A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata. Gestão Financeira: EMENTA Fundamento básico da administração financeira Administração do ativo e passivo circulante.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata. Gestão Financeira: EMENTA Fundamento básico da administração financeira Administração do ativo e passivo circulante."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata

2 Gestão Financeira: EMENTA Fundamento básico da administração financeira Administração do ativo e passivo circulante. Fundamentos da gestão do capital de giro. Decisões de investimento. Controladoria, Compreensão de demonstrações financeiras Análise de demonstrações financeiras; custos e preços. Análise da lucratividade e risco. Administração do ativo permanente e do patrimônio líquido. Estrutura de capital e política de dividendo.

3 Objetivos Conhecer e aplicar os fundamentos da administração financeira nas organizações no curto e longo prazo Entender os investimentos reais e financeiros

4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Planejamento das atividades acadêmicas com a direção Planejamento das atividades acadêmicas com a coordenação Apresentação dos objetivos, ementa da disciplina, bibliografia e avaliação O campo da gestão financeira nos negócios Papel do administrador financeiro Fundamento básico da administração financeira, ciclo operacional, financeiro e econômico de uma empresa

5 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Tipos de taxas de juros nominal, efetiva, real, exercícios Decisões de investimento, exercícios Uso da HP12c para calcular índices de investimento Exercícios de investimentos Compreensão de demonstrações financeiras, O balanço patrimonial Demonstração de resultados do Exercício. Exemplos Administração do ativo e passivo circulante

6 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Analise vertical e horizontal e índices a partir das demonstrações contábeis Índices de Liquides, Índices de atividades. Índice de endividamento, Índices de lucratividade. Fluxo de caixa. Exemplos Estudo de caso de fluxo de caixa Administração do capital de giro Prova 1

7 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Correção da prova 1 Custos e preços da empresa Classificação dos custos, custos para tomada de decisões. Analise de formação de preços Administração estratégica de preços Formação de preços Estudo de caso de preços e custos Análise da lucratividade e risco Risco, retorno e custo de oportunidade

8 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Administração do ativo permanente e do patrimônio líquido Estrutura de capital e política de dividendos Alavancagem operacional Alavancagem financeira Auditoria Avaliação de desempenho, valor econômico agregado Relação entre EVA e MVA

9 METODOLOGIA O conteúdo programático será ministrado por meio de de aulas expositivas e práticas leituras, debates, provas e trabalhos sobre temas práticos de estudos de casos. Nas aulas serão utilizados Data Show, Laboratório de informática para tratamento estatístico de banco de dados, Pacote financeiros e estatísticos disponíveis, base de dados: IPEA/DATA,

10 INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Os objetivos propostos nesta disciplina serão avaliados com os seguintes critérios: Prova escrita individual. O objetivo deste teste é avaliar a capacidade individual do aluno no que diz respeito a: compreensão de leitura, utilização dos conceitos teóricos e práticos na solução de problemas práticos. (2 provas no semestre) Lista de exercícios. Este tipo de avaliação procura incentivar a discussão em grupo, a pesquisa bibliográfica e utilização de conceitos na solução de problemas práticos e principalmente preparar o aluno para a prova (2 listas no semestre ) Estudo de casos. São trabalhos de pesquisa empírica que visam aproximar ao aluno à realidade da gestão financeiras de empresas

11 CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO ( CÁLCULO DA MÉDIA) Nota final = Media das duas provas escritas* 0,76 + Media dos dois trabalhos práticos * 0,3

12 BIBLIOGRAFIA Bibliografia básica: GITMAN, L J. Princípios da administração financeira, 12ª Ed. Pearson, HOJI, M. Administração Financeira e Orçamentária. Atlas,2009. MEGLIORINI, E; VALLIM, M A. Administração financeira: uma abordagem brasileira. Pearson, Bibliografia complementar: JUND, SERGIO. AFO - Administração Financeira e Orçamentária Campus, SAMANEZ, Carlos Patrício. Engenharia Econômica. Pearson, MATHIAS, Washington Franco. Administração Financeira e Orçamentária. São Paulo: Atlas, 2009.

13

14 Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata

15 Objetivos da aula: O objetivo dessa aula é apresentar: Noções de tipos básicos de tomadas de decisões; Objetivos da Administração Financeira.

16 Papel do administrador financeiro Para iniciarmos os estudos da disciplina Gestão Financeira, é importante analisarmos: o papel do Administrador Financeiro dentro da Organização e, o objetivo da Administração Financeira.

17 Papel do administrador financeiro

18 Há que responder três questões 1. Quais os investimentos, em longo prazo, deveriam ser feitos, ou seja, dentro do seu ramo de atividade, quais seriam as instalações, máquinas e equipamentos necessários para o negócio? 2. Como você obteria recursos para o financiamento desses ativos : você convidaria um sócio, ou obteria os recursos via empréstimo com uma instituição financeira? 3. Como seria administrado seu fluxo de caixa, ou seja, como você administraria o recebimento dos clientes e o pagamento de seus fornecedores?

