A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Saúde mental infantil e educação: uma proposta de intersetorialidade Paula Pavan Antonio 1, Fabiane Aquino Lourenço de Araujo 2, Carolina Donato da Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Saúde mental infantil e educação: uma proposta de intersetorialidade Paula Pavan Antonio 1, Fabiane Aquino Lourenço de Araujo 2, Carolina Donato da Silva."— Transcrição da apresentação:

1 Saúde mental infantil e educação: uma proposta de intersetorialidade Paula Pavan Antonio 1, Fabiane Aquino Lourenço de Araujo 2, Carolina Donato da Silva 3 1Terapeuta Ocupacional, Pós-graduanda pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental da Univerdade Federal de São Paulo/SP – 2 Terapeuta Ocupacional, Pós-graduanda pelo Programa de Residência Multiprofissional em Atenção à Saúde da Universidade Federal de São Paulo/Campus Baixada Santista, SP. 3 Terapeuta Ocupacional do CAPSi Vila Maria/Vila Guilherme, SP.

2 Saúde mental infantil e educação: uma proposta de intersetorialidade OBJETIVO: Apresentar uma iniciativa de ação intersetorial promovida entre o CAPSi Vila Maria/Vila Guilherme e as escolas da região com o objetivo de trocar experiências com os profissionais da educação, além de instrumentalizá-los para compreender as principais problemáticas que acometem a saúde mental de crianças e adolescentes, ensinar e compartilhar estratégias de manejo possíveis no ambiente escolar e colaborar para a identificação e encaminhamentos mais assertivos para o serviço. METODOLOGIA: Trata-se de um relato de experiência, baseado na observação e participação no grupo Tear Educacional por duas estagiárias do último semestre do curso de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo acompanhado durante o segundo semestre de 2012, com frequência semanal e encontros com duração de duas horas.

3 RESULTADOS/DISCUSSÃO: Estes encontros visaram aproximar o serviço e a equipe de saúde mental infantil da realidade escolar, buscando consolidar algumas práticas e ressignificar outras. Ao longo dos encontros, puderam ser trabalhados temas como a identificação precoce dos transtornos mentais na infância, esclarecimento das demandas e proposta de atendimento do CAPSi, compartilhamento de estratégias para adaptação escolar e discussão dos entraves no processo de inclusão escolar dessa população, dentre outros. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A proposta de trabalho intersetorial não é simples, mas necessária quando se trata do cuidado e atenção para com a população infantil, sobretudo no âmbito da saúde mental. Para tanto, inciativas de aproximação entre os diversos setores revelam potencialidades de discussão e construção conjunta, permitindo que realidades distintas possam se complementar neste cuidado mais integral.


Carregar ppt "Saúde mental infantil e educação: uma proposta de intersetorialidade Paula Pavan Antonio 1, Fabiane Aquino Lourenço de Araujo 2, Carolina Donato da Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google