as compras do período e comparando com o que ainda restava (Estoque Final), apurava-se o custo das mercadorias vendidas (CMV). CMV = Estoque Inicial + Compras – Estoque Final Introdução à contabilidade de custos

7 Confrontando esse montante (CMV) com as receitas líquidas obtidas na venda desses bens, chegava-se ao lucro bruto, do qual bastava deduzir as despesas necessárias à manutenção da entidade durante o período, à venda dos bens e ao financiamento de suas atividades. Daí o aparecimento da também clássica Demonstração de Resultados da empresa comercial (DRE). Esse sistema de apuração ainda hoje é utilizado pela contabilidade Introdução à contabilidade de custos

8 DRE da Empresa Comercial. Vendas (-) Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) (=) lucro bruto (-) Despesas administrativas (-) Despesas comerciais (-) Despesas financeiras (=) Lucro líquido/prejuízo Introdução à contabilidade de custos

9 Os bens eram quase todos produzidos por pessoas ou grupos de pessoas que, poucas vezes, constituíam entidades jurídicas. As empresas propriamente ditas viviam, basicamente, do comércio, e não da fabricação. Dessa forma, eram fácil o conhecimento e a verificação do valor de compra dos bens existentes, bastando a simples consulta aos documentos de sua aquisição. Introdução à contabilidade de custos

10 Com o advento da Revolução Industrial, a proliferação das indústrias e o surgimento das máquinas e da produção em grande escala, a função tornou-se mais complexa, pois os dados para valorar os estoques também eram mais complexos. As compras de mercadorias foram substituídas por compras de matérias primas, que associadas com outros fatores de produção eram transformadas em produtos destinados à venda. Introdução à contabilidade de custos

11 A solução foi a utilização do mesmo método de apuração do resultado das empresas comerciais. Ou seja, substituição das compras pelo pagamento da matéria-prima consumida na produção e de outros fatores de produção (energia elétrica, água, etc.). Ou seja, todos os gastos realizados na industrialização dos produtos, foram denominados Custos de Produção. Introdução à contabilidade de custos

12 O CUSTO DE PRODUÇÃO (CP) é descrito da forma abaixo: CP = MP + MOD + CIF Onde: MP = Matéria Prima MOD= Mão de Obra Direta CIF= Custos Indiretos de Fabricação (Material indireto, MOD Indireta)

13 Introdução à contabilidade de custos

14 Assim, a Contabilidade de Custos surge da necessidade de avaliar estoques na indústria, tarefa essa que era fácil na empresa típica da era do mercantilismo. A contabilidade de custos possui duas outras importantes tarefas: auxílio nas atividades de controle e tomada de decisão. Introdução à contabilidade de custos

15 Controle e Decisão Tarefa de Controle Sua mais importante missão é fornecer dados para o estabelecimento de padrões, orçamentos e outras formas de previsão e, em um estágio seguinte, acompanhar o efetivamente acontecido para comparação com os valores anteriormente definidos.

16 Tomada de Decisão A Contabilidade de Custos acabou por passar, nessas últimas décadas, de mera auxiliar na avaliação de estoques e lucros globais para importante arma de controle e decisão gerencial. Controle e Decisão

17 Com o significativo aumento de competitividade que vem ocorrendo na maioria dos mercados, sejam industriais, comerciais ou de serviços, os custos tomam- se altamente relevantes quando da tomada de decisões em uma empresa. Isso ocorre, pois, devido à alta competição existente. As empresas já não podem mais definir seus preços apenas de acordo com os custos incorridos, mas devem levar em consideração, também, os preços praticados no mercado em que atuam. Controle e Decisão

18 Objetivo Geral da Contabilidade de Custos Apurar os gastos incorridos desde a aquisição da matéria prima até a venda do produto acabado.

19 Objetivos da Contabilidade de Custos 01 - Avaliação de estoques; 02 - Atendimento das exigências ficais; 03 - Determinação do resultado; 04 - Planejamento; 05 - Formação do preço de venda; 06 - Controle gerencial; 07- Avaliação de desempenho; 08 - Controle operacional; 09 - Análise de alternativas; 10 - Estabelecimento de parâmetros; 11 - Obtenção de dados para orçamentos; 12 - Tomada de decisão.

20 Finalidades da Contabilidade de Custos Finalidade Contábil – o sistema de custos tem sua estrutura formulada para encontrar o custo do estoque a ser contabilizado e como consequência o CMV ou CPV ou CSP. Finalidade Administrativa – o sistema de custos que procura atender a finalidade administrativa tem com intuito principal estabelecer maneiras de controle. Finalidade Gerencial – o sistema tem como base o cálculo do custo atual, futuro, buscando subsídios para gerenciar seu sistema produtivo, na visão de curto e longo prazo, estabelecendo metas, preços de venda e estratégias.

21 Contabilidade gerencial Devido a preocupação dos Contadores, Fiscais e Auditores em fazer da Contabilidade de Custos um instrumento de mensuração monetária dos estoques e resultados, isso deixou-a deficiente como instrumento de administração, não aprimorando para o campo gerencial. Mas com o crescimento das empresas e a distância entre o administradores, os ativos e as pessoas, surge a Contabilidade Gerencial, cujo objetivo é fornecer informações geradas a partir das demonstrações contábeis que ajudam nas tomadas de decisões como essas indagações.

22 Contexto de Sistema de Informações


Carregar ppt "Profº André Augusto Contabilidade de Custos 3º Período."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google