19 Em geral, a Administração Financeira baseia-se na resposta a essas perguntas fundamentais. A gestão financeira, nas organizações, geralmente, é designada para um alto executivo da empresa, denominado Diretor Financeiro, ou, em muitas multinacionais chamado de CFO (Chief Financial Officer). Dentro da organização, esse executivo é responsável pelas áreas de Controladoria e Tesouraria.

20 Organograma da Empresa

21 Fig 1 - Organograma Organizacional Simplificado.

22 Controladoria e Tesouraria Controladoria é responsável pela: contabilidade de custos, contabilidade financeira, pagamento de impostos e sistemas de informações gerenciais. A Tesouraria é responsável pela: gestão do caixa, área de crédito da empresa, planejamento financeiro gastos de investimentos. Essas atividades estão diretamente relacionadas com as perguntas apresentadas acima.

23 ORÇAMENTO DE CAPITAL.

24 O administrador financeiro se deve preocupar com: o quanto se espera gastar, quando se espera receber e com a probabilidade de que seja recebido. Essa avaliação está ligada à magnitude do investimento, quanto de R$ está sendo investido; a distribuição do tempo, quanto tempo demorará para que o investimento gere fluxos de caixa positivos e o risco de que tal investimento se transforme, ou não, em realidade para gerar tais fluxos.

25 ESTRUTURA DE CAPITAL A segunda questão para o administrador refere-se à ESTRUTURA DE CAPITAL que a empresa irá utilizar para obter os financiamentos necessários, como ela sustentará seus investimentos de longo prazo. A ESTRUTURA DE CAPITAL (ou estrutura financeira) é a composição da estrutura de capital próprio e capital de terceiros de longo prazo que a empresa utiliza para financiar suas operações. O administrador financeiro deve decidir como e onde a empresa deve ser financiada.

26 O CAPITAL DE GIRO A terceira questão refere-se à administração do CAPITAL DE GIRO da empresa. O CAPITAL DE GIRO está relacionado aos ativos de curto prazo da empresa, tais como: estoques, contas a receber, saldos de caixa e bancos etc., bem como aos passivos de curto prazo, tais como: pagamento a fornecedores e outros. O capital de giro envolve uma série de recebimentos e pagamentos da empresa.

27 O CAPITAL DE GIRO A gestão do CAPITAL DE GIRO da empresa envolve questões, tais como: A) Quanto se deve manter em caixa e estoques?; B) Como se deve vender, a vista ou a prazo?; C) Como obter financiamento em curto prazo, caso seja necessário?. Esses são alguns dos desafios do administrador financeiro.

28 O CAPITAL DE GIRO O CAPITAL DE GIRO está diretamente ligado ao planejamento financeiro de curto prazo. A essa administração pode-se chamar de ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO LÍQUIDO. As decisões financeiras de curto prazo tipicamente envolvem entradas e saídas que ocorrem no prazo de um ano, ou menos.

29 O CAPITAL DE GIRO Por exemplo, pode-se citar: a compra de matéria-prima, cujo pagamento é feito à vista e, o recebimento com a venda do produto final ocorrerá na condição a vista, ou dentro de um ano. As decisões de longo prazo já envolvem a decisão de adquirir uma máquina especial que irá reduzir os custos da empresa pelos próximos 5 anos.

30 Decisões a curto Prazo Como exemplo, podemos citar, em uma empresa industrial típica, que as operações de curto prazo poderiam ser descritas como: a) Compra de matéria- prima - Quanto se deve encomendar? b) Venda do produto - Deve-se dar crédito a um determinado cliente? c) Cobrança

31 CICLO OPERACIONAL, - Como se deve cobrar? Deve-se, também, ficar atento ao CICLO OPERACIONAL. CICLO OPERACIONAL que é o modo pelo qual um produto se desenvolve, ou seja, ele começa sua jornada na empresa pelo ESTOQUE, é vendido e convertido em CONTAS A RECEBER, e, ao se receber do cliente, é transformado em CAIXA.

32 Períodos O PERÍODO DE ESTOQUE é determinado pelo prazo necessário para adquirir e vender o estoque. O PERÍODO DE CONTAS A RECEBER é definido pelo tempo necessário para cobrar uma venda. O PERÍODO DE CONTAS A PAGAR é o número de dias desde a entrada de uma mercadoria no estoque até o seu pagamento ao fornecedor.

