A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES Jane Mary de Medeiros Guimarães Marcele Carneiro Paim Rafael da Costa Veloso Shirlei.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES Jane Mary de Medeiros Guimarães Marcele Carneiro Paim Rafael da Costa Veloso Shirlei."— Transcrição da apresentação:

1 A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES Jane Mary de Medeiros Guimarães Marcele Carneiro Paim Rafael da Costa Veloso Shirlei da Silva Xavier Vânia Sampaio Alves

2 Percentual das idades (anos) dos professores PERFIL DO PROFESSOR - UNEB, pesquisa realizada em 281 municípios do Estado da Bahia

3 Percentual do grau de formação dos professores PERFIL DO PROFESSOR - UNEB, pesquisa realizada em 281 municípios do Estado da Bahia

4 Tempo de Serviço no Magistério PERFIL DO PROFESSOR - UNEB, pesquisa realizada em 281 municípios do Estado da Bahia

5 Faixa salarial PERFIL DO PROFESSOR - UNEB, pesquisa realizada em 281 municípios do Estado da Bahia

6 Acesso ao Computador PERFIL DO PROFESSOR - UNEB, pesquisa realizada em 281 municípios do Estado da Bahia

7 45 municípios - 61 tutores – professores 130 municípios tutores professores Ampliação do curso

8 Sobre o curso O prazo determinado para conclusão do curso 01 ano - Língua Portuguesa, História e Geografia 02 anos - Matemática e Ciências Cerca de oito a dez horas de estudo semanais. Material: Propostas pedagógicas por disciplina, livros didáticos diversificados, cadernos de atividades contendo textos e tarefas para serem respondidas pelos professores e enviadas através do fax, correio ou, principalmente, pelo ambiente de aprendizagem, na Internet, para o tutor.

9 Da modalidade A modalidade de capacitação adotada foi utilizada como forma complementar de educação por possibilitar aos professores plenas condições de atuarem com eficácia em projetos estruturados uma vez que atualiza conceitos e conhecimentos, gera processos continuados de acesso aos conhecimentos acumulados pela humanidade a milhões de cidadãos.

10 Participação do curso

11 A distância foi muito melhor pra mim que a presencial. [...] era mais rápida as respostas das tarefas, a supervisora mandava muita dinâmica, mandava textos de revistas, [...]. (ENTP.C) Olhe tudo, tudo é válido. Agora, eu prefiro presencial, acho que o contato pessoal, a troca de experiência, o visual é muito, muito importante. Mas tudo é válido, todo recurso é válido. (ENT.P.G) Formação via EAD: uma breve avaliação A formação inicial e continuada é compreendida como uma atividade de aprendizagem situada em tempos e espaços limitados e precisos, constituindo-se como uma ação vital de construção de si próprio, onde a relação entre professor/aluno é fundamental (MOITA, 1995).

12 Tutor: animador do espaço do saber A capacitação que eu fiz foi maravilhosa. [...] eu não tenho do que reclamar. [...] houve uma troca como se realmente agente se conhecesse. (ENT.P.C) Outros supervisores mandava uma série de coisas, [...] acho que no fundo a gente ficou pensando que todos teriam que ser dessa forma, e como não houve esse retorno de todos, a gente acabou se afastando. (ENT.P.M.) O agir comunicativo do ator educativo, independe do tempo e do espaço da aprendizagem. Isto é, em espaços formais, onde a presença física seja constatada, ou no ciberespaço – espaço de conexão sem fronteiras (BRENNAND, 2002).

13 Interatividade e mudanças na prática A mudança qualitativa foi no sentido de eu ter uma experiência a mais em determinados assuntos. Eu aprendi muito com a capacitação em relação à escrita de textos, [...] a pesquisar mais, a ter mais interesse em ler muitos livros [...] trocar todo o conhecimento que eu aprendi com meus alunos. (ENT.P.P) A condição essencial para que pessoas e organizações estejam aptas a lidar com o novo, a criar, e assim, garantir seu espaço de liberdade e autonomia, é ter a competência para transformar a informação em conhecimento (TAKAHASHI, 2000).

14 Computadores: ferramentas pedagógicas A gente consegue fazer trabalhos mais organizados para os alunos, consegue quando nós temos, acesso a Internet, levar mais informações para os alunos. (ENT.P.C) Eu trabalho mais no caso a parte da digitação, eu não tenho muito acesso ao computador porque na escola, onde a gente trabalha, só tem um computador [...], então a minha prática com o computador é pouca, em relação mais assim a digitação. (ENT.P.P) É preciso crescer, evoluir, comunicar-se plenamente com tantas tecnologias de apoio. É frustrante, por outro lado, constatar que muitos só utilizam essas tecnologias nas suas dimensões mais superficiais, alienantes ou autoritárias (MORAN, 1994).

15 Dificuldades no uso da Internet A dificuldade foi a questão da conexão com a Internet e a falta de manuseio com a própria máquina. (ENT.P.H) Não tenho acessado a Internet devido a alguns problemas. Trabalho na zona rural e a sede do projeto fica muito distante, trabalho dois turnos e em escolas diferentes [...]. ( .P.G) A capacidade de desenvolvimento de redes foi possível pelos avanços das telecomunições e das tecnologias de integração de computadores em rede. Os avanços em circuitos integrados possibilitaram o aumento da velocidade e da potência dos computadores em comparação com os dispositivos analógicos (CASTELLS, 1999).

16 Uso da informática: suas contribuições Traz várias contribuições importantes, pois sem o auxílio da mesma seria impossível pesquisar e interagir com o mundo atual. (ENT.P.H) Prepara todos para o uso da tecnologia e para viver nesse mundo globalizado onde tudo é informatizado. O domínio das novas tecnologias melhora o raciocínio lógico, a agilidade e, também, até mesmo a curiosidade. (ENT.P.C) O ciberespaço suporta tecnologias intelectuais que amplificam, exteriorizam e modificam numerosas funções cognitivas humanas: memória, imaginação, percepção, raciocínios. Tudo isso possibilitando novas formas de acesso à informação e novos estilos de raciocínio e de conhecimento (LÉVY, 1999)

17 Compartilhar concepções, discutir idéias, significa deixar a zona do conforto, sair do gesso e possibilitar, a si mesmo, participar da construção de novos conceitos e assim poder desfrutar o prazer do novo. Jane Guimarães


Carregar ppt "A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA COMO ESTRATÉGIA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES Jane Mary de Medeiros Guimarães Marcele Carneiro Paim Rafael da Costa Veloso Shirlei."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google