A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O aluno com deficiência física e o uso de tecnologia assistiva em sala de aula Educação Inclusiva: Direito à diversidade Cascavel - 2008 Elaine Cappellazzo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O aluno com deficiência física e o uso de tecnologia assistiva em sala de aula Educação Inclusiva: Direito à diversidade Cascavel - 2008 Elaine Cappellazzo."— Transcrição da apresentação:

1 O aluno com deficiência física e o uso de tecnologia assistiva em sala de aula Educação Inclusiva: Direito à diversidade Cascavel Elaine Cappellazzo Souto

2 Algumas questões sobre Deficiência Física

3 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade LESÃO MEDULAR

4 NÍVEIS DE COMPROMETIMENTO SENSÓRIO-MOTOR NA LESÃO MEDULAR CERVICAL

5 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade NÍVEIS DE COMPROMETIMENTO SENSÓRIO-MOTOR NA LESÃO MEDULAR TORÁCICA

6 NÍVEIS DE COMPROMETIMENTO SENSÓRIO- MOTOR NA LESÃO MEDULAR LOMBAR

7 COMPLICAÇÕES GERAIS DA LESÃO MEDULAR - Úlceras de decúbito

8 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade - Úlceras de decúbito - Úlceras de decúbito Estágio 1 Eritema da pele intacta que não embranquece após a remoção da pressão.

9 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade - Úlceras de decúbito - Úlceras de decúbito Estágio 2 É uma perda parcial da pele envolvendo a epiderme, derme ou ambas. A úlcera é superficial e apresenta-se como uma abrasão, uma bolha ou uma cratera rasa.

10 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade - Úlceras de decúbito - Úlceras de decúbito Estágio 3 É uma perda da pele na sua espessura total, envolvendo danos ou uma necrose do tecido subcutâneo que pode se aprofundar, não chegando até a fáscia muscular. A úlcera se apresenta clinicamente como uma cratera profunda.

11 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade - Úlceras de decúbito - Úlceras de decúbito Estágio 4 É uma perda da pele na sua total espessura com uma extensa destruição ou necrose dos músculos, ossos ou estruturas de suporte como tendões ou cápsulas das juntas.

12 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade - Úlceras de decúbito - algumas dicas - Úlceras de decúbito - algumas dicas - A pele deve ser limpa no momento em que se sujar ou em intervalos de rotina - A pele deve ser limpa no momento em que se sujar ou em intervalos de rotina - Promover alívio de carga mecânica - Promover alívio de carga mecânica - Proteger contra os efeitos mecânicos adversos de cargas externas (pressão, abrasão) - Proteger contra os efeitos mecânicos adversos de cargas externas (pressão, abrasão)

13 COMPLICAÇÕES GERAIS DA LESÃO MEDULAR - Regulação Térmica - Sistema Cardiovascular - Hipotensão Ortostática - Síndrome Autonômica Hipertensiva - Dor - Sistema Neuromuscular - Espacidade - Flácida

14 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade - Alteração da Função Urinária - Alteração da Função Urinária COMPLICAÇÕES GERAIS DA LESÃO MEDULAR

15 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade COMPLICAÇÕES GERAIS DA LESÃO MEDULAR - Alteração da Função Intestinal - Alteração da Função Intestinal - Alteração da Função Sexual - Alteração da Função Sexual

16 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade ESPINHA BÍFIDA Defeito congênito caracterizado por formação incompleta da medula espinhal e das estruturas que protegem a medula. O nome esta relacionado ao fechamento inapropriado do processo espinhoso.

17 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade A espinha bífida pode resultar em distúrbios neurológicos e desvios da estrutura óssea. Apresenta 3 tipos: Oculta: a estrutura da coluna vertebral menos resistente tornando o indivíduo mais propenso a sofrer deslizamento de vértebras, devendo evitar carregar pesos excessivos ou executar teste de carga máxima. Meningocele: Protrusão sacular junto a coluna vertebral, o qual contem líquor, porem a medula e as raízes nervosas permanecem em posição normal Mielomeningocele: Protrusão sacular contendo meninges, liquor, porções medulares e fibras nervosas, levando quase sempre a lesões medulares parciais e ou totais.

18 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade HIDROCEFALIA Ocorre quando o líquor não pode circular normalmente, o que acontece com cerca de 90% das crianças com espinha bífida. Esta situação se resolve introduzindo-se cirurgicamente um tubo fino com uma válvula de pressão no interior dos ventrículos cerebrais. Esta técnica, de modo geral, controla a hidrocefalia, direcionando o líquido para a cavidade abdominal ou para uma veia no pescoço, que leva ao coração.

19 PARALISIA CEREBRAL - É o resultado da Lesão Cerebral que atinge o cérebro em período de desenvolvimento. - As lesões não são progressivas, geralmente relacionadas a ação de anóxia podendo ocorrer no período pré-natal, peri-natal e pós-natal. Leva perturbação do controle da postura e movimento do corpo. Porém, pode estar associada com transtornos sensoriais, de linguagem, entre outros.