33 O CICLO DE CAIXA O CICLO DE CAIXA é medido pelo número de dias passados entre o efetivo pagamento ao fornecedor até o efetivo recebimento pela venda efetuada. Cabe ao administrador financeiro gerenciar os eventos de recebimentos e pagamentos, bem como a tomada de recursos de curto prazo para que a empresa não tenha problemas de excesso ou falta de recursos financeiros

34 CICLO OPERACIONAL O ciclo operacional de uma indústria a sequencia de atividades: Compra de matérias primas, Pagamentos aos fornecedores, Produção, Estocagem Vendas e, recebimento das vendas

35 Definição Ciclo operacional. É o intervalo de tempo gasto na execução de todas as atividades da empresa. O CICLO DE OPERACIONAL representa o número de dias transcorridos entre a compra de matérias primas ou produtos e o recebimento da venda dos produtos fabricados ou comercializados.

36 Ciclos

37 O ciclo operacional (CO) abrangendo o período entre a compra de mercadoria e o recebimento da venda. O ciclo econômico (CE) considera unicamente os eventos de natureza econômica, envolvendo a compra de materiais até a respectiva venda. O ciclo de caixa [financeiro] (CC) é definido como o período de tempo que vai do ponto em que a empresa faz um desembolso para adquirir matérias-primas, até o ponto em que é recebido o dinheiro da venda do produto acabado.

38 CICLO FINANCEIRO DE UMA INDÚSTRIA É o intervalo de tempo entre os eventos financeiros ocorridos ao longo do ciclo operacional, representados pelo pagamento aos fornecedores e pelo recebimento das vendas. Para uma indústria, supondo que a fabricação comece imediatamente após da compra da matéria prima e que a venda seja realizada logo após da fabricação. O ciclo financeiro é calculado com base no prazo de fabricação e nos prazos de pagamento de compras e recebimento das vendas.

39 CICLO FINANCEIRO DE UMA EMPRESA VAREJISTA E DE SERVIÇOS O ciclo financeiro de uma empresa varejista desde prazo de estocagem e os prazos de pagamento e recebimento. Para uma empresa prestadora de serviços o ciclo financeiro, na maioria dos casos, é afetado apenas pelos prazos de pagamento e recebimento Como as empresas têm prazos diferentes para pagamento aos fornecedores e recebimento dos clientes, o ciclo financeiro é determinado com base nos PRAZOS MÉDIOS de pagamento e recebimento.

40 CALCULO DO CICLO FINANCEIRO O ciclo financeiro ( CF ) de uma empresa é igual: CF = PE + PR – PP PP : Prazo médio de pagamento aos fornecedores. PE : Prazo médio prazo médio de fabricação e estocagem PP : Prazo médio de recebimento das vendas

41 CICLO FINANCEIRO - Pagamento da compra Ciclo financeiro

42 CF de empresas que funcionam sem estoques. Quando uma empresa funciona sem estoques (maioria de empresas de serviços). O Prazo médio de estocagem (PE) é igual a zero. Na empresa varejista o prazo médio de produção e estocagem corresponderá apenas à idade de seus estoques, já que esse tipo de empresa não tem periodo de produção.

43 Exemplo, A empresa Átila Ltda. Apresenta os seguintes prazos médios em seu processo de compra, produção e vendas. Prazo médio de fabricação e estocagem (PE) =50 dias Prazo de pagamento (PP) = 30 dias Prazo de recebimento (PR)= 40 dias Ciclo Financeiro tem o seguinte número de dias CF = PE + PR + PP CF = – 30. CF = 60

44 GIRO DE CAIXA

45 CAIXA OPERACIONAL

46 Cálculo do Caixa operacional requer: a projeção de lucro da empresa para o ano e também da destinação desse lucro. A projeção de desembolso anual deve abranger o pagamento a fornecedores e o desembolso com custos operacionais.

47 Exemplo de calculo de CO considerando a empresa VXZ com seguintes características: Desembolso anual de caixa (DAC) = R$ ,00. O desembolso anual de caixa compõe-se de R$ ,00 referentes a pagamento a fornecedores e R$ ,00 referentes a custos operacionais desembolsáveis mensalmente. Prazo médio de pagamento (PP) = 30. Prazo médio.de produção e estocagem (PE) = 90. Prazo médio de recebimento das vendas (PR) = 60.

48 Exemplo de calculo de CO a)Ciclo financeiro CF = PE + PR - PP CF = = 120 b)Giro de caixa GC = 360 / CF GC = 360 / 120 = 3 c)Caixa operacional CO = DAC / GC CO = / 3 = O Quadro 1. ilustra a formação da caixa operacional dessa empresa. Como admitimos que todo o lucro será retirado, as entradas de caixa serão iguais às saídas, cerca de R$ 5O.OOO,OO/mês.

49 Caixa Operacional (Valores em RS1.000)


Carregar ppt "Prof. Dr. Ludwig Einstein Agurto Plata. Gestão Financeira: EMENTA Fundamento básico da administração financeira Administração do ativo e passivo circulante."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google