A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Master em Logística e Supply Chain – T1 Berrini Disciplina: Transportes, Armazenagem e Distribuição em Nível Nacional e Internacional Apresentação de Projeto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Master em Logística e Supply Chain – T1 Berrini Disciplina: Transportes, Armazenagem e Distribuição em Nível Nacional e Internacional Apresentação de Projeto."— Transcrição da apresentação:

1 Master em Logística e Supply Chain – T1 Berrini Disciplina: Transportes, Armazenagem e Distribuição em Nível Nacional e Internacional Apresentação de Projeto Título: Distribuição Medicamentos Unidocks/DHL e Transportadora Americana Alunos: Alex Stábille,Renato Marinangelo, Marcelo Vecchete, Epaminondas Júnior São Paulo, 12 de Dezembro de 2012

2 2 Transportadora Americana

3 3 Carregando o compromisso da constante busca pela excelência, a Transportadora Americana chega à maturidade como uma marca de qualidade reconhecida pelo setor de transporte, por seus clientes e parceiros e pela NBR ISO 9001:2000 em 1994: sendo a primeira a receber a certificação do setor de transportes na América Latina (Sistema de Gestão da Qualidade). Focada em qualidade e integridade da carga a TA monitora e agiliza o processo de ponta a ponta, com tecnologia e estrutura adequada (segurança).(Sistema de Gestão da Qualidade).(segurança). Do ideal pelo desenvolvimento do segmento e pleno atendimento das necessidades de seus clientes, nasce a grife TA, reunindo a TALog – Operador Logístico, a TAExpress e Wind Express – Transporte Aéreo – e a Universidade do Transporte – Universidade Corporativa, trazendo soluções segmentadas e personalizadas (Empresas do Grupo).(Empresas do Grupo).

4 4 DHL A DHL é parte do Grupo que é um dos líderes mundiais em logística, o Deutsche Post DHL. Oferece serviços integrados e personalizados, soluções focadas no cliente para gerenciamento e transporte de correspondências, mercadorias e informações. A DHL é composta por quatro divisões. Esses segmentos operam sob o controle de suas próprias matrizes divisionais. As funções de gestão do Grupo são realizadas pelo Centro Corporativo. Operação de Distribuição de Medicamentos Unidocks/DHL pela TA Abbott Becton Zodiac Zambom Baldacci Ely Lili Bayer Pfizer Wyeth Allergan Sanofi Aventis Equaliv Medrad Organon

5 5 Operação de Distribuição de Medicamentos SLA firmada

6 6 Operação de Distribuição de Medicamentos Coleta/Expedição com operação desenvolvida em 2 (dois) turnos; Processo de separação na DHL pelo Sorter; Utilização de 1(uma) Plataforma; Conferência por quantidade de volumes; PGR – Plano de Gerenciamento de Risco específico por Laboratório. Cadastramento de Regras Gerais que cumpriam somente as exigências principais; Fluxo Operacional definido. SOP para cada Laboratório. Atuação conforme Princípio de Paretto amplamente dedicada a fluxos Táticos e Operacionais; Gestão Descentralizada Destinatários identificados. As operações de entrega gerenciadas pelas Filiais com alimentação das informações atualizadas no Portal DHL; Tratativa de Agendamentos, Reentregas, reposições, customizações entre outras realizadas pelas Filiais; Condições Limitadoras de Expansão da Operação CT-e : Média de 1750 / Mês Faturamento: Média de R$ ,00/Mês

7 7 Análise Crítica Conferência por quantidade Retrabalho com manuseio para separação/Classificação e Carregamento dos medicamentos de cada Laboratório ( No Terminal TA SÃO), causando avarias e extravios; Segregação comprometida; Equipe de Conferentes e Auxiliares não dedicados contendo 1 Conferente e três Auxiliares de transporte na Unidocks /DHL; Falta de Organização Corporativa no Gerenciamento da Distribuição; Frete defasado;

8 8 Projeto Implantação do Código de Barra com vinculação de EDI individualizando cada volume. Reprogramação do Sorter para separação da carga em 3 (três) plataformas; Expedição de carga conferida por Leitor Móvel vinculando quantidade de volumes e individualizando o volume; Carregamento de 3 (tres) veículos simultaneamente com classificação de rotas;Equipe contendo 1 Líder, 3 Conferentes e 6 Auxiliares; CT-e ( Conhecimento de Transporte Eletrônico) e MDF-e ( Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônico) implantados. As plataformas são separadas para coleta/embarque de mercadorias de acordo com a roteirização prévia: Plataforma 1 : RS, SC e PR Plataforma 2: SP e ES Plataforma 3 : RJ e MG Carregamentos realizados em 3(três) turnos com equipes dedicadas; Desenvolvimento conjunto do Módulo de Transportes – TMS com o aplicativo roteirizador TruckStops. Inclusão de restrições e condições dos Destinatários; Embarques cumprindo regras de Gerenciamento de Risco para cada região. Reuniões permanentes com a participação da Pamcary, DHL e TA para revisões gerais ( Exemplo: Atualização de Área de Risco, implantação de Iscas etc)