20 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tipos de Paralisia Cerebral Espástica – Lesões no Córtex – Caracterizada por aumento da tonicidade muscular, reflexos hiperativos e músculos flexores contraídos, o que produz um movimento rígido e sem plasticidade. Coréia – Lesões no núcleo da base – Caracteriza-se por movimentos involuntários rápidos, arrítmicos e de início súbito. (aparência de estar dançando). Atetose – Lesões no núcleo da base – Movimentos involuntários contínuos, uniformes e lentos. (Constante contorcer das porções corporais afetadas).

21 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tipos de Paralisia Cerebral Hipotônica/Flácida – Lesões no núcleo da base – diminuição do tônus muscular Atáxica - Lesões no cerebelo – Sinais de hipotonia, perturbações de equilíbrio, incoordenação. Mista – Combinação de duas ou mais formas.

22 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade TOPOGRAFIA DA PARALISIA CEREBRAL TETRAPARESIA – Envolvimento tanto dos membros superiores e inferiores. DIPARESIA – Envolvimento dos membros inferiores podendo haver também dos membros superiores. HEMIPARESIA – Envolvimento de um lado do corpo.

23 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL Consiste em um dano ao tecido cerebral, decorrente de problemas causados pela má circulação sanguínea. O AVC pode ser dividido em duas categorias: Hemorrágico Isquêmico

24 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade AVC - Hemorrágico É decorrente de uma artéria que perde a elasticidade e se rompe, fazendo com que o sangue flua dentro e em torno do tecido cerebral. Compreende a forma mais grave de derrame. AVC - Isquêmico - Compreende a falta de um suprimento adequado de sangue no tecido cerebral decorrente de trombose arterial e embolia cerebral.

25 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade O AVC pode causar danos na capacidade motora, sensibilidade, comunicação, emoções, consciência, entre outros. Geralmente causa paralisia parcial ou total em um dos lados do corpo.

26 TRAUMATISMO CRÂNIO ENCEFÁLICO - TCE - Lesão Cerebral que pode reduzir ou alterar o estado de consciência, provocar comprometimento de funções física, cognitiva, sensorial, social e emocional. Tipos: - Aberta: Lesão Visível, dano cerebral + focalizado. - Fechada: Lesão não visível, dano cerebral + difuso.

27 AMPUTAÇÃO - Adquirida – doença, tumor, trauma - Congênita – Má formação do feto

28 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade DISTROFIA MUSCULAR Distrofia Muscular Progressiva – engloba um grupo de doenças genéticas, que se caracterizam por uma degeneração progressiva do tecido muscular. Distrofia Muscular Progressiva de Duchenne (DMD) – forma que evolui mais rapidamente e de forma mais grave. Defeito no braço curto do cromossomo X Mãe é portadora e o desenvolvimento ocorre nos filhos (menino).

29 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tecnologia Assistiva É uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social. (Comitê de Ajudas Técnicas, CORDE/SEDH/PR, 2007)

30 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Para as pessoas, a tecnologia torna as coisas mais fáceis. Para as pessoas com deficiência, a tecnologia torna as coisas possíveis. Radabaugh (1993)

31 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Recursos de Tecnologia Assistiva Corresponde a qualquer item, parte de equipamento, ou sistema de produto, adquirido comercialmente, modificado ou customizado, que é utilizado para aumentar, manter ou melhorar as capacidades funcionais de indivíduos com deficiência.

32 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Alta tecnologia não significa necessariamente alto custo

33 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Categorias de Tecnologia Assistiva: Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA) Informática Acessível Auxílios de Vida Diária Adequação Postural Sistemas de Controle de Ambiente Auxílio de Mobilidade Projetos Arquitetônicos Órteses e Prótese Auxílios para Cegos ou Visão Subnormal Auxílios para Surdos Adaptações em Veículos Automotores

34 O uso da Tecnologia Assistiva por pessoas com deficiência

35 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Adaptações físicas serão sempre necessárias Adaptações do ambiente –tamanho das portas, adaptação de banheiros, cuidado com desníveis, buracos, sinalizações, etc... Norma ABNT 9050:04

36 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Órteses e próteses

37 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Atividade de vida diária

38 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Adaptações para transportes

39 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tecnologia Assistiva na Educação Adaptações físicas ou órteses

40 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tecnologia Assistiva na Educação Adaptações físicas ou órteses

41 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tecnologia Assistiva na Educação Adaptações de hardware

42 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Tecnologia Assistiva na Educação Adaptações de software Opção de acessibilidade do Windows Simuladores de teclado e mouse

43 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Acionamento pela voz

44 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Mouse com controle ocular

45 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Outros recursos de comunicação Sistema Bliss, PCS

46 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Polybat

47 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Aula de Educação Física Polybat

48 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade Bocha

49 EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito à diversidade

50 O conhecimento aprofundado sobre o uso da Tecnologia Assistiva pressupõe, por um lado, a compreensão dos seus aspectos mais técnicos (componentes técnicas), e por outro um conhecimento profundo do ser humano que utilizará a tecnologia (componentes humanas) assim como das necessidades apresentadas pelo ambiente físico e econômico em que este se insere (componentes socioeconômicas).


Carregar ppt "O aluno com deficiência física e o uso de tecnologia assistiva em sala de aula Educação Inclusiva: Direito à diversidade Cascavel - 2008 Elaine Cappellazzo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google