9 9 Projeto Cadastramento de PGR no Sistema TA com todas as premissas, regras e condições de cada Laboratório; Seguro realizado com a emissão do CT-e antes da saída na coleta, cumprindo a nova Resolução da Susep – Superintendência de Seguros Privados, com vigência a partir de 06/12/2012. Gestão Centralizada e Corporativa Gerente de Conta Operacional dedicado administrando as áreas; mapeando contínuo dos KPI´s; Possui equipe dividida e especializada por Laboratório; Estrutura de atendimento formada com divisão condicionada a Laboratórios, interagindo com as Filiais. Focal Point em cada Unidade; Portal DHL recebendo informações via EDI; Baixa On-line por Sistema VOL- Veículo On Line Treinamento das equipes demonstrando a importância e responsabilidade de todos na Cadeia; Integração mensal entre setores da empresa para compreender rotinas e propor melhorias; Análise de Demanda e Sazonalidade conjunta com a DHL para estabelecer a melhor estratégia(principalmente em Fevereiro/Março quando ocorre o Reajuste) Prazo de Implantação 2 (dois) meses;

10 10 MDF-e / Averbação Simplificada Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) Após ser a primeira empresa do país a emitir o CT-e - Conhecimento de Transporte Eletrônico - em 2009, a TA se antecipa à obrigatoriedade de entrega do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e), prevista apenas para 2013, e emite o primeiro documento do Brasil, no dia 01/12/2012, em parceria com a fornecedora Synchro. O objetivo da tecnologia é substituir o atual formulário facilitando o registro em lote de documentos fiscais em trânsito e agilizando a identificação das unidades de carga, além de outras características do transporte, durante as vistorias nos postos fiscais. Averbação Simplificada A Resolução nº 247, de 6/12/11, do Conselho Nacional de Seguros Privados (publicada no Diário Oficial da União do último dia 7), alterou as normas regulamentadoras dos seguros de responsabilidade civil do transportador rodoviário, hidroviário, ferroviário e aéreo, revogando os dispositivos que norteiam o procedimento de averbação simplificada. No caso do transporte rodoviário de cargas a mudança alcança os seguros de RCTR-C e RCF-DC. A Resolução concede prazo de 365 dias (até 6/12/12) para que o mercado se adapte à inovação. Os planos atualmente comercializados obrigatoriamente deverão ser adaptados a esta Resolução até a data prevista no caput do Art. 3º, sendo certo que os novos planos submetidos à análise já deverão estar adaptados e os contratos já em vigor deverão ser adaptados na data das respectivas renovações quando o fim de sua vigência for posterior à data prevista no caput do mesmo artigo. Fonte: NTC- Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística

11 11 Conclusões e Recomendações A implantação de todas as medidas acarretou: 1.Redução das avarias e Extravios; 2.Troca de Informações EDI ( NotFis,Conemb,DocCob,Ocorren) com o ERP DHL; 3.Redução do prazo médio do Lead Time em 1(um) dia; 4.Adequação a Legislação e Resolução do Susep foram utilizadas como propulsores da aplicação do conceito de Strategic Sourcing. 5.KPI´s cumpridos da SLA – Service Level Agreement ;Aumento do nível de Serviço e Redução dos Custos ; Reuniões Semanais para medição. Os Planos de Ação são imediatos e efetivos atacando as causas principais e secundárias. 6. Análise do TCO – Total Cost Ownership. Desenvolvimento dos recursos no CD´s DHL/Unidocks possibilitaram a diminuição dos Recursos nos Terminais São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. O Custo unitário de Warehouse é superior a R$ 40,00 nestas localdades. Desta forma, a remodelação melhorou a margem de contribuição e rentabilidade da TA e DHL, aumentando a competitividade nas negociações. O tempo dísponível para Estratégia aumentou significativamente. Atualmente, existem projetos para mais 16 Operações conjuntas.

12 12 Conclusões e Recomendações A implantação de todas as medidas acarretou: 7. Aumento da capacidade de Expedição, transferência e entrega CT-E : Média de 2450 / Mês Faturamento : Média de R$ ,00/Mês


Carregar ppt "Master em Logística e Supply Chain – T1 Berrini Disciplina: Transportes, Armazenagem e Distribuição em Nível Nacional e Internacional Apresentação de Projeto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google